História Awake - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Alma Gemea, Bruxos, Chanbaek, Death Fic, Demonios, Destino, Exo, Haru_hh, Hunhan, Kaisoo, Kpop, Kristao, Lobisomen, Maldição, Mpreg, Ot12, Reencarnação, Sobrenaturais, Sobrenatural, Sulay, Vampiro, Xiuchen
Visualizações 49
Palavras 2.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - Sixteen


POV Chanyeol

Chego na tribo o mais rápido que consigo e vou até a casa do líder Suho pois não sei bem qual a casa do Sih. Bato algumas vezes e estranho o fato do cheiro dele está ali mas ele demorar tanto para me atender.

- O que está fazendo aqui? - pergunta logo que a porta é aberta e noto que está de roupão, talvez estivesse descaçando e o atrapalhei.

- Appa Heechul está se sentindo mal e o appa Hyuk me mandou vir buscar o curandeiro Sih, mas não sei onde ele mora. - digo rápido, ainda meio ofegante e fico preocupado com sua expressão.

- O Sih está guiando os meninos na excursão... - ele suspira alto e parece pensar numa solução. - Pedirei para outro curandeiro ir lá, mas por favor vá atrás do Sih pois não posso ir até lá.

- Tudo bem eu... posso tentar sentir o cheiro de um dos meninos. - digo. - Por favor não demore, ele parecia realmente mal quando saí. - digo e tento me concentrar para sentir o cheiro de alguém conhecido.

 

POV KyungSoo

Estou deitado na minha cabana tentado dormir quando escuto passos do lado de fora e sussurros meio altos. Reviro os olhos ao reconhecer a voz do Baekhyun e saio silenciosamente para manda-lo calar a boca.

Só que tenho uma surpresa quando vejo o Luhan e o Jongdae juntos dele, além do Minseok que parece explicar algo para todos. Suspiro e vou ver o que estão fazendo, querendo ou não sou monitor e preciso saber se não estão planejando incendiar uma parte da floresta.

- O que estão fazendo? - pergunto quando fico bem atrás deles e o susto é tanto que o Luhan literalmente cai no chão de joelhos. Sem contar do quase grito que o Baekhyun dá. - Espero que não estejam planejando fugir para algum lugar.

- Na verdade, estávamos querendo explorar... Quer dizer, eu queria, esses dois... - Minseok é quem se pronuncia apontando para o Luhan e o Jongdae - ...apareceram do nada e o Baek me seguiu porque estava achando desconfortável o chão da cabana dele.

- Vocês querem ser comidos por um bicho? Que ideia retardada é essa de saírem no escuro para explorar? - os repreendo e cruzo os braços. - Voltem para suas tendas e fiquem quietos até dormir!

- Ah não, Soo. - Minseok resmunga e mexe nos bolsos. - Veja, tenho lanternas e não sairei andando sem rumo. Deixei uns lenços para eu me guiar por eles quando viemos.

- O que você quer ir olhar que precisa ser essa hora? - descruzo os braços e tento entender isso. Sei que o Kim é persistente e vai assim que eu virar as costas, então melhor saber o porque.

- Eu vi uma casinha de tijolos quando estávamos atravessando aquele rio mas o guia nos falou que ninguém mora por aqui quando começamos a excursão, então achei estranho e decidi ir investigar. - explica e sorri para mim. - Quer vir?

Eu estava totalmente desinteressado, até ouvir sobre a casinha de tijolos e lembrar do sonho que tive. Será que havia alguma chance de ser a mesma?

- Certo, mas vamos rápido antes que notem que saímos.

 

POV Luhan

Admito que estou surpreso pelo monitor perfeitinho decidir nos acompanhar até esse lugar que o Minseok quer ir, as pessoas sempre nos surpreendem.

Estou dividindo uma lanterna com o Soo pois o Baek quis ir sozinho junto ao Minseok, tudo porque não quer ter que me aturar. Se eu não o conhecesse, diria que estava interessado no falso chinês, mas sei que meu irmão tem um sentimento forte pelo Chanyeol.

