História Bad Boy - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens D.O, Jimin, Kai, Personagens Originais, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Exo, Jimin, Kaisoo, Romance, Taehyung
Exibições 97
Palavras 3.539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁ
Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e que tenham aproveitado o comeback, que por sinal, foi maravilhoso. Lacraram, né non? <3

Queria pedir desculpas pelo atraso de uma semana, mas vocês sabem como é na escola, ainda mais em reta final do ano. Para a sorte de vocês, eu estava muito inspirada e escrevi um capítulo enorme para compensar, yay! Para quem acompanha minha outra fanfic (Nothing Like Us), é a mesma desculpa huahuah mas tentarei escrever um capítulo ainda esse fim de semana.

Boa leitura <3

Capítulo 4 - Warning


Fanfic / Fanfiction Bad Boy - Capítulo 4 - Warning

A claridade intensa invade meu quarto, fazendo-me acordar. Paro, por um momento, para refletir sobre tudo o que aconteceu ontem e poderá acontecer hoje. Depois da briga com Yoongi e a pequena “proteção” de Jimin, não duvido que os dois faram qualquer coisa para atrapalhar meu encontro com Taehyung, nem que tenham que andar grudados em mim; ambos odiariam ter que fazê-lo.

Ouço pequenas batidas na porta, fazendo-me desviar a atenção de meus pensamentos ao ver a mesma se abrir lentamente. Yoongi entra no quarto em pequenos passos, ainda sonolento. Ele está adequadamente vestido para a escola, porém seus cabelos continuam bagunçados.

- Bom dia! – Aproxima-se de mim e deixa um beijo em minha testa. – Omma pediu para que eu lhe acordasse, o café está pronto.

- Tudo bem, desço em alguns minutos.

Ele assente e caminha em direção a porta, mas para na mesma, virando-se para mim. Seu olhar encontra o meu, mas ele desvia, como se estivesse envergonhado.

- Ainda está magoada comigo? Por ontem? – Sua voz sai como um sussurro.

- O quê? Não, Yoongi... – Vou até ele e abraço-o. – Está tudo bem, não se preocupe. Não estou brava ou magoada com você, aquilo já passou.... Continuo sendo sua irmãzinha, ouviu?!

Ele sorri, abraçando-me fortemente antes de sair do quarto. Faço minha higiene matinal e penteio os cabelos, prendendo-os em um coque – como sempre. Procuro vestir-me o mais rápido possível, para não acabar atrasada. Certifico-me de que tenho tudo em minha mochila, inclusive o dinheiro para sair com Tae após a aula, e desço para o café.

Sento ao lado de appa, que me recebe risonho, servindo-me uma xícara de café. Yoongi logo aparece na cozinha, ainda sorridente e acompanhado de omma, que por sua vez parece desapontada com alguma coisa. Penso em perguntar, mas ela provavelmente não falaria, ao menos não agora.

Termino o café, lavando a xícara e subindo para o quarto, a fim de pegar minha mochila. Recolho a mesma em cima da escrivaninha e a jogo nos ombros, indo em direção à porta. Assusto-me quando Yoongi entra apressado em meu quarto, bloqueando minha passagem. O encaro com uma sobrancelha arqueada.

- Pensei que fosse mais cedo hoje, como sempre faz.

- E-Eu só não tenho que passar na biblioteca novamente... – Digo, esperando que ele não me faça mais perguntas. – O que queria, huh?

- Ia perguntar se não quer uma carona. Jimin vem me buscar. – Reviro os olhos, recebendo um olhar repreensivo. – Pare com isso, ele é um cara legal. Vocês deveriam parar com essas provocações, até ele afastou-te de Taehyung.

- Sim, porque você pediu para ele me buscar.

- O que? Não, eu não pedi. Nem sequer comentei sobre a nossa discussão. – Yoongi parece tão confuso quanto eu. – Ele só me avisou que estava com você, quando estava trazendo-te para casa.

