História Back for you - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Love1d
Visualizações 204
Palavras 2.072
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Festa, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá Girls... Esse capítulo é só para vocês conhecerem as personagens melhor, o próximo será elas no aeroporto a caminho de Londres, mas nada a dizer então boa leitura galera!!

Capítulo 2 - Nossa expectativa


Fanfic / Fanfiction Back for you - Capítulo 2 - Nossa expectativa

 

    

Pov Mariana

 

Minha conversa ontem com Isabela parecia que não teria fim, me deitei bem tarde supondo que era para eu ter dormido bem cedo ao invés de ficar enrolado. Não vivo sem trocar mensagens, jogar pelo o celular e agora aqui estou eu cansada. Infelizmente eu tenho que acordar, sair dessa cama, para melhorar estou cheia de fome, mas ainda devo arrumar as minhas coisas para a partida. Programamos a viagem no fim da noite, ou seja, ficaremos a madrugada dentro do avião e as meninas que me aguardem.

 

Eu pela madrugada sou um perigo, pois começo rir sem parar, falo coisa com coisa, isso tudo é porque eu quero dormir e ao mesmo tempo ficar acordada. Sou uma pessoa extremamente diferente de qualquer menina, não gosto de ser considerada a menina fofinha, certinha que faz tudo nas ordens... Ruiva, louca por Harry Potter, amante de gatos e livros, adoro comer besteiras, ao tempo livre faço desenho que muitos dizem que eu levo jeito para isso, também dizem que são ótimos. Caso vendesse minhas obras na praia estaria tudo bem pois a galera apoia e tudo. Filha de um casal separado, mas isso não tem importância.

 

Fico triste em saber que passarei um bom tempo sem ver meus queridos filhos, meus gatinhos. O Escalador, a Lolo e a Branca de neve, nomes criativos só podia vim de mim. São os meus seres agitados, principalmente quando estou por perto fazem de tudo para ganharem atenção e carinho.

 

Pov Juliana

 

A manhã tinha sido ótima, minha família estava na mesma expectativa que a minha, não posso sair do Brasil sem passar no lugar que eu amo e as boas histórias da infância se concretizaram por lá: a casa da minha avó. Quando não se tem uma coisa marcada ao final de semana o primeiro lugar que pensamos que ficar acaba sendo aquela casinha que reúne todos netos.

 

Tenho tantas tias que fazem eu ter uma penca de primos, eu sempre quis ter um irmão, porém minha mãe tinha certos problemas e muitos médicos não davam mais esperanças de uma gravidez esperada acontecer. Para a surpresa de todos e com o milagre de Deus, o Davizinho chegou deixando meus pais desacreditados, grata constantemente desde do início daquela sementinha plantada lá dentro já dava sentindo ao laço de irmãos que todos dizem ser forte, pois a única a acreditar naquele momento era eu.

 

Como antes pedia tanto um irmão e não podia, meus primos sempre ocuparam esse cargo desde de sempre, apoiam tudo o que eu faço e penso. Já se o assunto é meninos e eles estão por perto, o lado protetor os preenchem, deixam até bonitinhos com a proteção.

 

Não sou tão boa assim quando se fala de amor, todas as minha paixões foram por água a baixo...Se um clima rolar entre mim e um garoto sempre calha de eu gostar, mas ele não sentir o mesmo por mim, as vezes eu escolho garotos já comprometidos e por último chega até rolar alguma coisa só que com o tempo passa. A respeito do amor ele acabou se tornando não o mesmo que antes, para mim hoje em dia é uma simples palavra que anda fora de cogitação.

 

Como eu tenho o meu lado romântico eu dou uma mão as minhas queridas amigas que não manda muito bem em escolhas e decisões em rolos ou até mesmo em namoros, ajudo todos e nem como recompensa um boy magia aparece em minha porta. Se sou ciumenta? Com certeza, odeio ver as pessoas próximas que eu gosto tanto trocando atenção com outro alguém. 

 

O dia todo os meus ouvidos só escutavam cada um "Não aguentarei de tantas saudades".

