História Bad Girl - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Michael Jackson
Personagens Michael Jackson, Personagens Originais
Tags Michael Jackson, New York, Prostituição
Visualizações 38
Palavras 1.295
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie meninas, tudo bem?
Demorei? Acho que não muito, mas mesmo assim desculpa!
Primeiro, quero agradecer aos novos favoritos, isso é muito importante para mim ♥
Boa leitura, e espero que gostem!

Capítulo 26 - Eu não confio em você!


Depois daquela conversa que tive mais cedo com Giovanni, não consegui fazer outra coisa ao não ser chorar. Todas as outras modelos, já estavam se arrumando para ir fazer a tal sessão de fotos, enquanto eu, estou aqui deitada na cama pondo toda a minha mágoa para fora. Giovanni me entendeu, e acabou me liberando do ensaio. Elize, se arrumava no nosso quarto, e já até perdi as contas, de quantas vezes ela me perguntou o que eu tenho. Dei a desculpa, que estava com saudade de Michael. Por fim, ela acabou por acreditar.

— Esse ensaio não vai ter graça nenhuma sem você! – Elize disse arrumando a gola de sua blusa de lã vermelha.

— Eu não estou muito bem para participar... – disse enxugando mais lágrimas que acabara de cair de meus olhos.

— Estou vendo. A dor da saudade é bem dolorosa, eu te entendo. – ela disse se sentando ao meu lado na cama.

— Se diverte por mim, okay? – disse dando um meio sorriso para ela.

— Eu prometo, mas só se você me prometer melhorar também! – ela disse me dando um abraço apertado. Eu precisava muito daquele abraço.

— Tudo bem… prometo tentar! – disse sorrindo á ela que retribuiu o gesto.

— Bom, agora eu acho melhor eu ir indo, se não irei me atrasar! – ela disse se levantando da cama animada. Eu ficava feliz de vê-la sorrir.

— Sim, é melhor você ir logo! Tome cuidado, okay? – disse a abraçando mais uma vez.

— Com o quê exatamente? – ela disse fazendo uma cara confusa.

— É só preocupação mesmo! – disse desfarçando a vontade que eu tinha de dizer á ela, o que eu realmente queria ter dito.

— Tá bom, irei tomar! – ela disse dando uma piscadela e saindo do quarto, depois de ter me dado um último abraço.

Depois de mais ou menos uns trinta minutos, todas as modelos saíram acompanhadas de Giovanni. Então, á partir daquele momento, eu estava sozinha ali. Já que iria ficar sozinha, iria descobrir mais sobre quem Giovanni realmente é, sendo assim entrando em seu quarto e mexendo nas suas coisas.

Segui então, até o quarto de Giovanni, ele estava arrumado mas tinha um cheiro um pouco estranho. Era como se fosse um cheiro de cigarro, mas não um cigarro comum e sim, maconha. Aquele cheiro, estava me dando um certo enjoo na verdade, desde o momento que coloquei meus pés naquele quarto, já senti um enjoo ao lembrar do que Giovanni fez comigo ali, naquele espaço.

O primeiro lugar que fui foi o guarda-roupas, o abri e comecei a mexer nas suas roupas, nas suas gavetas, nos seus perfumes que tinham um cheiro ótimo; até achar uma foto que nela tinham: duas crianças muito parecidas com Giovanni, e uma mulher que era linda por sinal. Analisei a foto, e comecei tentar imaginar quem eram essas pessoas, será que Giovanni era algum tipo de parente delas? Eu queria tanto descobrir quem eram essas pessoas, queria desvendar esse mistério, mas somente Giovanni poderia me dizer quem elas são... e convenhamos que eu não quero falar muito com ele.

Guardei a foto, e fui procurar algo em um lugar que eu ainda não havia procurado: debaixo da cama de Giovanni. Muitas pessoas iriam achar muita besteira, procurar algo embaixo da cama de alguém, mas é lá que muitas pessoas podem esconder coisas que nem imaginamos. Sendo assim, me abaixei e enfiei minha mão por debaixo daquela imensa cama. Nela haviam alguns sapatos jogados, algumas roupas sujas e até que... eu sinto algo, mais parecido com um saquinho de plástico. Decido pegá-lo mesmo sem saber o que eu posso encontrar lá dentro. Devo admitir, que estou com um pouco de medo. Peguei então o saquinho, e dentro dele havia maconha! Acabei de descobrir mais uma coisa sobre Giovanni: ele fumava maconha!