Então...por quê? Se meu irmão não pediu, ele foi porque quis.... Eu não o entendo! Uma hora ele parece querer detonar-me por ter falado com Taehyung, e na outra quer me proteger, afastar-me dele o mais rápido possível. O que você está fazendo, Park Jimin?

[...]

Chego na escola antes de meu irmão, mesmo tendo recusado a carona e vindo a pé. Paro próximo ao portão, tentando criar coragem para enfrentar tudo mais uma vez. Entro e caminho em direção ao armário, tentando ignorar todos os olhares de desgosto e as piadas que ouço, mas é praticamente impossível.

Após ser empurrada e ter meu caminho barrado várias vezes, consigo chegar no armário. Coloco minha senha e abro o mesmo, vendo quais livros usarei hoje.

- Bom dia, Hee! – Ouço a voz doce de Kyung. – Como se sente nesta linda manhã?

- Eu estou bem. E você, como está? – Ele sorri, assim como eu, mostrando o quão alegre está. – Viu algum passarinho verde no caminho? É a primeira vez que te vejo assim, radiante.

- Acho que estou... apaixonado.

- Está falando sério, Do Kyungsoo? – Olho-o, ainda surpresa pela notícia, dando um abraço rápido nele. Ele não é do tipo que se apaixona. – Quem é o sortudo? Ele é do nosso colégio?

- S-Sortudo? E-Ele? Hee, como você... – Interrompo ao ver suas bochechas vermelhinhas.

- Somos amigos há anos, acha que eu não perceberia? Está realmente brincando comigo, Kyung. – Sorrio, vendo suas bochechas ainda mais coradas. – Agora, falando sério, quem é o sortudo?

- Kai, ele não estuda no nosso colégio, infelizmente. Ele é maravilhoso, apesar de ser um pouco brusco às vezes... E sua voz encanta qualquer um! – Seus olhos brilham enquanto ele fala; é um sentimento tão puro. Suas bochechas coram ao perceber que estou o encarando. – Uh, bem..., mas e você? Nenhuma novidade?

- Novidade? Sabe que não faço sucesso entre os garotos. – Ele dá um peteleco em minha testa. – Aish, por que fez isso?

- Não tente me enganar, Hee! Acha que eu não vi como Taehyung olha para você? É praticamente impossível não notar! – Sinto minha bochecha corar. – E não adianta falar que estou mentindo, sabe que se eu estivesse, você não estaria corando como está agora.

- É que... – Ele olha-me encorajador. Suspiro e decido contar a ele. – Vamos sair depois da escola. Não é nada de mais, vamos apenas tomar um sorvete.

- “Nada de mais”? Está brincando, não é? – Ele parece prestes a pular de tanta felicidade. – Por mais que seja algo clichê, pode significar muita coisa. Pode ser o começo do relacionamento de vocês, por exemplo.

- Relacionamento? Kyung, nós nem...

- Tenho que ir, seu príncipe encantado está chegando! – Ele diz, extremamente alegre, deixa um beijo em minha bochecha e vai embora.

Suspiro, mas acabo dando uma leve espiada. Taehyung caminha em minha direção, em passos rápidos, arrancando suspiros de qualquer garota no corredor. Algumas meninas o chamam de “oppa” enquanto outras tentam parecer sensuais, apenas para chamar sua atenção.

Tento voltar minha atenção para os livros, mas não consigo. Ele chega até mim e sorri, deixando um beijo demorado em minha bochecha, afastando-se em seguida. Surpreendo-me ao ver suas bochechas avermelhando. Ele sorri e coça a nuca, aparentemente sem graça.

- Como estão as coisas com o seu irmão?

- Oh, estão bem, já nos resolvemos.

- Isso é bom! Fiquei com medo de que ele brigasse com você novamente. – Ele sorri, mas fica nervoso de repente. – E-Está tudo certo para depois da aula? Quero dizer, vamos sair e....

- Sim, tudo certo. – Rio baixo de seu nervosismo, fazendo-o sorrir. – Não fique tão preocupado, eu irei. Confie em mim, ok?

