História Back for you - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Love1d
Visualizações 62
Palavras 4.416
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Festa, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Cupcakes de minha vida... Primeiramente desculpas pela a falta de atualização, como eu venho dizendo estou sem tempo, mas consegui achar uma brecha. Devo ter deixado vocês malucas para esse capítulo e aquele mistério todo do Zayn!!

Minhas flores, espero que gostem e boa leitura <3
Mais uma vez desculpas...
Xx Ju

Capítulo 17 - Virando desenho


Fanfic / Fanfiction Back for you - Capítulo 17 - Virando desenho

Pov Isabela:

 

  Depois daquela pergunta um pouco confusa, ainda bem ele mesmo mudou de assunto eu nem saberia o que responder. A luz da lanterna nos abria caminho a extensa mata, se eu estou com medo ou algo do tipo? Sou uma pessoa que prefere se arriscar (na maioria das vezes) do que ficar de braços cruzadas e sentada, pensando no que pode ou não acontecer... Só acho desnecessário perder um tempo!

   Zayn  guiava o meu andar, seu corpo estava mais a frente e uma de suas mãos na minha, me ajudavam a desviar dos galhos baixos.Totalmente ofegante e cansada por andar uma distância variada, paramos em lugar que por incrível que pareça se encontrava iluminado.

 

-- Olhe para cima!!- disse Zayn apertando a minha mão, com o maxilar contraído a esconder aquele seu sorriso de bebê. Não demorei e foquei a minha atenção para cima.

 

-- Uau...- falei surpresa e feliz.- Zayn é uma casa da árvore!!- não contive o meu lado criança.

 

-- Aceita subir?- perguntou ao meio de seu sorriso.

 

-- Claro que sim...-falei sem hesitar.

 

  Uma pequena escada de corda estava posta ao canto, praticamente escondida ao verde das plantas. Um dia ainda terei uma casa da árvore no meu quintal. Como eu posso definir como a corda é um pouco bamba o medo de cair se fez presente, mas consegui subir, de relance pude ver Zayn guardando as coisas sobre uma cestinha.

   Que por mim deve ter algum mecanismo que faça ela subir, já com o pé na primeira madeira firme da casa, Zayn me pediu para que eu puxasse outra cordinha que se encontrava presa no prego como pensado fez a cesta se erguer.

 

-- Entre...- disse me dando espaço.- Só não ligue para a bagunça!- a casinha era pequena, por dentro se tinha vários brinquedos.

 

-- Ah então você já veio aqui?- perguntei, as vezes sou curiosa.

 

-- Quando pequeno, minha família fez um passeio por essa banda de Londres para passar um final de semana vinhemos fazer pousada por aqui. Como o único meninos entre as irmãs, fui buscar o que brincar a não ser coisas de chá das bonecas casinhas, no fim acabei encontrando essa belezura.- respirou e continuou.- Passei aquela duas tarde lendo gibis e brincando.

 

-- Que coisa feia Z!! Não querendo brincar com as irmãs...- disse segurando o riso e recebendo uma alta gargalhada.

 

-- É um pouco chato e estranha as brincadeiras de menina. Nada contra...- disse pondo a mão sobre o peito. 

 

-- Pô podíamos fazer o chá das bonecas!- falei a brincar, Zayn na mesma hora arregalou os olhos.- Estou brincando...- disse desgrenhando o seu cabelo.- Posso fazer uma pergunta?

 

-- Pode sim...- respondeu tirando tudo da cesta.

 

-- Por que me trouxe até aqui?- perguntei.

 

-- Percebi que uma pessoa...- falou brincando em meu nariz.- Estava cheia de frio lá fora e eu sem casaco, se não eu te emprestaria acebei pensando em te trazer até aqui.- disse Zayn.

 

-- Valeu lá fora estava mesmo frio para mim e seu chocolate também caiu super bem...- falei levando a xícara a boca e a observar as folhas desenhadas presas na parede.- Seus desenhos são bons...Um dia serei boa quanto você e a Mari.

 

-- Vem cá...- disse Zayn se direcionando a outra ponta do pequeno espaço, se sentamos ao chão e ele puxou uma caixinha ao abrir se podia ver folhas e mais folhas. Zayn estendo o maço de papel para mim, quando dei por mim ele é realmente bom no desenho, cada um melhor do que o outro.

