História Bad End Friends - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls, Hora de Aventura, O Incrível Mundo de Gumball, O Segredo Além do Jardim (Over the Garden Wall), Star vs. as Forças do Mal
Personagens Bill Cipher, Darwin Watterson, Dipper Pines, Finn, Greg, Gumball Watterson, Mabel Pines, Marco Diaz, Stanley "Stan" Pines, Star Borboleta, Wirt
Tags Bad End Friends, Bipper Pines, Marco Demon, Will Cipher
Visualizações 213
Palavras 2.210
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse cap é sobre o Marco e sua maneira de matar.

Capítulo 4 - O sedutor amante de estrelas.


A garota loira andava na estrada cambaleando devido a sua bebida alcoólica, ao vomitar dentro do carro ela foi expulsa e obrigada a ir andando para casa, mas perdeu-se no meio do caminho e agora rumava á Gravity Falls.

_Está perdida, My little Star - falou uma voz rouca, devido ao silêncio, era possível ouvir o barulho que o sapato social causava enquanto o homem andava.

Lolla olhou para trás e encarou a perfeição em sua frente, a qual ía se aproximando. Os cabelos castanhos como caramelo e os olhos no mesmo tom sendo levemente esverdeados, a pele levemente bronzeada e suas vestes mostravam a sua sensualidade que transbordava do busto quase desnudo, a garota surpreendeu-se apenas pelos chifres na sua cabeça. mas não ligara e então deixou-se cair para que fosse pega nos braços do demônio sexual em sua frente.

Marco não permitiu que a jovem caísse a pegando nos braços e a carregando como uma princesa.

_Qual é seu nome? - perguntou fazendo a voz ficar mais sexy, mas já se sentia vitoriosa ao ver o sorriso malicioso.

_Sou Marco, my little star. Estás indo para onde? - perguntou.

_Para um lugar onde possamos fuder à vontade, seja num motel ou na própria floresta - falou gemendo, como se imaginasse.

Marco arfou, era sempre assim, todas elas caiam ao seus pés em poucas palavras. Todas elas eram putas.

Virou os calcanhares indo em direção á floresta e andando rapidamente, colocou a moça no chão e á prensou na arvore beijando seus lábios com vontade, sentindo também o gosto de vodka que era estonteante.

Arfaram ao terminar o beijo.

_Onde estamos? - perguntou Lolla encarando o lugar.

_Em Gravity Falls, onde podemos foder até você desmaiar - falou no ouvido da loira antes de mordiscar o lóbulo.

_Vou gozar só com à ideia- falou a jovem provocando.

_Eu sei, vou meter tanto que você vai sentir o meu pau em sua garganta - falou.

A moça se livrou do smoking e desfivelou o cinto, tendo as suas roupas fora de si em segundos.

Marco mordiscou o pescoço e orelhas,chupou os seios da moça e invadiu ela com os dedos.

Lolla gemia e gritava e antes que gozasse, ela teve os dedos fora de si, sentindo logo o enorme membro de Marco á alargar.


Na floresta só era possível ouvir os gemidos e o som da carne batendo e agora um grito.

Lolla estava no chão, chorando encarando o moreno que estava com a boca cheia de sangue. Ele mordeu-lhe o pescoço até sair o líquido metálico.

_Você sujou meu pau de goza, little star - se aproximou á puxando pelo cabelo para que ficassem cara a cara, olhando com excitação as lágrimas da moça_Por que choras? Eu ainda nem comecei - a moça tentou chuta-lo mas logo foi suspensa ao ar, sendo pega pelo pescoço.

Feridas se abriram nas costas do moreno, revelando as asas negras que ele estava escondendo .

Ele á jogou no chão e sem esperar,rancou-lhe o coração usando as mãos,com as suas garras negras riscou as bochechas da moça fazendo um coração em cada e em sua barriga, escreverá:

"Presente para você, My Little Star. 

                           De : Marco Diaz, o amante das estrelas"

O moço colocou a parte de cima do smoking e do sapato, retirou uma tesoura com seu nome marcado.

