História Bad Boy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Colegial, End, Endlu, Lucy
Exibições 376
Palavras 2.462
Terminada Sim
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


---->Finalmente postei as ones o/ como nesse site eu tenho que ficar postando 1 por 1 jaja cada one vai te nas notas finais os links das outras ones @-@ E HOJE MESMO TEM FIC NOVA SENDO POSTADA AEWWW \O/

Capítulo 1 - 1


Etherious Natsu Dragneel, um nome conhecido por todos na escola Fairy Tail, pertencente a um garoto rebelde que fazia o que queria quando queria. Dono de cabelos rosados bagunçados e olhos ônix, tinha um brinco em uma das orelhas amarelo e uma tatuagem nos dedos com as iniciais E.N.D como gostava de ser chamado. O mesmo sempre usava um cachecol listrado não importando o clima o que era estranho para algumas pessoas.

End era completamente odiado pelos professores já que ele sempre cabulava ou dormia nas aulas. O problema era que não importava de fazer nada, ele não repetiria de ano de qualquer forma, pois seus pais eram muito ricos e sempre davam um jeito para ele passar. Mas End sabia que ele não teria mais essa vantagem naquele ano, não que os professores não precisassem saber claro.

Ele sempre zoava ou caçoava de algumas pessoas na escola, principalmente aqueles que se achavam demais a ponto de se sentirem superiores. Mesmo zoando algumas pessoas, ele nunca passava do limite a ponto de usar a força, isso ele deixava nas brigas de rua ou até mesmo para alguns garotos na escola que passavam do limite.

Por incrível que pareça, algumas pessoas idolatravam o rosado já que haviam sido salvos pelo mesmo em varias situações, mesmo que não sendo o intuito do rosado, que só estava lá para bater em outro garoto e acabava por salvar a vitima. Já outros o odiavam, já que eram o alvo do rosado para brincadeiras. Ele nunca se importou com a fama dele mesmo, se preocupava mais com sua reputação nas ruas já que era líder de uma gangue conhecida como Demônios De End.

Ele sempre andava com seus amigos depois da escola ou quando matava aula, eles estavam em escolas publicas e não cursavam a mesma escola que seu líder. Era sexta feira e ele havia matado a aula para ver os amigos já que haviam combinado de se divertir naquele dia. Usava o uniforme ainda já que havia ido para escola no mesmo dia entregar um trabalho. O uniforme era uma calça preta e uma camisa branca com os dois primeiros botões abertos, ele precisava usar uma gravata, mas ele nunca usava preferia usar seu cachecol no lugar e sua mochila havia deixado com seu motorista.

Então ele viu do outro lado da rua três garotos provavelmente de alguma gangue que ele já havia batido, mexendo com uma garota cadeirante. Aquilo simplesmente o deixou puto da vida se tinha algo que o rosado mais odiava era ver outros tirando vantagens de pessoas com problemas, isso ia contra sua reputação, mas acaba se lembrando da mãe que era cega e já partira há algum tempo e não suportava ver qualquer pessoa mexendo com pessoas deficientes.

Antes que percebesse, ele já havia atravessado a rua e havia dado um soco em um dos garotos que caiu no chão. Enquanto que os outros dois quando viram quem se tratava e ficaram assustados com o olhar de ódio que End possuía, com medo, pegaram o amigo no chão e saíram correndo deixando-o sozinho com a garota. Ele se virou para a mesma reparando que ela possuía cabelos dourados e longos, usava uma saia azul escuro e uma camiseta de mangas brancas que parecia mais uma blusa. Ela tentava pegar alguns objetos no chão com certa dificuldade e ele reparou que ela estava chorando.

-Eles não vão mais te machucar esta tudo bem - Falou End surpreso consigo mesmo por sua calma ao falar com a loira que lhe encarou.

-M-muito obrigada – Falou ela limpando as lágrimas.

End pegou todos os objetos que estavam espalhados na calçada e até mesmo na guia, lugar que seria difícil para a loira pegar. Ele entregou tudo e ela agradeceu baixinho e colocou novamente em sua bolsa  preta. O rosado não entendia bem o motivo, mas não estava animado em deixar a garota sozinha para que fosse atacada novamente.

-Onde está indo? Posso leva-la se desejar – Falou novamente ele se achando estranho, não era de seu feitio ser tão gentil com as pessoas, mesmo elas tendo algum tipo de deficiência, ele era apenas gentil com sua mãe.

-A não precisa, o senhor já me ajudou muito cuidando daqueles rapazes - Falou a loira com um sorriso gentil.

-Não me chame assim, me sinto um velho – Falou ele fazendo uma careta e fazendo a loira rir - Sou Etherious Natsu Dragneel, mas pode me chamar de End.

-É um prazer conhece-lo End - Falou ela estendendo a mão para o rosado que aceitou - Meu nome é Lucy Heartfilia. Agradeço a ajuda, mas não quero incomodar.

-Tudo bem – Falou ele se sentindo um pouco chateado com aquilo, mesmo sem entender o motivo - Cuidado com babacas.

