História Bad intentions - SCALIA - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shelley Hennig, Teen Wolf, Tyler Posey
Personagens Allison Argent, Lydia Martin, Malia Tate, Scott McCall, Stiles Stilinski
Tags Mellinski, Scalia, Scallison, Scolia, Stydia, Teen Wolf
Exibições 123
Palavras 5.243
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Na madruga boladona, sentada na esquina! Esperando tu passar altas horas da matina com o esquema todo armado, esperando tu chegar pra balançar o seu coreto, pra você de mim lembrar!
Sou cachorra, sou gatinha, não adianta se esquivar! Vou soltar a minha fera, eu boto o bicho pra pegar >.o

Eita que essa Monifa demora pra aparecer e quando aprece ainda é de madrugada '-.-
Eu sou uma péssima autora, né? Vivo dizendo pra vocês que vou att todo fds, mas só fico dizendo mesmo porque nunca tem att toda semana...
Mas dessa vez eu tive um motivo! Lembram da maratona? Então, eu estava terminando de escrever os capítulos da maratona para poder postar tudo de uma vez, mas meu notebook deu um pequeno problema nessa semana eu acabei perdendo boa parte do que eu já tinha escrito, ou seja, vou ter que reescrever praticamente tudo e isso requer tempo, por isso vou adiar nossa maratona por mais uma semana e no próximo domingo, em nome da mãe Inês Brasil eu volto com a maratona \o/

Agora vamos falar um pouquinho sobre o esse capítulo...
Viram que ele tem mais de 5000 palavras? É que os capítulos pequenos não fazem a história andar, então eu decidi abandonar aquela porcaria de padrão com número máximo de palavras e escrever capítulos maiores para que a fanfic possa avançar, pois ainda tem bastante coisa pra acontecer e do jeito que estava indo essa fanfic ia ter no mínimo uns 100 capítulos! E eu detesto histórias com tantos capítulos assim, por isso eu coloquei uma meta de uns 30 capítulos para eu conseguir desenvolver o plot de BI e se preparem porque pra eu conseguir isso... os próximos capítulos serão GIGANTES!
Desse capítulo o que eu mais gostei foi o final... gente... esse final... hummm... TÁ DAQUELE JEITO!

Vou parar de escrever porque eu tô praticamente dormindo em cima do notebook enquanto escrevo essas notas aqui e apesar de ter muuuita coisa pra falar, vou deixar pra conversar com vocês melhor no próximo capítulo :)

Senta boladona na esquina pra ler esse novo capítulo de Bad intentions...

Capítulo 10 - One million euros


Fanfic / Fanfiction Bad intentions - SCALIA - Capítulo 10 - One million euros

Explicações. Era isso que Malia procurava, a loira queria que o irmão desse uma boa explicação para ter mudado de ideia ao ver quem teria que seduzir. Qual é?! Kira nem era tão feia assim... tudo bem, na verdade, ela é linda e isso só servia para deixar a DJ ainda mais confusa e com vontade socar a cara de Theo por estar dando pra trás e desistindo de ajudá-la.

— Será que vocês podem me explicar o que está acontecendo aqui? — Indagou Matthew após fechar a porta do escritório enquanto Malia olhava emburrada na direção do irmão que havia se acomodado em um dos cantos do cômodo com a cabeça baixa, perdido nos próprios pensamentos.

— O Theo quer ferrar com a minha vida! Ele tinha aceitado paquerar a namorada do Scott, mas agora está dando pra trás!

— Olha aqui Malia, eu não vou fazer isso com a Kira apenas por um capricho seu.

Malia olhava irritada para o irmão respirando fundo para não perder o controle e gritar ainda mais com ele, Theo era o verdadeiro contraste da irmã, ele falava baixo e seu tom de voz carregava um certo pesar por algo que só ele parecia saber.

— Acho que entendi o que está acontecendo por aqui... — Matthew falou em um tom analítico enquanto observava Theo ser fuzilado pelo olhar de Malia que parecia usar todo seu autocontrole para não dar uns tapas no irmão até que engenheiro voltasse a aceitar ajudá-la. — Theo... você conhece a sua irmã e sabe que ela não vai descansar até você mudar de ideia ou dê um bom motivo para estar dando trás, por isso... pode começar a se explicar.

