História Awake: o segredo (Jikook) - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Blackpink, Bts, Bulletproof, Jikook, Namjin, Segredo
Exibições 214
Palavras 4.066
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura meus amores.


Nos vemos nas notas finais.

Capítulo 20 - Troco


Fanfic / Fanfiction Awake: o segredo (Jikook) - Capítulo 20 - Troco


 

[18:03]

Mensagem de Lisa:

Mal posso esperar pra te ver hoje a noite

 

O celular  piscava e vibrava repetidamente anunciando a nova mensagem.

 

O garoto não pareceu nem um pouco satisfeito com o que via. Não,  ele não estava fuçando o celular do namorado, ele apenas teve a sorte - ou não - de querer verificar a hora nesse exato momento afinal, eles tinham um compromisso importante essa noite. E ao que parece, ele também  tinha um homicídio a cometer.

 

Garota iludida.

 

- PARK JIMIN! - ele gritou invadindo o banheiro e assustando o outro que tomava seu banho calmamente. Os cabelos escorrendo espuma pelo corpo nu.

- Deixa de gritar Kook. O que foi? - perguntou o outro sem interromper o banho apenas ficando de frente para o outro que estava do outro lado do box e começava a bater o pé descontroladamente.

- VOCÊ POR ACASO MARCOU ALGUMA COISA COM A SUA NAMORADINHA NA FESTA DE HOJE A NOITE?! - o maknae rosnou  pro garoto que agora se enxaguava sob a água quente de olhos fechados.

- Não Kookie. Não marquei. Mas a informação de que TODOS NÓS vamos estar nesse evento não é bem um segredo de estado. O que deu em você hein? - disse Jimin saindo de trás do box com água correndo por seu corpo.

- A iludida tá te mandando mensagem aqui. Você olhe bem viu, que eu não to com o humor legal hoje Park - ameaçou recebendo um olhar intrigado em retorno a toda aquela cena.

- Já acabou? - o ruivo disse com um sorrisinho nos lábios.

- Você por acaso tá debochando de mim? - perguntou Jungkook.

- Pra você jogar essas suas botas em mim? Não mesmo. Foi apenas uma pergunta inocente afinal, eu não quero te interromper meu amor. - ele disse ainda com  um  sorriso nos lábios agora chegando mais perto, alagando o banheiro e puxando o moreno pela cintura.

- Me larga seu safado! Não pode usar sexo pra me dobrar sempre. - o caçula ganiu tentando se desvencilhar daqueles braços.

- Eu posso tentar. - ele rebateu. A voz do Park era uma obscenidade em seu ouvido. Tratou de ir enfiando a mão no bolso da  bermuda e tirando a carteira do namorado agora um tanto confuso e colocando-a sobre a pia.

- O QUE VOCÊ PENSA QUE TÁ FAZENDO? - gritou ele enquanto era arrastado pra debaixo do chuveiro que continuava ligado de roupa e tudo.

- Já te disse pra não gritar amor.

Foi a resposta dada antes de prendê-lo contra a parede do banheiro fazendo com que o mesmo ficasse instantaneamente ensopado com a água que caía ininterrupta sobre suas cabeças.

Ele arrancou as roupas do garoto inicialmente com alguma dificuldade antes que este desse um suspiro derrotado e o ajudasse.

 

Quem tá na chuva, ou melhor, no chuveiro…

 

- Minhas botas! - ouviu-se os choramingos do garoto enquanto chutava-as pra fora de seus pés.

- Fica quieto Jeon - a última peça de roupa foi jogada de qualquer jeito em qualquer lugar no chão do banheiro.

Jungkook tinha que admitir que o outro era bem insistente quando tinha um plano em mente e ao que parece, esse tal plano envolvia os dois completamente nus naquele maldito box debaixo da água quente. Ele foi tomado num beijo que era tão cheio de paixão que o motivo pelo qual estava ali naquele cômodo poderia ser facilmente esquecido.

Ardiloso, era o que ele era.

Sua boca percorria incansável pela pele do maxilar, descendo para o  pescoço e o maknae que já estava preparado pra dor tão familiar de ter dentes maltratando aquela região ficou surpreso e um tanto decepcionado quando recebeu apenas beijinhos suaves seguindo para o ombro.