-Pode deixar – Falou ela dando as costas e se afastando aos poucos do rosado.

Depois daquele dia End não conseguiu tirar mais a loira da sua cabeça, o que não fazia nenhum sentido já que nunca havia se interessado tão rápido por uma garota, ainda mais uma cadeirante. Por algum motivo ele havia ficado encantado com a beleza da jovem e como ela possuía um belo corpo e um belíssimo sorriso. E com esse pensamento se sentia idiota logo ele um Badboy pensando como uma garota colegial apaixonada.

O final de semana fora difícil já que toda hora ele acabava por pensar na loira, ficava estressado por não ter pegado o telefone dela ou ficar irritado por estar pensando nela e não se concentrar em outras coisas, tanto que até mesmo sua gangue havia estranhado seu comportamento.

Então segunda chegou, nunca o rosado havia ficado tão feliz em ir para a aula já que assim talvez ele conseguisse esquecer um pouco a loira colocando contas e historias chatas em sua cabeça. Sua escola era completamente enorme e possuía uma alta mensalidade, tanto que apenas filhos de pessoas ricas estudavam lá, claro que existiam os poucos casos de pessoas que eram bolsistas, mas muitos desistiam pela pressão dos outros colegas e o grande bullying.

A escola era tão moderna que havia até mesmo um elevador, elevador esse que era pra ser usado para casos de necessidade para pessoas que precisassem, mas no fim todos os alunos queriam usar por preguiça de subir as escadas, mas tinham que ser rápidos antes que a gangue do elevador chegasse e não deixasse mais ninguém entrar sem que pagasse. End ficava surpreso com aquilo, uma gangue pra tirar dinheiro dos outros sendo que aquelas pessoas eram ricas, como entender.

Então foi ai que ele parou e ficou completamente sem reação, lá estava ela usando uma saia rodada preta um pouco acima dos joelhos uma camisa social branca que realçava seu busto e uma gravata preta, seus cabelos estavam soltos balançado junto ao vento. Ela estava na imensa fila do elevador com uma cara tediosa já que provavelmente se atrasaria para seu primeiro dia. Coisa rara de se acontecer naquela escola era um aluno entrar no meio do ano.

-Vou contar até três e não quero ver ninguém nessa maldita fila - Falou End atrás da loira chamando atenção de todos inclusive ela -1... – Ele começou, mas fora o suficiente para fazer com que todos saíssem correndo deixando a loira sozinha com ele - Vejo que tem um imã para problemas.

-Ah era só esperar um dia eu entraria no elevador – Falou ela rindo e vendo que o rosado lhe empurrava em direção ao elevador - Não precisa, eu posso empurrar.

-A não estrague meu momento de gentileza - Falou End com a mão no peito se fazendo de triste.

-O então muito obrigado meu herói - Falou ela fazendo o rosado rir e a colocar dentro do elevador e encarar os botões - A meu andar é o dois.

-Esta no segundo ano também? - Perguntou ele surpreso.

-Sim, estou na turma A - Falou ela animada.

-Mas que coincidência – Falou ele vendo o olhar de surpresa da loira.

Depois daquele dia End sempre estava acompanhado da loira, aquilo fez com que todos estranhassem o comportamento do rosado já que possuía uma fama ruim no lugar, ele ameaçou todos de se aproximarem de Lucy e tentar algo com ela até mesmo algum tipo de brincadeira.

Lucy sentava próxima a porta já que possuía cadeira de rodas e era de melhor acesso para si, muitas pessoas não conversavam com ela em repulsa por ela ser bolsista e outros por medo já que ela era amiga do cara mais rebelde e perigoso da escola. Mas ela não se importava com aquilo já que estava acostumada, então ficava estudando e tirando duvida de alguns colegas mais corajosos desesperados para entender tal matéria.

End começou a ficar mais tempo na escola, fazendo os professores ficarem surpresos e até um pouco desconfiados pela mudança. O rosado tinha medo de que pudessem fazer algo à loira caso ele não estivesse por perto, via como alguns olhavam com nojo para ela  e sabia que qualquer deslize a machucariam.

Ele havia praticamente mudado por ela, pelo menos na escola, aonde ela havia conseguido a proeza de fazer com que ele estudasse junto a si. End parecia um cãozinho seguindo o dono e suas ordens; sempre fazia de tudo para ver a loira sorrir e agrada-la.

Ela não fazia muito diferente, fez questão de conhecer os amigos de gangues do rosado ela havia até mesmo cozinhado cupcakes para eles. Fazendo todos adorarem Lucy pelo mimo, coisa que ela sempre fazia com frequência, os passeios perigosos acabaram se transformando em passeios aonde Lucy poderia frequentar, já que nem todo local tinha acesso para a cadeira.