Ele cortou o tecido do tempo e espaço fazendo um portal aparecer e jogou o corpo desfalecido da loira, ja tendo ideia de onde cairia. No meio do castelo em Mewni.

                                        * * *

•Zac Watersson• 


Acordei sentindo dores nas costas, olhei o meu relógio e vi as horas: 12:54*. Levantei correndo e fui ao banheiro e bati na porta, queria urinar.

_Beware,beware.Be skeptcal.Of they smiles,smiles, of a plaged gold.Deceit so natural.But a Wolf in sheep's clothing is more than a warning** - ouvi uma.voz abafada pela ducha.

_Quem ta aí? - gritei.

_Bipper Pines Cipher, estragou a minha música seu filho da puta - xingou.

_Eu quero entrar - gritei.

_Nem vem, eu esperei 45 minutos para o Wirt, 15 para o Finn que gongelou a agua e demorou 10 minutos para o Marco limpar o sangue de alguém que ele matou. Eu tô tomando banho- bati na porta com mais forca.

_Dipper - falou outra voz saindo do banheiro!? E era a Mabel _Manda esse filho da puta parar de bater na porta!

_Mabel, esfregue as minhas costas e cala a boca - falou o Bipper.

_OK, Dipper - falou.

Desci as escadas e fui ao banheiro de baixo, que estava desocupado, lavei as mãos e fui na cozinha pegando uma maçã na geladeira.

_Bom dia - olhei para trás e vi o Finn que acenava para mim enquanto virava panquecas e as enfiava em pratos.

Olhei e havia um prato com umas vinte panquecas e bastante caramelo, cheguei de fininho e tentei pegar quando uma raiz de arvore se enroscou em meu braço, me impedindo.

_Não mexa nas minhas panquecas - olhei de relance e vi Wirt que pegou o prato e soltou me braço que estava roxo. 

Porra! Tudo bem que o Wirt é um gigante, mas que fome é essa?! O cara vai comer umas vinte panquecas! E sozinho.

Olhei para ele como a menina do exorcista. Curioso.

_Aqui Zac - Finn estendeu um prato para mim, com muitas panquecas e calda de chocolate.

Sentei me e devorei-as uma por uma e encarei Wirt que já acabou.Ohh esfomeado da peste! E agora o Wirt bebia o seu tipico chá.

_O que você quer, Zac? - perguntou de olhos fechados.

_Nada! - gritei abanando as mãos.

_Você está me encarando demais. Se gostou, tira foto e guarda na carteira - abriu os olhos e me fuzilou.

Aquilo era sarcasmo?! Cadê o gnomo frio e indiferente.

Ignorei-o e e virei para Finn.

_Porque faz panquecas em pleno almoço? - mordi a panqueca.

_Porque o Wirt adora panquecas, e eu como uma boa "mãe" - enfasou o mãe afinando a voz_Tenho que dar ao meu filhinho o que ele quer para que ele cresça e se torne um grande homem - continuou com a voz afeminada.

_O cara é gigante - gritei_Se crescer mais não vai ter céu que aguente -falei rindo.Ouvir Wirt trincar os dentes.Putz,FUDEO! O gigante tá puto.

Ele soltou uma risada abafada e sorriu para mim com as bochechas avermelhadas de raiva, até que ele gargalhou diabolicamente olhando para Finn, segui seu olhar e vi o Finn preso á galhos e tinha uma faca ao seu lado, Finn tremia.

_Desculpe Wirt, não queria te irritar, deixe o Finn quieto - falei, Wirt me olhou com aqueles olhos multicoloridos e inexpressivos, se dizem que os olhos são os espelhos das almas, a alma de Wirt é devassaladora e fria.

_Estou me divertindo,pensando em aonde eu enfio a faca - Gargalhou.

_Enfia no pescoço é a melhor opção - olhei para Bipper que descia as escadas apenas de calça, com os cabelos desgrenhados atrás dele estava Mabel vermelha como um pimentão.

