História Bad Dreams - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gugudan (GX9)
Personagens Haebin, Soyee
Tags Gugudan, Haebin, Haeyee, Soyee
Exibições 7
Palavras 890
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Único


— Haebin!

 

Sojin acordou suando e ela conseguia até mesmo ouvir seu coração batendo completamente sem ritmo dentro de seu peito.

 

Ela havia acabado de acordar do pior pesadelo que já teve. Ela sonhou que estava prestes a perder sua namorada e que não podia fazer nada sobre aquilo.

 

Enterrou sua cabeça no travesseiro e deixou um grito frustrado escapar de seu lábios. Ela provavelmente não conseguiria dormir de novo depois de acordar de maneira tão bruta.

 

Pegou o seu celular que estava na estante e o desbloqueou para que pudesse ver o horário.

 

2:10 AM.

 

Ótimo, ela pensou.

 

E pra completar, agora ela estava totalmente preocupada com Haebin por causa de um pesadelo. Um maldito pesadelo. E sabia que não iria conseguir relaxar até que escutasse a voz da menina e tivesse certeza de que estava tudo bem com ela.

 

Juntou toda a coragem que tinha para discar o número da mais velha, pois ela mais do que ninguém sabia o quanto a mais velha odiava ser acordada. Principalmente de madrugada.

 

Depois de alguns segundos a mais nova finalmente conseguiu soltar o ar que nem mesmo ela sabia que estava segurando.

 

— Sojin-ah... São que horas? — Haebin disse com a voz rouca e totalmente sonolenta. Sojin conseguia até mesmo imaginar a cena da mais velha esfregando seus olhos.

 

— São duas horas da manhã, unnie. Mas eu preciso te perguntar uma coisa muito importante, você está bem? Cem por cento de certeza de que não tem nada de estranho acontecendo por aí? As janelas do seu quarto estão fechadas? — A menina estava prestes a atacar a outra com mais perguntas, mas não queria deixar a mesma assustada.

 

— Espera... Do que você está falando? — A mais velha até mesmo se sentou na cama para ouvir e entender melhor o que Sojin estava prestes a dizer.

 

— E-Eu tive um pesadelo... Onde coisas muito ruins aconteciam com você, então te liguei pra saber se está tudo bem. — Confessou com muita dificuldade já que odiava admitir que estava preocupada por causa de um pesadelo estupido.

 

Mas o que aconteceu a seguir pegou a mais nova de surpresa.

 

Haebin começou a rir descontroladamente do outro lado da linha, o que fez Sojin revirar os olhos. E ela ainda havia sido inocente o suficiente para pensar que sua namorada a levaria a sério.

 

— Eu estou falando sério! — Seu tom de voz ficou mais agudo, coisa que sempre acontecia quando ficava com raiva. E que claro, Haebin achava engraçado. — Ugh, quer saber? Tchau! — Desligou a ligação sem mesmo deixar a mais velha responder, ela realmente conseguiu irritar Sojin com suas risadas.

 

A mais alta cruzou os braços e afundou a cabeça no travesseiro. Suas sobrancelhas estavam franzidas e um bico era visível em seu rosto. Se ela achava que não conseguiria dormir antes, agora ela tinha certeza absoluta disso.

 

Depois de mais ou menos vinte minutos encarando o teto branco de seu quarto e até mesmo brincando com sua pulseira, Sojin ouviu um barulho estranho vindo da sala.

 

Bom, era só o que faltava. Ela já estava dizendo adeus para sua vida quando ouviu o barulho de passos ficando cada vez mais forte, sentiu seu corpo gelar quando a porta de seu quarto foi aberta, mas todo o seu medo passou assim que Sojin percebeu quem era.

 

— O que você está fazendo aqui? — Tentou parecer firme pois ainda estava irritada com o comportamento da menina minutos atrás, mas ela sabia que precisava de Haebin mais do que nunca naquela noite.

 

— Eu vou dormir com você hoje. Você gostando ou não. — A mais velha disse enquanto tirava seu casaco e suas botas, para logo depois se aconchegar de baixo da coberta e abraçar sua namorada por trás.

 

A morena não respondeu e continuou com os braços cruzados, mesmo gostando muito da proximidade da mais velha.

 

— Sojin-ah... Me desculpe. — Haebin pediu manhosamente e abraçou a mais nova com mais força do que antes, e dessa vez enterrou seu rosto no ombro da mesma.

 

Haebin distribuiu beijos pelo ombro da mais nova e até mesmo alguns no pescoço, e sorriu ao perceber que a mais nova estava reagindo aos seus toques já que ela se arrepiou. Descruzou os braços da outra delicadamente e fez a mesma olhar diretamente nos seus olhos.

 

— Eu não devia ter rido de você. É só que... Você fica tão fofa quando está preocupada. — A mais velha disse com sinceridade , e então Sojin fez seu primeiro movimento desde que a mais velha chegou.

 

Ela acariciou as mãos da mais velha sem quebrar o contato visual, para logo depois entrelaçar seus dedos.

 

— Está tudo bem. Só me promete que você ainda vai estar aqui quando eu acordar, ok? — A maior disse e não hesitou antes de puxar sua namorada para um abraço demorado.

 

— Eu prometo. Agora vamos dormir, hm? Já está muito tarde. — Sojin concordou com sua namorada e se aconchegou nos braços da mesma.

 

Haebin levantou o queixo da maior que estava parecendo uma criança assustada em seus braços e selou seus lábios demoradamente. Sojin não pode deixar de sorrir depois do ato.

 

— Eu te amo.

 

— Eu te amo também.

 

E então Sojin finalmente adormeceu.

 

Naquela noite ela sonhou com Haebin novamente.

 

Mas diferente do anterior esse foi muito, muito melhor.

 

Tudo graças a segurança e o conforto que sentia sempre que estava nos braços da mesma.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...