História Bad Girl - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Jack & Jack, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes
Personagens Cameron Dallas, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes
Tags Drama, Nash Grier, Romance, Shawn Mendes
Exibições 58
Palavras 1.206
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


heey guys, espero que gostem desse cap e que não esteja confuso :) bjs e boa leitura.

Capítulo 2 - Só ele.


Fanfic / Fanfiction Bad Girl - Capítulo 2 - Só ele.

Os primeiros raios de sol já haviam entrado pela minha janela, enquanto eu tentava prolongar meu sono. Tentativa falha.

Levantei da cama e fui para o banheiro, lá tive uma vista horrenda. Eu havia esquecido de tirar a maquiagem, o que deixou meu rosto em um estado desprezível. Eu ainda estava com a roupa de ontem, como eu consegui dormir assim? Fiquei me olhando no espelho por um bom tempo até que percebi o horário, eram 15 para as 7! Eu ia me atrasar. Fiz minha higiene matinal e coloquei uma roupa qualquer. Desci as escadas correndo, mas para a minha surpresa a cara dos meus pais não era nada preocupante. Estranho, pois eles costumam falar um monte quando acordo tarde. Fui para a cozinha onde estava minha mãe.

- Bom dia, mãe…- Falei a abraçando por trás. Ainda estava um pouco chateada com eles, mas ainda são meus pais e eu os amo.

- Bom dia filha, ah.. Não precisa ter pressa, você não vai pro colégio hoje e precisamos conversar com você.

- Hum… Pode falar.

Ela me acompanhou até a sala, onde estava meu pai. E eles começaram a falar. Era algo sobre mudar de colégio, mudar de casa.. Eu não acreditava no que eles estavam dizendo! Eu não podia me mudar, não era pelo colégio, pois nunca tive muitos amigos e tal, mas eu não podia me separar dele, o Shawn, e eu sabia que eles estavam fazendo isso de propósito, pois nunca nos apoiaram.

- Eu não quero ir! - Falei com lágrimas nos olhos.

- Você não tem querer!

- Calma, amor, ela vai entender que é para o bem dela, sem falar que nossa nova casa é muito melhor que essa - minha mãe tentava me convencer.

- NÃO, EU NÃO VOU - gritei e corri para a casa da única pessoa que podia me confortar agora.

A casa do Shawn não era muito longe da minha, éramos quase vizinhos. Assim que cheguei na sua casa, joguei uma pedra em sua janela, era assim que fazíamos sempre. Ele não demorou muito para abrir a janela e aparecer.

- O que aconteceu?

- Preciso falar com você!

- Pera, já tô descendo - Falou e 2 minutos depois vejo o mesmo saindo de casa. Ele veio até mim.

- Ei, pequena, o que aconteceu? - Perguntou me abraçando - Por que você tá chorando?

- Meu pais querem que a gente se mude - Falei soluçando - Eu não quero ficar longe de você.

Ele não falou nada, só ficou ali me abraçando. Até que desfiz o abraço e olhei em seus olhos, seus lindos olhos levemente vesgos. Nós nos encaramos por um tempo, ele passou a mão pelo meu rosto fazendo carinho sua mão desceu para a minha cintura e nossos rostos se aproximaram, nosso labios se tocaram formando um beijo calmo e ao mesmo tempo necessitado. Quando nos beijavamos eu sentia uma energia pelo meu corpo, algo que eu só sentia com ele, só ele conseguía fazer eu me sentir assim. Só ele. 

Ele cessou o beijo com vários selinhos. Sempre tão fofo!

- Só você consegue me acalmar - Disse fazendo carinho em seu cabelo.

- Vai ficar tudo bem, eu prometo - Ele susurrou no meu ouvido e eu deixei uma lágrima escapar.

Fomos pro nosso "encoderijo", que é na verdade um parque abandonado, e ficamos lá conservando e passando o pouco do tempo juntos que ainda nos restava.