- Nada de marcas hoje… cê já tem bastante delas - Jimin disse com a voz tremida pelo riso que dava.

- Você não presta Park.

E ao ouvir isso, o hyung deu um sorriso sujo antes de agarrar o  pênis do dongsaeng com uma das mãos olhando em seus olhos ainda com o sorriso estampado na cara. É claro que a essa altura ele já estava duro.

- Pode ser… mas você bem que gosta.

E foi aí que ele foi o belo filho da puta que ele era e se ajoelhou na frente do Jeon e sinceramente, o mesmo esqueceu até onde estava quando sentiu a maldita boca carnuda do garoto torturar seu sexo e suas pernas começarem a ceder.

 

(...)

 

- E como esperado, vocês estão atrasados! - Yoongi disse sem realmente estar irritado sentado no sofá mexendo no cabelo.

- Pelo amor de GD vocês não tinham outra hora pra isso? Dava pra escutar do lado de fora do prédio. - Tae disse digitando alguma coisa no celular.

- A culpa é do Kookie, eu disse pra ele ficar quieto. - Disse Jimin, o traidor com o olhar mais presunçoso que possuia em suas feições.

- MINHA?! AH É… FUI EU QUEM ME PUXOU PRA DEBAIXO DO CHUVEIRO NÉ… TEM RAZÃO! - gritou Kook.

- NÃO QUERO SABER DE QUEM É A CULPA E MUITO MENOS OS DETALHES SÓRDIDOS DA VIDA SEXUAL DE NINGUÉM. AGORA VAMOS QUE A GENTE TÁ ATRASADO E O SEJIN TÁ QUERENDO MATAR A GENTE. - Jin gritou adquirindo uma tonalidade avermelhada e andando a passos pesados rumo a porta.

- Você tá bem Jinnie? -  Namjoon se atreveu a perguntar.

- E você se importa Namjoon? - Jin respondeu abrindo a porta com certa violência e saindo depois de fuzilar o platinado com o olhar.

- Hoje a noite promete… Vamos crianças. - Disse Yoongi levantando subitamente animado do sofá e apoiando ambos os braços nos ombros de Taehyung e Hoseok que olharam o mais velho sem entender nada seguindo Jin para a saída. Jungkook virou-se pro cretino que chamava de namorado.

- Tu olha bem Park. Se eu te pegar de conversinha com aquela garota, você é um homem morto. - advertiu.

- Amor deixa disso… sabe que não precisa ter ciúmes. E a Lisa é minha amiga… é totalmente platônico. Quantas vezes vou te dizer que sou só seu? - ele disse cheio de manha enquanto abraçava o namorado emburrado por trás - agora vem. O Jin tá de mal humor por causa do Namjoon.

E então os garotos riram descontroladamente enquanto Jimin empurrava o maknae pra fora sem quebrar o contato.

 

Encontraram-se todos no hall de entrada e o manager conforme o previsto queria realmente matá-los pelo atraso. Era algo inadmissível para Sejin. E após desculparem-se e inventar qualquer desculpa para ele - que não sabia sobre o relacionamento do Park com o Jeon já que tinha como missão juntar o ruivo com a garota BlackPink - seguiram para o tal evento.

 

O que iria acontecer naquela noite era uma das mais importantes premiações musicais no qual o grupo concorria em várias categorias e também iria fazer a performance de abertura. Logo em seguida haveria uma grande festa e todos os idols marcariam presença - inclusive a tal Lalisa.

Obviamente Jungkook rangia os dentes de puro ódio em saber que seu garoto iria ver a loira. Quase se arrependia de não ter passado na cara dela que o Park lhe pertencia. Que seu corpo quente era seu pijama durante as noites, seus beijos seriam apenas seus e que seu coração puro era a outra metade do dele próprio que só podia ser pleno se também pertencesse a Jimin. Tais pensamentos fizeram com que Kookie apertasse a mão do namorado com força involuntariamente e o mesmo desse um gemido quase inaudível de dor.

- Kookie o que você tem? - o alaranjado perguntou um tanto nervoso.

“Eu amo você” foi pronunciado sem som e o hyung apenas deu um sorriso terno devolvendo  o aperto na mão do dongsaeng não conseguindo evitar a expressão boba que tomou conta de si.

 

(...)

