História Bad Girls - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Bacchus Groh, Cana Alberona, Carla (Charle), Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gildartz, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Nikora "Plue", Pantherlily, Personagens Originais, Wendy Marvell, Zeref
Tags Comedia, Fairy Tail, Gale, Gruvia, Hentai, Jerza, Miraxus, Nalu, Rowendy, Suspense
Exibições 196
Palavras 2.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sem enrolação, só digo que nesse capítulo, lágrimas vão rolar...
BYE

Capítulo 15 - Uma visita não tão indesejada


Fanfic / Fanfiction Bad Girls - Capítulo 15 - Uma visita não tão indesejada


{JAMAIS DEVERIA TER TE MAGOADO}
CAP.13 - UMA VISITA NÃO TÃO INDESEJADA.
LUCY ON
   -Você não vai ! - Cana se levantou do sofá e tomou a carta de minha mão. - Aquele monstro não tem o direito de te ver.
   -Não quero saber. - Olhei feio para Cana. - Quero ver com meus próprios a desgraça de Acnologia, assim poderei ficar feliz em saber que ele está pagando pelo que vez. - Menti em certa parte da frase, mas não queria que as meninas vissem, então disfarcei.
   -Por favor Lucy, não vá, isso só dara um gosto a mais para ele. - Cana praticamente suplicou, Mira se levantou e segurou seu ombro.
   -Deixa ela ir...talvez ela se arrependa e depois escute os outros.- Mira falou como se reprovase minhas escolhas, mas seus oplhos diziam totalmente o contrário.
   -Tse, tanto faz. - Cana se sentou e começou a trocar os canais frenéticamente.
   Ia me sentar támbem mas Natsu se levantou e me puxou para a varanda da casa, só agora tinha lembrado que os meninos ainda estavam ali.
   -Tem certeza que quer fazer isso...? - O rosado me olhou sério, raramente ele ficava desse jeito então pude ver que realmente o rosado estava preocupado. -Sei lá, não confio muito que isso possa ser algo que vai ter fazer bem.
   -Ei não se preocupe vou ficar bem, ele jamais vai se aproximar de mim novamente.- Dei um abraço terno nele  e um beijo demorado cheio de carinho. - Bom o presidio é em uma cidade vizinha a Tokyo, então vou passar 2 dias fora, quer ir comigo ? - Ele me olhou sorridente, e concordou, ele foi para sua casa e eu subi para meu quarto para arrumar uma mala com roupas.
   Depois de arrumar tudo desci e deixei minha mala no carro de Gil, ele era melhor para viajar, coloquei o carro na frente de casa e Natsu chegou com sua mala, ele guardou no porta malas e pqdi para que ele guiar, ele acentiu e me esperou, respirei fundo antes de entrar e me despedi de Cana, Gray, Mira, Laxus e Juvia.
   -Vou passar dois dias fora, contem aos outros depois que eu sair, não quero deixar eles preocupador...-Abraçei todos e limpei um lágrima de Cana. - Estou indo com o Natsu e com o carro do Toosan, fiquem tranquilas, não vou estar só.
   Sai acenando para eles que estavam na porta, entrei no carrona e Natsu deu partida, o caminho foi em total silêncio, foram quase 2 horas de viajem até a cidade, quando chegamos nos hospedamos em um hotal simples, mesmo já anoitecendo resolvi ir até a cadeia, de qualquer modo o juiz estária me esperando lá.
   -Pode dirigir até esse endereço por favor ? - Mostei a carta a Natsu e ele pegou de minha mão e ligou o carro novamente, mas 20 minutos e chegamos ao meu destino final, respirei fundo muitas vezes e sai do carro. -Pode me esperar aqui não vou demorar.
   -Ok, qualquer coisa me ligue e vamos direto pra casa.- Ele saiu do carro e me beijou, concordei com ele e entrei no prédio, uma cadeia de segurança maxíma.
   Depois de toda revista e procedimentos para entrar, consegui 20 minutos com Acnologia.
   -Não imaginei que viria Alberona...- O velho senhor que condenou Acno me acompanhava até a sala de visita.
   -Nem eu...-A sala foi aberta e eu entrei, logo ela se fechou com um barulho alto de trancas sendo fechadas.