Lucy havia mudado a vida de todos, ainda mais a do rosado que a cada dia que passava se sentir mais atraído pela mesma e sempre reparava nos pequenos detalhes. Entretanto, algo estava lhe incomodando há alguns dias ele havia escutado sem querer uma conversa dela com as meninas de sua gangue falando que ela estava gostando de alguém, aquilo lhe atingiu em cheio, tinha medo de perdê-la, ainda mais por nunca ter gostado assim de alguém ele precisava saber quem era.

Eles sempre voltavam juntos, End sempre levava Lucy para casa para que ela chegasse mais rápido, já que não havia ninguém que a buscasse ele fazia questão de leva-la a pé. Também tinha que admitir que era para poder ficar mais tempo com a loira, então com isso usaria aquele momento para perguntar a loira sobre quem ela estava gostando.

-Desculpe Natsu hoje eu não vou para casa - Falou ela olhando para cima encarando um rosado confuso - Vou para uma doceria!

-Um encontro? - Perguntou ele temendo a resposta.

-Claro que não! - Falou Lucy achando aquela resposta confusa - Vi que estavam precisando de uma ajudante no caixa e irei ver se consigo a vaga.

End não gostava da ideia de ver a loira trabalhando, mas ela vinha de família humilde e sua família vivia trabalhando para conseguir sustentar a filha com necessidades especiais, e a casa - o que não era nada barato para uma família humilde -, Lucy queria de alguma forma ajudar fazendo com que seu próprio dinheiro fosse gasto com ela mesma fazendo seus pais terem mais folgas.

-Tudo bem eu te levo então, só me diga qual doceria é – Ele falou calmo. Iria aproveitar e perguntar pelo caminho quem era o rapaz.

O trajeto fora em silencio, coisa que a loira havia reparado já que o rosado sempre conversava consigo pelo caminho ou falava algo engraçado para fazer com que ela risse, mas esse dia parecia tão quieto que deixava Lucy um pouco tensa com aquele silencio.

-Ta tudo bem? – Perguntou ela um pouco insegura.

-Fiquei sabendo que esta gostando de um cara – Falou ele direto vendo a loira ficar tensa a sua frente - Quem é?

-C-como ficou sabendo?! – Falou um pouco nervosa apertando com força sua mochila em seu colo.

-Apenas fiquei então quem é - Falou um pouco serio de mais.

-Eu não quero dizer - Falou Lucy um pouco envergonhada virando o rosto fazendo o rosado parar de empurra-la, deixando-a confusa por aquele ato.

-Por que não?! - Perguntou irritado.

-P-por que... – Ela começou a gaguejar.

-Quem é o babaca?! – End perguntou praticamente gritando com a loira que se encolheu na cadeira pela agressividade do rosado - Me desculpe, não queria ser grosso com você, é melhor eu ir embora.

-Não, espera! - Falou ela segurando o rosado com certa dificuldade por estar de costas fazendo com que ele parasse já que viu que estava machucando um pouco a loira - Eu gosto de você - Falou ela muito baixo e corando.

-Perai o que?! – Perguntou ele surpreso com aquela resposta.

-Esqueça finja que não escutou nada - Falou Lucy se virando e empurrando sozinha a cadeira, mas sendo impedida por End que ficou a sua frente segurando a cadeira.

-Não fuja, por qual motivo esta fazendo isso?! – Perguntou ele vendo lágrimas se formarem nos olhos da loira.

-Por qual motivo alguém como você gostaria de uma garota pobre e cadeirante?! Por qual motivo você perderia mais tempo comigo, coisa que você já faz e nunca entendi muito bem o motivo do porquê gostar tanto de ficar com alguém debilitado como eu! Você mudou sua rotina e seus gostos para que eu pudesse lhe acompanhar... Eu sou apenas um estorvo na sua vida... – falou Lucy começando a chorar.

-Não, não diga isso! Eu nunca fiz nada por você por dó ou algo do gênero. Eu realmente gosto de ficar com você e passar o tempo ao seu lado, até mesmo minha gangue gosta da sua presença - Falou End pegando o rosto da loira e secando as lagrimas - Desde o primeiro dia que coloquei os olhos em você minha vida mudou completamente. Eu nunca deixei de pensar em você desde aquele momento, céus Lucy eu amo demais você – Falou ele recebendo o olhar de choque da loira - Não sabe o quanto me fez feliz ao escutar você dizer que gostava de mim.

-Isso é serio?! – Perguntou ela sem ainda acreditar naquelas palavras.

-Sim – Falou ele pegando-a no colo e fazendo com que ela soltasse um gritinho o fazendo rir - Há muito tempo eu tenho vontade de fazer isso.

Então a beijou, por estar com as mãos ocupadas a segurando não podia aprofundar o beijo direito, mas sentiu as mãos delicadas da loira em seu rosto o puxando para mais perto pra aprofundar o beijo, fazendo com que ele abrisse um sorriso por estar sendo correspondido. Aquele dia sem duvidas não podia ter sido melhor, nunca achou que sua vida mudaria tanto por uma pessoa e sabia que jamais deixaria Lucy partir de sua vida, já que naquele momento ela seria sua para sempre.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...