Matthew sentou-se na cadeira atrás da mesa esperando que Theo começasse com suas explicações enquanto Malia permanecia em pé e apenas apoiou as duas mãos em cima da mesa que havia em sua frente inclinando-se na direção do irmão que suspirou passando as mãos nos cabelos em busca das palavras certas para começar com aquilo.

— Vocês lembram daquele réveillon que passamos em Saint-Tropez?

— Como vamos esquecer do réveillon mais tedioso de todos porque você estava namorando e ainda por cima queria pedir a garota em casamento antes mesmo de terem um ano de relacionamento, ainda bem que ela te deu um pé na bunda antes de você cometer essa loucura...

— Malia, a garota só deu um pé na bunda do Theo por causa da especulação da mídia sobre um possível relacionamento entre vocês dois, coisa que sempre acontece quando são vistos juntos em algum evento. — Ponderou Matthew fazendo a DJ apenas dar de ombros como se aquilo mesmo assim não tivesse sido nada de mais. — Qual era mesmo o nome da garota? Mila... Sila... Kila... KIRA! Kira Yukimura!

— A namorada do cara que eu quero pegar é a sua ex? — Theo apenas assente carregando um semblante triste. — Então por que você não quer mais me ajudar seu idiota? Isso torna as coisas mais fáceis já que está na cara que você ainda gosta dela!

— Você não entende Malia?! A Kira me odeia! Ela odeia você! — O engenheiro exclamava completamente ultrajado com a falta de tato da irmã que tinha uma visão de mundo somente sob o ângulo que lhe favorecia. — Ela havia desistido da carreira de modelo para ficar comigo no Japão, mas por causa das suas mentiras Malia, até hoje ela pensa que nós tivemos ou temos um relacionamento amoroso o que é totalmente ridículo já que você é minha irmã! Mas eu não posso dizer isso para ninguém, não posso te apresentar como minha irmã para os meus amigos porque você preferiu mentir sobre a sua identidade e acabou envolvendo a todos nós nessa mentira!

Aquela conversa amigável entre dois irmãos adultos e civilizados havia tomado proporções que Matthew se quer tinha imaginado, por isso o DJ acabou saindo de fininho assim que Theo tocou em uma ferida que nunca havia cicatrizado em Malia, o dilema da identidade da loira e por isso nem viu o tapa que a DJ deu na cara do próprio irmão. Era melhor os dois resolverem aquele problema somente entre eles, sem contar que a alma boemia de Matthew estava clamando para o moreno voltar para a agitação da festa e sair o mais rápido possível do campo minado que havia se tornado aquele escritório, onde cada palavra proferida se tornava uma bomba pronta para explodir contra o peito de Theo e Malia, dependendo da direção que havia sido lançada.

— Não diga como se eu fosse a culpada de toda essa mentira... — A DJ falava com a voz engasgada enquanto lutava contra as lágrimas que queriam sair a todo custo. — Quer saber Theo... esquece! Não precisa mais me ajudar, eu vou dar um jeito sozinha... eu sempre dou.

— O que você vai fazer?! Vai esquecer que eu existo da mesma forma que fez com a mamãe e com o Liam?!

— Eu vou fingir que você não disse isso, pois sei que quando você repassar essa frase na sua mente vai se arrepender por tê-la proferido. — Malia não conteve algumas lágrimas ao ouvir sua mãe e seu irmão caçula serem citados naquela conversa. — E como eu disse... você não precisa mais me ajudar, pode voltar pra casa ou aproveitar a festa, faça o que você quiser... eu não me importo.

Malia não se permitiu desmoronar na frente do irmão, a loira subiu as escadas que levavam até a sala de música e assim que adentrou o cômodo tratou de trancar a porta com chave para não correr o risco de ser incomodada, e foi aí que a maior DJ da atualidade, a empresária que todos admiravam, a produtora musical que todos os cantores querem ter envolvida na gravação de seus álbuns, a mulher que desperta a luxuria até mesmo do homem mais fiel... deram lugar apenas para a mulher atormentada com os seus fantasmas do seu passado.

As lágrimas eram vertidas sem represálias enquanto a loira deixava seu corpo frágil descer pela superfície lisa da porta com destino ao chão frio de mármore, os saltos foram jogados para longe e a maquiagem feita com tanto capricho já estavam completamente borrada. Mesmo no meio de toda aquela frustração apenas um pensamento rondava a mente de Malia, de que tudo aquilo era culpa de Scott devido as consequências daquela noite maldita há nove anos.

