História Bad boy predestinado - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 227
Palavras 1.407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Esporte, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 9 - Capítulo VIII


Arthur narrando.

Entro no estacionamento do condomínio onde a Camila mora e entro no elevador privativo. Que luxo essa merda aqui em.

Saio do elevador e entro no hall de entrada, uma das paredes do lugar é tomada por espelhos.

-Ah é você. Sou Lito, só pra refrescar sua memória mesmo. Devo dizer que sou seu fã.- O noivo da Camila diz e aperta minha mão, é claro que lembro dele do dia do desfile.

-Fico feliz por isso.

-Então eu estou atrasado para um compromisso esta noite, a Camila está na varanda.- Ele diz e da dois tapinhas nas minhas costas antes de entrar no elevador e ir embora.

Mas que cara louco, e se eu fosse de fazer algum mal pra ela? Será que ele não pensa nisso?

Entro na sala e olho ao redor, apartamento enorme. Dou uma olhada no banner que toma quase uma parede toda, grande decoração Camila em tamanho mais que real só de calcinha e sutiã isso é um colírio pros olhos. Vou com passos lentos até a varanda, Camila está deitada em uma espreguiçadeira perto da piscina com um cigarro nos dedos.

-Não sabia que fumava.- Ela me da uma olhada de relance e fuma o cigarro até ser totalmente tomado por cinzas.

-Você não sabe de muitas coisas sobre mim.- Dou um aceno de cabeça.

-Tem razão. Agora podemos ir até onde interessa?- Ela levanta e volta pra dentro

-Quer algo pra beber? Vinho, cerveja, champanhe, suco... água?

-Eu estou bem.

-Ótimo.- Ela diz e pega uma garrafa de vinho, uma taça e vai até o sofá de couro branco. Ela enche a taça até a boca com o conteúdo e bebe igual água. Será que além de fumante também é alcoólatra?

-Eu não tive um bom dia.- Diz assim que bota a taça em cima da mesa de centro e a enche novamente.

-Me diz Camila o que vamos fazer sobre esse acontecido? Eu tenho que zelar pela imagem da minha família e não estou no clima de magoar a Olívia com essa notícia falsa. E pelas inúmeras chamadas perdidas ela já leu as notícias.

-Eu vou fazer um post em algumas das minhas redes sociais explicando exatamente o que aconteceu, pode se despreocupar pois a imagem da sua família está super a salvo.- Ela diz a última frase de forma sarcástica. Eu me sento ao lado dela e tiro a taça de sua mão ela está no terceiro copo cheio até a boca.

-Isso vai da certo? Um post na rede social?- Ela puxa a taça da minha mão e vira o líquido.

-Eu sou uma pessoa famosa meu amor, tenho 12 milhões de seguidores no Instagram, dentre eles temos vários abutres que se nomeiam como jornalistas prontos para ler alguma notícia e sair fazendo fofoca em cima daquilo.

-Ótimo, agora posso ir embora. Mas se isso não dê certo eu volto aqui.- Camila estica as pernas e os braços.

-Já vai? Fica mais um pouco, me fazendo companhia. Aquele safado me largou por um pato de pelúcia.- Ela aponta pro cachorro deitado no canto da sala que até então pra mim era desconhecido nem parece que tem animal aqui. Reparo em um pato de pelúcia de tamanho médio ao lado do bichano. - Ele só fala comigo quando quer ir lá fora.

-Eu não posso ficar.

-Fica, me conta como vai sua vida. Não temos um diálogo a anos.- Ela diz e percebo em seu olhar que já está ficando bêbada. A garrafa de vinho está em menos da metade.

-Então pare de beber.- Ela da de ombros e bota a taça em cima da mesa. -O que você quer saber?

-Quantos anos tem sua filha? Ela é a coisa mais fofa que já vi. Tem fotos dela aí?- Abro um sorriso e pego meu celular, só em pensar na Valentina eu já abro um sorriso idiota.

Dou o celular pra ela que começa a passar as fotos.

-Ela está com seis anos. Uma futura lutadora.- Ela faz careta e me olha.

-Por favor Arthur não deixe que ela se machuque com esse esporte violento.

-Ela gosta, a Olívia queria por ela no ballet mas a menina optou por lutar.- Camila da de ombros e volta a passar as fotos.

Ela passa por uma das fotos mas logo volta, dou uma olhada e vejo que é uma foto minha com o Igor. Fecho os olhos brevemente pois eu sei qual vai ser sua pergunta desta vez.