_A que devo á honra majestade? - perguntou Wirt transbordando sarcasmo.O gnomo tá que tá hoje.

_Que bom que aprendeu à usar os pronomes corretos, fera.Vim comer panquecas.

Mabel correu e se jogou no colo de Wirt.O mesmo ignorou e soltou o Finn que já estava roxo de medo ou asfixiado ou talvez os dois.

Eu não aguentaria uma mina terrívelmente gostosa pulando em meu pau. Se fosse comigo, á essa hora ela já estaria nua me pagando um boquete.

Putz, tô pensando merda com a Mabel.

Mas tá doido, aquela mina é moh gostosa.


Marco apareceu e sentou num lugar vago ao lado de Finn que estava muito distante do Wirt, por medo.

Marco estava de terno e mascara somente, suas asas estavam dentro das costas, guardadas, como ele sempre fazia.

_Wirt, cadê o seu espírito - bufou Mabel _Eu só quero um beijo - fez biquinho. Ouvi o Bipper trincar os dentes e apertar os garfos com força.O resto do Almoço/café da manhã/lanche foi pacífico, eu conversei com o Finn e o Marco enquanto Bipper brigava com Mabel que o ignorava falando com Wirt que sequer prestava atenção.

Levei os pratos de quem terminou para a pia e comecei a lava-los ouvindo música com meu fone de ouvido.

 Ouvi um baque estrondoso e olhei para a mesa, Mabel se encontrava jogada na mesa tendo os braços segurados pelo Bipper que a apertava puto da vida enquanto todos os garfos levitavam.

_Mabel. Larga de agir como uma depravada. Tenha respeito próprio. Idiota.Está as agir como uma puta, como uma cadela no cio- gritou.

_Dipper! Me deixa em paz, eu sou assim. Eu não questionei quando você se tornou o demônio que é agora. Dipper você se fundiu com Bill, torturou nossos pais. Eu sou quem sou e na verdade o que você é? - gritava irritada.

Bipper á soltou e as coisas continuavam levitando dentro de uma aura azul celeste.

_Ela tem razão - Bipper falou _Você está brincando?Somos os seres mais fortes e inteligentes do universo e você liga para o que a puta diz....Ela é minha irmã!....nem se fosse...irmãos são um pé no saco...Eu me perdi ao fazer aquele contrato...Eu te aceitei Pinetree...Foda-se a sua aceitação..E-e-u - ele parecia discuti consigo mesmo e de fato ele fazia isso. Lagrimas negras desciam pelos olhos dele que estavam levemente alaranjados.

Mabel subiu as escadas e correu para o próprio quarto, gritando com as paredes.

Bipper fez as coisas pararem de levitar e se tele transportou para algum lugar.

_Adoro as brigas deles - falou Marco com um balde de pipoca.Me aproximei e enchi a mão.

Adoro pipoca.

_O que houve? - perguntei perdido.

_Mabel beijou o Wirt e o Bipper ficou putasso - falou o Finn.

_Eles cometem incesto? - perguntei e Marco quase engasgou com a pipoca.

_Não. Mas eles são acostumados a tomar banho juntos.Bando de loucos - falou o Finn.

_Cara - chamei o Marco _Você não dormiu em casa hoje.O que houve?

_A curiosidade matou o gato - respondeu Finn rindo da minha cara.

_eu preciso perguntar antes que eu morra - falei e eles me encaram em busca da graça.

#Piada Infame.

_Eu fui caçar alguem para presentear alguém.- falou o enigmático Marco dando um sorriso malicioso.

_Boiei- Falei e eles riram da minha cara.

_Vou sair com o Bipper em busca de alimentos - falou Marco.

_Porque? - perguntei.

_Os suprimentos acabaram, vou aproveitar e matar alguém aqui em gravity Falls, hoje é o dia dos turistas.

_Porque vocês só matam em Gravity Falls e não fora dela? - perguntei.