   Logo me vi em uma sala ampla, com grades por toda volta, uma mesa de ferro com 2 cadeiras e dois guradas fortemente armados em cada canto da sala, logo me sentei e uma segunda porta foi aberta...foi ai que vi Acnologia pela primeira vez depois do que ele fez.
   -Sabe estou me perguntando até agora...-Acnologia falava se sentando em minha frente, ele estava algemado nos pés e nas mãos, e trajava um macacão laranja com um numero bordado.- A que devo sua ilustre visita Heartfilia...-Terminou de falar e abriu os olhos me encarando.
   -Esse não é mais o meu nome...-Coloquei mas mãos sobre a mesa. - Digamso que vim acertar as contas.
   -Oh claro. - Acnologia debochou. - Afinal isso já não é o suficiente não é mesmo...Lucy.
   -Porque fez isso ? - Não liguei para sua fala anterior e fui direto ao assunto.
   -Se eu falar que não queria ter feito aquilo você acreditaria ? - Ele sorriu  torto.
   -Acreditária até certo  ponto...- Pude ver a suspresa em seus olhos, támbem fiquei meio estrana com minha resposta.
   -Porque ?...- Acno olhava firmimente em meus olhos.
   -Não sei, eu sinto que alguma coisa daquilo tudo foi planejado de modo a você ter que ser o vilão de tudo. - Fiquei séria e ele meio que concordou com minha história.
   -Eu estava sedento por vingança, mas não queria ter feito tudo o que eu fiz, apenas queria ter te prendido por alguns meses e depois soltar você em algum lugar e sumir, mas cada vez mais fui perdendo o controle, com todos em cima de mim, falando que você merecia a morte, e quando você falava a verdade e eu não queria escutar ela vindo justamente de uma certa loira, que eu amo...- Sua voz foi morrendo aos poucos, acreditava em uma parte do que ele me falava.
   -V-você o-oque ?! -Tomei um pequeno susto pela que ele disse por ultimo e ele olhou para baixo. 
   -Sim loira eu te amo, mas duvido que você vá amar alguem que fez com você o que eu fiz...- Ele me olhou triste, não poderia mentir em seus unicos momentos que teria comigo.
   -Acnologia, eu também te amo... - Ele me olhou com esperança nos olhos. - Ou melhor amava, muito mesmo, ams no passado, quando erramos eu, você e Zeref, mas você foi mudando, você deixou de ser você, e esse sentimento que eu tinha por você foi sumindo,a té o a noite em que você matou o seu e meu, melhor amigo.- Ele já não me encarava mais.
   -É você tem razão, espero que um dia todos possam me perdoar por meus pecados. - Ele falava baixo e não me encarava de jeito algum.
   -E por outro lado, agora sou comprometida, e com toda certeza a mulher mais feliz do mundo. - Finalmente ele olhou em meus olhos, mas os desviou para minha mão, onde um lindo anel com uma pedra rosa estava.
   -Um cara de sorte, mas não vou mentir, queria eu estar no lugar dele...- Olhei para o guarda que fez o sinal de 1, esse era o tempo que tinha para me despedir, respirei fundo mais uma vez, como fiz em todo o meu dia, e me levantei, fui escoltada até a porta e ela foi aberta, parei por um segundo.
   -Acnologia...- Pude sentir seus olhos pousarem sobre mim. - Sei que não devia falar isso, e talvez me arrependa, mas você está perdoado por seus pecados dirigidos a mim. - E a porta foi fechada.
   Foi quando as lágrimas vieram como nunca, corri até o carro e me joguei no banco do carona, joguei a cabeça pra trás e soltei vários gritos, olhei pro lado e percebi que Natsu vinha correndo com uma garrafa de água na mão.
   -LUCY ! - Ele abriu a minha porta e eu pulei em seus braços, chorei mais ainda. - Ei calma minha loira, o que aconteceu ?
   -Acnologia me contou a verdade sobre tudo... - Fui parando de chorar aos poucos. - E perguntou se todos poderia lhe perdoar por seus pecados. - Natsu me olho sem qualquer expreção. - E disse que me ama... - A furía nos olhos do meu rosado eram como fogo.
  -Aquele... - Natsu não terminou de falar pois apertei mais forte sua camisa. -Tudo bem, vamos para o hotel, já está tarde. - Ele me colocou no carro e foi para seu lugar, pisou fundo e chegamos ao hotel em 10 minutos.