Não pense que o desejo de vingança se resume apenas à humilhação, as consequências daquela noite foram muitos maiores. Além de ter gerado um fruto, aquela noite roubou a identidade de Malia, roubou a única coisa pela qual ela tanto se dedicou durante toda a sua infância... ser uma pianista. Por mais que tente mostrar a todos que é a pessoa mais feliz do mundo, Malia guarda suas frustações para os momentos de solidão e desespero ao não conseguir tocar mais de cinco músicas no seu tão precioso piano devido à falta de flexibilidade e dor crônica nos dedos da mão esquerda causada por um acidente automobilístico que sofreu assim que saiu completamente desnorteada do hotel ao se dar conta que havia sido tratada como uma prostituta.

Scott era uma presença constante em seus pesadelos noturnos, o homem que lhe roubou a sua inocência, que lhe roubou o convívio com a família, que lhe roubou a alegria de deslizar os dedos sobre as teclas de um piano, que lhe roubou a sua identidade... todas essas coisas se sobressaiam mediante ao presente que é o fato de ser mãe de Mia.

Enquanto Malia continuava perdida em lágrimas elevando o seu ódio por Scott em uma escala exponencial, Erica e Derek viram Theo com uma cara de poucos amigos descer as escadas da mansão que davam acesso ao jardim.

— O que você acha que aconteceu? — Derek cochichou no ouvido da esposa que mantinha os olhos fixos em Theo.

— Eu não sei, mas pela cara dele e pelo o que o Matthew nos contou... boa coisa não deve ter acontecido e nós vamos descobrir o que é. — A loira deixou a taça de champanhe em uma das inúmeras mesas espalhadas próximas a extensos estofados onde alguns convidados conversavam e outros recuperavam as forças para voltar para a pista de dança. — O Theo fica sob minha responsabilidade e a Malia sob a sua.

— Por que eu sempre fico com a parte mais difícil?! Malia é péssima quando o assunto é sentimento e isso não diz respeito a Mia, ela apenas vai dizer que está tudo bem e não vai se abrir comigo por mais que eu insista.

— Querido, depois de tudo o que aconteceu entre ela e o Peter... Malia vê em você a figura do pai que ela gostaria que Peter tivesse sido no momento que ela mais precisou dele... vocês podem não terem sido próximos durante a infância e adolescência dela, mas hoje você é uma das pessoas em que ela mais confia e isso pode ser comprovado pelo fato dela ter pedido para você ser o padrinho da Mia! — Erica fez um leve carinho na barba do marido antes de depositar um casto beijo na bochecha do médico. — Ela não precisa se abrir para que você possa aconselhá-la e fazê-la ver que não importa o que aconteça você sempre vai estar ao lado dela meu amor.

Derek apertou a mão da esposa que mantinha junto a sua com um pouco mais de força antes de soltá-la e seguir para o interior da mansão e Erica sair apressada atrás de Theo antes que o engenheiro saísse da festa. Não precisava ser nenhum mestre para saber que Malia estava na sala de música, bastava conhece-la o suficiente para saber que mesmo sem poder tocar o piano por muito tempo, somente a presença daquele instrumento já trazia uma certa paz para a loira.

— VAI EMBORA THEO! EU QUERO FICAR SOZINHA! — Bradou Malia tentando mascarar a voz chorosa de dentro da sala de música assim que Derek bateu na porta.

— É o Derek... será que você poderia abrir a porta pra mim?

— Não! Qual foi a parte do “eu quero ficar sozinha” que você não entendeu?

Nem sempre o que queremos é o que precisamos...

●●●

Todos os convidados já estavam ficando impacientes devido à demora de Malia, a loira simplesmente sumiu da festa, mas de todos os convidados uma ruiva em potencial se destacava com o seu nervosismo e impaciência, Lydia batia o pé, sentava e levantava, isso tudo sem tirar os olhos da porta que viu a amiga entrar há algumas horas atrás, sem contar que já havia se irritado umas duzentas vezes devido os comentários que a japonesa fazia em relação a DJ.

Lydia poderia olhar para aquela porta o quanto quisesse, mas Malia não sairia por ali. A loira usou uma porta lateral que dava acesso para o fundo do palco que havia sido montado no jardim e quando os convidados a revessem seria para apreciarem o show que havia sido ensaiado durante toda a semana. Toda a equipe de montagem do show estava xingando Malia pela demora e ter que lidar com convidados que parecem não saber fazer outra coisa à não ser reclamar e uma imprensa pronta para tudo somente para conseguir uma pequena demo daquela apresentação. Sem nenhum aviso todas as luzes foram apagadas e o único som que se ouvia era do burburinho entre os convidados querendo saber o que estava acontecendo.