- Não achei que quebrasse regras. - falo para o Do que olha para mim pelo canto do olho. - Sede de adrenalina?

- Estou com sede de sangue, então cale a boca antes que eu decida tomar o seu. - diz e arregalo levemente os olhos. Como diabos o Baek gosta de ficar perto dele?

- Porque esse estresse? Só estou querendo dialogar. - resmungo e vejo-o revirando os olhos.

- Por acaso todos os Byun não conseguem ficar quieto? - pergunta e então para de supetão e só então noto que os outros pararam. - Chegamos?

- É aquela ali. - Minseok aponta a lanterna na direção e vejo apenas a silhueta da casa, não parece ser muito grande mas pelas plantas que crescem pelas paredes, parece estar aqui a um certo tempo. - Desliguem as lanternas, eu vou na frente e vocês ficam aqui pro caso de algo acontecer.

- Espera, você vai entrar lá? - pergunto, até pra mim isso parece uma ideia idiota, ainda mais quando lembro do carinha que fica rondando a floresta.

- Eu vou com você. - KyungSoo diz e franzo a testa com seu pedido. Acho que o Minseok não é o único louco. - E não me olhem assim, eu tenho meus motivos.

- Se for assim eu também vou. - meu irmão diz e o encaro.

- Eu também. - levando a mão e vejo Jongdae levantar a dele também apesar de estar com uma expressão estranha. Parece mais confuso do que com medo.

^~^

No fim, Minseok não se opôs a deixar todos irem, melhor se ferrar junto dos amigos do que sozinho.

Andamos lado a lado até bem próximo da casa, onde o Minseok começou a olhar junto ao Soo um bom lugar para entrar.

- Está trancada e as janelas são de madeira, vai ser difícil passar sem fazer barulho. - os ouço falar e é quando escuto uns barulhos estranhos ao nosso redor. Engulo em seco e procuro algum sinal do homem estranho por perto.

- Você também escutou? - Baek está quase grudado em mim e aceno devagar. - Minseok... - meu irmão chama e é quando eu vejo um vulto passar não muito longe de onde estamos.

- Puta que pariu vamos sair daqui. - digo rápido e me aproximo do Jongdae, que é o mais perto de mim no momento. - Gente! - grito e os meninos olham para mim, na verdade, olham para algo atrás de mim com expressões assustadas.

Viro no mesmo segundo e engulo em seco ao ver um vulto vindo na nossa direção e já estou me preparando para correr quando alguém atrás de mim liga a lanterna e aponta na direção do estranho.

- VAI ASSUSTAR SUA MÃE, OH SEHUN! - Minseok grita e também sinto uma leve vontade de socar o Oh.

- O que você está fazendo aqui? - pergunto quase gritando também quando ele está bem mais próximo de nós, os meninos se aproximam depois de passar o susto.

- Fui te chamar pra sair no mesmo minuto que você estava saindo de casa, então te segui. - explica com simplicidade.

- Ah claro, super normal seguir alguém de noite! - exclamo ainda tenso pelo susto.

- Mas as coisas estavam boas heim, até o KungSoo está aqui. - ele sorri mudando o foco da conversa e reviro os olhos pela sua necessidade de arrumar treta.

O Do está com os braços cruzados e não dando muita importância para nós, está mais preocupado em observar a casa.

- Mas então, o que estão fazendo aqui? - Sehun pergunta e Minseok parece lembrar do que veio fazer, voltando para observar o móvel.

- Encontrei isso aqui e vim ver de quem é. - explica. Me aproximo deles também, mas presto atenção quando Jongdae chama Sehun baixinho.

- Estou sentindo um cheiro conhecido, mas não posso dizer para eles. - o Kim diz e franzo a testa.

- Há magia protegendo aqui, eles não conseguirão entrar... Vamos chama-los para sair daqui... Não acho que aqui seja seguro.

- Do que estão falando? - viro com aquilo e noto a expressão assustada dos dois. - Vocês fumaram alguma droga por acaso?

- Er... - Jongadae parece nervoso e franzo a testa.