 

Segurando as lágrimas e usando a tática de ir se conformando o quanto antes na expectativa de amenizar tudo o que vou sentir quando eu ver a distancia aparecer bem debaixo de meus olhos. Minha mãe demonstrava tranquilidade e de ombros sobre a minha escolha, pondo sempre os perigos à frente dos sonhos, falava para as minhas tias sobre a sua razão e que os avisos já estavam passados. Já meu pai, o cara que consegue apoiar as minhas loucuras quase sempre, mesmo com o coração apertado estava feliz pela a minha coquista, eu e ele somos apegados, é complicado até para mim vê-lo deste modo a esconder o aperto.

 

Nesses últimos dias para cá ele anda me repetindo "Tenha cuidado, não deixe de focar nos estudos e também não deixe de se divertir." Desde que eu conheci as meninas e conforme o tempo passou meu pai cada vez mais passou a admirar esse ele. Amo todos que fazem parte da minha vida.

 

A noite chegou e a pior hora também, abracei cada um recebendo pensamentos positivos para mim daqui em diante, não contive e as minhas bochechas já se encontravam molhadas por tantas lágrimas. Ao chegar em casa Davi me chamou para fazer alguns desenhos e depois brincamos com a nossa bichinha de estimação chamada Meg pelo o quintal de mil e umas flores. 

 

Em seguida deixa os três na sala, subindo escada á cima para o meu quarto, ainda tenho algumas horas para aproveitar minha cama antes do horário do nosso voo. Pus o meu celular para despertar em um certo horário para eu me levantar, tomar banho e escolher algo para usar. Sou apaixonada por roupas, música, livros, chocolate quente, tenho uma violão porém ainda tenho que aprender a dedilhar, amo passar o tempo com as cinco melhores, chatas, infalíveis amigas. Tento passar e fazer o máximos de coisas que me faz bem.

 

Pov Larissa

 

Sou considerada a que menos mostra carinho, podemos dizer a mais fria de todas, eu digo que ao longo dos anos me transformei assim e nada impede que eu seja vazia, sem sentimentos e gratidão. Não é à toa que agora milhões de sentimentos vagam pela a minha cabeça.

 

Saudade, agonia, felicidade, realização, enfim se eu me encontro nesse estado imagina como deve está a Rebeca?

 

Ao som de U2 pela a casa e eu no sofá da sala era o de bom por agora, tudo parece está uma correria e eu apenas querendo aproveitar o momento, como pode a vida ser tão louca, imprevisível e cheias de boas novas? Estou meramente feliz pelo o que consegui, meu esforço valeu e deixar o meu pai orgulhoso não cabe em meu peito.

 

Enfim eu sou assim indecisa em um momento querendo as coisas rápidas e em outro tudo na calma, sou uma das mais velhas de todas as meninas algo que me faz surtar as vezes dando uma de grossa, rude, chata, mas vire e mexe também consigo ser carinhosa chegando ao ponto de ser até grudenta.

 

Expectativas? Sim, eu como as outras, quero aproveitar o máximo da minha estadia por lá, se formar naquilo que sempre quis e depois poder visitar Disney, Ibiza, entre outras cidades maravilhosas, claro só quando estivermos empregadas. A sensação de aventuras e só de saber que vou poder ser a dona do meu próprio nariz deixa as coisas ainda mais divertidas e sem ninguém para me julgar.

 

Pov Rebeca

 

Viagem chegando já imaginou como eu estou? Sabe aquele friozinho na barriga, sensações maravilhosas a cada momento, se sentir realizada em passar em uma Universidade com as minhas amigas de longa data, feliz por ver que é algo real e aos poucos estarei ao passo de realizar tudo que já pensei em fazer um dia mesmo sendo impossível ou algo absurdo demais. Não estou exagerando ou estou?

 

Nunca vi meus irmãos totalmente colados comigo, parece que eu tomei um banho de mel, estão sentindo uma pré - saudade da irmã mais velha irritante e brava. Nesse momento estou a me sentir tão especial, algo que é bom e preocupante ao mesmo tempo, essa oscilação vem como um choque quando você se vê longe de todos que amam daqui a poucas horas. A cada vez que fico de frente para minha mãe, ela chora feito uma criança.

 

Meu pai está meio estranho não nego os motivos para mim mesma do porquê.