Os telões de led se ascenderam com o símbolo que representava a parceria musical entre Malia e Matthew, o qual se resume na letra eme invertida maiúscula sobreposta em outra letra eme em posição normal. As luzes da festa continuaram apagadas quando a introdução explodiu através dos autofalantes, no fundo do palco, em uma parte elevada, era possível ver uma silhueta envolta por um tecido esvoaçante que se movia em sentidos aleatórios dando a impressão que as faixas de tecido branco mais pareciam com os raios de luz de uma estrela.

— Let me escape in your arms... — Ao som da voz de Malia as luzes se ascenderam fazendo com que a plateia começasse a gritar enlouquecidamente enquanto a loira descia alguns degraus que a levavam para aparte mais baixa do palco. — Baby I'm yours, baby I'm yours... Love don't come easy at all I miss you so much, I miss you so much... Tell me is this freedom, baby? Chasing after danger, making my heart race, woah...

Malia dominava o palco como se tivesse nascido para aquilo. Ela cantava, dançava, interagia com os bailarinos e a plateia de uma forma tão majestosa que todas as pessoas que reclamaram da demora nem se recordavam que haviam falado algo relacionado a isso e apenas curtiam a música enquanto dançavam e bebiam.

Já Scott McCall parecia um pouco deslocado naquele ambiente, era nítido que aquele não era o estilo musical para o qual ele pagaria um ingresso para poder assistir o show, já Lydia pulava balançando os braços e as mãos, no maior estilo alá bonecão de posto, para ser vista pela amiga enquanto gritava coisas como “lindaaa”, “arrasa viada”, “gostosa”, “ahhhhhhh”, “uhuuuuuu”, “Maliaaa”, “maravilhosa” e coisas do gênero a fazendo parecer uma adolescente que vai pela primeira vez ao show do ídolo, com certeza Samy ficará muito orgulhosa da cunhada quando souber do alarde que a ruiva fez no momento em que Malia colocou os pés naquele palco, sem contar nas cotoveladas que Lydia deu para conseguir seu espaço coladinho com o palco.

— Maybe if the stars align, maybe if our world's colide, maybe on the dark side we could be together, be together... Maybe in a million miles, on a highway through the stars, someday soon we'll be together....

Agora sim estava na hora do verdadeiro show! As luzes começaram a piscar loucamente quando Malia deu início ao refrão, sem contar nos gritos das pessoas que pareciam não saber fazer outra coisa no momento em que a loira acompanhou os bailarinos em um pequeno trecho da coreografia.

Porra! Se existe algo mais sensual no mundo do que Malia dançando... esse algo é desconhecido por Scott McCall! Por mais que não gostasse daquele estilo musical, o moreno não conseguia desviar os olhos do centro do palco onde Malia cantava e dançava, ela parecia ter jogado uma espécie de feitiço em Scott que acompanhava atento os movimentos do quadril da loira, na verdade ele não era o único que estava nessa situação. Boa parte dos homens e até mesmo algumas mulheres daquela festa tiveram sua atenção usurpada pela loira que cantava e dançava sensualmente em cima daquele palco.

— He was a dreamer at heart chasing the stars, chasing the stars... Wings spread to the sun I miss you so much, I miss you so much... Tell me is this freedom, baby? Chasing after danger, making my heart break, woah...

Depois disso não demorou muito para a loira finalizar sua apresentação ao som de muitos gritos e aplausos de aprovação que pediam para que ela cantasse mais uma, até mesmo Scott sentiu vontade de se juntar ao corro que pedia por bis, pois para total espanto do moreno, ele havia gostado, e muito, da apresentação de Malia e custava acreditar que já havia acabado.

— Já chega dessa palhaçada de cantar, vocês não acham?

— NÃÃOOO! — A loira recebeu em resposta, apenas Kira que era a única sentada nos estofados gritou um sonoro “sim” sem desmanchar sua cara emburrada.

— Ok, vocês venceram. — Mais gritos foram proclamados e a Malia teve que fazer uma pequena pausa até as pessoas se controlassem e ela pudesse voltar a falar. — Mas eu não vou cantar sozinha... sabe Matt, eu abandonei as picapes essa noite e você pode fazer isso também.