_Existe uma barreira que impede que a gente mate fora de Gravity Falls, se matarmos alguém fora da barreira, a pessoa revive e somos eletrocutados até desmaiarmos - respondeu o Marco_Bye-bye - gritou subindo as escadas.

_Vamos jogar? - perguntei me virando para o Finn que estava bem perto de mim, era possível sesentir um hálito de caramelo. Era um ótimo cheiro, viciante.

_Tá encarando demais, quer alguma coisa? - falou Finn espreitando os olhos com as bochechas vermelhas.

_Não - apertei as bochechas dele, e as movimentos, que bochechas gordinhas, eu gostei de ouvir ele gritando para eu parar até que....

_Own - aquilo foi um gemido...porque diabos eu adorei ouvir isso?Soltei as bochechas dele, agora mais vermelhas que antes.

_Desculpa Finn, não resisti a sua Fofura - falei com um sorriso amarelo.

_Dá próxima vez, resista, ou vai virar picolé - olhei para trás e vi o dono da voz, era o Wirt que estava a morder uma maçã verde.

•Marco •

Fiz aquele enorme ritual para chamar o Bipper, seja onde ele esteja.

_Te chamo agora, pilar da morte e demônio da mente, apareça! - filho da puta, gritei mentalmente.

_Minha mãe era realmente uma puta- olhei pra trás e estava Bipper flutuando cheio de sangue e hematomas.

_Você teve uma mãe? - perguntei arqueando as sombrancelhas.Sabia que agora, quem domina o corpo do Bipper é o Bill, as vezes p Dipper se desgasta e permite que o demônio domine.

_Sim, eu mesma á matei em busca do meu poder - deu de ombros.

_E o resto da sua familia? - perguntei.

_Tenho dois irmãos gêmeos, uma menina e um menino e uma meia irmã mais velha por parte de mãe, minha irmã gêmea matou Kell, as mais velha, meu irmão Will matou meu pai e eu matei minha mãe, e todos nós matamos o restos dos Cipher, uma bela história de trigêmeos com sangue de demônio - falou.

Macabro.

_O que houve com o Dipper? - perguntei.

_Ele está querendo pensar sobre o Bipper, tava querendo se disfundir por causa do que a puta falou - falou.

_Porque insiste em chamar a Mabel de puta?

_Por que ela age como uma vadia arrombada, tipo as que você come toda as noites.

Fiquei vermelho, então Bipper sabia, eu fiz de tudo para esconder.

_Como você descobriu? - eu perguntei estático.

_Eu sinto seus hormônios e a sua ira, e vi que você abre todas as noites um portal para 15° dimensão para o planeta Mewni, então eu meio que espionei através dos olhos de demônio. Se eu não amasse uma puta, eu juro que te fodia.

_Para de falar merdas- gritei.

_Eu sou heterossexual, tenho sentimentos por uma puta que se importa mais com o meu irmão. Eu só falei o que eu penso - respondeu danso de ombros.Estou vermelho, de raiva e vergonha, não é todo o dia que alguém fala que se fosse gay, te fodia, nem é todo dia que alguém fala  que viu você fuder e matar alguém.

_Não fale o que pensa, abertamente. É vergonhoso para quem ouve - alertei.

_Tá o.k. Por que me chamou? - perguntou acariciando o queixo.

_Temos que comprar suprimentos - escondi meus chifres com o chapéu e tirei a mascara,.

_OK - abriu um portal e me chamou.

E lá vamos nós.









Notas Finais


Desculpe os erros,eu escrevo no tablet M7s e a tela dele está trincada.
* A hora que eu acordei hoje, hehe.
** Minha música favorita. Duvido que vocês saibam o nome ou a banda, se souberem eu .....(não vou fazer nada).
Acabei de explicar porque MarcoxBipper não vai dar certo.
Mas á pergunta que não cala é : MarcoxZac? ou ZacxFinn? WirtxMabel?MabelxDipper? WitxBeatriz?
Respondam nos comentários se sequer você leu até aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...