Como foi lá no casamento? - Ele perguntou enquanto acariciava meus cabelos.

- Ah, foi legal, conheci uns meninos legais… com olhos lindos, ate me hipnotizou - Falei provocando

- Ah é mesmo? - Ele parou de mexer no meu cabelo. - Então pede pra eles te darem carinho.

- Acho que alguém ta com ciumes - Falei rindo e fazendo cócegas nele.

- Eu nãe estou, pare - Falou se contorcendo e rindo.

- Pois saiba que o único carinho que gosto é do seu - Disse virando seu rosto e lhe dando um selinho.

Ele sorriu e voltamos a conversar sobre coisas aleatórias enquanto ele acariciava meus cabelos.
 

- Já tá tarde, preciso voltar. - Disse cabisbaixa

- Antes, pera. - Ele disse e me puxou para um beijo quente, eu não soube como reagir, só retribui. Ele beija tão bem que nunca queria largar seus labios, mas o ar nos impede de continuar e então paramos para respirar.

- Amo seus beijos aleatórios - Dei um mordida em seu lábio inferior.

Ele deu um sorriso tímido e fofo, como sempre. Mas via que no fundo ele estava tão mal quanto eu.

Nós voltamos pra casa, e quando entrei na minha fui direto pro quarto. Não queria ter que encontrar com meus pais. Deitei na cama e fui dormir.

Acordei, olhei no relógio e ainda eram 4pm. Não sabia oque fazer, então decidi arrumar minhas coisas, já que iríamos nos "mudar" e sei que por mais que eu fale eles iriam me obrigar a ir. Mas se eles acham que isso vai atrapalhar meu amor com o Shawn, estão errados.

Levantei e fui em direção ao meu guarda roupa, decidi que começaria pelas roupas. Assim que o abri, ouço alguém abri a porta e minha mãe entrar no quarto.

- Olá querida, podemos conversar? - Perguntou sentando-se na cama.

- … sim - me sentei na cama com a mesma, a encarando.

- Então… Eu vi ontem você conversando com o filho dos grier.. Vocês pareciam bem próximos. - Falou ela com calma.

- Parecíamos? - fiz cara de entediada.

- É… Vocês estão se conhecendo? Não seria uma má ideia, não? Sem falar que… - Eu já sabia onde ela queria chegar.

- Ok mãe, já pode ir parando. - Falei irritada - Não ache que eu vou deixar vocês me venderem da mesma forma que fez com a Lou.

- Não fale assim, mocinha! Ninguém vendeu sua irmã, ela se casou por vontade própria. - Suas palavras estavam me deixando enjoada.

- Você acha mesmo que ela queria se casar com um cara que ela mal conhecia? Ah, me poupe desde papinho.

- Eu vim aqui, achando que assim as coisas seriam mais fáceis, mas você dificulta tudo! Quando irá aprender a ser uma boa menina? - Ela disse se alterando.

- Oque é ser uma boa garota pra você? Me casar aos 16 anos com um desconhecido somente para alimentar a ganância dos meus pais? - Disse alterada, recebendo logo após um tapa na cara, da minha própria mãe. Fiquei incrédula com aquela cena.

- Nunca mais repita essas palavras. Você irá casar, assim como sua irmã, e se pensar em recusar irá para o internato, sem mais nem menos. Agora arrume suas coisas pois amanhã cedo estaremos partindo. - Ela disse se levantando e saindo do quarto.

Eu levantei minha cabeça, e me deitei. Não lembro qual foi a última vez que havia chorado tanto. Eu não quero passar o resto da minha adolescência em um internato sem poder ver ou falar com o Shawn, mas também não quero me casar com ninguém, muito menos um desconhecido. Como as coisas chegaram a esse ponto? Eu realmente não sei. Só queria sumir.


Notas Finais


Eae, gostaram? espero que sim :) bjs e até a proxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...