Ele assente, beijando minha bochecha mais uma vez antes de sair correndo, olhando algumas vezes para trás. Seu jeito atrapalhado e nervoso é adorável. Vejo os olhares mortíferos que as garotas lançam, por estar com o oppa “delas”, mas tento ignorar.

Recolho os livros que utilizarei e coloco-os na bolsa. Antes que eu feche a porta do armário, alguém faz isso para mim, esmurrando a mesma com força. Olho para Jimin, que para a minha surpresa não está acompanhado de meu irmão, e vejo que ele parece um tanto desconfiado.

- Quer dizer que vai sair com ele agora? És realmente tola. – Ele ri. Sinto sua mão tocando minha bochecha, mas trato de me afastar. – Não vai seguir meus conselhos, não é? Eu disse para ficar longe dele, ele é perigoso.

- Não manda em mim, Jimin. – Aviso-lhe. Ouço o sinal bater e vejo os alunos indo em direção à suas salas no segundo andar. Tento passar por Jimin, para ir à minha sala, mas ele me impede, prensando-me contra o armário, colocando seus braços ao redor de minha cabeça. Sinto-me cada vez mais nervosa conforme ele aproxima seu rosto do meu. – D-Deixe me ir...

- Só vou lhe dizer uma coisa, Tae Hee... – Ele aproxima seus lábios de meu ouvido, deixando-me arrepiada ao ouvir sua voz rouca. – Se não se afastar dele por bem... se afastará por mal.

Ele se afasta, encarando-me intensamente mais uma vez antes de sair andando. Continuo parada por alguns segundos, tentando interpretar tudo o que aconteceu. Por que ele quer tanto afastar-me de Taehyung? Ele nunca ligou para mim, não dessa forma, a ponto de querer me tirar de perto de outros garotos. Tudo o que ele sempre fez foi irritar-me, nada a mais que isso! Por que essa mudança de repente?

- Ei, mocinha! O que faz aí parada? Vá para a sua sala agora. – O inspetor grita e só então volto a realidade.

Ando em direção à minha sala, em passos rápidos, rezando para que o professor não tenha chegado. Para a minha sorte, chego junto com ele, que parece surpreso pelo meu atraso, mas deixa-me entrar após eu falar que tive problemas em casa. Claro que é mentira, mas ele não me deixaria entrar caso o contrário.

Entro na sala, que não tem muitos alunos presentes, e sigo para o meu lugar, recebendo mais olhares. Não consigo evitar em procurar Jimin pela sala, mas não o encontro. Ele saiu antes de mim, onde poderia ter se metido?

- Com licença, professor. – Ouço a voz dele. Olho para a porta e recebo minha resposta. Ele está parado ao lado de HyeJin, uma garota de nossa sala. Sua camisa está levemente amassada e seus cabelos completamente bagunçados, assim como os dela, enquanto seu pescoço está cheio de marcas vermelhas. Eu deveria saber...

- Park Jimin e Im HyeJin, certo? – O professor questiona. – Irão pegar uma detenção na próxima vez. Podem entrar.

Os dois entram na sala, dirigindo-se aos seus lugares. O olhar de Jimin encontra o meu, mas trato de desviar o mesmo. Ouço a voz do professor e tento prestar atenção no que ele está falando, mas continuo sentindo o olhar dele sobre mim. O encaro rapidamente, e para a minha surpresa, ele desvia o olhar. Finalmente!

[...]

Todos saem correndo assim que o sinal para o intervalo toca. Vejo Kyung e Tae assim que chego no refeitório, sentados em uma mesa distante das outras, conversando. Mas pela cara de Tae, sei que meu querido amigo está falando de mim.

Vou em direção a eles, mas arrependo-me assim que vejo Jimin vindo na minha direção. Suspiro e decido ignorá-lo, porém quando nos aproximamos, ele me segura pelo braço, puxando-me para perto dele. Involuntariamente olho para Taehyung, que tem seu olhar fixado em cada movimento de Jimin e parece prestes a se levantar.