As pessoas não conseguiam acreditar no que acabaram de ouvira, era bom demais para ser verdade. Matthew e Malia iriam cantar juntos depois de tanto tempo e ainda iriam fazer isso ao vivo! Todos estavam com os dedos cruzados para que fosse uma música inédita, mas se fosse um dos sucessos antigos eles também não iriam reclamar, pois só o fato de verem Malia e Matthew dividindo o mesmo palco já era incrível, eles poderiam até mesmo cantar La cucaracha que ninguém iria se importar e mesmo assim iriam achar lindo.

— É o aniversário do nosso amigo Derek e ele merece esse nosso pequeno esforço...

— Mas quem vai cuidar das picapes de som enquanto eu canto com você? Elas não podem simplesmente ficarem abandonadas.

— Isso é fácil de resolver... CHEGA MAIS AIDEN!

Ao receber a deixa, o irmão do gêmeo do estilista responsável pelas roupas de Malia subiu ao palco sendo ovacionado por uma verdadeira chuva de palmas e gritos. As coisas só estavam melhorando... Malia, Matthew e Aiden no mesmo palco?! As pessoas tinham até mesmo de piscarem e descobrirem que aquilo não passou de um sonho. Ainda também é DJ e componhe o cast da Órion, nome da gravadora que Matthew e Malia são proprietários, o nome dele está entre os dez maiores DJs da atualidade, não era para se esperar menos do que a recepção calorosa que Aiden teve da plateia.

Matthew apenas sorriu ao ver o amigo tomar o seu lugar atrás das picapes de som e logo tratou de pegar o microfone que Malia estava lhe estendendo com um sorriso divertido nos lábios ao sair do palco para poder trocar sua roupa por uma que lhe desse mais agilidade no palco, pois a loira sabia do completo pavor que Matthew tem com relação a cantar, seja ao vivo ou em estúdio.

— Hey, I was doing just fine before I met you I drink too much and that's an issue, but I'm okay! Hey, you tell your friends it was nice to meet them, but I hope I never see them again... — Era uma canção inédita e isso fez boa parte dos convidados gritarem agitados enquanto se deslocavam para o mais perto do palco que conseguiam. — I know it breaks your heart moved to the city in a broke down car and four years, no calls! Now you're looking pretty in a hotel bar and I can't stop! No, I can't stop!

Aquela definitivamente não era a praia de Matthew. O moreno cantava andando desajeitado pelo palco contando os segundos para finalmente chegar o momento em que Malia voltaria ao palco para acompanhá-lo na canção e tirá-lo daquele sufoco, foi preciso bastante persuasão por parte da loira para conseguir fazer com que o moreno segurasse um microfone ao vivo, invés de comandar as picapes de som como sempre estava acostumado a fazer, mas estava valendo a pena porque mesmo com toda a sua timidez mediante um microfone, Matthew estava incrível e sua maravilhosa voz fazia com que seu nervosismo passasse quase desapercebido.

— So, baby, pull me closer in the backseat of your Rover that I know you can't afford! Bite that tattoo on your shoulder, pull the sheets right off the corner of the mattress that you stole from your roommate back in Boulder... We ain't ever getting older! We ain't ever getting older! We ain't ever getting older!

— You, look as good as the day I met you I forget just why I left you, I was insane! Stay, and play that blink-182 song that we beat to death in Tucson, okay... — Finalmente Malia voltou para o palco fazendo com que os gritos dos convidados que assistiam ao show praticamente triplicar de intensidade. — I know it breaks your heart moved to the city in a broke down car and four years, no calls! Now you're looking pretty in a hotel bar and I can't stop! No, I can't stop!

Depois que a loira entrou, Matthew conseguiu se soltar um pouco mais, mas mesmo assim suas ações não eram algo que poderiam ser dito como natural.

— So, baby, pull me closer in the backseat of your Rover that I know you can't afford! — Nesse momento os dois amigos começaram a cantar juntos com Malia parada no centro do palco tombando a cabeça para trás na tentativa de encostar-se no ombro de Matthew no mesmo instante em que o moreno passava uma das mãos em volta da cintura desnuda da loira e a abraçava por trás. — Bite that tattoo on your shoulder, pull the sheets right off the corner of the mattress that you stole from your roommate back in Boulder... We ain't ever getting older! We ain't ever getting older! We ain't ever getting older!

