História Back for You - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Gay, Homossexuais, Homossexual, Romance
Exibições 24
Palavras 1.642
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Ola pessoas tudo bem?

Queria primeiramente me desculpar pela demora, estava em semana de provas (um verdadeiro saco) mas graças, já estou de férias da parte da noite (ainda falta a parte da manha, que por razoes de provas ainda tem aulas ate dia 10) mas fora isso tudo bem... Esse capítulo ficou bem extenso então vou dividi-lo em duas partes!!

Espero que vocês gostem ! Boa Leitura, até o próximo!

Capítulo 7 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction Back for You - Capítulo 7 - Capítulo 7

Finalmente acabo essa reunião sobre planos e custos, que foram discutidos sobre todas as transferências de arquivos dessa unidade, para a sede, abro a porta devagar com o intuito que não aja ninguém para me esbarrar, me dirijo ao corredor, não sei porque toda vez que passo andando nesse corredor, os funcionários que estão tomando água sempre me encaram, os olhares? Sempre os mesmos, de dúvida, de questionamento, sei que muitos se questionam o que o garotão de 25 anos conseguiu ser dono de uma das empresas mais importantes do estado, continuo andando mais um pouco e avisto minha sala, pelo menos a porta dela, onde na frente está Marie, minha secretária, como sempre com o sorriso no rosto, não demonstra tristeza, pelo menos acho que não, já que nunca a vi triste, minto, tirando a vez que ela dizia que me amava, sigo em frente onde ela me olha sorri, se levantando para falar alguma coisa.

Marie: Boy Supremo! Como foi a reunião?

Isaac: Foi normal, anotaram a ata, pedi que fizessem o relatório de transferência, e muitas outras coisas _ falei indiferente_ você está ocupada depois de seu expediente?

Marie: Não, o senhor precisa de mim? _notei que a pergunta dela soou um pouco receosa, já que não faço estes tipos de questionamentos.

Isaac: Eu irei precisar ficar até as dezenove horas aqui para embalar as caixas para a viajem de amanhã, então estava pensando se umas sete e trinta da noite, poderíamos sair para jantar e conversar com um pouco mais de espaço _ vejo no olhar da mais nova, que ela está surpresa, não tanto por eu ficar até mais tarde na empresa, mas sim pelo convite, pois ela me conhece muito bem, e sabe que não costumo sair para jantar, essas frescuras que todos normalmente vão, além disso como vou viajar amanhã e ela terá que cuidar de tudo até domingo para ela viajar, nada mais justo que um jantar convencional não acha?_  Então, o que acha?

Marie: Dessa vez você se superou em chefinho, realmente agora estou muito surpresa por esse convite, aceito sim! _notei que após ela terminar essa frase, ela ficou meio pensativa, acho que deve ser por causa do convite..._

Isaac: Algum problema? _resolvo perguntar, pois normalmente ela nunca fica assim tão pensativa, será algo que fiz de errado? _

Marie: Não, para ser sincera, sim, realmente fiquei surpresa com esse convite, como sei, o senhor não gosta de sair, pelo que vejo as pessoas das outras empresas convidando, mas realmente estou surpreso em realmente o senhor sair, eu poderia saber o porquê? _ela realmente me pegou, fico com uma sensação estranha em minha garganta como se tivesse dado um nó, mas respiro fundo e crio coragem para falar a verdade_

Isaac: É um agradecimento de você ficar no meu lugar até domingo de manhã e se flexibilizar muito ao seus horários a dar tempo de viajar e se adaptar em seu novo escritório, então realmente pensei nessa possibilidade de sairmos para jantar, ou se desejar outro lugar, para distrairmos em uma conversa estranha, já que somos melhores amigos ne?_ “amigos” essa palavra faz muito tempo que não uso, que também fico meio sem graça, e a menor percebe, já que toda vez que me sinto assim, fico totalmente com as bochechas avermelhadas e fico parecendo uma criança de cinco anos quando recebe um elogio fofo_

Marie: Idiota, claro que somos! _ a menor dá uma risada retórica, e eu acabo ganhando um tapa no braço, nem tão forte, e nem tão fraco, o suficiente para acabar dando um pequeno gemido de dor _ E onde vamos boy supremo? _ noto que ela pergunta realmente demonstrando interesse sobre o local que irei a levar_

Isaac: Então estava pensando, em um restaurante, o que acha? _quando todas as pessoas vêm e me perguntam isso “onde vamos? ”, é meu trauma, não saio para esses lugares, nem sei onde é o mercado que minha empregada vai, eu vou lá saber onde fica lugares para sair? _ o que acha? _ ela olha pensativa para mim, correspondo seu olhar com um sorriso um pouco falso, porque não conheço essa cidade, isso porque estou muito tempo aqui, únicos lugares que conheço e a trajetória que faço de casa ao trabalho e ao trabalho para casa.

