História Bad At Love - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Grey's Anatomy
Personagens Addison Montgomery-Shepherd, Alexander "Alex" Karev, Alexandra "Lexie" Grey, Amelia Shepherd, April Kepner, Arizona Robbins, Calliope "Callie" Torres, Cristina Yang, Derek Shepherd, Erica Hahn, Isobel "Izzie" Stevens, Jo Wilson, Leah Murphy, Mark Sloan, Meredith Grey, Miranda Bailey, Theodora "Teddy" Altman
Tags Arizona Robbins, Callie Torres, Calzona
Visualizações 184
Palavras 1.435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


*CAPÍTULO PRA VARIAR SEM REVISÃO*
Oi gente, tudo bem com vocês? Espero que esteja tudo maravilhoso. Primeiramente, parabéns para a mulher com o super magical smile, parabéns meu amorzinho Jessica Capshaw! Segundamente, obrigada pelos comentários, pelos favs, vocês são os melhores leitores do mundo, eu só tenho a agradecer cada vez mais por vocês serem tão maravilhosos. Tem personagem nova na fanfic, já deixo avisado! Sem mais delongas, boa leitura!

Capítulo 10 - Dez


O belo carro finalmente encontra descanso na vaga do estacionamento naquela manhã que começava a ficar nublada. A porta se abrira em um solavanco, não, não havia ninguém atrasado, mas Calliope Torre poderia lhe dar demonstrações de poder o tempo inteiro, caso quisesse. O loubotin espelhado pisara no chão do estacionamento, sem a presença do segundo, afinal, a mulher ainda estava se encarregando de pegar seus pertences no banco do passageiro. Após pegar tudo o que necessitava, Torres desceu de seu carro de forma imponente, como fazia todas as manhãs, porém naquele dia em especial, sua confiança havia diminuído o que podemos precisar em vinte por cento. E a quem poderíamos dar o prêmio por tal feito? Um par de olhos azuis tão brilhantes que fazia com que o sol se escondesse quando ela saia nas ruas. Ah, Arizona Robbins. A Helena de troia de Calliope Torres.

Os olhos castanhos se fixavam no elevador um tanto longe de si enquanto andava, um pé na frente do outro, fazendo com que suas curvas se acentuassem ainda mais naquela saia lápis azul marinho. Ao chegar próximo do elevador, a mulher apertou o botão para que o mesmo descesse em seu andar. Não satisfeita, apertou mais algumas vezes, como se isso em algum mundo paralelo fizesse diferença. A porta se abrira alguns minutos depois, que para Callie mais pareciam incontáveis horas perdidas. Os olhos castanhos então se depararam com três pessoas no interior do elevador, três pessoas que ela definitivamente não queria ver naquela manhã. Uma delas era Mark Sloan, seu querido irmão. A segunda figura era Regina Mills, uma das mulheres que trabalhava na revista. E a terceira, mas não menos importante, Teddy Altman, sua secretária e caso não tão secreto assim.

Era possível ver o sorriso predatório de Regina Mills há quilômetros, era quase pervertido demais para ser aceito. Ela então lançou um longo olhar para Torres, sem retirar o sorriso dos lábios.

—Vai entrar ou está esperando um convite? —A voz arranhada e rouca ecoou, fazendo com que Callie sentisse um leve arrepio por todo seu corpo que a fizera dar um passo para frente sem muito pensar.

—Sério Regina? Vai me torrar a paciência logo pela manhã? —A sobrancelha da latina se arqueara e então ela finalmente entrara no elevador, apertando o botão que a levaria para o ultimo andar do enorme prédio.

—Não posso me dar ao luxo de perder um costume que eu prezo tanto, não é mesmo Calliope?! —Ela sorriu, dando dois passo para trás afim de dar maior espaço para a mulher que agora estava dentro do elevador esperando junto aos outros três.

—Diga por você mesma. —Callie a olhou por sua visão periférica, e então voltou a encarar a porta do elevador fechada a sua frente.

—Bom dia melhor irmã do mundo. —Mark sorriu, apoiando seu queixo no ombro da morena. —Como foi o jantar com Arizona? —A risada de Regina se fez presente dentro do elevador, levando todos, menos Callie, a dirigirem seu olhar a ela.

—Sim, Callie, como foi o jantar com Arizona? Nós conte por favor! Você sabe quem é Arizona, Teddy? —A loira lhe olhou sem muita expressão, afinal, não era lá uma fã de Regina.

—Não faço ideia, senhorita Mills.

—Cunhada de Callie, uma figura devo dizer, foi um prazer conhece-la aquela dia no seu apartamento, Torres. —Teddy então se aproximara de Callie, parando bem próxima ao corpo da outra mulher.

—O que... O que Regina estava fazendo no seu apartamento? Callie, quando foi isso? —Teddy sussurrara, fazendo com que Callie olhasse para os lados, tentando controlar sua própria respiração.

—Vocês três! —Ela elevou o tom de voz. —Calados!

A porta do elevador finalmente se abrira, então Mark dera alguns passos para frente, saindo do mesmo.

—Te vejo mais tarde, little Callie. —Ele sorriu e então a porta se fechara novamente.