   Passei por cada um olhando cada detalhe, que me fez achar um que fosse o meu predileto.

 

-- São demais... Meu preferido é esse!- disse virando o papel a ele, mas percebi que estava concentrado em outro papel e no seu lápis.

 

  Sério ele já é sexy, desenhando fica ainda mais, nada melhor do que balançar a cabeça e levar esses pesamentos para bem longe... E claro terminando de beber o chocolate quente para se esquentar neste frio.

 

   -- Pronto! Espero que esse agora seja seu preferido...- disse Zayn depois de um tempo, fazendo eu desviar a atenção do papel para ele.Virei o rosto e encontrei o par de olhos castanhos e com o combinante sorriso de um dono tímido.

 

   Ao olhar para o papel me deparo comigo mesma em desenho e traços. Minha cabeça olhava a distância, em uma forma de pensativa, e notas musicais voava sobre mim. 

 

-- E aí o que achou?- perguntou fitando um pouco o chão.

 

-- Hum... - fingi fazer uma crítica e vendo um Z ficar tenso.- Eu definitivamente adorei, ficou incrível, as notas principais eu amei, claro que este será o meu preferido agora em diante.- disse o abraçando de lado.

 

-- Ainda bem que gostou...- disse sorrindo.

 

-- Então, será que eu posso levar comigo? Claro se você deixar.- perguntei.

 

-- Eu deixo!- respondeu com um olhar brilhante. 

 

-- Ebaaaaaaaa, colocarei perto das minhas fotografias. Obrigada!- falei deixando o papel ao meu lado e se lembrando do Ipod.- Trouxe o meu Ipod...

 

-- Posso passar suas músicas para mim?- perguntou.

 

-- Sabia...- falei o entregando o Ipod.- Ei por que está na minha galeria?

 

   Consegui fazer o menino tímido falar um pouco de si e de suas aventuras, claro eu fiz o mesmo, quando dei por mim já estava ficando tarde. Hora de voltar infelizmente para as chalés, amanhã será um longo dia e bem cedo, se fosse por mim ficaria mais tempo.

 

-- Bom é melhor nós irmos, já está ficando tarde...- falei.

 

-- Puxa! Nem me toquei.- disse - Então vamos né...- pude perceber desanimação no seu tom de voz.

 

-- Foi bom passar o tempo com você!- disse me lembrando de pegar o meu desenho ao chão.

 

-- Digo o mesmo, também gostei!- falou. - Uma coisa Bela.- disse parando mais a frente.

 

-- Sim...- respondi indo atrás dele até a saída.

 

-- Só não te contei que este lugar é secreto!!- disse Zayn. 

 

-- Fique tranquilo segredo guardado...- dei uma piscadela e fiz um toque com a sua mão.

 

    Não demorou para chegarmos ao outro lado, hoje o chão decidiu me amar, parece que galhos surgiram de repente ao voltarmos. Eu estava tropeçando nos meus próprios pés, mas consegui sair da mata viva ao lado de Zayn.

 

-- Chegamos...- disse Zayn, ao pararmos em frente a nossa chalé.

 

-- Tchau Z!- disse o abraçando de surpresa, típico de mim.

 

-- Tchau Bela...- falou afagando o meu cabelo e me dando um beijo na testa.

 

   O vento se fazia mais presente do que na hora que saímos dessa área, antes de entrar ao cômodo acenei para Z que retribuiu e logo seguiu o seu trajeto com as duas xícaras nas mãos, e com o Ipad debaixo do braço.

   Para evitar menos barulho e incomodo as dorminhocas, tirei a sandália de pantufa deixando a no canto e caminhei até o quarto na ponta do pé, como previsto todas já apagadas no sono.

 

Pov Mariana:

 

   Já se passou das 23:00, eu estou sem nenhum sono e com o pequeno barulho ele se foi de vez, nem fiquei assustada pois Isabela saiu sem falar nada. Provavelmente deve ter voltado somente agora. 