Marie: Chega de formalidades, vamos nos divertir pode ser? _ ela me olha demonstrando que já pensou em um ou outros lugares para irmos, afirmo com a cabeça e a menor completa_ eu te espero as sete e meia, mas eu levo você até o local_ não questiono, apenas afirmo_ vou para casa, e vou ficar esperando você! _ela aproxima até mim, com um pouco de vergonha ela pede para me abaixar, e acaba me dando um leve beijo em meu rosto, sinto meu rosto ter uma leve ardência, e ao olha para a menor vejo que ela olhava para o chão e estava igual um tomate, eu não estou totalmente acostumado com esses gestos carinhosos, acho que perdi o costume_ vou te esperar! _quando dou por conta dessa última frase que ela pronunciou já vejo ela passando pela porta do elevador, e levemente se fechando, volto em direção a minha sala, andando pela sala até chegar na minha cadeira, pego em minha mão a caneca com café, já morno, mas mesmo assim ainda consigo beber, me viro juntamente com a cadeira, ficando de costas para a mesa e de frente para a janela do décimo terceiro andar, uma vista muito linda que muito pouco conseguia parar para apreciar, me perco em minhas lembranças, onde começo a me recordar dos momentos que pudemos ficar juntos, eu e ele, nossas conversas... Após um tempo, volto ao presente, me virando de volta para a mesa, resolvo então me levantar e começar a organizar tudo em caixas, pastas, e objetos pessoais, como fotos de minha mãe , meu pai e eu quando pequeno, além de outra fotografia que ao pegar, me leva de volta ao mundo das lembranças, uma foto minha e de John, na praia, nessa foto? Uns dezesseis para dezessete anos, ambos de sunga, uma foto tirada por minha mãe, enquanto estávamos distraídos, jogando agua um na cara do outro.... Por que ainda continuo insistindo nele, sei que ele não gosta de homens, mas por que meu, por que tive que me apaixonar justo por ele? Tento me livrar novamente desses pensamentos todos, não aguento mais essas lembranças, volto a pôr tudo que vejo na caixa... (Passagem de tempo)

Isaac: Finalmente terminei _ olho para o relógio em meu pulso, que marcava 19:56_ Nossa, pensei que iria demorar mais um pouco_ pego minha carteira guardo em meu bolso esquerdo, e meu celular em meu bolso direito, pego as chaves do carro, onde também ao chaveiro encontra-se a chave do escritório, pego as duas caixas as levo ao elevador, e aperto o botão para chama-lo até o andar onde estou, enquanto isso, volto e fecho a porta do meu escritório, assim que venho caminhando, o elevador anuncia que chegou ao andar, arrasto as caixas para dentro, e chamo o andar do subsolo onde se encontra o estacionamento._ Que saco, cada vez mais lento, vou ter que marcar a manutenção novamente_ após uns quarenta segundos chego no estacionamento, olho em minha volta e noto que ainda tem alguns funcionários trabalhando, no total são doze carros, e três motos, pego as caixas devagar e sigo andando até meu carro, um ford fuzion ano de 2015, abro a porta-malas e guardo as caixas,  abaixo a porta, e vou até o lado do motorista, abro a porta, me sento, fecho a porta, ponho as chaves, ligo o rádio em meu pendrive colocando minha lista favorita, dando início na música Blood Sweat dos Bangtan Boys, não resisto a essa música, começo a dirigir seguindo a saída do estacionamento, como estou? Cantando, animado. Porque eu não me mostro assim, com essa animação? Porque sou tímido! Começo a seguir meu caminho até minha casa... da empresa até minha uns doze quarteirões, mas como minha rua é de uma mão, ou seja, vamos desviar pelo parque como sempre até descer minha rua. (Passagem de tempo) Ao chegar em casa noto que Janet ainda estava lá, desligo o carro, abro a porta e saio, vou até a entrada, e me dirijo a sala onde encontro a mesma.

Isaac: Boa Noite Janet _falo em um tom um pouco mais animado que do costume, que a mesma nota, e retribui se levantando e me cumprimentando.

Janet: Ah, o senhor já chegou, seja bem-vindo de volta! _sempre demonstrando aquele sorriso meigo, e muito receptivo.

Isaac: Obrigado, Janet você pode me ajudar com umas caixas que estão no porta-malas?

Janet: Claro senhor, vou já buscar! _ fala a moça indo em direção a porta de entrada.

Isaac: Calma, irei com você! _assim a moça aguarda, encostando sobre o batente da porta_ Depois de me ajudar, se quiser pode tirar a noite de folga, irei sair com uma colega de trabalho.

Janet: Colega ou amiga? _ ela dá uma leve risada irônica.

Isaac: Amiga, assim está bom? _ ela cai na risada, eu simplesmente acompanho_ quando eu chegar se você não estiver ocupada, tenho altas fofocas para contar! _ digo um tanto empolgado.

Janet: Vai me deixar curiosa Isaac? Mas tudo bem, eu aguardo, por que tenho a leve impressão que se trata do garoto que ligou?

Isaac: Mais tarde você descobre, não vale ficar adivinhando! _finjo ficar bravo, onde a mesma me encara e logo mais responde.

Janet: Não estou adivinhando, estou apenas tirando conclusões precipitadas. _conclui, mas ela não resiste e começa a cair na risada, e sai indo em direção a cozinha, eu subo as escadas, indo em direção ao meu quarto, para tomar um banho rápido, me trocar e ir para casa de Marie.


Notas Finais


Espero que tenham gostado...

Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...