-E o Igor? Está no Brasil?- Pego o celular da mão dela e dou uma olhada na foto, a nossa última foto juntos.

-Essa foi a nossa última foto, estávamos em uma festa. Se eu soubesse jamais teria ido até aquela porcaria.

-O que aconteceu?- Camila pergunta com a voz mais mansa e eu respiro fundo, olho pra ela e dou um sorriso fraco.

-A mulher de um polícia filho da puta deu em cima do Igor. O cara se ligou e ao invés de matar a porra da mulher dele matou o meu amigo. Ele puxou a arma da cintura e disparou contra o Igor. Eu perdi a cabeça e parti pra cima do desgraçado, bati a merda fora dele até o homem perder os sentidos. Mas o maldito tinha amigos, eles sempre tem, um deles me acertou com uma garrafa quebrada e rasgou minhas costas. Acho que ele só não me matou por que foi abatido por outros caras que estavam na festa.- Percebo que estou chorando.

Porra é sempre tão difícil contar essa história, Camila me surpreende com um abraço e limpa minhas lágrimas.

-Não precisa continuar, já entendi. Vamos mudar de assunto. Me diz eu nem sei qual é o nome dos bebês da Natália.- Ela diz mudando rapidamente de assunto e abre um sorriso reconfortante.

-Elton e Álvaro.

-Belos nomes.- Pois é. Me recomponho das lembranças que tomaram minha mente.

-Você tem que ir visitá-los, Natália ficaria feliz.

-Eu vou, só tenho que resolver esses boatos que andam por aí.- Ela diz.

Só pelo tempo que estive aqui com a Camila percebo o quanto ela mudou, ficou mais madura e simpática. Só os hábitos que parecem ter piorado, não fiquei feliz em saber que ela é fumante e provavelmente alcoólatra já que tomou quase uma garrafa de vinho.

-Me diz sobre você, quando vai casar em?

-Arthur o Lito não é meu noivo, ele é somente um amigo. A mídia acredita em qualquer coisa que você fale, e eu gosto de está na mídia na maioria das vezes.- Ah claro, agora entendi.

-Mas ele mora comigo, meu companheiro na maioria das vezes. Só me abandona durante a noite pros encontros sexuais dele. E esse aí também, jujuba não liga mais pra quem o alimenta.- Ela olha com pesar pro cachorro me fazendo da risada.

-Ah mas eu não sou uma inútil, me casei mas já divorciei. Caleb continua sendo meu amigo, tão atencioso na maioria das vezes.- Ela me mostra uma foto dela com um homem moreno e alto, ela está com vestido de noiva. Em seu casamento claro.

-Dizem por aí que depois que você continua tendo uma amizade com seu ex marido ou namorado. Tem duas explicações, ou você ainda o ama ou jamais o amou no máximo como amigo.- Camila olha pra foto e abre um sorriso.

-Talvez eu não tenha deixado de amá-lo.- Por um impulso passo a mão pelo cabelo dela.

-Eu também acho isso.

-É mesmo? Tirou essa conclusão por quê?

-Porque você está com os olhos brilhando olhando pra sua foto com ele.- Ela revira os olhos e deixa o celular de lado.

Se vira pra mim e me analisa.

-Você mudou, muito. Não só na aparência. Eu jamais imaginei que um dia iria te ver com o cabelo desse tamanho. E que também iria ter uma conversa como essa com você, é estranhamente prazeroso.

-Eu digo o mesmo. Você está mais amável e simpática. Parece que a menina mimada ficou no Brasil em?!

-Eu ainda tenho um pouco dela guardada aqui, quer ver?

-Não, está bom assim seu novo eu é mais agradável.

-Uauu, então é por isso que você me deu uma rasteira em?- Ela diz venenosamente e eu desvio os olhos, nesse estante meu celular toca.

-Acho melhor eu ir, se não a Olívia vai enlouquecer.

-Ok. Eu vou esclarecer ainda hoje as notícias do último dia.

-Obrigado, fica bem e vê se não bebe mais.- Entro no elevador e dou um tchauzinho antes da porta do elevador fechar.

Ela me pareceu tão carente. Acho que precisa de uma Natália em sua vida novamente. Hoje a noite foi tão agradável.


Notas Finais


Chorando pelo Igor. Vou fazer um capítulo, explicando o que aconteceu naquela maldita noite. 😢😢


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...