Tudo ali tinha acabado de ser esclarecido, o cheiro estranho que estava no quarto assim que entrei, aquele cheiro era o cheiro da maconha! Como eu não tinha percebido isso? Eu estava apavorada porque, além de Giovanni ter problemas com bebidas alcoólicas como ele mesmo disse, ele ainda fuma maconha! Não pode ser... estou convivendo com uma pessoa muito perigosa.

Decidi dar mais uma olhada por debaixo da cama, e tive uma surpresa mais desagradável ainda. Ali, embaixo da cama, possuíam mais garrafas de bebidas alcoólicas dentre elas, a vodka, e muitas outras que são três vezes mais fortes. Giovanni realmente, tem problemas com bebidas e maconha. Mais á fundo, haviam outros tipos de drogas, mas elas pareciam que não haviam sido usadas ainda. Então, se ele não as usou ainda, ele irá usar? E virará aquele Giovanni daquela noite novamente? Essas perguntas, rondavam minha cabeça e eu não conseguia ter paz naquele momento.

Já estava enjoada o suficiente para continuar ali, então, decidi voltar ao meu quarto. Assim que entrei no mesmo, não fiz outra coisa ao não ser deitar. O medo estava tomando conta de mim, e acabei me arrependendo de não ter ido á esse ensaio. Pelo menos, se eu estivesse lá, eu não teria descoberto essas coisas e estava com a cabeça um pouco mais leve. Decidi então, ligar para Michael.

— Alô, meu amor! – ele disse parecendo sorrir ao telefone.

— Tudo bem, meu anjo? – perguntei sorrindo ao ouvir a voz dele.

— Por aqui está, e por aí?

— Está tudo bem também.

— E Giovanni, está cuidando bem de você? – quando ele disse isso, senti meu coração sair pela boca. Eu não podia contar á Michael como Giovanni estava "cuidando" de mim.

— É… é... sim, ele está. – disse gaguejando um pouco.

— Meu amor, novamente torno a te perguntar a mesma coisa… você está bem mesmo?

— Sim, Michael, está! Eu só estou um pouco cansada. – menti.

— Você sempre diz á mesma coisa. Estou começando a achar que você está mentindo para mim, Angeline! – ele disse em um tom sério que me assustou um pouco. — Você e o Giovanni, não fizeram nada não né? – fiquei quieta por alguns instantes ao lembrar do que Giovanni fez comigo.

— É claro que não, Michael! – disse desfarçando a nostalgia que eu tinha acabado de ter ao lembrar do estupro, mas com certeza para Michael, isso soou como mentira.

— Sei... para quê essa demora para responder? Por que toda vez que eu lhe pergunto se você está bem, você me diz que está cansada, quando eu sei que você está mentindo? Por que, você está mentindo para mim, Angel? – ele disse bravo.

— Escuta aqui, Michael, eu não estou mentindo para ninguém aqui! Se eu digo que estou cansada, é porque realmente estou cansada. – disse já perdendo a paciência.

— Desculpe, Angeline. Mas eu não acredito em você! Estamos longe um do outro, não consigo olhar nos seus olhos para me certificar de que você está me dizendo a verdade. E pelo o tom de sua voz, já que vi que não está! – ele disse isso mais bravo do que antes.

— Então, quer dizer que você não confia em mim? – disse já deixando lágrimas de raiva, escorrerem pelas maçãs de meu rosto.

— Por incrível que pareça, não estou mais conseguindo confiar em você! – ele disse isso e mais lágrimas escorrerem de meus olhos.

— Michael, vê se me esquece! – disse isso e desliguei o celular na cara dele.

  Eu não estava acreditando nisso! Michael, não confia mais em mim. Ás vezes acho que vou ter de contar a verdade para Michael, para isso não interfifir no nosso relacionamento, mas daí me lembro dá ameaça que Giovanni me fez. Eu não posso abrir minha boca. Não posso contar a verdade para Michael, e enquanto eu não fizer isso, corro um grande risco de Michael querer acabar com tudo!


Notas Finais


Eita, que o negócio está polêmico hein? Kkkkkk
Quem será que são essas pessoas na foto do Giovanni? Quem será, que Giovanni é realmente? Suspense no ar rss.

Obrigada por ler! Não se esqueçam de favoritar, e comentar, hein?
Beijo! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...