   Esperei ela se deitar e nada melhor do que jogar um pouco até o sono parear, puxei o celular debaixo do travesseiro e qualquer jogo cairia bem. A caixa de entrada notificou uma nova mensagem, deve ser alguém do Brasil a falar comigo nesta hora ou o recado da operadora.

   Mesmo sabendo que teria que refazer o nível de novo, a curiosidade falou mais do que o meu amor por jogos e para a minha surpresa, eu nunca pensaria que a mensagem seria dele.

 

 “ Desculpa a mensagem agora, só espero não ter irritado você... Desejo uma boa noite e até amanhã. Xoxo Niall!!”

 

   Ahh eu comecei a rir, bateu até vontade de acordar as meninas aos gritos e só depois contar o por que eu realmente as acordei, mas é melhor não. O tempo que as conheço é capaz de mandarem eu dormir lá fora aos tapas.

 

 “ Boa Noite também!! Que isso uma mensagem de Boa noite nunca faz mal, ainda mais de um Irlandês... Xx Ruiva :D

 

   Depois de respondida a mensagem de Niall, voltei a jogar e por incrível que pareça o sono chegou, meus olhos rapidamente ficaram cansados e querendo logo se fechar, para cair em um sono profundo. Parece que a mensagem de um Irlandês faz bem... 

   Acabei adormecendo com isso em mente, afinal até agora Juliana não me mandou um sinal de vida por um SMS, será por que né? 

 

[...]

 

Pov Louis:

 

     Acordei cedo, devido o despertador que pus a alerta do horário, com o som que se fez Harry e Niall também acordaram em meu encalço. Cada um vez a sua higiene matinal e pelo que marcava no relógio o café demoraria chegar, preferimos levantar o Zayn antes que ele e nós cheguem atrasados. 

 

-- Acorda!!- gritei o mais alto, enquanto corríamos da sala até o quarto.

 

-- Zayn, Zayn!!- chamou Niall já no quarto e subindo na cama.

 

-- Me deixem dormir...- disse Zayn sonolento.

 

-- Até que enfim a Bela adormecida acordou, devia estar sonhando com o encontro que teve ontem a noite e nem conta...- disse Harry.

 

-- Que encontro Hazza?- disse provocando.

 

-- Ah eu posso te explicar Louis, acho que o senhor Malik foi se encontrar com a sua amiga imaginária, que não é bem imaginária assim.- disse Niall, aqui estamos nós três fazendo dele invisível da nossa conversa.

 

-- Parem, eu estou ouvindo... E se eu me encontrei com alguém algum problema?- disse Zayn se sentando na cama.

 

-- Então quer dizer que esteve em um encontro?- disse com a mão no queixo enquanto ele bocejava.

 

-- Aeeeeeeeeeeeê!!- comemoraram Harry e Niall.

 

-- Bom Niall o que temos de café da manhã mesmo?- disse Zayn pondo as mãos no ombro do Niall, não ligando pelos os nossos comentários.

 

-- Sei lá...- disse Niall mexendo no seu cabelo.- Acho que daqui a pouco irão passar com o nosso café e espero que tenha menas coisas naturais!!- disse Niall juntando as mãos em forma de fazer um pedido aos céus.

 

   Ficamos zoando o Zayn por mais algum tempo, que por milagre ele não demorou a se aprontar e para o nosso café chegar.Tinha muitas coisas boas, três tipos de suco, pão normal e integral, queijo, outros frios, mais barrinhas de cereais, achocolatado, bolachas e claro o café.

 

Pov Juliana:

 

   Me remexi na cama devido a dor de meu pé, que a cada movimento que se fazia as pulsões aumentava, tentei dormir novamente mas foi em vão. Acho que a única coisa que serviria seria o remédio, estiquei a minha mão até o criado mudo que não se tinha nada a não ser o abajur e um porta retrato.

   Eu me encontrava coberta por dois edredons que só podia ser invenção e zelo do Liam, para se preocupar absurdamente por mim, uma desconhecida que na hora da aula só trocas meras e poucas palavras com ele.

   Bom sou o tipo de garota que tem um certo problema com o sexo oposto, diferente das meninas que tem coragem de abrir um papo com os rapazes sem nenhuma dificuldade, desde da minha adolescência eu sou assim e como visto até hoje nos meus 18 anos não superei esse trauma e mania minha. Coisa de Juliana, eu acho...

