História Bad Habit - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Kai
Tags Exo, Jongin, Kai, Kaisoo, Kyungsoo, Nn Project
Exibições 52
Palavras 1.235
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


mooooonlightttt
totalmente dedicada a você <3
e você caro leitor que está lendo essa fic, espero que goste!

Capítulo 1 - .capítulo único


Desde o começo eu já sabia Jongin, eu sabia que eu seria apenas mais um na sua coleção de corações quebrados, um quadro de moldura velha para representar mais uma grande noitada na sua vida.

Era isso que eu sempre fui pra você; uma mera lembrança, um rosto borrado por causa do álcool que te consumia quando você me procurava.

Eu me perguntava todas as noites se você estava bem, se tinha chegado em casa sem ter se metido em mais uma briga pelos becos sujos que haviam no caminho até sua casa, me perguntava todas as noites o que você pensava quando via meu contato salvo no seu celular, e não sabia quem era. A única conclusão que eu chegava era que você nunca apagaria meu número dali, porque, não importava quantos meses sem ter sequer uma notícia sua, você sempre me ligaria em alguma noite com sua voz alterada por conta das várias bebidas que você tanto gostava de ingerir.

As vezes eu pensava em te deixar pra lá, desligar a ligação ou até mesmo nem atendê-la, mas era você ali, e nós dois sabíamos muito bem de que quando se tratava de você, eu não tinha controle sobre mim.

Na noite em que eu te conheci você havia me prometido um mundo, dizia que tinha um plano para nós dois quando estávamos sentados na areia da praia sentindo o mar tocar nossos pés descalços, você me dizia palavras tão bonitas sobre o universo e suas conspirações que eu não me importei de me perder em você naquela noite.

Eu havia deixado de lado o cheiro de bebidas que vinha de você.

Foi com o som do vento soprando forte e a lua iluminando sua face na noite que eu me entreguei a você pela primeira vez. E depois daquela vieram muitas outras, e em cada um dos nossos encontros eu sentia um pedaço sendo arrancado de mim.

Só Deus sabe o quanto já me esforcei para tentar me manter longe de você, para ignorar suas ligações no meio da madrugada quando eu tinha que ir trabalhar cedo em algumas horas, para simplesmente quebrar o vidro que me prende em você. Mas de alguma forma eu sabia que não podia fazer isso. Eu nunca conseguiria te esquecer.

A noite de outono já havia caído quando a coisa mais inesperada me aconteceu. Eu estava prestes a sair com Chanyeol para ir ao boliche quando recebi uma ligação sua, o telefone sempre me pareceu apenas algo inútil, mas com seu nome ali brilhando parecia a minha maior preciosidade.

 

“Soo?”

“O que foi Kai?”

“Eu preciso de você.”

Suspirei.

“Onde você está?”

“Na auto-estrada nove, aquela abandonada que tem um ferro velho ligado ao jardim de Greenbrier. Provavelmente vai me encontrar no jardim.”

“Uh, já estou indo, ok?”

“Eu te amo, Kyung.”

 

Sempre me perguntei se você sabia o que realmente era amor, se você já havia amado alguém ou se tinha uma pessoa te esperando em casa todas as vezes que você saia à noite. Nunca me importei em não responder as vezes em que você falava que me amava, você não entenderia de qualquer forma, mas aquilo me machucaria.

Eu te encontrei sentado na grama verde de Greenbrier de frente ao carvalho coberto de musgo olhando para a lua no céu eu percebi algo que nunca havia visto antes. Geralmente você carregava uma garrafa com você, seus olhos sempre ficavam meio sonolentos e sua expressão era dona de uma seriedade eterna.

Mas você estava completamente diferente do habitual. Seus olhos estavam curiosos e admirados olhando para o céu negro acima de nós, suas roupas pareciam estar em perfeitas condições, sem nenhuma mancha de bebida derramada. Seu rosto carregava a serenidade, aquela que eu sempre pensei que nunca iria ver.

