História Back to Life - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christopher Uckermann, Dulce María
Personagens Christopher Uckermann, Dulce Maria
Tags Vondy
Exibições 21
Palavras 1.338
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Alguém por aqui?

Capítulo 5 - Capitulo V


Narrado pela autora:

—Puta que pariu essa maluca não me deixa mais em paz?—Christopher falou bravo sem nem perceber que falava próximo ao telefone,todos ao escutarem a frase se calaram e se entre olharam.—Galera aguenta aí,já volto—Christopher caminhou até a porta com celular ainda na mão,ele abriu a porta e falou bravo—O QUE VOCÊ TA FAZENDO AQUI?—Christopher gritou tão alto que fez os meninos se esconderem atrás de Dulce,a mesma se encontrava babando no abdômen e na barriga travada de Christopher,depois de sair dos pensamentos obscenos que rondavam a sua cabeça ela começou a falar.

—Oras o que, você não foi até montanha,montanha veio até índios—Dulce sorriu irônica.

—Muito engraçadinha você,veja só estou morrendo de rir da sua piada sua sínica!—Christopher revirou os olhos e bufou.

—Meus pais me chama de sínica o tempo todo,isso já virou até um apelido carinhoso acho bom você escolher outro apelido pra mim porque esse já ta batido.—Poncho gargalhou do outro lado do telefone,e levou uns tapas porque todos especial  às mulheres queriam ouvir mais a conversa.

—Oi tio,olha eu desenhei pra você—Arthur estendeu um desenho de um homem barbudo com o rosto bravo olhando pra fora de uma janela quebrada,Christopher pegou o desenho e deixou um sorriso involuntário escapar.

—Eu também desenhei olha—Enzo estendeu pra Christopher um desenho dele sentando com um cachorro do lado,ele olhou pra Enzo e sorriu.

—Obrigado pelos desenhos garotos,mas agora podem ir.—Dulce olhou pra Christopher.

—A mais não vou mesmo,eu falei que a gente iria jantar e vamos,chega pra lá —Ela empurrou Christopher e entrou.

—Ei sua louca vai embora,se não eu chamo a policia.—Dulce colocou às vasilhas em cima da mesa e olhou pra ele com às mãos na cintura,procurou pelos filhos e os viu brincando com o cachorro do outro lado.

—Ok,vai em frente e eu direi que você e meu namorado e não quer assumir o filho que estou esperando — Os olhos de todos do outro lado do telefone se esbugalharam,eles estavam entendendo tudo errado.

—Você precisa urgentemente se tratar,eu nunca ralei o dedo em você, desde do dia que você se mudou pra casa ao lado você não tem me dado sossego,minha vida virou um inferno por sua causa.—Christopher  falou passando às mãos na cabeça,e todos do outro lado respiraram aliviados ao perceber que era uma brincadeira de Dulce.

—Eu te dou minha palavra de escoteiro que te deixarei  em paz hoje se você jantar comigo,cara eu não quero te levar pra cama e tirar sua virgindade muito menos me casar com você eu só quero que tenhamos uma relação de vizinhos amigável,será que você consegue me compreender ou eu preciso desenhar pra você entender?—Poncho segurava o celular atento na conversa,todos já estavam em volta dele ouvindo tudo e rindo da ousadia de Dulce.

—Ok se for pelo bem da minha paz eu janto com você e os seus pestinhas!—Ele apontou para os garotos que rolavam no chão com Axel.

—Maravilha,agora cala a boca e senta a bunda gorda aí, vou te servi as melhores Fajitas do México querido—Dulce abriu às vasilhas e preparou o prato de Christopher na hora—Prontinho prova!—Christopher olhou pra Dulce e engoliu seco a cara da comida estava bonita,mais ele estava morrendo de medo de experimentar e está péssima.—Come logo e para de ficar olhando pra minha comida com cara de bunda,eu não coloquei veneno—Christopher nem lembrava mais de Poncho do outro lado do telefone ele colocou o aparelho em cima da mesa do lado do prato e pegou o garfo e a faca cortou a comida e levou a boca mas parou ao ouvir Dulce—apesar de ser uma idéia tentadora.—Ele parou imediatamente.

—O que?—Ele tinha o rosto assustado.