   Quando estou perto de um cara não sei o que falar, se eu falar são coisas sobre provas, estudos, coisas extras- curriculares também o outro é que eu olho para todos os lugares menos para ele. Deve ser por isso que a minha lista de amigos homens e namorados sempre foi muito curta.

    Pelo menos eu consigo fazer uma pequena reflexão da minha vida quando sinto uma dor no tornozelo, pela a falta de luminosidade não achei o par de pantufas. Fui até a tomada me dando de cara com um quarto organizado e com a sua decoração relevante, alguns portas retratos mais pequenas coisas que lembravam um garoto louco por desenhos animados de super heróis. 

    Voltei ao pé da cama encontrando a pantufa e logo pus aos pés e também arrumei a touca que estava torta em minha cabeça, logo me achei naquele andar e encontrei a escada que dava caminho a sala.

     Pelo o último degrau da escada se podia ver um Liam dormindo e totalmente jogando no sofá, não iria acorda-lo para achar um remédio para mim então comecei a procurar... Tentei, tentei e nada. Aonde que ele pode ter colocado?

 

-- Liam!- falei totalmente baixo, vai que ele fique irritado.- Liam..- chamei mais uma vez e logo se virou para mim.

 

-- Que foi Jujuba?- disse sonolento e abrindo um pequeno sorriso. Como ele pode ser tão fofo?!

 

-- Desculpa te acordar, é que meu pé está doendo, procurei o remédio, mas não achei. Cadê ele?- eu disse.

 

-- Seu remédio! Já está na hora por isso que você está sentindo um pouco de dor... Como pude me esquecer...- falou se levantando do sofá rapidamente.

 

-- Pode voltar a dormir, eu acho.- tentei impedir.

 

-- Já volto Jujuba!- disse saindo do meu campo de visão e me deixando falar sozinha.

 

   Liam foi num pé e voltou no outro com o caixinha mais um spray em mãos. O comprimido era tão grande que por pouco não descia, bebi mais um pouco de água para digerir aquilo, espero que faça logo efeito.

 

-- Acho que isso vai te ajudar também...- disse se sentando no chão perto das minhas pernas. - Vou tirar a bota, ok?

 

-- Ok, só não me mata... - brinquei fazendo ele rir. Liam fez o que disse, retirou a bota e balançou aquele spray em seguida jogando sobre o meu pé e tornozelo.

 

-- Está ardendo?- perguntou me olhando.

 

-- Ahh só um pouco...- respondi.

 

-- Essa ardência já vai passar e a dor também!- disse abrindo um sorriso e dando uma piscadela.

 

-- Valeu Liam!!- disse enquanto ele deixava o objeto de metal de lado e abotoava a bota - Liam vou me trocar para nós voltarmos para a universidade!- disse me levantando.

 

-- Ou são 6:00 da manhã ainda e as meninas só chegarão mais tarde...- disse Liam rindo de mim.

 

-- Eu não vi a hora!!- dando uma de retardada nessa hora da manhã na frente do menino, só podia ser coisa minha mesmo, que mico. - Então eu vou voltar para seu quarto, até mais tarde...- disse subindo uns degraus da escada.

 

-- Ju!!- disse Liam manhoso.

 

-- Oi...- disse virando o meu rosto em sua direção.

 

-- Por que você não fica aqui na sala?- perguntou.

 

-- Se sentindo sozinho?-perguntei.

 

-- Acho que sim...- disse enquanto em caminhava em direção do sofá, Liam me deixou com maior e ficando com o menor. 

 

Pov Larissa:

 

   Me espreguicei na maior delicadeza para não derrubar as duas loucas para fora da cama e tentar deligar o som que vinha do meu celular, que elas cismam em dizer que é estranho. Fui direto para banheiro assim evito a fila ou a discussão das meninas para vê quem será a primeira. 

    Depois de tomada banho, arrumada e dentes escovados decidi arrumar as minhas coisas, pois eu tenho sério problemas em largar tudo em qualquer lugar e se esquecer aonde eu deixei. Até o café chegar demoraria um tempo, acho que me levantei cedo de mais, a alternativa era a televisão.