 

A tão familiar ovação preenchia o anfiteatro e ofegantes, os garotos agradeceram a multidão. Dirigiram-se para os bastidores e quem menos se queria ver se fez presente praticamente pulando nos braços de um Jimin suado e agora de olhos arregalados pelo susto.

- JIMINIE O QUE FOI ISSO?! MEU DEUS GENTE VOCÊS ARRASARAM!

 

Lalisa Manoban, a própria.

 

Em carne, osso e mechas coloridas agarrando Jimin pelo pescoço com tamanho entusiasmo que o mesmo era puxado pra baixo devido a força e a pouca diferença de tamanho entre ambos.

- Li-Lisa! Que surpresa, achei que estaria ainda se aprontando no camarim pra sua apresentação. - gaguejou o mais velho desviando o olhar rapidamente entre a garota sorridente que era afastada delicadamente de seu corpo e o namorado que assistia a tudo a uma boa distância com os punhos cerrados.

- E perder a chance de ver vocês ao vivo?! Eu nunca tinha assistido. Foi incrível. Sou oficialmente A.R.M.Y. agora. - Ela disse agora olhando para todos os garotos que assistiam aquilo tudo com uma expressão no mínimo divertida.

- Vem Jimin a gente precisa trocar de roupa. Isso se você quiser ver a apresentação dos outros ainda e participar da premiação. - Yoongi disse com sua típica cara de paisagem.

- Tá certo… Vão indo que eu já sigo vocês. - foi a resposta dada antes que os seis garotos seguissem para o camarim. O último no entanto demorou-se um pouco ao se retirar dali dando um último olhar por cima do ombro e balançando a cabeça em negação.

 

Park Jimin teria sérios problemas mais tarde e Lalisa Manoban ia aprender sua lição logo, logo.

 

Acontece que o evento tinha sido maravilhoso e os meninos ganharam quase todos os prêmios aos quais foram indicados. Reviram seus amigos e eles mal podiam conter a animação para a grande festa que aconteceria depois daquilo.

O evento seria totalmente privado. Nada de imprensa, nada de burburinhos, nada de cumprir horários. Por uma noite eles seriam apenas adolescentes normais sem todas as obrigações e sem toda a história de imagem perfeita a propagar. Sentiam muita falta dos amigos porém sempre tinham uma agenda divergente o bastante pra que vê-los só fosse possível poucas vezes no ano durante os eventos e nas raras folgas simultâneas. Dizer que eles quicavam no banco da van que os levava à boate exclusivamente fechada para a tal reunião de idols não era nenhum eufemismo.

 

Logo que chegaram se dispersaram para falarem com as pessoas que já estavam ali. Sejin tinha ido pra sua casa deixando os garotos tão livres quanto se era possível.

Seria uma longa noite e algo dizia que sete adolescentes sem supervisão alguma rodeados por corpos suados e álcool liberado não resultaria em algo bom. Ou talvez sim… quem poderia prever?

 

Taehyung assim que avistou Baekhyun quase saiu correndo ao encontro do amigo - quase irmão gêmeo - puxando Hoseok junto. Yoongi apenas seguiu para o bar pois lidar com pessoas semi embriagadas estando ainda sóbrio não era sua especialidade. Tirava-lhe o pouco de paciência que ainda lhe restava.

Jimin como previsto, arrastou Jungkook pra um banheiro e trancou-se com o mesmo numa tentativa de fazê-lo esquecer do episódio Lisa. O que foi inútil já que o mais novo após render-se às carícias do ruivo em uma cabine qualquer recomeçou a ameaçá-lo e distribuir tapas ao longo de seu braço e isso doía muito pois Jungkook era o que tinha mais força entre os dois.

 

- Eu te avisei Park. Agora vem comigo que a gente precisa ter uma linda conversa. Eu, você e sua namoradinha. Ela precisa de uma lição e eu já sei exatamente o que fazer. - o menino disse diabólico.

- Kookie o que você vai fazer? - era bem verdade que o Park estava apreensivo. Conhecia bem demais seu dongsaeng.

- Espere e verá meu amor.

 

E com um último selar nos lábios, o Jeon puxou o namorado de volta para a pista de dança onde puderam ver ao longe Jin conversando com Namjoon que tinha os ombros envolvidos pelo braço musculoso de Jackson Wang.

 

Uma noite propícia à homicídios. Claramente.

