História Back to Life - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christopher Uckermann, Dulce María
Personagens Christopher Uckermann, Dulce Maria
Tags Vondy
Exibições 19
Palavras 1.188
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Capitulo VI


Narrado pela Autora:

 

—Enzo—Arthur sussurrou entrando no quarto do irmão bem devagarzinho—Enzo acorda.—ele chacoalhou o irmão.

—O que foi Arthur?me deixa dormir—Enzo empurrou o irmão e virou de costas.

—Eu não to conseguindo dormi,eu tive um pesadelo—Arthur se deitou do lado do irmão—Sonhei que todos na escola riam de mim por não ter um pai—Enzo virou e olhou pra o Arthur.

—Eu também já tive um pesadelo parecido é muito ruim—Enzo falou suspirando—eu queria saber o porque da mamãe nunca falar do nosso pai,acho que ele não quis saber da gente.—Enzo falou com dor e Arthur concordou.

—Enzo que tal acharmos um novo papai pra gente?alguém que brinque com nos dois de futebol e de videogame e que nunca troque os nossos nomes?—Enzo sorriu.

—Eu topo,mais precisamos da ajuda de um adulto mais a mamãe não pode saber de maneira alguma que estamos planejando isso,ela vai ficar chateada.—Arthur assentiu.

—O tio Chris pode nos ajudar—Enzo negou.

—Não ele mora muito longe e quase nunca vem aqui,temos que encontra outra pessoa pra nos ajudar—Enzo se deitou e ficou olhando para o teto e Arthur fez o mesmo,eles pensavam quem seria apto para ajuda-los.

—Eu já sei!—Arthur levantou da cama—O nosso vizinho o tio Ucker,ele nunca trabalha e não vai falar nada para a mamãe porque ele não gosta dela—Enzo pensou por alguns estantes e concordou.

—Mas primeiro temos que nos aproximar dele Arthur,o tio e bem bravo temos que fazer ele jurar que vai nos ajudar e que não vai conta nada pra mamãe—Enzo apesar da idade ele sempre pensava muito,ele gostava de planejar às coisas era um garoto muito inteligente,eles conversaram a madrugada toda de como fariam para se aproximar de Christopher e já sabia direitinho como séria.

 

                                              |...|

 

Christopher acordou cedo tomou um banho vestiu uma bermuda e uma blusa de moletom e foi correr com o amigo Axel próximo a praia que não ficava muito longe dali.

—Pega amigão—ele jogou o disco para Axel que pegou e veio correndo devolver—bom garoto—Christopher acariciou Axel e se sentou na grama,ficou olhando para às águas do mar que quebravam na praia.—Hoje o dia está lindo não é amigão?—Ele se deitou na grama e ficou admirando às nuvens.—Axel quando eu era pequeno achava que às nuvens eram feitas de algodão doce,eu jurei que se eu um dia voasse de avião iria pegar um pedaço e comer,lembro que quando voei pela primeira vez fiquei decepcionado—Axel fez um barulho como se estivesse triste.—pois é a vida às vezes não e como queremos,agora vamos embora que eu tenho reunião—Levantei com Axel e corri até esbarra em alguém.

—Christopher Uckermann?—Ele olhou pra pessoa e revirou os olhos—Cara você ta muito diferente—Ucker suspirou.

—Pablo—Pablo era o ex namorado de Luísa com quem Christopher teve inúmeros problemas pessoais.

—Me contaram o que aconteceu e...eu sinto muito cara,apesar de termos nos estranhado eu entendi que a Luísa amava você e....—Christopher interrompeu,não queria falar sobre aquele assunto.

—Pablo para,eu não quero tocar nesse assunto e outra coisa não somos amigos ok?portanto não temos intimidade,agora eu vou nessa porque tenho mais o que fazer—Christopher mudou completamente de humor,saiu com Axel deixando Pablo constrangido olhando ele se afastar,antes de ir para casa Christopher passou em uma padaria,alguns ao verem ele ali ficaram surpreso mais não comentaram nada e tão pouco o cumprimentaram,sabiam que ele era o tipo de cara de poucas palavras,assim que ele terminou de tomar café ele voltou pra casa carregando uma sacola de rosquinhas de chocolate.

