História Bad Girl - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chandler Riggs
Tags Chandler Riggs
Exibições 45
Palavras 854
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ❤❤❤
Desculpa pela demora 💙✌
O GIF tá meio bosta, mas tá aí...

Capítulo 15 - Wild Girl


Fanfic / Fanfiction Bad Girl - Capítulo 15 - Wild Girl

Pov's Chandler

- estamos no banheiro da escola, Lana. - digo quase explodindo de gemidos, causados pelos beijos de Lana sob a pele do meu pescoço. 

- só relaxe, okay? - ela pergunta e eu aceno.

Como se meu aceno fosse permissão, ela se aguacha na minha frente desabotoando meu jeans. Ela retira meu membro para fora da cueca, e o toma em seus lábios. Cada movimento dela me enlouquece, mais e mais. Tento conter os gemidos incontroláveis, para não saírem tão altos, o que é quase impossível. Logo sinto meu membro ficar rígido e o líquido invadir a boca de Lana. Ela sorri e me puxa para uma das cabines do banheiro.

No pequeno espaço que temos de dividir, juntamos nossos corpos, para aproveitar a situação apertada. Desço minhas mãos para seu bumbum e os aperto, o que a faz arfar. Gosto de poder causar nela, o que ela causa em mim. Ela retira sua calça preta, junto a sua calcinha. Perco, completamente, a razão e o raciocínio. 

Não acredito que estou fazendo isso, aqui. Poxa!! É o banheiro da escola. 

Mas no fim eu não me importo, de qualquer maneira.

Me agacho, para ficar da altura necessária, para lhe causar o prazer que senti. Passo minha língua de leve em sua intimidade, e posso sentir o corpo dela se extremecendo, com o meu contato. Como se isso fosse um convite, acelerei meus movimentos, tirando gemidos de Lana. 

Quando ela já não aguentava mais, necessitando da minha penetração, assim como eu precisava me sentir dentro dela. A mesma me empurrou em cima do sanitário, subindo em meu colo, logo em seguida. A penetrei profundamente, causando gemidos altos, de nós dois. 

- ohh fuck Chair... - ela dizia entre os gemidos. 

Minhas estocadas foram ficando mais rápidas, e o sexo ainda mais prazeroso do que imaginei. Eu sei que vou gozar. E como vou fazer para limpar esse banheiro? 

- não para Chandler .... - Lana pedia, algo  me dizia que ela já sabia o que estava por vir.

- posso fazer dentro de você? - perguntei, ainda com medo da resposta. 

- pode... - ela sorriu. 

Fui mais rápido, para pegar impulso e gozei. Lana parecia aliviada e serena com o gozo dentro dela. Sua expressão era de prazer, e eu não estava muito diferente. Nunca havia me sentido assim antes, como se tudo fosse possível. 

***********

- você está bem? - Grayson me encarava, com uma expressão curiosa.

- o que?? Porque está me perguntando isso? 

- você está sorrindo feito um maluco. - ele responde. 

Todas as cenas de sexo entre mim e Lana, ficavam passando pela minha cabeça o tempo todo. E eu sorria como um bobo. Claro que alguém tinha que perceber, meu péssimo jeito de esconder que estava feliz. 

- não é nada, só estava pensando em algumas coisas. - tento disfarçar. 

- na Lana. 

- o que? - o olho depois de ouvir o nome dela.

- você está pensando na Lana. Acha que eu sou idiota, percebo esse tipo de coisa. - ele se gaba.

- tá tão na cara assim? - pergunto envergonhado.

- está escrito na sua testa: eu estou amando. - ele me zoua, enquanto soco seu braço, rindo dele.

- quem está amando? - minha mãe entra na sala, nos assustando.

- Chandler.. - Grayson me entrega.

- deixa eu adivinhar: começa com L e termina com Ana.. - ela ri, e fico mais corado do que já estava.

- dá para vocês pararem de me zuar? 

- você deveria trazer ela para jantar com a gente. Preciso conhecer melhor a garota que está fazendo o coraçãozinho do meu filho disparar. 

- será que ela vem? - fico meio em dúvida, até porque esse tipo de coisa não é muito a praia da Lana.

- se ela gosta de você, ela vem. Pode confiar. - mamãe diz, passando suas mãos pelos meus cabelos. 

Pov's Lana

- então o que vocês têm é sério? - Paulão pergunta, sobre eu e Chandler. 

Minha vida amorosa é o único assunto nesse bendito jantar. Já escutei conselhos amores de todos presentes aqui, e não só do pessoal de casa, como também de Cátia, que insiste em se meter.

- não sei se posso chamar de algo sério. Nós nos gostamos e ponto. - digo colocando um pouco de comida na boca, implorando para esse assunto morrer. 

- se ele te machucar, eu vou matar ele. - Ricardão avisa, me fazendo revirar os olhos.

- todo mundo sabe que é mais fácil eu o ferir, do que o contrário. - digo sincera. Sou viciada em machucar. 

- ainda acho que ele e a Brie, formavam um casal lindo. - Cátia insiste em "briandler".

- se fosse tão perfeito, ela não teria traído ele. - ela não parece gostar da minha resposta. 

Sou salva pelo toque da companhia, que soua pela casa. Dou uma desculpa e levanto para atender a porta, tentando fugir dessas conversas. Quando abro a porta, vejo o maldito moreno, me encarando com um sorriso cínico no rosto. Maldito sorriso. Meu corpo se arrepia, e não é um arrepio bom. 

- sentiu saudades, boneca? - sua voz rouca dispara. 

- James. - Puta merda. 



Notas Finais


Comentem 😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...