História Bad boy predestinado - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 171
Palavras 1.311
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Esporte, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Imagem - Valentina, Noah, Melinda (filha do Eric)

Capítulo 20 - Capítulo XX


Fanfic / Fanfiction Bad boy predestinado - Capítulo 20 - Capítulo XX

Bom o que eu posso dizer sobre minha relação com a Camila? Estamos na melhor, conseguimos nos resolver e decidimos levar as coisas mais devagar. Ver no que acontecer sem meter pressão.

A Valentina posso dizer que está curtindo tudo isso, já que ela adora perturbar o coitado do Noah que por incrível que pareça tem uma grande paciência com ela. Valentina é daquelas garotas que gostam de implicar e ela vive dando apelidos pro menino, e ele nem liga. Sempre diz que ela é um bebê que não sabe o que fala, nessas horas eu preciso segurar a pestinha pois ela odeia ser chamada de bebê.

Ouço a campainha e me levanto, deve ser a Natália já que não foi anunciada.

Abro a porta e dou de cara com a Olívia, ela está com a mala na mão. Agora me pergunto o motivo do porteiro não ter me interfonado para avisar dela, eu vou precisar fazer uma reclamação.

-O que faz aqui?- Ela me olha e me abraça, eu não retribuo o abraço, ao contrário disso me afasto dela. -Você não me respondeu.

-Não deu muito certo minha relação com ele Arthur.- Cruzo os braços.

-E aí você resolveu voltar foi? Achando que eu ia te aceitar de volta? 

-Eu te amo Arthur.

-Ama porra nenhuma, eu quero você fora da minha casa, Olívia.- Ela tenta me abraçar novamente, mas eu me afasto, ela acha mesmo que é assim que as coisas funcionam? Que é só ela me largar tentar algo com o amante, ver que não deu certo e voltar achando que o babaca aqui aceitaria ela de volta? O que será que ela tem na cabeça pra achar que eu voltaria assim do nada.

-Temos uma filha juntos, você é obrigado a me aceitar de volta. 

-Uma filha que você abandonou para tentar algo com o seu maldito amante.

-Eu não abandonei, liguei todos os dias que estive longe. 

-Pois continue longe, eu estava ótimo sem ter notícias suas.- Ela larga a mala no chão e bota as mãos na cintura.

-Estava comendo alguém? Me esqueceu assim tão rápido?- Dou uma risada e balanço a cabeça, ela está mais maluca que antes.

-Não Olívia, não estou comendo ninguém. Digamos que estou no começo de um relacionamento.

-Eu sabia...

-Isso é ótimo, ou você realmente achou que eu iria te esperar? Achou que eu ia te da a chance de curtir a vida com seu amante e depois que ele te desse um pé eu estaria aqui de braços abertos? Acorda Olívia, você já foi mais inteligente que isso.- Me abaixo pego a mala dela e boto do lado de fora. -Agora pode se retirar.

-Eu não tenho pra onde ir.

-Volte pro Brasil.

-É sério Arthur, eu fui até nossa antiga casa mas você trocou as fechaduras.

-Esse é o motivo de você ainda está aqui? Espere um momento.- Corro até meu quarto e pego a chave da casa. Volto pra sala, pego ela pelo braço boto a chave em sua mão. -Passar bem.- Dito isso fecho a porta e tranco.

Vou até o bar e boto meio copo de whisky e viro o conteúdo, estou vendo que vou ter dor de cabeça com a Olívia espero que ela fique bem longe da minha vida. Se eu pudesse iria proibi-la de ver a Valentina mas infelizmente ela é a mãe e isso é um pouco difícil de acontecer. 

Camila narrando.

-Eu não sabia disso.- Eric me mostra a notícia que está aberta na tela de seu celular.

Ele, minha mãe e Melinda minha sobrinha. Vieram me visitar e conhecerem o Noah, já que eu não estava podendo viajar. Chegaram hoje e vão passar o final de semana aqui, eu estou bem feliz pela visita deles pois tinha um tempão que eu não via nenhum dos três.

Agora só falta matar a saudade do meu pai, do Juliano e de sua família. Mas isso só vai acontecer quando eu for pro Brasil já que esses dois só saem do Rio pra ir em outros estados do Brasil.

Eu pego o celular da mão do Eric e dou uma rápida lida.

