História Azul


Escrita por: ~ e ~bluefoorgren


Sinopse:
Você descoloriu minha bagunça vermelha e a deixou azul, isso fez com que azul se tornasse minha cor preferida e você a minha pessoa preferida.







(Feliz Aniversário Kesia!)
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Azul, Feliz Niver Kesia, Fofo
Exibições 13
Comentários 1
Palavras 442
Terminada Sim

Fanfic / Fanfiction Azul
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Poesias, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Bagunça Azul
1
13
442

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~Hyoul
Capítulo 1 - Bagunça Azul
Usuário: ~Hyoul
Usuário
Nossa. Eu, sinceramente, não sei o que comentar.

Parece que o jogo virou, não é mesmo? Haha.

Eu adorei o jogo de palavras e sentimentos que foram aqui investidos, a profundidade que demonstrou e transmitiu em cada verso.

Confesso que me identifiquei e estou até um tanto emocionada, chorosa. Pois conheço bem a sensação de ter tudo no lugar, esquematizado e organizado. Mas, então, sem aviso prévio ou pedido de licença, chega alguém e bagunça tudo, vira de cabeça pra baixo e tudo parece muito mais correto.

Ah! Que coisa mais linda. Você escreve tão bem!

Eu gostei de ter usado o mar, as cores... Eu gostei de tudo! Céus! Foi tão profundo que chega dói.

Eu sempre tive o cinza como minha cor preferida, pois ele me representa o equilíbrio entre a escuridão e a luz excessiva... Mas, então, ela chegou e trouxe consigo uma bagagem em tons que iam de azul céu à marinho, argumentando que não havia nada mais belo que um dia ensolarado.

Eu a disse que admirava dias nublados e que a chuva trazia coisas boas...

Ela respondeu-me que gostava da chuva pois ela lembrava a mim. E lembrar de mim lhe trazia coisas boas.

Depois disso, passei a admirar o céu azul e os raios solares. Não porque abandonei meus gostos, mas porque, depois de uma tempestade, sempre, em algum lugar, uma nuvem dispõe de sua grandeza para expor o céu azul e dar lugar aos feixes de luz. Sempre há um arco-iris.

E ela é o meu arco-íris.

Sei que não há muito sentido e sequer envolvimento com o enredo, mas... Sei lá. Desabei. q. Peço desculpas pelos pensamentos desconexos de uma menina perdidamente apaixonada...

Perdoa também esse comentário enorme. Haha. q.