História Bad Angel - (Kim Seokjin) - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 28
Palavras 1.390
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee
Espero que gostem <3

Capítulo 20 - "Está sangrando aqui, olha..."


-Vish, olha quem chegou... –NamJoon diz baixinho, acho que na intenção de ninguém escutar. Infelizmente ele falhou, pois todo mundo olhou para trás.

-Oi pessoal! –Vejo Bobby se aproximando e vou até ele.

-Você demorou! –Dou um tapa em seu braço e faço bico.

-Aish, não me bate! –Ele diz passando a mão no local. Dou a língua e volto para perto dos meninos. Sinto suas mãos em minha cintura, me envolvendo em um abraço por trás.

-Sentiu minha falta, bebê? –Ele sussurra em meu ouvido, me fazendo arrepiar.

-Acho que foi você quem sentiu a minha falta... –Digo virando-me de frente para ele. Ele sorri malicioso.

-Ta bom, já chega! Um metro de distância! –Jin diz entrando no meio de nós dois e empurrando Bobby um pouco para longe de mim.

-O que é isso, Jin? –Digo sem entender.

-NamJoon e TaeHyung serão seus guarda-costas! Ninguém, além de nós, chega perto de você! –Ele diz puxando TaeHyung e NamJoon para o meu lado.

-Deixa a menina, SeokJin! –Jimin diz.

-Eu vou para onde eu quiser e fico perto de quem eu quiser! –Digo e vou para o lado de Bobby, cruzando os braços. O sinal bate e Jin faz cara feia. Ele é ciumento demais, osh. Olho para Bobby e sorrio sem mostrar os dentes.

-Quando as aulas acabarem eu te espero lá naquele prédio abandonado, okay? –Ele diz com sua mão em meu rosto.

-Okay, prometo tentar fugir dos hyungs! –Digo sorrindo. Ele da um beijo em minha testa e vou para a sala de aula. Vou para meu lugar e fico em silêncio. As aulas antes e depois do intervalo correram normalmente, os meninos não arranjaram treta hoje e ninguém ficou me enchendo o saco dizendo que eu estava usando lente.

-Você vai com a gente? –JungKook pergunta saltitando ao meu lado, quando o sinal do fim das aulas havia acabado de bater.

-Hoje não da, eu tenho uma coisa para fazer... –Digo sem olhar para ele. Percebo o sorriso de seu rosto sumir gradualmente.

-Você anda muito ocupada ultimamente, não gostei... –Ele diz fazendo biquinho.

-Desculpa, amore... –Digo apertando suas bochechas. Olho em volta e vejo que os hyungs não estavam ali. Aceno para JungKook e vou correndo até o prédio abandonado. Subo até o último andar e vejo Bobby parado lá em cima.

-Poxa, você podia ter ido me buscar lá embaixo, né? É muita escada para subir... –Digo parando para recuperar o ar.

-Vamos, aqueles meninos te seguiram! –Ele diz pegando em minha mão e me puxando rapidamente para dentro do portal.

-Que? Eles me seguiram? –Pergunto incrédula com a infantilidade dos meninos.

-Sim, eu vi eles andando atrás de você quando você chegou. Você não viu? –Ele diz me puxando mais rápido para sua casa.

-Não vi... –Digo tentando lembrar de algo. Nós tivemos que passar no meio de várias pessoas que ainda lutavam. Eu juro que nãos sei de onde surgia esse tanto de pessoa e de onde surgia toda essa energia para lutar por todo esse tempo.

-Com certeza eles já descobriram... Provavelmente o Jin deve estar atrás de você agora. –Ele diz, abrindo aquele armário e me entregando a armadura e a espada.

-E agora? –Pergunto preocupada. –E se ele contar para alguém que estamos juntos e eles te matarem? –Pergunto fazendo bico.

-Relaxa, linda. Não vão fazer nada enquanto nós lutarmos! –Ele diz vindo até mim e acariciando meu rosto.

-Está bem... Vou me trocar, já volto. –Digo e vou para o banheiro trocar de roupa. Visto a armadura e sinto meu corpo mais pesado. Pelo menos isso não é desconfortável.

-Deixe-me ver! –Ele diz. Saio do banheiro e paro na sua frente.

-Que tal? –Digo rodopiando, como se estivesse provando um vestido ou algo do tipo.