     O que passava não tinha nada que me interessava, nenhum desenho animado, só noticiários chatos. No mesmo tempo que apertei o botão para ligar eu desliguei e o que me restou foi fitar o teto.

 

-- Bom diaaaaaa!!- falou Beca animada. Aparecendo de repente, as vezes acho que ela é uma fada mesmo.

 

-- Bom dia chata... - respondi se levantando e indo abraça-la.

 

-- Pessoa desanimada é o mesmo que acordar mal-humorada.- disse a baixinha.

 

-- Me perturbando logo de manhã...- respondi.

 

-- Ihhh dez vezes mal-humorada!- disse Beca gargalhando como sempre.

 

-- Isso se chama cansaço. Acho que vou voltar para cama...- falei bocejando.

 

-- Tá maluca vai perder o horário... Calma aí já volto, para te perturbar mais e tirar esse sono!!-disse Beca se dirigindo ao banheiro.

 

   Rebeca me deixou sozinha e aquele ser de olhos verdes com cabelos ondulados veio em mente, nesses dias pra cá eu penso em alguma coisa e no fim sempre aparece ele. Desenvencilhei os meus pensamento com som de alguém estar batendo na porta, a minha disposição é tão pequena que me arrastei para atender.

 

-- Bom dia!- disse a moça com o nosso café.- Tenha um bom café e um longo dia...

 

-- Ah obrigada e bom dia também...- disse rindo cinicamente e tentando ser simpática. Aí eu me pergunto como alguém consegue ficar feliz e sorrir para qualquer pela manhã?! 

 

   Eu não consigo, o primeiro que aparece em minha frente pela a manhã não sou nada agradável, emfim ajudei a moça com as bandejas deixando sobre a pequena mesa e saindo da chalé com um breve sorriso ao fechar a porta.

 

 -- O café está na mesa!- gritei, se sentindo uma mãe.

 

-- Oba café!!- disse Mari surgindo ao meio da sala, essa sente o cheiro de comida em qualquer lugar e ainda faz ela se levantar da cama.

 

-- Oi pessoas!!- disse Bela na corcunda da Mari.

 

-- Mariana, você acordou cedo e ainda por cima está rindo!!- disse fingindo espanto ao puxar uma das cadeiras da mesa. - O que eu perdi para te ver assim?

 

-- Você rindo ás 07:10 da manhã???- perguntou Bela já no chão e caminhando até a mesa.- Own a cada dia me surpreendendo mais...- disse agarrando a ruiva ao abraço.

 

-- Calma gente!! Não posso ficar mais feliz por ver comida...- disse Mari, colocando uma uva na boca.- E isso já é normal sobre mim.

 

-- Hum sei...Vejo você ficar feliz por ver comida, mas não assim...- disse Beca saindo do banheiro e se aproximando.

 

-- Não é nada suas chatas...Quando eu começo a rir reclama, quando estou séria demais reclamam também. Desisto!!- disse Mari se sentando e pensando o que ia comer, pois havia muitas coisas.

 

-- A verdade é que você está toda vermelha...- reparou Bela.- Pelo o que eu te conheço sinal de coramento na pele de repente não tem nada haver com comida. Não é meninas?

 

-- Hamham...- respondeu Beca e eu.

 

-- E você também está com o sorriso bobo no rosto!- eu disse. Mariana logo escondeu seu rosto.– Não adianta ainda estamos te vendo!- ganhei um dedo do meio.

 

-- Me dá isso aqui!- disse Bela puxando o celular de Mariana.

 

-- Isabela para!!- disse Mari com o tom alto e destampando o rosto com suas mãos.

 

-- Quem foi dessa fez? O Rafael?- falou Beca.

 

-- As mensagem!- me lembrei.

 

-- Larissa não dá ideia...- disse Mari com o olhar estreitado.

 

-- Vai nas mensagens Isabela... Deve estar lá!!- completei para irrita-la mais.

 

-- Pra lá que eu vou.- respondeu Bela desbloqueando a tela do celular.- Own é esse o motivo... Que lindo.- disse Bela com a mão na boca com ar de surpresa. - Olha Lari!!