 

(...)

 

Sinceramente, Seokjin não estava muito animado pra estar naquela bendita festa. Primeiro que ele não estava com a mínima vontade de ver Jisoo ou interagir com ela de qualquer forma e segundo porque ele não queria ter que lidar com aquilo que sempre lhe irritava em ocasiões como aquela e no caso, a tal razão vinha se aproximando com seus malditos cabelos loiros e rosto provocante. Os braços fortes à mostra pela camiseta regata preta que ele usava e as pernas muito mais do que torneadas sendo delineadas pelo jeans apertadíssimo.

 

Jackson Wang. O melhor amigo de Kim Namjoon.

 

O loiro passou direto por Jin indo diretamente até Namjoon que ainda estava próximo a entrada vasculhando o local com os olhos. Quando o platinado viu o amigo seu rosto iluminou-se e o mesmo praticamente correu em sua direção para dar um abraço com direito a tapinhas nas costas e alguma troca de confidências que foram abafadas pelo aperto dos braços em torno um do outro.

 

- Jackie! Quanto tempo… onde estão os meninos? Mark e BamBam estão sempre no seu encalço - Disse o Jin se aproximando de ambos e fazendo com que se afastassem.

- Larguei eles por aí assim que vi o Nam. - Disse Jackson parecendo muito a vontade ali e colocando um braço ao redor dos ombros do mais alto e deixando-o ali.

- Eu já tava com saudades hyung. Mesmo falando todos os dias pelo telefone já faz muito tempo - Namjoon disse olhando nos olhos do outro com um sorriso demasiadamente inocente para ser verídico.

- Nem me fale - Jackson respondeu fazendo uma careta - e você Jin hyung, como estão as coisas?

- Estão bem… só mais do mesmo. - começou o mais velho e foi interrompido pela risada do amiguinho do Nam que tinha a boca encostada em sua orelha naquele momento. Ambos me olhavam torto.

- CARA CÊ TÁ PEGANDO A JISOO? A GAROTA QUE ACABOU DE SE MANDAR DAQUI COM O JAY?

 

Mais risos e Jin apenas permanecia atônito enquanto esperava a crise  do Wang passar e Namjoon partilhava de sua reação.

- Você vai por gentileza me explicar o que tá rolando? - indagou o moreno.

- É Jackie eu não entendi bem. Jisoo tá com o Jay? Tipo… Jay Park? - Namjoon desgrudou do parceiro e  olhou agora preocupado para o garoto que continuava com um rosto sem expressão alguma.

- É o que eu to dizendo… desde o evento que ela se joga pra ele. Abre teu olho Jin. Vários amigos meus andaram falando umas coisas sobre ela por aí. Tudo golpe dela.

-  Olha Jackson, eu não tenho que abrir nada de olho aqui. Você que tem que fechar essa boca. Jisoo já é bem grandinha e já sabe o que faz da vida. E outra, o que eu tenho ou deixo de ter com ela não é da conta de NINGUÉM mas já que faz questão de comentar, ela pode fazer o que quiser. Era só uma diversão pra mim. Sei que você e Namjoon me entendem perfeitamente afinal, vocês dois e o Jimin praticamente inventaram o termo “mulherengo” no mundo dos idols. Agora se me der licença vou pegar uma bebida.

 

E o mais velho saiu a passos largos rumo ao bar. Não era do seu feitio “afogar as mágoas” no álcool mas ele realmente não sabia mais o que fazer. Quando sua vida tinha se tornado tão bagunçada?

Primeiro o namoro falso do Jimin, depois o namoro de verdade do Jimin, o caso com Jisoo, Namjoon com distúrbios de filhadaputice, mais uma vez Jisoo sendo tudo o que ele no fundo esperava que ela fosse, os pensamentos perturbadores que ele tinha relacionados a Namjoon ultimamente, Namjoon que se esfregava nesse exato momento à Jackson e duas garotas na pista de dança…

 

NAMJOON, NAMJOON, NAMJOON! ELE IA PAGAR POR ISSO.

 

Aquilo parecia ser seu inferno particular tomando forma nesta Terra em uma única noite. Não tardou em pedir uma dose ao barman sentando-se num banco alto e notando que Yoongi ocupava o  que estava ao lado do seu. O barman coloca o pequeno copo cheio sobre o balcão na frente do moreno e o mesmo o vira sem ao menos sentir o sabor da bebida. Apenas a queimação do álcool tomando conta de seu corpo. Precisava de mais e não tardou em mais uma vez importunar o barman.

