História Bad boy Vs Bad girl - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Justin Bieber
Exibições 237
Palavras 1.137
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - Para tudo!


 

 

Fui dormi emburrada, não gostei desse Chaz! Achando-me louca, vê se pode. Se ele não acredita em mim problema é dele o que vale é o que vi e essa vadia vai morre ainda e já sei como. Vou amarra uma corta nos pés dela e sai puxando com o carro no asfalto, ela vai paga por tudo que me vez ainda.

 Mas mudando de assunto, dormi feito uma pedra e quando acordei may tava aqui, ela me conto tudo que eu precisava saber, ou seja, tudo que eu esqueci. Ela ta namorando um dos amigos do Bieber que é também meu amigo, mas eu não me lembro dele e ela também falou que pintei o cabelo e que estou brava com o Evam... Estranho por que nunca brigo com ele desde que terminamos.

 Evam é um garoto bonito por dentro e por fora, deixa qualquer uma louca com seus braços fortes e aquele abdômen definido. Ele tem covinha o que o deixa mais atraente, seu cabelo e raspado e sua barba é tipo aquelas de bad boy, feita por fazer.

 Ele se misturou com muita gente errada e acabou entrando no mundo das drogas e só parou quando viu que estava perdendo tudo, família, amigos, eu... Foi bem difícil  pra ele quando largo tudo, tinha vezes que tinha umas crises que me dava medo, não dele me machucar ou coisa do tipo, medo dele morrer... Apesar de tudo ele é como um irmão para mim.

 -Quero ir embora! –reclamo

 -Aham, quando o medico liberar. –May diz, com os olhos vidrados do no celular.

 -Medico é o caralho, eu vou embora. -Me levanto e May me segue.

 -Tudo bem.

 -Serio? Não vai me impedir nem nada? –ela nega- okay... –pego o celular e ligo pro Ryn-

 -Ei viado.

 -Fala morena.

 -Trás umas roupas pra mim? A chave reserva do meu apartamento ta na flor a o lado da porta.

 -O medico já te liberou?

 -Claro, por que eu estaria te pedindo isso se ele não tivesse me liberado?

 -Não sei não...

 -Obrigado, você  tem ta minutos, tchau. –desligo.

 -Bem interessante quem era?

 -O Ryan. –assente.

 -Vamos esperar então.

 -Sim, vamos esperar. –me sento na cama.

 

 

 (...)

 

 

  Ryan chegou trinta minutos depois do combinado, trouxe minhas coisas –vestido, tênis, maquiagem e roupas intimas- tomei um banho e me arrumei rápido, quanto antes eu sair de daqui melhor... Pra mim.

 Fiquei lindinha assim, um pouco fofa de mais, mas nada que uma maquiagem da hora não resolva o negócio todo né? Né.

 -Vamos embora...

 -Vamos.

 Saiu da li o mais rápido possível –correndo- e quando chego no  estacionamento do hospital me jogo dentro do carro do Ryan e fico esperando eles igual uma criança ansiosa pra ir compra brinquedo, no meu caso seria pra ir para casa ahahah.

 Ryan olha pra mim como se eu fosse louca, apenas dou de ombros e espero eles entrarem no carro.

 -Por que saiu correndo? –Pergunta dando ré.

 -Quando antes eu sair dessa merda melhor.

 -Nossa, para uma boca tão linda sai varias coisas feias dela né?

 -Nem. –ele acelera o carro e sorrio.

 Sempre gostei de velocidade, por isso escolhi uma moto em vez de um carro. Gosto de sentir o vento bater no meu rosto, me sinto em paz naquela moto ela é.... Legal, ela é meu passado e mesmo que eu queira esquecer ele faz parte da minha vida.

 Chega de drama que isso é com a May, não comigo, SIM GENTE Maiara é dramática vou provar isso agora por que eu quero. May é o drama da nossa relação e eu sou a grossa E BARRAQUEIRA, podia até fala que do coice mas que dá coice é cavalo então...

 -MAY DO CÉU! –grito.

 -Sou do céu não louca, que foi? –pergunta

 -Lembra aquela vez que tu foi la em cassa e passou aquele produto no rosto?.

 -aham, por quê?

 -Por que eu tenho uma foto e sabe, seria muito ruim se alguém pegasse meu celular e posta se...

 -Você não faria isso, sou sua amiga quase irmã. –começou. Ouso Ryan dá uma risadinha.

 -Eu não, mas e meus dedos? Eles têm vida própria!

 -Não! Eu sempre te ajudei você não vai fazer isso.

 -Não vou mesmo só estou te zuando.

 -NÃO TEVE GRAÇA!

 -TEVE SIM. –Ryan diz, ou melhor, grita.

 -Grita mais. –rimos.

 -Bobona.

 

 (...)

 

 Ryan entra com o carro em uma casa linda, ou melhor, uma mansão! Muito show gente, o jardim cheio de seguranças me deixou um pouco assustada mais ai eu lembrei o que eles eram e o que eu era. Isso tudo era para protegê-los e bem, QUE BOY LINDOS, MEU GOOD.

 -Quem mora ai? Tirando você e o Justin?. –pergunto pro Ryan.

 -Chris e Chaz.

 -Chris? O namorado da May?

 -Pera, May ta namorando ele? –Pergunta, com os olhos arregalados.

 -PARA TUDO! –digo assim que chegamos a uma sala.

 Pera, como chegamos aqui? Bati a nave.

 Justin, Chaz e Chris estavam lá e na mesma hora que gritei eles deram um pulo.

 -COMO ASSIM CHRISTIAN? COMO NINGUEM SABE QUE VOCE ESTA NAMORANDO A MAY SEU VIADO? –grito, como vocês podem ver.

 -Eerr..... É.... Não sei se era a hora certa.... sabe como é... –responde gaguejando.

 -FILHA DA PU... –Justin a interrompe.

 -Mãe não se xinga. –olho feio pra ele que se encolhe na hora.

 -Você cala a merda da boca Bieber.

 - Calma amor... –Chris tenta acalmar a situação mais só piora.

 -Amor é o caralho! VAI TOMA NO CU E NEM OUSE DIRIGIR UMA PALAVRA PRA MIM! –Grita e sai andando na direção da escada.

 Vou pra perto do Chris e do um tapa na cara dele- Isso é por magoar ela. –dito isso, subo atrás da May escutando um “Wow” e um “filha da puta”.

 Só não voltei lá por que queria ver minha amiga....

 May é muito sensível e dramática, qualquer coisa afeta ela. As vezes ela parece ser durona mas esta sempre chorando por dentro, eu salvei ela e ela me tirou do abismo.

Entro no quarto e ela estava lá, chorando na cama o que me deixa de coração partido. Vou andando devagar até ela e me agacho na frente ela. Passo a mão em seus cabelo e sorrio fraco.

 -Mah?

 Ela se vira e me olha com um pequeno sorriso no rosto. Faz tempo que não a chamo de Mah... Aconteceram tantas coisas que mudamos até nossos apelidos.

 -Faz tempo né? –pergunta.

 -Faz... –abraço ela e na mesma hora May retribui.  

 -Não acredito que o Chris fez isso amiga!

 -Ele é um babaca, agora limpa esse rosto por que borrou sua maquiagem toda e vamos assistir Animais fantásticos em? –pergunto animada.

 -Com toda certeza. –ela se levanta em um pulo e vai pro banheiro.

 Ela pode ate parecer que esta animada, mas eu sei que é tudo forçado.

 

 

 

 


Notas Finais


Sorry, falçei que ia postar sabado e não postei, mil disculpas. AMo vcs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...