-Perfeito! –Ele diz batendo palmas. Ele também já usava a sua armadura e já estava com a espada na bainha. Escutamos um barulho forte e percebo que alguém tinha arrombado a porta. Ele olha para mim a faz sinal para eu me esconder, enquanto ele pegava sua espada e apontava para os invasores. Entro novamente no banheiro e seguro a espada para o caso de alguém entrar ali. Escuto alguns barulhos de vidro se quebrando e logo depois forma-se um silêncio. Retiro a espada da bainha e saio de fininho dali, dando de cara com um homem que se levantava do chão.

-Você é a Yuri! –Ele diz me encarando e vindo em minha direção.

-Não se aproxime! –Aponto a espada para ele. Ele da risada e avança em minha direção. Sem pensar, enfio a espada em seu abdômen e ele solta um grito abafado. Arregalo os olhos e puxo a espada ensanguentada, enquanto vejo ele cair no chão.

-Eles estão me marcando... –Resmungo para mim mesma e observo o sangue do homem em minha espada. Não sei se isso é normal, mas essa sensação era boa. A sensação de matar alguém que tentou te ferir. Ver o sangue daquele homem escorrendo pelo chão só me deixou com mais vontade ainda de lutar. Ando pelo quarto e vejo mais dois homens ensanguentados caídos no chão. Creio que Bobby fez isso, mas ele não está aqui, provavelmente já partiu para a luta. A minha missão aqui é dar um jeito naquela Rainha dos anjos, certo? Saio dali e vou em direção à barreira, que já estava totalmente despedaçada. No caminho, tive que golpear algumas pessoas e lançar outras para longe com meus poderes. Minha armadura já estava toda arranhada na parte da frente e, por sorte, ninguém conseguiu chegar perto da parte de couro. Quando eu havia acabado de atravessar a barreira, sinto alguém me empurrar, derrubando-me no chão de uma forma muito forte.

-Hey, mocinha, onde pensa que vai? –Um homem diz, apontando sua espada para mim.

-O que é que você quer? –Pergunto, levantando-me do chão com um pouco de dificuldade e apontando minha espada para ele.

-A Rainha está querendo você. Ou você vem comigo, ou morre agora! –Ele diz, aproximando-se de mim. Tento golpeá-lo, mas ele acaba acertando sua espada em meu rosto, deixando um corte em meu maxilar, de onde escorria sangue. Ele segura na parte de trás de minha armadura e me puxa até uma das torres onde, provavelmente, a rainha estará.

Entramos em uma das torres e a mesma estava com um clima diferente, haviam pessoas mortas ali.

-A encomenda chegou! –O cara diz, empurrando-me para frente, quase me derrubando no chão. Vejo a Rainha e, ninguém mais e ninguém menos do que Jin me encarando. Ele me olhava de um jeito que até parecia preocupado, mas depois eu mudei de ideia. Ele estava é se fodendo para mim.

-Ora, ora! Já está toda machucada, mocinha... –A Rainha diz fazendo cara de nojo para mim. A olho séria e não respondo.

-Rainha, poderia me dar a honra? –O cara diz apontando sua espada para mim.

-Não! Quem fará isso é meu querido SeokJin! –Ela diz, empurrando Jin para frente e entregando uma espada a ele. Dou um passo para trás e seguro mais forte em minha espada.

-E aquele outro garoto? Nós não sabemos onde ele está! –O cara diz.

-Vá procura-lo! –A rainha diz quase gritando e o cara sai voando pela janela. De repente o relógio da rainha começa a apitar em um som muito irritante e ela sai correndo dali, deixando-me sozinha com Jin.

-Eu realmente não queria fazer isso... –Ele diz e avança em mim, golpeando-me com a espada. Naquele lugar só escutava-se os barulhos de nossas espadas se chocando. Eu não consegui acerta-lo, mas ele tinha feito alguns pequenos cortes em minhas mãos e alguns riscos a mais na minha armadura.

-Você é atrevido, não é? Seguiu-me até aqui... –Digo, com a respiração ofegante, o golpeando e fazendo um barulho arrepiante quando nossas espadas se encontraram.

-Eu te seguindo? Conta outra... –Ele diz dando de ombros e batendo em minha espada com uma força que a lançou longe. Olho para minha espada e depois o encaro.

-Está sangrando aqui, olha... –Ele diz aproximando-se de mim e colocando a pontinha de sua espada bem no corte em meu maxilar. Dou um passo para trás e ajoelho-me no chão, abaixando a cabeça.

-Vá em frente... –Digo, ainda com a cabeça abaixada.

-O que? –Ele pergunta e percebo que ele abaixa sua espada. 

Continua...


Notas Finais


Podem comentar, eu deixo, eu goxto, e eu respondo!

<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...