 

- Você vai ficar aí parado como um idiota enchendo a droga da cara ou vai fazer o que realmente quer fazer? - Yoongi disse chegando mais perto de seu hyung. Ele aparentava já ter bebido um pouco além da conta… Nada que Min Yoongi não fosse capaz de administrar.

- Você tá bêbado Suga, não tá falando coisa com coisa. - Jin o repreendeu sem propriamente olhá-lo desenhando padrões no copo de cerveja com o indicador.

- Do que vocês dois tem medo Jin hyung?

 

E com isso Yoongi deixou finalmente o bar indo provavelmente procurar algum lugar confortável pra sentar ou alguém pra beijar. Como ele nunca dava pra saber. O Kim mais velho tomou o restante de sua bebida em um único gole talvez procurando sentir o fio de coragem que era necessário pra ele levantar daquela banqueta.

Com um último suspiro ele obrigou as pernas a funcionarem e levantou se encaminhando resolutamente até o outro Kim que continuava sua dança desajeitada no meio da pista.

 

Espero que saiba o que tá fazendo Seokjin.

 

(...)

 

Após algum tempo andando de um lado pro outro procurando a tal garota Jungkook e Jimin finalmente a acharam numa rodinha de pessoas que incluía Mark e Bambam, que o casal ficou sabendo mais tarde ser melhor amigo de infância de Lisa.

- Oi gente… a gente pode roubar a Lisa um minutinho? - Perguntou Jimin obtendo como resposta a garota novamente pendurada em seu pescoço.

- Acho que ela já respondeu. Cuidem bem dela viu. - Respondeu Bambam rindo.

- Pode deixar - Respondeu Jungkook dando seu melhor sorriso.

- Pra onde você vai me levar Jiminie? - Ela perguntou subitamente se animando enquanto nos afastávamos da multidão de pessoas indo em direção ao banheiro de alguns minutos atrás.

- Ele não vai te levar pra lugar nenhum querida. Eu só quero te mostrar uma coisa e você vai ter que me prometer que vai ficar caladinha ou eu vou fazer da sua vida um inferno e nem o Jimin vai me impedir. - Jungkook falou tão doce que o tom de ameaça só ficou mais afiado.

 

Eles entraram novamente no banheiro, agora os três e uma vez lá dentro, o maknae deu um jeito de fechar a porta pra que ninguém pudesse interromper aquele momento da verdade.

 

- Primeiro, olhe nos meus olhos e seja sincera, você gosta ou não gosta do Jimin? - o Jeon perguntou chegando o mais próximo possível da garota que se encolheu após ouvir  a pergunta dirigindo o olhar para o Park que continuava tentando entender em que ponto seu namorado queria chegar.

- E-Eu não to entendendo Kookie. - ela respondeu.

- Só responda. É sim ou não? - Ele aumentou o tom de voz.

- Chega Jungkook! Onde quer chegar com isso?  - Interveio o ruivo puxando a garota agora pra junto de si.

Mas não tão junto.

- Conta pra ela Jimin. Conta pra ela que você é meu e que eu sou seu. Que a gente se ama e que não vai ser namorinho fake porra nenhuma que vai me tirar de você. Ela tá precisando ouvir isso. - o outro disse no mais  peculiar misto de veneno, desespero e melancolia fazendo com que o Park quisesse correr de volta pra ele e acalentá-lo. Mas agora tinha outra missão.

- É verdade Jiminie? - a garota perguntou com a voz trêmula.

- Sim… e eu vou falar com o Sejin amanhã. Eu não posso mais participar disso. Faz mal pra mim… pro Kookie e eu… eu não posso Lisa. Ainda mais se você acha que sente algo por mim. Por favor, só não conta pra ninguém. Me promete?

- Eu… Eu… Eu não sei o que dizer. - Ela ainda estava paralisada.

- Só cumpra o que você me disse. Que não vai me decepcionar. Seja a amiga que você me disse que era. - Jiminie quase implorou.

A loira simplesmente deu alguns passos e o abraçou forte.