- Lembre-se do que eu falei. – Ele sussurra e deixa-me ir.

Sento-me perto de Taehyung, que rapidamente se aproxima e entrelaça nossas mãos. Arregalo os olhos, surpresa com sua atitude, e olho para ele, que mantém a expressão brava e preocupada.

- Ele fez alguma coisa para você? – Não respondo. – Hee!

- Não, ele não fez. – Digo, já impaciente. – E nem vai fazer, não se preocupe tanto, Taehyung.

- Me desculpe, eu só... – Ele parece sem graça agora. – Só quero te proteger.

Sorrio com suas palavras, vendo-o retribuir o sorriso rapidamente. Ele me pega de surpresa quando se aproxima e deixa um beijo no canto de meus lábios, arrepiando-me levemente. Ouço um estrondo, como se alguém tivesse batido em uma das mesas ou derrubado em uma bandeja. Olho pelo refeitório, tentando descobrir o que aconteceu até avistar Jimin saindo às pressas, empurrando quem entrar na sua frente.

Ele não fez isso por causa de Taehyung, fez?

Penso em sair, para ir atrás dele, mas vejo Yoongi e Jungkook se levantando. Eles provavelmente conseguirão descobrir e espero arrancar alguma coisa de meu irmão. Não quero ter que falar com Jimin, fora que ele não me contaria nada.

- O que vão fazer hoje, além de tomar sorvete? – Kyung pergunta.

- Uma volta no parque? – Tae olha para mim e assente. – Ou você tem algo a sugerir, Kyung?

- Oh, não! Espero que se divirtam no primeiro encontro. – Sinto minha bochecha avermelhar. Quem disse que é um encontro? – Aliás, quando estiverem namorando, podemos fazer um encontro duplo, huh? Chamarei Kai.

- K-Kyungsoo! – Tae o repreende e vejo suas bochechas avermelharem. – Pare de falar essas coisas, é constrangedor.

Acabo rindo junto a Kyung ao ver a reação de Tae. É realmente estranho – porém fofo – vê-lo com vergonha, sendo que parece ser o tipo cheio de confiança em relação às garotas. Continuamos a conversar, principalmente sobre a relação amorosa de Kyung e Kai, da qual ele entusiasmou-se para falar – e ainda deu o nome de Kaisoo.

O sinal toca mais uma vez. Taehyung faz questão de acompanhar-me até a sala, provavelmente por causa de Jimin. Espero que eu não tenha mais um com ciúme doentio para cima de mim.

Ele deixa um beijo em minha bochecha e avisa que irá esperar-me no portão, na hora da saída, indo embora para sua sala logo em seguida. Assim que ele sai, Jimin se aproxima em passos largos, olhando-me irritado. Ignoro-o e entro na sala antes que o mesmo venha falar comigo.

O professor entra na sala, impedindo que qualquer um levante e pedindo para que todos fiquem em silêncio. Pela cara dele, parece ter algo importante a dizer.

- Como vocês já sabem, estamos na reta final do ano e muitos alunos estão com notas baixas. – Ele faz uma pausa enquanto pega uma folha. – Por isso, decidimos criar duplas FIXAS para as aulas de química e matemática, que são as que os alunos apresentam maior dificuldade.

Os burburinhos começam de imediato.

- As duplas foram definidas pelos professores, no caso, eu e o Sr. Kim. E vocês não poderão trocar de parceiro de modo algum! – Ele começa a falar as duplas, mas não presto muita atenção, com exceção de quando ele fala meu nome. – Min Tae Hee e.... Park Jimin.

Ele está brincando, não é? Não posso ter caído com esse grande idiota, não vai funcionar! Uma palavra sequer e eu vou querer mata-lo ou enfiar minha cabeça em um buraco. Jimin tem o poder de deixar-me com raiva ou constrangida a cada palavra que saí de sua boca! Nunca conseguirei ajuda-lo em nenhuma das matérias, ele não sabe levar as coisas à sério.