—Nossa ta parecendo até gente sem aquelas roupas de moletom—Christopher virou e viu que Dulce estava atrás dele vestida para  uma caminhada,ele a olhou dos pés a cabeça e ficou surpreso quando viu o piercing no umbigo dela.

—Falou a rainha das roupas de horror,alguém já te falou que você tem um gosto peculiar para roupas?—Dulce riu.

—Meu nome e Marli e eu não to nem aí,gosto de me vesti assim e ninguém tem nada haver com isso.—Dulce colocou os fones.—Tchau tenho que correr antes que os meninos acordem—Ela saiu deixando Christopher parado na calçada dela,ele ficou a observando até ela se afastar de vez,ele entrou em casa e foi direto para o banho.

                                           |...|

 

—Como imperios que se han unido ya vivimos más,las estrellas hoy hacen el amor,con tu fuego la noche encenderás,vivimos más,las estrellas hoy hacen el amor,si me tocas... te siento, te siento, te siento...—Dulce estava tão concentrada cantando a música que acabou esbarrando em alguém e caindo feito uma jaca podre no chão.

—Aí droga me desculpa eu nem te vi—O rapaz ajudou Dulce a se levantar,ele estava visivelmente nervoso e sem jeito.

—Para ta bom?deixa que eu sei me levanta sozinha!—Dulce ficou de pé e olhou para o homem a sua frente—Viu?—Ele riu e passou às mãos nos cabelos sem jeito.

—Me desculpa,eu não estava olhando—Ele colocou às mãos no bolso envergonhado e Dulce sorriu.

—Tudo bem,a areia amorteceu minha queda—Ele olhou pra Dulce.

—Você já tomou café?—A mesma negou—então toma um comigo como pedido de desculpa por favor,eu vou me sentir péssimo se você não for.—Dulce sorriu.

—Ok eu tomo,mais tem que ser rápido porque meus filhos estão me esperando—Ela notou o espanto no rosto do homem.

—Nossa você e tão nova,eu também tenho uma garotinha de oito anos ela se chama Bianca e minha princesinha.—Dulce desligou o mp4 e o acompanhou.

—Que lindo,ela mora com você?—Ele assentiu

—Meus filhos são gêmeos se chamam Enzo e Arthur também tem oito anos e são dois sapecas.—Ele se sentaram em uma mesa.

—Me vê dois cappuccinos por favor—Ele pediu para a moça do balcão e olhou pra Dulce—Nessa idade eles aprontam mesmo,a minha e uma bagunceira falta me deixar doido.—Dulce riu.—Ela todo tempo me chama e você acredita ela me faz brincar de bonecas com ela—Dulce gargalhou.

—Imagino.—A moça entregou às bebidas para ambos—obrigada.—Dulce pegou e tomou um gole.

—Olha essa e minha princesa—O rapaz mostrou às fotos de uma garotinha branquinha dos cabelos escuros e dos olhos castanhos,ela estava com um tiara de orelha de coelhinho e Pablo também abraçado beijando ela.

—Que linda sua filha e a sua cara—Ele sorriu e guardou o celular.

—Caramba como eu sou mau educado estou aqui falando um tempão com você e não perguntei seu nome—Ele olhou pra Dulce.

—Me chamo Dulce e você?—Ele a olhou.

—Pablo,e um prazer te conhecer—Ele estendeu a mão pra Dulce que pegou sorridente,ele beijou e Dulce ficou meio envergonhada.

—O café está maravilhoso,mais eu tenho que ir meus garotos tem que ir pra escola e eu trabalha,beijo e até mais Pablo—Dulce saiu praticamente correndo de lá,Pablo olhou confuso pra ela e achando que tinha feito alguma coisa errada,assim que ela chegou em casa preparou o café da manhã e foi tomar banho se arrumar para a escola.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...