- Eu sei o que eu disse...e não tava mentindo. Não vou contar o segredo de ninguém. Não sou esse tipo de pessoa.  - Ao dizer isso ela olhou diretamente pro garoto mais novo que apenas assistia a tudo agora em silêncio. - Eu só… preciso de um tempo pra digerir isso… mas eu desejo o melhor pra você Jiminie… você é uma das melhores pessoas que eu já tive o prazer de conhecer. Eu… preciso ir agora… Se cuida tá?

 

Jimin assentiu e com isso ela  se retirou dali com os ombros caídos querendo apenas ser capaz de se teletransportar direto pra sua cama pra que pudesse remoer sozinha tudo o que sentia nesse instante.

Os dois garotos deram as mãos e ficaram algum tempo reafirmando o que sentiam um pelo outro com beijos apaixonados e carinhos… E se teve alguém que duvidou em algum momento que aqueles dois se amavam, foi perda de tempo.

A loira saiu tão distraída que sequer notou o garoto de sorriso largo que passava ali esbarrando nele fazendo com que o mesmo entornasse toda a sua bebida na roupa de ambos.

- POR FAVOR DESCULPA! EU TAVA DISTRAÍDA E - foi interrompida por uma risada familiar.

- Tudo bem Lisa… Calma… não é como se eu fosse derreter com isso e… Hey você tá bem? - Taehyung perguntou genuinamente preocupado com a garota que parecia no mínimo perturbada.

- Só… me tira daqui. - Ela pediu.

- Vem comigo. - E puxou a garota pela destra a levando pra qualquer lugar em que ela pudesse sorrir pois honestamente, ele adorava o sorriso dela. E isso ele guardaria no mais fundo de si próprio pois não era como se falar algo mudasse alguma coisa. Mas ele sempre poderia tentar.

 

(Namjoon POV)

 

Liberdade provisória.

 

Era isso que eu sentia enquanto dançava despreocupado com Jackson e umas duas garotas que eu não lembrava o nome agora mas que ele parecia conhecer  bem.

 

Voltei a mim quando sinto alguém agarrar meu braço com extrema força me puxando pra fora da boate e noto ser o Jin. Na mesma hora tento me soltar mas foi inútil. Seu aperto era forte e ele parecia determinado.

- Você nem tenta fugir. Pra mim já deu. - Ele disse simplesmente.

- Você pode só me soltar… eu posso te acompanhar sem isso. - pedi um tanto azedo. Não queria brigar.

- Pra você fugir de mim mais uma vez? Nem pensar.  - Ele continuava a andar a passos rápidos passando finalmente pela porta de saída da boate respirando o ar frio da noite indo em direção ao estacionamento escuro.

- Jin pra onde cê tá me levando? - perguntei em vão porque o mesmo sequer me olhou.

 

Ele finalmente parou em frente a nossa van e antes que eu pudesse perguntar inutilmente mais uma vez o que caralhos ele queria ali, ele me empurra contra o veículo e rápido demais pro meu cérebro processar, invade o meu espaço e encosta os lábios fartos nos meus por alguns poucos segundos. Eu nada pude fazer senão arregalar os olhos em surpresa, tenho certeza de que a cena teria sido cômica se eu não tivesse virado gelatina e meu coração não batesse tão rápido naquela hora.

Ele se afastou de mim e me olhou com uma expressão aflita estampada na cara enquanto ofegava tão forte que seus ombros sacudiam.

- Eu não quero mais brigar… E não quero mais mentir pra mim mesmo. - foi tudo o que ele disse.

E eu só pude responder àquilo o puxando bruscamente pra mim pelo colarinho da camisa com toda a força que eu tinha e finalmente o beijando da forma que eu queria a tanto tempo.

 


Notas Finais


Bom... foi isso... espero que tenham gostado.
Confesso que tive certo trabalho e reescrevi algumas vezes por nunca estava satisfeita.
Peço desculpas pela demora. Ando morta do trabalho e tava fechando semestre na faculdade então...
Eu agradeço MUUUUITO pela força que vocês me dão e por se preocuparem. Serio mesmo.
Já devo ter dito isso um milhão de vezes mais nunc vai ser o bastante.

Comentem o que acharam... façam perguntas... interajam comigo. Já disse que não mordo. (Risos)

Enfim... amo vocês minhas dlç.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...