Os alunos continuam a conversar sobre as duplas, em um tom alto, dando ao professor a oportunidade de chamar eu e Jimin. O seguimos para fora da sala, parando em um local mais afastado no corredor. Estranho o fato dele chamar apenas nós dois, mas ignoro, deve ser algo importante.

- Como sabe, Sr. Park, suas notas estão baixíssimas e corre o risco de repetir de ano. – Olho para Jimin, que mantém uma postura indiferente. Como ele não se preocupa com essas coisas? – Porém, você pode recuperá-las. Para isso, contaremos com a ajuda da Sra. Min, que como sabemos é uma das melhores alunas da classe.

- O que quer dizer?

- Vocês ficariam uma hora por dia após a aula, estudando na biblioteca. Isso irá ajuda-lo, Sr. Park. Terá uma chance de recuperar suas notas. – Ele se vira para mim, sorrindo. – É claro que você ganharia pontos extras por este pequeno trabalho, senhorita. O que me dizem?

A ideia de passar uma hora com Jimin me causa náuseas, mas os pontos extras parecem interessantes.

- Eu aceito. – Suspiro, aceitando a proposta. Jimin olha-me extremamente surpreso, com os olhos arregalados.

- Eu também aceito.

O professor sorri para nós dois e avisa que vai até a diretoria pedir a permissão para que possamos usar a biblioteca após a aula. Começo a andar em direção à sala, mas antes que eu alcance a mesma, Jimin me puxa pelo braço. Ele tem que parar com isso, essa merda dói!

- Por quê? – Olho-o confusa. – Por que aceitou me ajudar? Quer admirar-me por mais tempo ou simplesmente ficar ao meu lado?

- Não irei fazer isso para te ajudar, mas sim pelos pontos. – Ele olha-me surpreso pela resposta. – Não pense o contrário, não tenho interesse por você.

- Ouch, essa doeu. – Acabo rindo junto com ele; a risada dele é uma das mais gostosas de se ouvir. Quando paramos, ele torna-se sério. – Não vai aquele encontro, vai?

- Não é da sua conta, Jimin. – Reviro os olhos, vendo-o me encarar desconfiado. Por que esse interesse novamente? – Pare de cuidar da minha vida e volte para uma de suas garotas, ok? Nunca se preocupou comigo e não é agora que deve se preocupar.

Antes que ele fale algo, o sinal bate. Entro na sala seguida por ele, que pela primeira vez, parece atingido por minhas palavras. Não tinha a intenção de ser grossa, mas toda essa preocupação dele é estranha e de certa forma, intimidante. Admito que gostaria que ele se preocupasse comigo ou que pudéssemos ao menos ser amigos, mas isso nunca irá acontecer.

Surpreendo-me ao vê-lo caminhando em direção à HyeJin. Ele a puxa pela cintura e beija com intensidade. Sinto algo me incomodar ao ver aquela cena, como uma pontada em meu peito, e não consigo tirar os olhos da mesma.

Quando eles se separam, Jimin instantaneamente me encara. Desvio o olhar o mais rápido que posso, tentando ignorar tudo o que acabou de acontecer; o beijo, o sentimento estranho.

[...]

As aulas passam rápido, provavelmente porque quase não prestei atenção no que o professor falava. Eu estava começando a ficar nervosa para o “encontro” com Taehyung, por mais que fossemos apenas tomar sorvete. E se eu fizesse algo errado, como derrubar sorvete nele ou falar algo estúpido? Ele iria me achar a maior idiota do mundo!

Recolho meu material e saio da sala, atrás dos outros alunos. Tento sair o mais rápido possível, para não deixar Tae esperando. Esbarro em um grupo de três garotas quando chego no pátio, e pelo que parece, esse esbarrão foi proposital.

- Eu disse não deixaria você falar do meu oppa. – Reconheço a garota na hora. É uma das admiradoras de Jimin. – Você vai ter o que merece, esquisita.

As três aproximam-se de mim, empurrando-me no chão com demasiada força.

