História Back for you - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ed Sheeran
Tags Amor, Ed Sheeran, Framlingham, Musica, Romance
Exibições 20
Palavras 1.441
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá estrelinhas ⭐
Mais um capítulo para vocês! Esse encerra o flashback de 2008 para 2009 (feriado de natal). Eu recebi um comentário no último capítulo que dizia que o flashback está confuso com a atualidade, o que acham? Eu conversei com ela e estou disposta a dar mais detalhes ao mudar o tempo da história ok!
Me digam o que acham nos comentários, é muito importante a opinião de vocês!
Boa leitura :)

Capítulo 16 - Photograph


Fanfic / Fanfiction Back for you - Capítulo 16 - Photograph


Ed x on


Ainda não acredito em tudo o que ocorreu nos últimos dias e na última noite. Eu e Audy... algo que eu nunca mais achei que aconteceria. Olhando para trás e vendo o que aconteceu, percebo que nunca parei de sentir algo por ela.


Em um momento no colégio eu percebi que o meu sentimento por ela não era apenas de amizade. Ela sempre estava comigo, me ouvindo, me aconselhando, independente do que eu precisava ela estava ao meu lado. Ela me conhecia mais do que eu mesmo, e quando você tem uma pessoa assim que é tão graciosa e linda ao seu lado, fica difícil dizer um eu te amo de uma maneira diferente para ela.


Eu nunca disse nada para Audy. Nunca pude realmente dizer o que eu sentia. Todas as vezes que tentava ficava nervoso e desistia, mas em geral não era pelo nervosismo de dizer, mais sim de nossa amizade ter um fim.


Seria uma das piores coisas que poderia acontecer, eu e Audy distantes um do outro. Eu seria incapaz de a olhar e não poder conversar, rir ou abraçar. Por isso e tantos motivos nunca falei. Nossos amigos em comum me diziam que rolava algo entre nós mais sempre neguei. O ruim era não saber sobre o que ela achava e minha mente ficar em uma incógnita, mas era muito risco para correr... se eu soubesse.


A única pessoa que conversei a respeito foi o meu pai. Meu único outro bom conselheiro. Ele me disse que eu deveria ouvir o meu coração e fazer tudo o que ele queria sem medo e sem ligar para as consequências, e então eu fiz... um pouco pela metade mas eu fiz, no dia em que estava de partida. Eu não podia ir sem dizer ou falar com ela tudo a respeito. Se ela sentisse o mesmo por mim ou não teria lados positivos e negativos. Se ela me correspondesse seria ótimo, com certeza, mas ela e eu sofreríamos pela distância. E se ela não sentisse, eu pelo menos me expressei e tudo poderia ser esquecido, mas se ela não entendesse e quisesse distância... eu ficaria em pedaços.


Na bagunça de tudo em minha mente eu apenas a beijei. Eu sabia que aquele era o primeiro beijo dela e torcia para não ter estragado, mas pelas ambas as partes foi especial.


Mas depois disso eu meio que deixei de lado tudo. Felizmente ainda conversávamos, mas nada sobre o ocorrido. Do que adiantaria, estávamos longe e seguindo caminhos diferentes, tudo poderia desmoronar, então "esqueci" para seguir em frente e apenas deixar os meus sentimentos para trás... até os últimos dias.


Fazia tanto tempo em que não nos víamos e nos divertíamos. Ela sempre com o seu jeito meigo e engraçado de ser, as idiotices de sempre e com a fascinação em tudo novo, ela me surpreende cada vez mais.


E com todos os dias eu me surpreendendo mais, fui surpreendido com o "velho" sentimento. Ele nunca tinha ido embora, só estava preso, aguardando qualquer deslize para poder escapar, e desta vez eu não o deixaria ficar despercebido.


Com todos os novos momento feitos, as trocas de olhares, outros momentos constrangedores e apenas nós dois em meio a coberta, os fogos e o champanhe, era a hora certa para "agir".


O beijo. Como eu deveria ter feito isso de novo. Um selinho calmo, leve e demorado. O mais surpreendente foi ela ter respondido a minha pergunta e me beijado logo em seguida. Tudo isso deu um novo começo, início a algo novo.


A noite foi mais que especial e inusitada. Nós continuamos a olhar os fogos, beber o champanhe em meio a coberta, a conversar, a se envolver nos braços um do outro e a nos beijar. O tempo parecia ter parado, congelado, finalmente para enfim expormos os nossos corações um para o outro.


Agora estou aqui saindo da casa de um amigo que me ofereceu o seu sofá as 6:00 da manhã depois de uma pequena passada no pub para me despedir de Audy.


Aquele momento que evitamos de falar na noite passada agora está aqui na minha frente e não posso fugir, não de novo.