   Chegamos e subimos para o quarto, enchi a banheira com água  e me despi, entrei e fiquei quase uma hora lá dentro, quando sai do banheiro Natsu falava com alguém no celular.
   -Não kaasan, não aconteceu nada, ela só está abalada...vou cuidar muito bem dela...já avisei o Gildarts e as meninas...não ela não está com raiva do mundo...kaasan, fique calma, ela sabe de toda a verdade e parece que isso fez bem a ela...sim ela parece bem mas leve agora...- Natsu continuava a falar olhando para a janela enquanto eu me trocava, ele não tinha me percebido ainda, quando terminei tudo andei e o abraçei por trás, ele se virou e me abraçou forte. - Toosan escute, devolva o celular para a kaasan e peça pra ela desligar, estou bem e Lucy também...ok, também amo todos, até amanhã...- E finalmente desligou o celular e o jogou na cama.
   -Como Melanie é calma e confia em você...-Debochei do rosado e ele me emburrou na cama, subiu por cima de mim e destribui vários beijos pelo meu corpo, mas parou e se deitou ao meu lado.
   -Isso se chama, super proteção. - Rimos e ele me abraçou. - Agora deite e durma, vou tomar banho e também já venho te acompanhar. - Ele depositou um beijo em minha testa e me cobriu, logo meus olhos foram pesando, em minutos já estava dormindo.
SONHO ON
   Eu estava sentada em um parque esperando os dois loucos que foram buscar sorvete e começaram a discutir qual sabor comprar.
   -JÁ DISSE QUE VAI SER DE CREME SEU EMO GOTICO TREVOSO, REI DA ESCURIDÃO, EXU CAVERINHA !! - Acnologia gritou para Zaref que lhe deu um soco.
   -CALA A BOCA RAPUNZEL DO MAL, VAI SE DE CHOCOLATE E PONTO FINAL !! - Zefer retrucou e eu me levantei indo até o sorveteiro.
    -Eu quero três sorvetes de limão, sabor laranja que parece tamarindo. - O velinho riu e me deu três sorvetes de morango, paguei e ele foi andando para outro lugar. - Vocês são pior que crianças.
   Entreguei o sorvete aos dois que me acompanharam emburrados.
   -Kami nem parecem ter 17 anos na cara, até eu com 14 sou mas responsável que vocês. - Me sentei no banco e eles fizeram o mesmo, um de cada lado.
   -Menos loira tá se achando demais pro seu tamanho. - Acno apoiou o braço em minha cabeça, fiquei com raiva e  esfreguei meu sorvete em seu rosto, peguei o dele e comecei a chupar na maior cara dura.- Loira...- Olhei pra ele.- Corre...
   -Ah ? - Olhei Acno que se levantou, olhei para Zeref que tinha corrido para trás de uma árvore e chupava sua casquinha olhando para nós. - ZEREF SEU CORNO DA ESCURIDÃO, EU VOU TE MATAR SE NÃO ME AJUDAR ! - Ele nem saiu do lugar, olhei para Acno que se aproximou cada vez mais- Fodeu...
   Ele avançou em mim e começou a fazer cosquinha sem parar, eu ria igual uma foca sendo eletrocutada.
   -P-PARA, SEU...SEU...AHAHAHA. - Eu me debatia e ele parou e começou a rir de mim. - ORA, SEU...PROSTITUTO DE UMA FIGA, EU VOU ARROMBAR SEU CÚ  COM UMA VASSOURA, VOU TE VENDER E USAR O DINHEIRO PRA COMPRAR UM DRAGÃO, TOMARA QUE VOCÊ BROXE QUANDO FOR COMER A AMBER E..- Zeref tapou minha boca e Acnologia parou de rir e voltou a rir novamente.
   -Vamos  parar com os elogios lora, tem crianças aqui, que tal irmos embora...- Olhei Zeref e sorri, olhei para Acno  e dei um chute em seu saco com toda força, ele caiu no chão e ficou lá morrendo, peguei a mão de Zeref e sai andando.
   Depois que saímos do parque tudo ficou escuro, Zeref sumiu, olhei para meus lado e todas as lembranças da noite me que ele foi morto voltaram, Acnologia aramado disparando contra ele, o pai de Acno rindo, Amber jogada no chão nua e morta, eu quase sendo espancada...
   Tudo voltou de uma vez e eu so conseguia gritar.
-AAHHHHH !!- Eu gritava cada vez mais alto.   
SONHO OFF
   -AHHHHH !! - Levantei gritando e acordei Natsu, só consigo lembrar de eu me debatendo e o rosado tentando me segurar, até que caio da cama bato a cabeça e desmaio...    
 


Notas Finais


Foi isso,espero que seus lencinhos aguentem mais emoções, porque já sabem ne...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...