 

-- Nossa... Que Irlandês fofo.- disse rindo muito a cada minuto seu rosto ficava mais rosado e tom branco da sua pele estava desaparecendo.- Coitado do Rafael...

 

-- Me passa aqui eu também quero saber!- disse Beca desesperada e afobada, passei o celular que  não demorou para botar pilha e ainda por cima ler toda a mensagem em voz alta – Vocês dois? - disse espantada.

 

-- Claro que não retardada!- disse Mariana tirando o celular dela e respirando firme.- Só é uma mensagem de Boa Noite. B-O-A  N-O-I-T-E.- soletrou a última palavra.

 

-- Hum, mensagem de Boa Noite?- disse Bela.

 

-- Por isso que não dar para falar as coisas e a senhorita não pode dizer nada.- pronunciou Mari.- Se vocês duas não sabe ela chegou tarde depois de ter saído sem dizer nada.- disse virando para mim e a Rebeca.

 

-- Você também?!- disse Beca.

 

-- Não acredito...- falei com a mão no peito fazendo de abalada com a notícia.

 

-- Ei eu só dei uma volta e logo voltei.- respondeu a mesma.

 

-- No frio daquele? Corajosa!- disse Beca.

 

-- Sozinha?- disse eu e Mari em coro.

 

-- Pode falando!!- disse Beca dando ordem. - Quem foi?

 

-- Gente eu só tomei um chocolate quente...- disse Bela.

 

-- Chocolate quente?- nós três falamos juntas.

 

-- Que chocolate?- perguntei.

 

-- Vocês nem viram eu preparar acabei pensando em sair para tomar um ar, pensar na vida e claro para depois disso tudo filosofar para vocês. - falou Bela.

 

-- Fala!!- disse Mari e Beca juntas.

 

-- Falar o que? Eu já disse!- disse Bela.

 

-- Disse nada!!- retruquei.

 

-- Para gente... Só fui passear, certo?- disse Bela.

 

-- Certo...- respondemos sem ânimo, sabemos que ela não vai abrir a boca por nada.

 

   Mesmo Isabela não querendo contar nada, o nosso café foi de muita conversa, gargalhadas e claro com brincadeiras entre nós. A Bia teve que ser acordada por nós, ontem essa ficou vidrada ni vídeo game. Como previsto as quatro se embolaram toda para saber quem iria usar o banheiro primeiro. 

   Esperei sentada, pois ela quando querem demoram não sei quantos anos para se arrumarem  para sair,principalmente a Dona Ana Beatriz. Sabendo qualquer atraso eles não toleram.

 

Pov Harry:

 

   Eu e os meninos deixamos rapidamente a chalé, e fomos direto para o local que os professores e a coordenadora  marcaram. Ao chegar recebemos o recado de que a nossa visita seria prologada para outro Museu de História Natural de Londres. 

   Provavelmente chegaremos mais tarde a Universidade, e ao Museu também que para mim está ótimo assim eu tiro um cochilo a mais, de longe se podia ver elas se aproximando do grupo. 

 

-- Bom dia!- disse a elas, os meninos fizeram o mesmo.

 

-- Bom dia!- reponderam.

 

-- Bom dia Larissa...- falei .

 

-- Bom dia Styles!- disse Larissa seca.

 

-- Eu só dei Bom dia!- respondi olhando par ela, por que eu não escuto o Louis?! Tenha calma.

 

-- Só a sua voz me irrita, não era nem para eu ter falado com você...- disse Larissa.

 

-- Você está chateada, irritada ou de TPM?- debochei.

 

-- Cala boca!- disse Larissa, querendo fugir dali.- A minha maior vontade é dá um tapa na sua ara.

 

-- Não adianta sair daqui!!- eu disse.- Tem certeza que é tapa mesmo?

 

-- Pode de a pura certeza que de mim isso não vem em nenhuma hipótese...- respondeu virando as costas para mim.

 

-- Tchau para você também...- disse se distanciando do pessoal.

 

-- Seu? Eu te esgano garoto!- escutei ela pronunciar.

