História Baby I'm Perfect For You - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Lílian Evans, Remo Lupin, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Remo Lupin, Romance, Sirius Black, Wolfstar
Visualizações 64
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu sei, eu sei, eu demorei. Como tinha dito em explicações em outra fic, aconteceram varias coisas nos últimos tempos. Enfim, a ideia era atualizar essa fanfic todos os dias durante 20 dias. Porém quando eu fiquei atolada de compromissos em um final de semana eu acabei perdendo a vontade. Mas estou de volta!

Capítulo 8 - The One When Sirius Admits It


Sirius acabou ficando até a segunda-feira, pois alegava que não poderia deixar Remus sozinho e Remus permitiu, pois assim poderia ter certeza que Sirius não tocaria em nenhuma bebida alcoólica. Não havia conversa sobre o passado, nem sobre os problemas que os rodeavam, apenas coisas casuais como o tempo e alguma noticia na TV.

Na manhã de segunda-feira Remus emprestou outras roupas para Sirius e eles caminharam juntos para o trabalho. Não falaram nada pelo caminho e estavam numa distância normal. Black, porém, não parava de brincar com o anel pendurado. O objeto estava deixando Remus cada vez mais curioso, pois ele não se lembrava daquilo em sua adolescência. Será que era alguma coisa da família? Ou Sirius perdeu alguém importante e o anel era uma lembrança?

“Então... Dorcas vai me ajudar hoje?” foi o que perguntou assim que passaram pelas portas de vidro do centro de recuperação. Remus apenas assentiu e foi direto para seu escritório, deixando Sirius para trás. Quando se sentou em sua cadeira finalmente pode relaxar. Remus não percebera o quão tenso estava até aquele exato momento. Ficar perto de Black lhe causava isso, pois sentia que estava ‘andando sobre ovos’.

Ironicamente o que o fez descansar a mente foi trabalhar. Tinha três consultas para fazer, duas sessões e milhões de papéis para assinar e revisar. O que ele não esperava era encontrar Sirius sentado no sofá de seu escritório quando ele voltou das sessões.

“Eu pedi lámen para nós.” Ele colocou as caixinhas com comida japonesa na mesinha de centro. Remus estava confuso e sem saber o que dizer. “Tonks disse que você geralmente esquece-se de almoçar se alguém não te lembrar. Só queria garantir que você coma todas as refeições.” Remus odiava saber que seu coração estava batendo mais forte ao notar que Sirius estava cuidando dele. “E você não me quer aqui. Me desculpe, eu só pensei que nós estávamos bem agora.”

“Não, fique.” Pediu quando Sirius deu sinais de que iria levantar. “Eu me sinto solitário durante o almoço e todas às vezes em que fui ao refeitório o pessoal para de conversar por medo de dizer algo idiota na frente do chefe.” Remus pegou a caixinha e os hashi para comer. Ele não se lembrava qual fora à última vez que comeu comida japonesa, mas parecia ter sido há uma eternidade.

“Lily ainda está brava comigo.” Sirius começou a falar. “Ela diz que eu sou irresponsável e preciso me conscientizar, pois eu já sou adulto e não tenho maturidade nenhuma. Mas eu não entendo, se ela queria que eu percebesse isso mais rápido então por que não me mandou para a cadeia?”

“Eu sei porquê. Ela achou que eu saberia lidar com você. O que é uma mentira, eu nunca soube o que fazer quando está por perto.” Remus não tinha certeza do por quê estar contando aquilo, mas parecia o certo. “E porque ela ama você. Lily não poderia te deixar ir para aquele lugar.”

“Você não sabe o que fazer? Remus, você era a pessoa que eu mais escutava. James nunca conseguia ser firme o suficiente para dizer não pra mim. Você, por outro lado, é a única razão de eu não ter me tornado um mendigo.” Aquela constatação pegou Remus completamente desprevenido. “Estou falando sério Moony, você era totalmente a nossa voz da razão. Lembra quando eu estava tentando persuadir o James a me ajudar a pintar o cabelo do Snape de verde e você conseguiu fazer a gente mudar de ideia?”

“Na verdade eu fiz o James mudar de ideia, dizendo que se ele queria conquistar a Lily ele não deveria fazer aquilo. Você resolveu não pintar o cabelo dele porque eu ameacei contar pra todo mundo que você tinha herpes.” Sirius caiu na gargalhada no mesmo instante. No dia talvez não tivesse sido engraçado, mas agora lembrar definitivamente era.

“Agora eu me recordo de umas garotas que estavam sentadas ao nosso lado e ficaram cochichando sobre isso.” A expressão de espanto delas não tinha saído de sua mente desde então. “Foi muita maldade da sua parte.” Remus não evitou o sorriso que brotou em seu rosto ao lembrar daquele dia. “Oh, meu horário de almoço já acabou. Uma pena, eu gostei de conversar um pouco com você, como nos velhos tempos. Vamos definitivamente repetir isso amanhã. Tchau Moony.” Sirius saiu antes que Remus tivesse a chance de dizer que eles ao iriam repetir aquilo.

Mas eles repetiram. Na terça Sirius comprou comida italiana e eles relembraram dos professores mais chatos que já tiveram. Na quarta eles arriscaram a culinária tailandesa e Remus confessou que se divertia com as coisas que aprontavam. Na quinta foi a vez dos hambúrgueres e Sirius contando histórias sobre o que aconteceu depois de Hogwarts. Na sexta eles concordaram que pizza era a melhor opção. E Remus percebeu que talvez os sentimentos por Sirius nunca tivessem ido embora.

“... jogou em cima de mim!” Sirius completou a história, mas percebeu que o outro estava com a mente bem longe dali. “Aconteceu alguma coisa?” Remus voltou a atenção para a conversa deles. Cada almoço que tinham as coisas entre eles ia ao mesmo tempo mais e menos estranhas. Era confuso. “Ei, o que foi?”

“Nada, só estava pensando nas consultas que terei mais tarde.” Sirius claramente não queria, porém deixou aquilo passar. “Por falar nisso, nós dois precisamos voltar a trabalhar agora.”

Remus passou o resto do dia tentando não surtar após perceber seus sentimentos. Inclusive terminou seu turno mais cedo para não precisar conversar com Black no caminho de volta para sua casa. Mas não adiantou muito, pois quando se sentou no sofá pronto para uma maratona de qualquer série que estivesse em sua lista ele se pegou olhando para o lado lembrando quando James, Lily, Sirius e Remus faziam maratonas de filmes quando estudavam juntos e sentia muita falta. Principalmente quando o casal adormecia e Black deitava em seu colo pedindo por carinho.

Suas memórias foram interrompidas pela campainha tocando excessivamente. Ele pausou o episódio e abriu a porta, encontrando um desastre completo ali. Mal teve tempo de dizer qualquer coisa antes de Sirius vomitar na lixeira.

“Você estava certo. Eu tenho um problema.” 


Notas Finais


Espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...