Você estava ali, sorrindo porque percebia que eu te observava, preso no seu próprio mundo que se ligava tão diretamente com o meu que era impossível não perceber a energia da conexão correndo por nossas veias.

“Oi Kyung, você veio!”

Você sorriu. E droga Jongin, você não tinha noção do quanto aquilo me afetava?

“Sim, eu vim Kai” fui me aproximando aos poucos de você “O que aconteceu? Tá tudo bem?”

“Ah, estou bem sim… mas eu preciso falar de algo muito sério com você.”

Foi aí que meu coração gelou. Não era novidade estar perto de você, mesmo que isso me causasse estranhas sensações todas as vezes em que eu ficava ao seu lado, mas, ver você ali com um sorriso mínimo no rosto, o olhar de quem se culpava por algo, querendo me contar algo sério, ah Jongin, aquilo era o estopim para minha sanidade ir dar um passeio em Nárnia e se perder por lá enquanto o desespero me apossava de maneira perturbadora

Eu me mantive calado, nunca fui bom com palavras. Percebendo que eu não iria te responder você continuou.

“Eu queria pedir desculpa, por todas as vezes que você precisou cuidar de mim enquanto eu estava alterado”

Abri minha boca para te responder mas você simplesmente continuou antes que as palavras fluissem da minha boca.

“Sabe, eu nunca fui o tipo que gosta de se lembrar das coisas que se acontecem depois de algumas doses, mas depois de você eu sempre vinha me forçando a ter alguma lembrança, era como se algo muito importante tivesse acontecido, entende?” você passou a sua mão pelos cabelos “Eu sempre vi seu número salvo, sempre achei que você poderia responder às minhas perguntas, mas nunca tomei coragem para ligar sóbrio, não até hoje.”

“E-eu não sei o que dizer, Jongin.”

“Não precisa dizer nada, sei que é complicado participar do poço de confusões que é minha vida”

Senti sua respiração se tornar pesada.

“Eu só queria terminar isso de um jeito certo, entende?”

Foi com aquelas palavras que você me tirou o chão. Eu sabia exatamente o que você queria dizer com aquilo, mesmo bêbado você já havia segredado que deveria me deixar ir, que eu não deveria atender mais seus telefonemas porque você não me merecia. Eu sabia o que você queria dizer com aquilo, você queria minha liberdade, queria me libertar de você.

Olhei para si e vi seus olhos marejados, senti meu coração se apertar ao mesmo tempo em que tentava não se quebrar tentando entender os significado daquelas palavras.

“Ei, não chora, você não precisa fazer isso agora.” Engatinhei até estar na sua frente, comecei a passar meus polegares em suas bochechas para limpar as lágrimas que por ali escorriam.

“Eu preciso fazer isso agora, Kyungsoo. Não posso me envolver com você, não quando tenho tantos problemas psicológicos.”

“Sempre há uma solução. Podemos passar por isso juntos, podemos sei lá, podemos dar um jeito, ok?”

Poderia parecer apenas mais uma promessa pra te acalmar, apenas palavras reconfortantes do momento, porém acredite em mim, era muito mais do que da boca pra fora. Os sentimentos que aquela frase carregava era totalmente verdadeiro, eu não me importaria de te esperar por milhares de anos, porque estaria tudo bem, desde que eu estivesse algum dia ao seu lado.

 

Nunca me senti tão cheio de sentimentos quanto nesse dia, nunca cheguei a me perguntar o porque daquilo, mas bem, eu já sabia a resposta decorada. A causa de todos os sentimentos que se misturavam em meu interior era você.

Kim Jongin, você era minha perdição, e se apaixonar por você era como o inferno.


Notas Finais


quanto tu me perguntou o que eu estava escrevendo,,,, eram as notas OAUSDHFOAUSDFHAODSUFHADSOU
enfim
espero que tenha gostado <3333

quem ai lembrou de arctic monkeys com why'd you only call me when a high???? ou the kooks com bad habit???? ninguem????? poxa :((


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...