 

   Esperei deixarem entrarmos ao ônibus, a nossa saída não demorou, me sentei perto dos meninos, mas sozinho só rezo que a Chelsea apreça novamente não quero dar atenção para ela. Larissa passou pelo o corredor furiosa preferi fingir não ver e muito menos ligar.

 

Pov Liam:

 

   Despertei do sono com o meu celular vibrando, sinal de uma nova mensagem, pelo o visor mostrava ser 09:10 da manhã. Ela dizia:

 

 “ Bom dia!! Como vão as coisas por aí? A Juliana está melhor? Vamos para o Museu de História Natural de Londres, vamos chegar mais tarde do que estava marcado. Xoxo Niall”

 

 Respondi em seguida:

 

 " Heyy Niall, aqui está tudo bem e Ju só sentiu um pouco de dor mais cedo, já tomou o remédio quando ela acordar saberei se ela está melhor, pode deixar que eu mando noticias. Ontem pensamos em você e na Mariana quando comíamos a Lasanha... Comilões!! Até mais tarde :D Xoxo Liam!!

 

  Tentei voltar a dormir, portanto o sono já tinha ido embora, fiquei um pouco tenso depois que a Ju levantou com dor espero que o remédio mais o spray possa ter aliviado e sumido o que ela sentia. De longe vi ela se remexer e se despreguiçar.

 

-- Esperando eu acordar solitário?- disse Juliana.

 

-- Hamham. Está melhor?- falei.

 

-- Estou sim, valeu Payne!- disse.- Acho que você não está me esperando acordar e sim vigiar a touca...- disse Ju abrindo um lindo sorriso no rosto.

 

-- Que bom que esteja melhor e você ficou fofa com a touca!! - eu disse conseguindo tirar mais um sorriso de seu rosto.

 

-- Eu só fico bonita com a touca né Liam?!- disse Juliana fingindo espanto e assustada.

 

-- É mesmo é a touca que te deixa bonita, sem ela você fica horrível!!- disse fazendo careta e nós dois soltamos  alta risada.

 

-- Obrigada Liam pela a verdade! Mais agora vamos se levantar...- disse se despreguiçando mais uma vez.

 

-- Vamos sim!!- disse me pondo de pé do sofá.- Ei...Você sabe que eu estava brincando?- falei ao ver ela se levantar e dobrar o edredom.

 

-- Ah?- respondeu.

 

-- Você fica bonita de qualquer jeito sua chata!!- eu disse puxando a touca para seus olhos.

 

-- Hum eu já até tinha me esquecido.- disse arrumando a touca.- Eu sei que eu sou linda!!- disse Juliana jogando o seu cabelo - Vou preparar o café...

 

-- Não né... Pode deixar que eu faço, vai tomar o seu banho e descanse um pouco mais antes de voltar para Universidade.- falei enquanto ela olhava atentamente.

 

-- Quando você vai parar, já estou melhor. Eu quero lavar a louça gigantesca de ontem e fazer o café. Lembra?- disse Juliana.- Como visita é a minha obrigação te ajudar.

 

-- Eu lembro que uma menina machucou o pé e deve ficar quieta!!- eu disse olhando fixamente para ela.

 

-- Você que fique quieto, seu chato!!- disse Juliana.

 

-- Eu que cuido de você  e ganho ignorância!!- disse eu se fazendo de sério.

 

-- Chatoooo!- disse Juliana dando um beijo estalado em minha bochecha- Agora posso tomar meu banho?- disse fazendo uma cara de quero ajudar a lavar a louça.

 

-- Pode... E a senhorita não vai lavar a louça!- falei.

 

-- Liam você está aparecendo a minha mãe...- disse Ju caminhando ao banheiro.

 

  Dei uma arrumada na sala e eu fui para a cozinha preparar o café, pouca coisa no armário e sem utensílios fui até a padaria rapidamente que era na mesma rua da casa, comprei pães, frios e mais algumas coisas. Juliana não demorou no banho, tomamos o café ao meio de conversa, eu e ela até parece que se conhecemos a muito tempo.

  

 

 


Notas Finais


Bom gente mais uma vez desculpa pela a demora na atualização, então o que acharam? Bom ou ruim? Até o próximo capítulo...

Xx Ju :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...