 

Para ele eu sou um diamante valioso que não pode ser mexido, trocado de lugar e posto em risco, principalmente por  meninos. Embora ela tenha se superado do Tio Duarte que também tem essas crises protetoras contra o primeiro que chegar perto da Larissa, vejo um avanço depois do meu primeiro namorado. Ao contrário isso é o que menos o deixa inquieto por instante, me ver de longe e não poder está ao lado, sim.

 

Minha avó que vive conosco ri dos meus pais e de mim, principalmente quando é o meu nome, se acaba em gargalhada em ver a neta enrolada com as malas e ainda por cima animada.

 

Sou mesmo enrolada, romântica, pensativa, quando começo a rir parece que não vou parar nunca mais, pura TPM, tenho meu lado bipolar a respeito de humor, acredito em amor verdadeiro e em até contos de fada.

 

Ainda não sei como as meninas convive comigo e por terem me aguentado, por incrível que pareça elas continuam ao meu lado mesmo eu tendo esse jeito meio louca. Tudo fica melhor perto delas, sinto falta dos velhos tempos e dos daqueles que se sairiam ótimos se fossem possíveis.

 

Pov Isabela

 

Fica complicado não parar de pensar em Londres, sobre como vai ser esse novo período, as novas amizades, os meninos bonitões da cidade, o lugar, as comprinhas que poderei fazer, rotinas, tudo novo. Estou receosa que passa claro em meus olhos e pensamentos.

 

Em cima da minha mala que é grande, mas por tanta coisa que coloquei aqui se tornou pequena, eu e Maíra, minha irmã não sabemos se rimos ou fazemos mais esforço para tentar fechar. Tudo que eu tenho de carinho a mais não quero deixar para trás, o novo apê vazio terá um calor de casa.

 

Conversa vai e vem, logo consegui terminar por as bugingangas nas malas com a sua ajudinha, é capaz de quando eu estiver andando a mala explodir.

 

Tarefa terminada peguei os meus fones jogando todo o meu corpo na cama, só por pensar que tem mais coisas para se fazer. A musica e dança são partes de mim que eu não consigo viver sem, ainda estou tomando a decisão o que querer para o resto da minha vida, primeira opção dança sempre ela em primeira escolha, a segunda alguma coisa que possa envolver artes e por último profissões que eu não vejo graça. A garota carinhosa, apaixonada por crianças fofas e por Monstros S.A que curte sons aleatório e poesias também passa por esses mias bocados da vida.

 

Crescer é bom, mas ao mesmo tempo é tão complicado tomar todas as decisões.

 

Pov Bia

 

Malas prontas, meu pai tinha preparado uns pães para o decorrer da viagem que tenho a certeza de encontrar a Mari no ataque, então devo esconder os potinhos.

 

Os momentos finas aqui no Brasil só batia a angústia, cada um minutinho adicionando no relógio a vontade de aperta todos aumentava. Até Felipe, meu cunhado, que oficializou seu espaço ainda mais na família após o casamento de poucos meses com a minha irmã que também se chama Juliana, resolveu aparecer aqui depois do trabalho com um lindo pingente de cordão para mim.

 

-- Eu que escolhi e pedi para ele passar na loja hoje.- disse Ju.

 

-- Ohhhhh meu Deus, obrigada!!! - agradeci vendo o brilho da peça.

 

Dá nervoso com a implicância desse dois, posso dizer que a minha irmã é a mulher mais sortuda do mundo em conhecer essa pessoa, espero ter a mesma sorte do que ela.

 

Quem sabe a minha sorte vira quando eu chegar na terra da Rainha?

 

Sou uma louca por ver homens bonitões que chega ser engraçado as situações.

 

Rindo de mim mesma analiso o qual doida sou, sem me importar com que as outras pessoas deixam e dizem de mim, isso realmente não me afeta.

 

Me encaixo perfeitamente no termo perua, sou chamada por esse destino de sempre querer está me sentindo bem e bonita, só que é apenas um termo mesmo que nem me dou conta das ações e cuidados, acho que é mais para passar o tempo ou se divertir com a minha própria companhia.

 

Agora só resta uma roupa para escolher que seja confortável pela as horas de viagem, estou perdida pela a animação que me enche.

 

Londres que me espere, pois estou, quer dizer, estamos chegando...


Notas Finais


Alguém se identificou?? A expectativa está na Pov da Larissa que fala em conjuto amigas como elas não tem igual. É isso muita coisa vem por aí... O que acharam??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...