—Eu estou brincando idiota,olha não ta envenenado—Ela  pegou o garfo e a faca da mão dele cortou e comeu.—Viu?—Ela cortou mais um pedaço e levou perto da boca dele—Agora abre a boca e come.—Christopher olhava desconfiado para a comida e para Dulce.—Para de ser medroso e come logo homem—Christopher abriu a boca e Dulce deu na boca dele,coisa totalmente estranha ao ponto de vista de Christopher,mais ele não comentou absolutamente nada.

—Hum até que está bom— Ele pegou o garfo e a faca da mão de Dulce e começou a comer.

—Ta bom?só bom?cara admite logo que minha comida está magnifica!—Ela se serviu e se sentou do lado dele.

—Você se acha mesmo em garota?—Dulce fez uma careta engraçada.

—Eu não,só sou confiante se tem uma coisa que eu aprendi nessa vida e que a confiança e tudo meu bem—Christopher negou,Dulce dava nos nervos dele mais ele já estava começando a gostar de ouvir ela falando bobagens o tempo todo.

—E seus filhos?não comem não?—Dulce derrubou os talheres chamando atenção de Christopher.—O que foi?—Christopher perguntou meio preocupado com o rosto assustado de Dulce.

—Não acredito,você não chamou eles de pestes?ah acho que hoje vai cair uma tempestade brava.—Dulce gargalhou ao vê a expressão do rosto de Christopher mudar.

—A vai se danar!—Dulce limpou a boca.

—Estamos evoluindo senhor carrancudo.—Christopher revirou os olhos.

—Vem cá?você costuma perseguir todos os seus vizinhos assim e colocar apelidos neles?—Dulce colocou às mãos no peito.

—A não,agora estou extremamente ofendida eu jamais te persegui agora com respeito aos apelidinhos eu estou em dúvida entre primata e ogro,mas claro se você se comportar bem no nosso jantar eu posso te colocar um apelidinho mais bonitinho do tipo Jhonny Bravo ele não gostava de crianças.—Christopher olhou pra Dulce quase se engasgando com a comida.

—Jura mesmo?Jhonny bravo?a pelo amor de Deus me chama de chucky,shrek e até mesmo de a do meu malvado favorito menos de Jhonny bravo —Dulce sorriu.

—Mamãe estou com sono,se não estiver atrapalhando podemos ir para casa?—Dulce pegou o filho no colo.

—Não está atrapalhando meu lindo,vamos sim já está na hora de vocês dois dormirem que amanhã tem aula.—Dulce ficou de pé—Se despede do..—Ela olhou pra Christopher.

—Uckermann ou melhor  Ucker—Dulce assentiu,e do outro lado da linha todos se surpreenderam, só os familiares e os mais íntimos.

—Vai Enzo se despede do tio Ucker e vamos pra casa dormir.—Enzo se aproximou de Christopher e o abraçou de supetão.

—Tchau tio,gostei de brincar com seu cachorro.—Como fosse uma recordação ele sentia e via como fosse sua filha,só parou ao escutar Dulce chamar Arthur.

—Arthur vamos querido,vem se despedi do tio Ucker—Ele veio correndo.

—Tchau tio,depois eu posso brincar mais com o Axel?—Christopher franziu a testa confuso com a alucinação momentânea dele.—eu vi o nome dele na coleira.

—Pode sim—Christopher falou sem se dar conta da pergunta.

—Bom então vamos meninos,tchau Ucker e aproveite a minha comida deliciosa—Dulce caminhava para a porta da sala.

—Ei qual é o seu nome?—Christopher perguntou.

—Descubra,será que eu tenho cara de que nome?—Ela colocou a mão embaixo do queixo e fez biquinho.—Deixo sua imaginação agir—Ela abriu a porta e saiu com os filhos,Christopher observou ela até ela entra em casa ele negou com a cabeça e foi pra mesa comer—E Axel nossa vizinha do lado e louca mais até que é legal e essas Fajitas—Christopher gemeu—está maravilhosa,acho até que e a melhor que eu já comi na minha vida—Ele parou e sorriu do nada—E uma desmiolada mesmo!—Poncho continuava do outro lado da linha junto com todos os outros com um sorriso nos lábios ao escutar o jeito que Christopher agiu na ausência de Dulce,era evidente que ela fazia bem a ele.

—Poncho descobre o nome e o endereço dessa vizinha nova de Christopher pra ontem,se tem uma pessoa que pode ajudar trazer nosso garoto de volta a vida e essa garota!—A mãe dele falou sorrindo boba,Poncho assentiu deixou o telefone na mão das esposa e foi até o computar contratar um detetive particular.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...