História Baby Jimin Gosta de Beijos... Só que gregos... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Rap Monster
Tags Beijo Grego, Jimin, Namjoon, Yaoi
Exibições 129
Palavras 1.136
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Baby Jimin Gosta de Beijos... Só que gregos... - Capítulo 1 - Capítulo Único

Kim Namjoon

Eu estava completamente concentrado em sua leitura.

Depois de um dia relaxante de folga finalmente encontrei um tempo para fazer uma das coisas que mais gostava... Ler.

Pena que isso não dura muito pois logo Jimin enfia a cabeça entre a porta me olhando com uma expressão que significava que ele queria algo.

- O que foi Jimin? - Pergunto sem tirar os olhos do livro.

- Hyung... - Diz de forma arrastada entrando de uma vez no quarto e fechando a porta atrás de si.

- O que você fez? - Pergunto desconfiado olhando o garoto que solta uma risada fofa.

- Nada hyung... - Diz ainda de modo mais manhoso que o normal.

- Então o que foi?

- Eu estou entediado hyung... - Caminha se sentando na beirada da cama. - Eu estava pensando em me divertir... Com você... - Morde o lábio inferior e de repente eu entendo tudo.

- Ah. - Fecho o livro e Namjoon olha para  o garoto tão sexy a sua frente. - eu adoraria me divertir com você baby mas está todo mundo no dormitório hoje... Eles podem ouvir algo. - Digo acariciando sua bochecha fazendo o garoto fechar os olhos com minha carícia.

- Mas daddy... Eu já estou tão duro... - O garoto levanta a blusa larga tampava sua pélvis que estava com um volume considerável.

- Baby mal... Andou se tocando sem o daddy foi? - Aperto sua mandíbula com certa força. - Você sabe que o daddy odeia quando você faz isso...

- Mas eu não me toquei daddy. - Faz um biquinho fofo.

- Não? - O garoto ascena negativamente.

- Eu só pensei no daddy e fiquei assim... - Aponta para sua ereção.
- Então você ficou todo durinho só de pensar no daddy? - Volto a cariciar sua bochecha e o  garoto morde o lábio inferior concordando com minhas palavras .

Já perdendo a sanidade eu puxo o garoto para meu colo posicionando sua bunda encima de meu membro que começava a ganhar vida. - e o que você pensava baby?

- eu lembrei do daddy brincando com minha bunda... - Diz tímido.

Com uma falsa timidez...

Com uma falsa timidez que eu adorava.

- Com sua bunda baby? - Aperto sua nádega esquerda e o garoto arfa.

- Sim.

- Você gosta de quando brinco com sua bunda baby?

- sim daddy...

- E o que você mais gosta?

- Gosto quando o daddy brinca com a língua nela... - Diz manhoso afundando sua cabeça em meu pescoço.

- Você gosta que eu chupe seu cuzinho baby?

- Sim daddy. - Arfa começando a rebolar em meu colo e friccionando aquela bunda gostosa em meu pênis que crescia cada vez mais.

- Você gostaria que eu brincasse com sua bunda agora?

- Sim. - rebola com mais força quase me arrancando um gemido.

- Peça direito baby...  O que você quer?

- Quero que você brinque com minha bunda daddy... Brinque com meu cuzinho... - Começa um vai e vem esfregando agora tanto sua bunda quanto seu pênis sobre meu volume.

- E as palavrinhas mágicas baby?

- por favor daddy...

Sorrio e afasto o garoto do meu colo que solto um m muxoxo em desgosto eu rio e o coloco deitado de bruços na cama me ajoelho na altura de suas coxas e não perco tempo em abaixar seu short junto com a boxer que ele usava expondo assim sua bunda branca.

Minha vontade era de fode-lo ali e agora. Meu pau já se encontrava duro o suficiente mas meu baby gostava de que eu 'brincasse' com ele e eu gostava de ' brincar' com meu baby.

Tiro completamente aquelas duas peças as jogando em um canto qualquer. Levanto sua blusa para deixar aquele pedaço suculento totalmente livre.

Começo beijando toda a extensão de suas nádegas e somente isso arranca suspiros de Jimin.

Meus beijos mudam para pequenos chupões que não deixam marcas pois eu gostava de sua bunda assim... Branca.

Minha língua passeia por seu bumbum deixo mordidas, beijos, chupadas, uso e abuso da pele macia de suas nádegas fartas.

Jimin já rebolava um pouco a baixo de mim buscando contato com seu pênis até então intocado contra o lençol.

Finalmente uso as mãos para afastar suas nádegas e tenho visão do seu buraquinho rosado e enrugado.

Ele pisca assim que sente o contato do ar gélido e isso faz pau pulsar loucamente.

- Sua bucetinha já está pulsando não é? - Vejo mais uma vez sua entrada se contrair - E olha que nem te toquei ainda... - Uso meu dedo para acariciar aquele local levemente e ele pulsa ainda mais forte. - Mas é uma vadia mesmo. - Rio e ouço Jimin gemer se contraindo mais uma vez.

- Por favor daddy... - Implora empinando um pouco sua bunda e isso me faz desferir um  tapa em sua nádega. Elas eram tão gostosas... Era impossível resistir.

- Eu vou dar o que você quer vádia... - Dou dois tapas seguidos em sua bunda volto abri- las olhando seu ânus. Abaixo meu rosto e lambo o local sentindo Jimin. Tremer abaixo de mim gemendo baixinho.

Abro as pernas de Jimin e me posiciono deitado entre elas com o rosto sobre suas nádegas. As abro mais uma vez enfio meu rosto ali lambendo lentamente seu anel repetidas vezes fazendo meu baby tremer , gemer e pulsar abaixo de mim.

Dou uma boa sugada em seu cu o molhando bastante, volto a lambe-lo e suga-lo com certa força.

Paro as vezes para deixar beijos estalados em seu anel.

Mordo sua carne e não resito a começar a roçar minha ereção no colchão.

Os gemidos deles somados ao seu cú piscando insistentemente me deixavam louco.

- uuhumm... - Digo entre chupadas. - que cuzinho gostoso... - chupo sua entrada com força fazendo Jimin gemer fino e um pouco alto.

Lambuzo sua entrada com minha saliva e a seguir forço minha língua em seu ânus e ela não demora a entrar . sentir seu cuzinho pulsando e apertando meu músculo fizeram minha sanidade acabar e eu forçar minha língua ainda mais fundo .

- Aaaah... - Jimin praticamente grita arqueando as costas. - Q-que gostoso daddy... - Diz com dificuldade e isso me incentiva enfiar e tirar minha língua de dentro de seu cuzinho guloso que piscava a todo momento desejando ser preenchido.

Depois de foder um pouco o cuzinho do meu baby boy eu volto a chupa-lo com ainda mais força.

Estava tão entretido com sua bunda que nem ouvi alguém se aproximando.

- Namjoon hyung... - Kook diz ao abrir a porta mais paralisa assim que me vê com a cara enfiada na bunda de Jimin que gemia desesperado.

Que legal... Esqueci de fechar a porta...








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...