História Babá De Um Filhinho De Papai - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Romance, Sexo, Suspense, Violencia
Visualizações 47
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Contrato??


Fanfic / Fanfiction Babá De Um Filhinho De Papai - Capítulo 2 - Contrato??

_ Vou até seu carro para tentar ver se estava bem mas ela me olha assustada e nervosa sem saber o que fazer e não abre o vidro.

(Tae) Abra aqui _ faço sinal e bato no vidro. _ Você está bem? _ ela me olha e parece não entender.

 

S/N on

_ Ele vem até mim e bate em meu vidro pedido que eu abra mas eu estava tão assustada que não sabia o que fazer só o vejo falando um pouco alterado.

(S/N) Han ? Já sei deve ta me xingando com certeza _ me recuso abri o vidro mas ele volta a insistir. _ Eu pago o concerto do carro... _ Pego minha bolsa e trio um dos meus cartões de crédito.

_ Abro um pouco o vidro do carro para lé entregar o cartão e tentar resolver a situação.

(S/N) T-Toma , me desculpa eu vou pagar o concerto.

(Tae) Finalmente... _ ele vê o cartão. _ Você acha que seu cartão com o limite de máximo no mil reias paga o concerto do meu carro?

(S/N) Como ? Ha... Eu pago nem que tenha que dividir para duzentas vezes no cartão.

(Tae) Desista , não paga nem a pintura do seu carro que olha vai precisar viu? _ ele da uma olhada na frente do meu carro.

(S/N) NÃO... Meu carro , DROGA . _ baixo a cabaça no volante.

(Tae) Então como eu ia dizendo... _ o interrompi.

(S/N) Eu vou pagar seu concerto , ta bom assim ? Fecho o vidro e ligo o carro para dar a ré da que ele estava em frente ao carro.

 

Taehyung on

(Tae) Onde ela pensa que vai? _ vejo ela fechando o vidro e ligando o carro. _ Não vou deixar ela escapar.

_ Vou para frente do carro.

 

S/N On

(S/N) Ele é maluco ? ha vou dá a Ré _ coloco a mão na marcha.

_ Sem prestar atenção dou a marcha errada e acabo indo para frente.

(S/N) MEU DEUS eu matei ele... _ olho assustada ao vê-lo caindo no chão.

 

Taehyung on

_ Vejo o carro vindo com pouco impulso em minha direção mas me recuso a sair da frente.

(Tae) MALUCA!!! _ o carro encosta em mim .

_ Não foi nada grave mas sou um ótimo ator então caiu no chão fingido está muito mal.

(Tae) AI!! _ Grito no chão.

 

S/N On

_ Saio do carro as pressas para ajudar o Homem que acabo de atropelar.

(S/N) Ai Meu Deus você está bem? _ me abaixo para tentar te ajudar.

(Tae) Aii meu braço dói muito... _ ele se contorcer no chão.

(S/N) O Braço? Venha me deixe te ajudar... _ o ajudo a ficar em pé.

(Tae) Primeiro você amassa meu carro depois tenta me matar?

(S/N) Eu não... Aix venha deixe te levar ao hospital.

(Tae) E deixar meu carro aqui?

(S/N) Vou deixar o meu por acaso?

(Tae) Já ouviu falar na palavra reboque? Pegue ali no meu porta malas vamos rebocar o seu.

(S/N) Por que o meu?

(Tae) Você acha que seu carro vai conseguir rebocar o meu?

(S/N) AIX... _ pego o reboco e prendo no meu carro.

(Tae) Eu que tenho que estar bravo , a sim você dirige .

(S/N) Eu , seu carro? _ cresce um pequeno sorrio em meu rosto era louca para dirigir uma máquina dessas .

(Tae) Só por que VOCÊ machucou meu braço. _ ele entra no banco de carona e vou logo depois no de motorista.

 

Taehyung on

_ Eu realmente deixei uma maluca pilotar meu carro ainda mais comigo dentro? Não estou me reconhecendo.

(Tae) Acho que meu braço ta inchando _ falo enquanto seguro o braço.

(S/N) Sério ? Estamos quase chegando ao hospital , me deixe dar uma olhada.

_ Ela solta uma das mãos do volante e pega com delicadeza em meu braço e olha com cuidado sem desviar o olho da direção do carro.

(Tae) Você é médica? _ pergunto enquanto a admiro seus cuidados.

(S/N) Estou cursando o último ano de medicina.

_ Meu coração começa a bater forte como nunca aconteceu antes estava quase suando frio ao sentir seus toques .

(Tae) Rum... Melhor por a duas mãos no volante . _ puxo minha mão.

(S/N) AIX... _ ela faz uma cara de brava.

_ Durante o caminho não digo mais nenhuma palavra só a olho enquanto dirige.

(S/N) Chegamos , venha . _ ela se aproxima para tirar meu cinto de segurança.

(Tae) O que está fazendo? _ meu coração acelera com sua proximidade ao meu corpo.

(S/N) Tirando seu cinto ou quer ser atendido dentro do carro alteza?

(Tae) hum... _ a deixo tirar o cinto.

_ Andamos até a recepção do hospital onde sou atendido pelo meu médico que estava de plantão naquele horário.

 

S/N on

_ Ele entra no quarto para ser examinado e eu fico na recepção muito preocupada e apreensiva com toda aquela situação.

(S/N) Aix , estou muito ferrada e meu carro , o amassei já no primeiro dia , fora que ainda vou ter que pagar o concerto desse arrogante e a conta do hospital. _ ando de um lado para o outro .

(Médico) Senhorita?

(S/N) Sim ? E então ele ta vivo?

(Médico) Sim , só não vai movimentar o baraço por uns meses. Ele ta te chamando.

_ Acompanho o médico até o quarto onde vejo ele deitado com o braço engessado.

(Tae) Doutor traga lá o documento para ela assinar.

(S/N) D-Documento ? _ me assusto

(Tae) É uma espécie de acordo , eu tenho obrigações e não vou poder fazer enquanto meu braço não melhorar .

(S/N) Então?

(Tae) Você vai me ajudar até eu voltar as minhas atividades.

(S/N) Como ? Mas... E se eu não quiser?

(Tae) bom , ai vai pagar o concerto do meu carro e será presa por tentativa de assassinato.

(S/N) COMO?? você sabe que não foi bem assim. _ falo muito brava.

(Tae) Doutor chame o policial.

(S/N) NÃO , eu aceito onde assino ? _ o médico me entrega o papel e eu assino.

(Tae) Pronto ! Ah sim enquanto isso vai se hospedar em minha casa.

(S/N) Isso não estava no contrato.

(Tae) Acabei de colocar , então vamos ? _ ele levanta e sorri .



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...