- Não acredito que realmente fumaram... - paro de falar quanto noto outra movimentação atrás deles dois. - Okay, Sehun, quem mais veio com você? - pergunto apontando para o vulto que para de andar.

- O que? - ele olha para trás e noto que fica tenso. Certo, ou ele está brincando ou realmente não faz ideia de quem é. - Corram. - diz recuando dois passos e parece que meu corpo entende o contrário pois travo onde estou.

Franzo a testa e continuo olhando naquela direção, antes de ter minha mão segurada pelo Jongdae e arrastado para a direção oposta, ainda tenho tempo de ver pelo menos três silhuetas humanas se aproximando de nós, posso ver seus olhos brilhando mesmo no escuro e me assusto com a cor e intensidade. Todos tem olhos vermelho vivo que parecem... famintos.

 

POV Chanyeol

Chego no acampamento e estranho o cheiro do Baekhyun e dos outros estar fraco, é ainda mais estranho o fato do cheiro do Luhan e do Jongdae está misturado aqui.

Dou mais alguns passos e me aproximo das barracas, notando um homem olhando de um lado para o outro meio atordoado.

- O que faz aqui? - pergunta virando de supetão na minha direção, somente pelo seu cheiro sei que é um lobisomem.

- Vim procurar pelo Sih...

- Sou eu, o que quer? - ele se aproxima mais de mim mas ainda parece atordoado, como se procurasse algo.

- Meu appa... ele está grávido e começou a sentir uma dores... O líder Suho pediu para te chamar. - explico ainda nervoso.

- Mais que... - ele olha para trás, onde estão armadas algumas barracas e onde os garotos dormem em silêncio. - Alguns alunos saíram, incluindo o monitor, não posso deixar os garotos sozinhos... Você consegue buscar os meninos?

- Eu vou procura-los, consigo isso em alguns minutos. - respondo confiante e já vou atrás do rastro do Baek.

^~^

O cheiro dele está estranho, acho que a quantidade diferente de plantas acabou camuflando consideravelmente. E além do mais, estou com um desconforto que está me atrapalhando de um jeito irritante. Sinto como se algo ruim estivesse prestes a acontecer.

Continuo seguindo o rastro, estou quase me sentindo um cão farejador assim, até que escuto um barulho não muito longe de onde estou. Reconheço a voz do Minseok quase no mesmo momento que sinto um cheiro diferente que não sei reconhecer. É incômodo o suficiente para fazer eu querer vomitar.

Uma sombra passa na minha frente e dou um pulo para trás por reflexo, para logo em seguida estreitar os olhos para encarar o demônio que estava na minha casa. Sinceramente, apesar de não ser a melhor das criaturas, eu prefiro que ele fique perto de mim do que perto dos meus pais.

- Você de novo. - passo por ele e sigo o grito do Minseok de uma maneira silenciosa, apesar de estar preocupado com o porque do seu grito. Mas antes que eu me afaste muito, um vento forte me empurra pra trás ao ponto de me fazer cair sentado no chão.

Já estou abrindo a boca para xingar por aquilo - sei que foi o demônio pois eles parecem ter certo domínio sobre o vento - quando galhos começam a quebrar perto de mim e me arrasto até minhas costas encostarem numa árvore. Controlo minha respiração ao sentir o cheiro estranho aumentar e quase me levanto para olhar quando sinto cheiros familiares bem mais perto.

- É o Baek... Minseok... - noto e tento olhar pela lateral da árvore, mesmo me concentrando só consigo ver vultos a uns dez metros de distância, carregando algo nas costas. Volto para minha antiga posição e respiro fundo, completamente perdido sobre o que fazer.

O cheiro está se afastando quando ouço mais gritos, dessa vez vindo do acampamento e bem mais altos e em maior número. Minha única reação é arregalar os olhos, enterrar os dedos na terra e ficar travado. Completamente inútil.

 

POV Luhan

Sehun está tampando minha boca com uma mão, me impedindo de gritar e eu só tento respirar e controlar minhas lágrimas. Estamos agachados à não sei quantos metros da casa estranha, nos escondendo de algum... bicho, ou algum grupo satanista canibal que tentou nos pegar lá atrás.