Audrey x on


Tudo pronto. Minha mala já estava no porta malas para voltar para a casa a qual eu não queria.


Meus pensamentos não saem da noite passada, ainda me pergunto se foi real. Foi tão esplendido e mágico, como eu queria voltar. Pareceu que o tempo havia parado para nós dois, para podermos colocar tudo nos trilhos e nos eixos, eu olho a paisagem da janela e vejo que não terei as estrelas, o abraço e o beijo de Eddye tão cedo.


   _Vamos sentir sua falta - disse tia Sam me abraçando.
   _Eu também.
   _Bom mais alguns meses e você estará aqui conosco.
   _Espero que sim tio Will - o abracei.
   _Tem certeza que não quer que esperamos o trem com você?
   _Tenho, está tudo bem, obrigada.
   _Tudo bem então vamos indo.
   _Se cuida querida, nos vemos em breve - acenei com um sim com a cabeça.
   _Tchau.
   _Tchau.


Peguei minha mala e fui para o banco mais próximo. Peguei meu livro e comecei mais um capítulo para tentar afastar a noite incrível, mas que agora um pouco dolorosa da minha mente.


   _Achei que não viria - disse para a presença de um garoto ruivo que estava ao meu lado.
   _Estava me esperando? - sorriu.
   _Por mais que queira que as historias de filmes se repita comigo, o que é uma probabilidade impossível para mim, sim - sorri.
   _Como você está?
   _Bem e você?
   _Bem - um longo silencio permaneceu.
   _ ... Audrey indo direto ao assunto... ontem a noite foi indescritível mas, eu não sei o que fazer - suspirou.
   _Nem eu - o encarei.
   _Voltamos ao começo.
   _Olha Eddye eu e você sabemos que ontem foi especial e que queremos que se repita mais vezes mas temos esse problema, a distância.
   _Você quer esquecer tudo?
   _Não, não eu só...
   _Eu entendi. Acho que isso está cedo de mais para decidir algo concreto. Temos vidas diferentes, em lugares diferentes, eu não quero colocar você em uma corrente.
   _É, nem eu.
   _Então que fique nisso?
   _É a melhor opção.
   _Tudo bem - sorriu.
   _Mas eu não quero que você esqueça.
   _Honestamente foi o melhor ano novo que já tive.
   _Eu também mais não estou falando disso - me olhou confuso. _Sobre o que eu sinto por você. Independente de tudo é sempre você, você é o único. - um sorriso envergonhado apareceu em seu rosto.
   _Você sabe que sempre será também - entrelaçou as nossas mãos - sorri. Em seguida ouvi a chamada para o meu trem.
   _Acho que é a hora de ir - me levantei.
   _O momento a qual eu quero evitar.
   _Eu vou sentir sua falta - o abracei.
   _Eu também - nossos olhares colidiram e um beijo foi dado. No fim do beijo ele pegou algo de seu bolso e me entregou. _Para você.
   _A foto que tiramos no natal - sorri. _Certeza de que quer que eu fique com ela?
   _Claro, eu tenho uma cópia e não a vire até eu ir embora.
   _Tudo bem. Você está com a sua copia?
   _Sim
   _Pode me emprestar ela?
   _Claro - me entregou. Peguei uma caneta na minha bolsa e deixei uma mensagem no verso.
   _Não leia até eu ir embora - sorri e a entreguei. E pela última vez eu o abracei e o dei um beijo no rosto.
   _ Então tchau. Peguei minha mala e fui em direção ao trem.
   _Tchau.
   _Aproveite a caminhada da fama - gritei.
   _Com alguns drinks depois do show - riu. _E você o último ano.
   _Com alguns corações partidos e os bailes - rimos.
   _Nos vemos em alguns meses - acenei e o trem começou a trilhar.


Novamente sentada lendo o livro e apenas pensando em nós, acho que foi a coisa certa a fazer, doeu mais foi o certo. Foi apenas uma noite. Não tendo uma mente negativa, mas é a realidade. Nós sentimos coisas fortes um pelo outro, mas não queremos tomar a liberdade. Estamos no início, nada precisa ser definido precocemente, aliás tudo pode mudar.


Foi uma coisa nova e muito boa não posso mentir e como dizem os mais velhos vamos ver como será o andar da carruagem pois dessa vez eu tenho a certeza de que vou voltar, que vou ficar, e ai poderei ter a certeza de que o nosso amor vale unificar.


Com a viagem já iniciada, fui ler o verso da foto:


 Vamos colocar o nosso amor em uma fotografia

Ed x 
    


Notas Finais


O que acharam? Deixe sua sugestão, seu comentário e a nota👇 Isso é importante galerinha ❤ #leh:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...