- E o que ela merece? – Ouço a voz grossa de Taehyung. Olho para ele, que corre em minha direção. Ele me ajuda a levantar e coloca-me atrás de si. – Não vão me responder, huh?

- O-Oppa! Ela quer tirar você e o Jimin-ah de nós! – Uma delas fala, quase chorando.

- Não sou o oppa de vocês, que isso fique claro. – Ele diz autoritário, de certa forma, é assustador. – Se mexerem com ela de novo, estarão mexendo comigo. Entenderam?

Elas apenas assentem, pedindo rápidas desculpas – a ele – e vão. Tae vira-se para mim, abraçando-me com força e começando a depositar pequenos beijos no topo de minha cabeça. Ele certifica-se de que estou bem mil vezes, até finalmente relaxar com essa história.

Mesmo envergonhado, ele entrelaça nossas mãos e sai da escola comigo. Para a minha sorte, Yoongi não estava no portão. Se ele me visse assim com Taehyung, tentaria me matar quando chegássemos em casa.

Caminhamos lado a lado até a sorveteria, que não é muito longe da escola.

- Qual sabor você quer?

- Hum... Morango. – Digo, com certeza. Ele sorri, pedindo o dele: menta com chocolate. – O seu é diferente, eu acho...

- Ou o seu é comum demais. – Ele ri, deixando-me ver seu lindo sorriso mais uma vez. Abro a mochila para pegar o dinheiro, mas ele me impede. – O que está pensando? Eu irei pagar.

- Mas...

- Ya, pare com isso! Eu te chamei, então eu pago. – Ele tira o dinheiro do bolso e entrega para o balconista, pegando nossos sorvetes. – Quer experimentar?

Ele estica sua casquinha em direção a meu rosto, e antes que eu lamba o sorvete, ele passa o mesmo em meu nariz.

- TAEHYUNG! – Estico minha casquinha e acerto seu nariz. – Não faça isso de novo, ouviu?

Ele sorri brincalhão, fazendo-me entender a ideia. Começamos a correr pelo parque igual dois malucos. Ele me persegue, tentando acertar seu sorvete em mim, enquanto eu tomo o maior cuidado para não derrubar o meu.

Porém, todo meu esforço foi feito em vão. Taehyung me alcança e tenta me puxar pelo braço, mas acabo tropeçando em meus pés, deixando meu sorvete cair no chão. Agarro sua camisa, o puxando para o chão junto comigo e ele, sem pensar duas vezes passa sua casquinha em meu rosto, lambuzando-me inteira.

Paro por um momento para observa-lo. Seu sorriso quadrado é lindo e brilhante, capaz de iluminar qualquer noite. Seu cabelo caindo sobre o olho deixa-o ainda mais com um jeito de criança, por mais que saiba ser um garoto intimidador. A forma como seus olhos diminuem e a risada que ele solta são fofas e cativantes. Ele é tão lindo.

Sinto minhas bochechas corarem quando vejo que ele está próximo de mais. Penso em empurra-lo, mas simplesmente não consigo; é como se algo me prendesse ali, esperando que o melhor aconteça. Fecho os olhos por impulso quando sinto sua respiração agitada em meu rosto, pensando que ele vai me beijar, mas sou eu quem junta nossos lábios em um selinho demorado.

Ele não parece ter pressa, pois não tenta aprofundar o beijo, e acabo agradecendo mentalmente por isso. Mal acredito que o acabei de conhecer e já estamos desse jeito, quase nos beijamos.

- Acho que nós somos os diferentes, não é? – Ele sorri, fazendo-me retribuir. Sinto seus lábios nos meus novamente quando ele começa a dar-me selinhos rápidos. – Acho que estou viciando nisso.

- Eu te avisei, Tae Hee.


Notas Finais


E então o que acharam? Jimin anda meio estranho, Taehyung sendo fofinho... Sei não huahua
Gostaram de um capítulo desse tamanho? Peço desculpas caso tenham achado grande demais! Tentarei escrever capítulos maiores, com 2000 palavras, por aí.
Comentem, quero saber o que estão achando <3

Até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...