Não sei ao certo quando aconteceu, mas eu e o Jongdae nos separamos e desde então só consigo me preocupar. Sehun apareceu logo depois de nos separarmos, me puxando para onde estamos agora e mandando eu ficar calado. Mas eu não podia! Meu irmão e os outros ainda estavam por ali e isso me deixava mais em pânico do que ser perseguido. Por isso o Oh precisou me calar, para me impedir de chamar atenção.

Sehun solta meu rosto devagar, checando rapidamente se há alguém por perto e logo em seguida fica na minha frente.

- Luhan, você está bem? - pergunta e me controlo para não responder com ironia. Me sinto sem uma gota de ânimo para piadas.

- Acho que sim. - respondo depois de engolir o choro. - Onde estão os meninos?

- Não faço ideia, mas agora não é o melhor momento para procura-los... - ele olha para trás mais uma vez. - Precisamos ir para um lugar seguro e depois pensamos nisso.

- Mas eles estão em perigo! - digo indignado mas controlo meu tom de voz. - Baek vai acabar se perdendo aí no meio...

- Luhan, escute. - ele segura meu rosto e mesmo no escuro sei que está com os olhos fixos nos meus. - O que nos perseguiu já pegou eles uma hora dessas... só estaríamos perdendo tempo e ficando vulneráveis andando por aí.

- Mas...

- Vamos achar eles, mas agora a prioridade é sair daqui sem que os vampiros nos vejam. - diz e segura minha mão, me obrigando a levantar e segui-lo devagar.

Não sei se é o choque ou se havia alguma coisa no refrigerante que tomei antes de sair de casa, mas creio que o Sehun tenha falado 'vampiros' e ele estava sério demais para ser algum erro ou brincadeira.


Notas Finais


Se você lê essa fanfic diga "oi"

Então gente, primeiro vou cobrar o retorno de vocês. Sério, onde estão? Vocês chegaram até aqui sem nenhuma dúvida ou suposição, ou sem expectativas para os próximos capítulos? Eu acho que não, então por favor apareçam mais nos comentários, eu adoro responder dúvidas e também, seus comentários me fazem ver alguns furos que posso ter deixado passar, pra vocês terem noção da importância. Além dos seus comentários me fazerem saber se não estou fazendo algo errado com a fic ou se meu esforço está valendo a pena.
Claro que eu não estou cobrando de quem já comenta sempre, ok? Bem... eu espero ver mais de vocês por aqui, pois me deixa feliz e animada para escrever mais e mais.

Agora vamos para a análise rápida do cap

Chanyeol de parceria com o demônio dominador de ar e travando de medo quando a coisa ficou feia. Não o julguem tanto, ele nunca enfrentou coisas desse tipo.
Mas tem um detalhe, o Chanyeol sentiu mais medo das criaturas ( q pela fala final do Sehun todo mundo já se ligou que são vampiros) do que dos demônios que invadiram seu quarto. Talvez porque lá no fundo ele saiba que os demônios ( ao menos os dois que ele já teve contato) não estejam lá para machuca-lo?? Mas o que faz esses demônios diferentes dos que fazem mal??????
Se perguntem isso ;)

Kyungsoo escolheu um péssimo momento pra ser curioso, só digo isso. Mas no fim ele encontrou a casinha do sonho dele mesmo não conseguindo entrar pra olhar.
E vocês perceberam que a casinha tinha um cheiro familiar pro Chen, né? Quem mora na floresta e o Chen já esbarrou?? Para ajudar no raciocínio, lembrem do sonho do Soo ;)

E por último o Sehun que é um stalker mais determinado que o Baek e seguiu o Luhan até o meio da mata ( ainda bem né, se não o menino tinha morrido.) Vimos que o Sehun falou dos vampiros pro Luhan, então já podemos prever que logo logo nosso Lulu vai ficar por dentro desse mundo diferente, não é? ;)

Obrigada pela atenção e kissus<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...