História Avesso - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Cascão, Cebola, Franjinha (Franja), Magali, Marina, Mônica, Penha
Tags Família, Futuro, Romance, Turma Da Mônica Jovem
Visualizações 33
Palavras 1.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, cara de boi!
Eu demorei e peço desculpas por isso mas eu estive muito sem criatividade ultimamente, esse capítulo não ficou como eu desejava trazer mas é porque escrever ele foi bem difícil.
Enfim eu sei que está confuso, mas isso tudo é para que tudo se encaixe direitinho no futuro.
Fiquem com o capítulo!
Boa leitura!

Capítulo 11 - Confusão


Fanfic / Fanfiction Avesso - Capítulo 11 - Confusão

 Noêmia e Mônica já estavam novamente treinando, mesmo que o dia estive as cansado muito não queriam desistir.

Se para combater Penha elas precisavam se esforçar e treinar, então elas se esforçaram e treinaram.

Talvez assim elas possam se aproximar mais e deixar as desavenças um pouco de lado.

Até por que Mônica não sabe quem é, se é que tem, seu filho ou filha.

Teria uma grande chance de ela não ser mãe, ela ficou em coma durante anos.

Seria muito difícil de descobrir algo sobre isso, seus únicos conhecidos eram Denise, Cascão e Penha mas eles estavam muito distantes de conversar com ela sobre isso, na sinceridade ela não reconhecia mais seus amigos, eles pareciam tão diferentes, oque aconteceu para Denise e Cascão estarem tão estranhos.

Este futuro deixa Mônica muito confusa, era capaz de enlouquecer de tudo não for esclarecido e resolvido!

Sem nem ao menos notar Mônica acerta um corte no braço de Noêmia.

-Desculpa -Mônica disse soltando a espada que caiu no chão -Estava distraida.

-Tudo bem... -Nôemia respondeu soltando também a espada e cobrindo o corte com a barra da blusa que usava, na tentativa de parar o sangue que escorria.

Mônica estranhou, Noêmia parecia ser tão grossa e insensível. Ela esperava ganhar uma bronca ou algo do tipo.

De repente ela não pareceu mais a garota misteriosa que costumava aparentar.

Mônica sentiu naquele exato momento que era completamente parecida com Noêmia, ambas eram líderes e precisariam sacrificar a si mesmas para proteger os outros.

Pois é Mônica errou em a julgar como uma pessoa injusta... Talvez a melhor forma fosse esquecer tudo que pensou dela.

Mas quem conhece Mônica sabe como é firme em suas palavras e escolhas, não se renderia tão fácil as suas suspeitas.

Mas esse modo só piorava a situação e deixava Mônica mais confusa ainda, e agora ela continua firme em suas primeiras impressões ou tenta explorar mais essa teoria que ela formou na cabeça?

[...]

-Tem certeza que está bem? -Mônica perguntou pela quarta vez no dia.

-Sim foi apenas um corte! -A noite já estava se anunciando e Noêmia ainda sentia uma grande dor em seu pulso.

A lâmina estava afiada e Mônica estava tão distraída, quando se deu conta o ato já estava feito.

Noêmia estava errando dizendo que foi apenas um corte, seria o maior corte que já haveria feito em sua vida, sem contar que doía muito.

-Acho melhor olharmos isso direito. -Mônica disse se agachando ao lado da também morena.

-Não se preocupe. -Nôemia disse.

-Me preocupo sim, você está ferida e como líder deve ser curada rápidamente! -Mônica disse pensando em suas palavras, não importava qual seu status para estar bem, porém ela pensou que essa seria a única forma de fazer Noêmia "abrir os olhos".

Noêmia a encarou antes de dizer qualquer coisa, se levantou e por fim disse antes de sair:

-Não sei como é onde vive mas aqui tratamos todos com igualdade!

Assim que ela saiu da sala Mônica bateu a mão na testa.

Como raios ela foi falar uma idiotice daquelas?!

Noêmia saiu revirando os olhos da sala e seguiu rumo a sala onde ela e outras garotas dormiam.

Pegou o primeiro pedaço de tecido que encontrou e amarrou em torno de seu pulso.

Ela não deveria ter escolhido justo Mônica para ser sua dupla, apesar de gostar de ser desafiada, era horrível ter que guardar tudo oque ela sabe pra si mesma, mas quem mandou ela ser curiosa ao ponto de querer sempre saber oque aconteceu?

Ela sabe de muito mais que os outros, no mínimo eles saberiam apenas como alguns morreram.

Já ela sabe muito mais afundo a história...

É tudo um grande quebra-cabeça e ela com o suor de anos e muita "pesquisa" teria juntado as peças de tão maneira confusa.

Suspirou e se sentou no colchão onde dormia, ela estava cansada, com dor e confusa...

Por que teria que nascer justo em um mundo complicado? Uma vida complicada? Uma família complicada?

Deise era tão sortuda em ter uma mãe que apenas não cuidou dela porque não teve o devido cuidado, parecia tão injusto ter nascido de pessoas que a abandonou e ainda deixou claro o ato, não seria melhor ter morrido com a dúvida?

Sua família não era nem um pouco compreensível, muito menos aquela maldita carta e aquele livro ridículo...

Ela simplesmente se jogou no colchão com raiva e deixou algumas lágrimas caírem.

Não sabia se era raiva, tristeza ou medo do que viria.

Ela só não queria mais carregar um fardo nas costas, mas não poderia desistir agora, ela não assinou nenhum contrato para ser líder, apenas era uma necessidade.

Ela não se sentia capaz de aguentar por muito tempo.

Fechou os olhos com força, talvez é melhor entregar tudo na mão de Mônica ela era forte, inteligente e uma ótima líder, conseguia ter o controle da situação em suas mãos.

"Se eu fosse boa já teria derrotado Penha antes!"

Noêmia pensou.

Mas ela não se dava conta que era apenas uma neura de sua cabeça, ela conseguia ser tão boa quanto Mônica, o problema era a confusão em sua cabeça.

Mal sabia ela que Mônica sentia o mesmo, mas Mônica tinha amigos e um namorado, até mesmo uma família.

Noêmia não tinha alguém para confiar seus sentimentos, Lucas seu melhor amigo as vezes parecia tão distante.

Lua não entenderia esse lado dela e nem Caio. Deise, Clarissa e Rodolfo não pareciam as melhores pessoas para conversar.

Matheus era tão novo e Noêmia acreditava que o carinho especial que sentia por ele e a imensa vontade de o proteger, viria desse motivo, pena ela não saber que os sentimentos era retribuido por ele.

Ele queria a segurar em seus braços e prometer nunca a soltar.

Mesmo assim Samira seria a melhor pessoa para se confiar. Ela era mais velha, esperta e sabia lhe dar com situações que mexem com o emocional, falar com Samira é uma ótima idéia e não poderia demorar para ser posta em prática.


Notas Finais


Como estava?
Noêmia e Mônica, uma dupla dessas bixo!
O que será de Matheus e Noêmia?
Beijos e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...