Descobrimos que o lutador bonitão do Arthur Garcia está morando no mesmo prédio que Camila Cavalcante, será que está rolando algo entre os dois?

Vou dizer a verdade para vocês meus seguidores amados e queridos, eu estou torcendo pelo casal. Agora que Arthur está solteirão podemos shippar forte esse casal não acham? Apartir de agora nossas anteninhas estão ligadas para qualquer movimento suspeito dos dois.

No final tinha uma foto do Arthur saindo do prédio, até que demorou pra eles descobrirem que ele estava morando no mesmo lugar que eu. Agora vamos aguardar as próximas novidades, pois tenho certeza que esses aí vão ficar nos nossos pés.

-Pois é, ele mora do outro lado do corredor.- Eric me olha e abre um sorriso.

Só estávamos nós dois no apartamento já que minha mãe havia ido levar as crianças para comer alguma coisa.

-Não me diga que está rolando algo?!

-Está, decidimos ir devagar ver no que vai da.- Dou de ombros e Eric bota a mão na boca.

-A vida é louca não? Quem diria que vocês estariam juntos novamente depois de tanto tempo. Eu vi que ele está ainda mais gato que antes em.

-Isso é uma grande verdade.- Abro um sorriso, e apago meu cigarro no cinzeiro. -Ah encontrei a Natália também, ela mora aqui, não aqui no prédio digo na cidade. Teve gêmeos e eu sou madrinha de um deles.

-Mentira? Preciso ver ela, amo essa mulher.

-Vou ligar pra ela, aí amanhã podemos ir.- Eric concorda e se levanta levando o prato que minutos atrás estava cheio de uvas, pra cozinha.

-Vou tomar um banho, relaxar naquela sua hidromassagem quando eles chegarem me avisa.

-Vai me deixar aqui?

-Claro.- Ele mandou um beijo no ar e saiu rebolando, mas era uma bicha mesmo.

Minutos depois que Eric desapareceu no banheiro, meu celular tocou. Era o Arthur.

-Oi.

-Camila, pode vir até meu apartamento?

-Agora?

-Sim.

-Ok.- Desliguei e fui até o banheiro, Eric estava tirando a roupa e sua bunda branca estava virada diretamente pra porte.

-Ai Deus, temos aqui a visão do inferno.

-Sua vaca, isso aqui é bundinha de neném meu amor.

-A minha sim é bundinha de neném, a sua é daqueles jovens que não se cuidam.- Ele faz careta.

-Cuido sim, mas não sou como você. Aliás a única bunda que o público vê é a sua, estampada nos anúncios de lingerie e nas passarelas.

-Invejosa maligna.- Digo e ele me da língua. -Estou indo ali volto já.

-Vai no vizinho pedir açúcar?

-Talvez eu esteja indo levar o açúcar.- Digo maliciosa e ele cai na risada.

Visto uma calça de moletom vermelha. E vou até o apartamento dele, eu não chego nem a bater na porta antes dela ser aberta e eu ser puxada lá pra dentro.

-A Olívia voltou.

-Finalmente lembrou que tem filha.- Digo sarcástica e me jogo no sofá.

-É sério Camila, e se ela resolver levar a Valentina pra morar com ela?

-Você acha? Você pode entrar na justiça pela guarda dela, e alegar que a mãe abandonou vocês para viver uma aventura com alguém do passado.- Abro um meio sorriso.

-Isso é algo a se pensar, vou conversar com meu advogado. Mas só se ela não quiser negociar comigo. Agora mudando de assunto... você vai na luta amanhã certo?

-Preciso mesmo ir?- Arthur senta no sofá e me puxa pro colo dele.

-Precisa, a Valentina ficou animada quando eu falei que você estaria lá.

-Tudo bem, por ela eu vou.- Dou um beijo nele e me levanto. -Preciso voltar, minha mãe daqui a pouco chega com as crianças.

-Talvez eu vá fazer uma visita quando a Valentina sair do colégio.- Ele diz sorrindo.

-Vamos está esperando.- Fecho a porta e volto pro meu apartamento.

Já que eu topei ir em uma luta, vou precisar ligar pro Lito pra ele ver um look bem a cara de uma noite de UFC, eu preciso ser bem fotografada pois eu tenho certeza que amanhã será um dia de notícias.


Notas Finais


Beijos amoresss.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...