Torres ainda respirava com certa dificuldade, sentindo o olhar de Regina queimar suas costas. Teddy continuava ao seu lado, com olhos de cachorro abandonado, querendo explicações, por mais que aquele relacionamento não passasse de um suprir de necessidades, aos olhos de Calliope, é claro. Theodora Altman era uma mulher inteligente, porém seu coração sempre falava bem, mais bem mais alto que sua razão, sempre fora assim desde criança. O coração era fraco se tratando de animais de ruas até belas mulheres em cima de saltos altos demais para serem de verdade. Torres estava sozinha em uma noite de inverno, trabalhando mais do que conseguia, empilhando copos e mais copos de café em sua já tão bagunçada mesa, e Theodora estava ali, puxando assuntos desnecessários, perguntando sobre sua vida pessoal, fazendo contato visual demorado demais sempre que podia e os sorrisos... Ah, os sorrisos abertos seguidos de um longo suspiro bom de escutar. Callie, como boa amante que era, não quis mais resistir aos encantos da loira, se entregando horas depois.

Não é preciso dizer o que aconteceu depois não é? Callie seguiu em frente, Theodora não. Os pequenos encontros continuaram a acontecer, cada vez mais intensos aos bonitos olhos de Teddy, porém para Calliope... Bom, para Calliope era apenas mais uma diversão durante o seu atordoado dia. O relacionamento se complicou ainda mais quando Regina fora contratada, mudando tudo na vida de Callie e Teddy. Houve uma festa meses depois que Mills fora contratada, e entre uma dose de tequila seguida de várias outras, Calliope deixou a festa com a mais nova funcionaria de sua empresa, deixando Altman aos prantos com sua taça de vinho. Não demorou muito para que Regina tivesse algo mais sério com Torres, nada que denotasse um namoro ou algo do tipo, ambas eram avessas aos rótulos (ainda são). Teddy acabara ficando para escanteio, assumindo o posto de amante das horas vagas, quando Callie não tinha outro corpo para se deitar junto a ela e esquenta-la nas noites frias.

A porta do elevador se abrira novamente, dessa vez para que Regina então saísse. A mulher dera uma longa olhada para Torres ao sair, deixando que sua risada um tanto maldosa escapasse e ecoasse pelo longo corredor da empresa. Teddy estava encostada no fundo do elevador, limpando uma lágrima a outra que descia, deixando claro pelas fungadas com o nariz que estava chorando. Torres vira a porta se fechar e então revirou os olhos de forma demorada enquanto escutava Altman chorando. Sem se virar ela respirou fundo e colocou uma mecha de cabelo atrás da orelha.

—De novo Theodora? O que havíamos conversado sobre isso? —Callie então se virou, encontrando a mulher em prantos.

—Eu... Eu sei que não somos exclusivas, mas ouvir aquele demônio de saia falando sobre uma outra mulher na sua vida, eu simplesmente não aguento, Calliope!

—Arizona é minha cunhada, nada mais que isso. —Os olhos castanhos mentiam, uma vez que ao dizer o nome da mulher eles brilharam de forma incomum. —Não há porque derramar suas lágrimas por bobagens que Regina fala, você sabe muito bem como ela é.

Teddy acabou por se recompor, dando alguns passos até ficar a alguns centímetros de distância da latina, sorrindo ao arrumar a gola da blusa de botões branca que ela usa. Os olhos verdes encararam os olhos de Callie enquanto ela arrumava sua blusa.

—Você me deixa triste às vezes. —O olhar se abaixara, porém o sorriso continuava ali. —Mas mesmo assim... Você tem maneiras de me recompensar, sempre!

Antes que Callie pudesse ter a oportunidade de responder, seu celular vibrara, quebrando o momento ao meio. A mão fora rápida para dentro da bolsa, alcançando o objeto em seguida. Torres o desbloqueou e então não conteve o sorriso imenso ao ver o nome de Arizona na tela. Era uma mensagem de Arizona!

“Me deixe ver o seu sorriso ao dizer meu nome inúmeras vezes a noite de novo! ”Não” não é uma resposta que você pode usar aqui (nem qualquer outra palavra que signifique que você não vai aceitar). Não poupe uma mulher que precisa, na verdade, demanda os seus carinhos, Calliope!”  

Teddy, se aproveitando de um momento de quebra de imponência, começara a distribuir beijos pelo pescoço de sua chefe, a puxando pela gola da blusa de tecido bom.

—Podemos jantar hoje a noite, o que acha? —Altman sorrira na volta do pescoço de Torres.

—Acho que tenho planos hoje a noite! —Ela então dera dois passos para trás, vendo a porta se abrir logo em seguida. —Me desculpe, Theodora, tenho uma reunião importante. —E então o barulho dos saltos ecoou pelo corredor da empresa.

—Mas Callie... —Teddy saiu do elevador olhando para a mulher já distante de si. —...Eu tinha planos para hoje a noite! 


Notas Finais


Vocês acharam que não ia ter uma das minhas favs de Grey's nessa fanfic hoje? Pois é, vem Teddy neném! O que acharam dessa nova personagem? E o melhor, o que acharam da resposta da Callie? Regina é um demônio, sim ou claro? Sempre lembrando que vocês podem me achar no twitter, porque eu passo o dia todo lá, @persondagaga , é só me gritar. Espero que tenham gostado, até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...