História Azul é a cor mais quente .. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Azul é a Cor Mais Quente
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Lemon, Romance
Exibições 36
Palavras 884
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Maoes , mais um cap, to com fogo no cu hoje

Capítulo 4 - Four


Um dia depois .....

Depois daquele beijo que Alice me deu, precisa a encontrar novamente, mas antes eu tinha que falar com o Thomas, e assim fiz, depois da faculdade iria conversar com ele, preparada? Nem um pouco

Estava me arrumando para a aula, prendi meu cabelo em um coque bagunçado, como se fosse novidade, e coloquei uma roupa de frio simples e fui para a estação.

Cheguei na faculdade e fui direto para o banheiro, Alice estava lá, foi tão imediato e espontâneo que nem pensei se queria fazer aquilo mesmo, fui em direção á ela e lhe dei um beijo, que mostrava nitidamente o quanto eu estava desesperada, ela se mostrou com uma cara de magoa e um pouco surpresa também, me disse simples palavras:

-Ádele, sobre ontem, na escada ,não achei que você iria confundir as coisas, me desculpe –Disse me deixando ali no banheiro com aquelas palavras em mente

Talvez eu realmente tenha confundido as coisas, o vazio dentro de mim era tão grande, que aquele beijo que Alice me deu, achei que poderia ter significado alguma coisa, o pior e se ela contar a todos que me beijou e depois eu beijei ela de uma forma tão incrédula e desesperada, até então eu nunca beijei nenhuma mulher, e ter ido atrás de Alice para a beija-la de novo foi uma ação que nunca aconteceu comigo, não signifique que eu gosto de Alice, só estava me sentindo sozinha e esse beijo, pra mim, foi uma forma de encontrar a saída dessa solidão.

                                                                      XXX

Agora estava no refeitório, sozinha novamente, pensando em tudo que estava acontecendo, ou talvez eu não estivesse pensando em nada mesmo, até Valentin cortar meus pensamentos

-Ádele! – me deu dois beijinhos na bochecha e eu o mesmo

-Oi Valentin

-Você por acaso não gostaria de sair comigo pra balada hoje a noite? Pra te alegrar um pouco

-Bom.... pode ser

Fiquei conversando com Valentin até acabar o horário, e depois a aula

Agora era hora de ir encontrar Thomas, se já estou preparada? Nem um pouco

                                                                 XXX

Agora estava eu e Thomas no banco da pracinha, contei tudo a ele, na verdade, não contei nada, apenas disse que eu não queria mais, ele saiu de lá chateado me deixando sozinha no ali.

                                                                 XXX

Já estava de noite e Valentin tinha me levado em uma boate gay , pelo oque me parece, eu não estava nem um pouco arrumada, cabelo bagunçado em um rabo\coque , uma calça e uma blusa branca e uma cara de cansada, Valentin me mostrou aos seus amigos, que estavam depois de 2 segundos, aos beijos, depois de se pegarem me convidaram para a pista de dança, mas eu recusei, disse apenas que ia pegar algo para beber e depois iria com eles, agora eu estava andando pela balada sozinha com uma cara de medo, cansaço uma mistura de sentimentos, me escorei perto do bar e um cara um pouco tatuado e careca apenas me observou por uns 2 segundos e me disse

-Menina, não tenha medo de se arriscar, vá viver á vida

Dei um sorriso de lado rápido e fui andando pela balada, quando vi, estava em um outro lugar dentro da boate, percebi isso pois agora vi muitas mulheres se beijando, algumas delas olharam para mim com um sorriso malicioso, mas apenas ignorei e fui em direção ao bar e pedi uma bebida com bastante álcool.

Estava bebendo enquanto observava cada canto do lugar em que eu estava, quando mais para o fundo vejo uma mulher de cabelos azuis, era uma moça que se sentou no bar da parte de cima da boate, estava com um copo na mão. Estava observando atentamente aquela moça, quando uma mulher me cumprimenta, para ser mais especifica, me cantando, no meio do papinho dela, a mulher de cabelos azuis que eu observava a pouco tempo atrás, chega e fala para aquele ser que estava me cantando:

-Você pode deixar a minha prima um pouquinho? – fiquei surpresa, ela provavelmente também estava me observando e viu que eu estava incomodada com a presença daquela mulher.

A mulher que agora a pouco me cantava, saiu, deixando a moça de cabelos azuis,( e que acabo de perceber que tem olhos bem azuis também, que posso confessar que são lindos), eu eu, eu apenas observava aquilo tudo, ela de repente me disse :

-Você provavelmente é uma menina hétera e menor de idade que está nessa balada gay por curiosidade

-Eu entrei aqui por acaso – disse calmamente, bebendo mais um gole daquela bebida que mal sei oque é

-Pena que acasos não acontecem-disse dando um sorriso que me trazia paz

-Eu realmente estou aqui sem querer

-ok ... ok ... Qual é o seu nome ?

-É Ádele

-Nome bonito, significa sol né

-Não- falei, deixando um sorriso escapar

-Amor?

-Não

-Liberdade ?

-Não .... Justiça- disse dando uma risada nasal

-Ahh foi quase

-Kk, e qual o seu nome ?

-Emma

-Hm... Oque faz da vida

-Trabalho com Belas Artes

-Ahh

-E você ?

-Eu estudo

-Oque?

-Literatura Frâncesa

-Em que escola ?

Falei o nome da escola em que estudava á Emma, e ficamos conversando por um tempo até ficar tarde e eu ir para casa, hoje foi um dia cheio, estou cansada e só quero dormir ...

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...