Repetiram o refrão mais uma vez, só que trocaram de posição e estavam frente a frente com Malia acariciando o rosto do amigo com uma das mãos. Era nítida a química que havia entre os dois e aquilo fez com que Scott se perguntasse se eles realmente não eram namorados como insistiam em dizer durante as reportagens que obrigado, por Samy, a assistir, mas logo tratou de aceitar isso como verdade no final da canção quando Matthew até tentou dar um beijo na boca de Malia, mas a loira foi mais rápida e conseguiu desviar fazendo com que o DJ apenas beijasse a sua bochecha enquanto o abraçava.

— Sabe Matt, acabou de ficar provado que eu ganho de você nos vocais fácil, fácil...

— Se contente só com isso, porque quando o assunto é aquilo ali... — O DJ aponta para as picapes de som. — Você não vence de mim nem nos seus melhores sonhos.

— Hahaha! Alguns alunos costumam superar seus mestres...

— Mas esse não é o caso. — Matthew cortou tentando parecer convicto assumindo seu lugar atrás da picape de som e arrancando uma boa onda de risos da plateia enquanto Malia apenas ergueu uma sobrancelha sabendo que aquilo não passava de blefe. — E já que você ganhou de mim nos vocais, seu prêmio é cantar mais uma música...

A plateia gritou enquanto batia palmas como se estivessem concordando com o que Matthew havia acabado de falar.

— Não! Está na hora de mostrar para você que essa aluna aqui aprendeu direitinho as lições de seu mestre e até o superou, pois é como eu costumo dizer... não sou uma cantora, sou uma DJ!

Dizendo isso a loira desceu dos saltos e jogou seu microfone para o assistente que estava escondido em uma das laterais do palco devido a falta de iluminação naquela região, Malia sorriu ao pegar os headphones que Matthew estendeu para ela, o moreno fez um gesto exagerado dando total liberdade para a loira comandar a festa a partir daquele momento. Scott já havia ouvido todas as músicas de Malia, devido ao amor exagerado de Samy pela loira, ao menos era isso que ele acreditava, e também já tinha escutado algumas músicas de Matthew e entre os dois o empresário preferia as de Matthew, apesar de não passar de um leigo no que diz respeito a música eletrônica, ele tinha certeza que Malia não conseguiria superar o amigo nas picapes de som.

E é aí que você se engana, meu querido Scott McCall. Malia começou a mixagem de uma música que ele não conhecia, logo pensou que se tratava de um novo single, mas ao notar que praticamente todas as pessoas da festa cantavam junto com a voz feminina que saia alterada através dos autofalantes devido as variações de grave e agudo que Malia fazia naquele instante, deixando a música ainda mais ritmada. Matthew era um ótimo DJ, mas Malia era excelente. Ela se entregava de corpo e alma a cada batida mixada, misturando três músicas diferentes para formar uma nova canção naquele exato momento, isso deixou Scott bastante impressionado e espantado por estar gostando de um show de música eletrônica, mas ele jamais admitiria isso em voz alta.

Tão rápido como começou, a apresentação de Malia terminou e ela devolveu as picapes de som para o comando de Matthew enquanto descia o palco para finalmente aproveitar o aniversário do primo que era uma verdadeira prova da capacidade de Erica em fazer uma festa se transformar no evento do ano com apenas uma semana de prazo. Quando passou pelo backstage, Malia pegou uma kimono de mangas curtas e renda branca que tinha a barra na mesma altura do final do short jeans, onde pendiam franjas de aproximadamente um palmo, era apenas uma pequena proteção contra o frio que estava fazendo naquela noite.

Assim que apareceu no jardim da mansão, Malia foi monopolizada por Lydia que a abraçou e gritou para Deus e o mundo o quanto a amiga esteve maravilhosa em cima daquele palco. As duas se afastaram da aglomeração de pessoas que estavam próximas ao estrado onde dançavam, bebiam e se divertiam ao som das músicas que Matthew tocava.

— Lia! Deixa eu te apresentar a Kira, ela é namorada do Scott. — Lydia disse fingindo estar animada, mas Malia conhecia a amiga o suficiente para saber que ela não gostava da japonesa.

— É um desprazer te conhecer pessoalmente, Malia.

— Oi pra você também pessoa com quem eu nunca conversei ou vi na minha vida. — Malia disse levando na esportiva o ódio gratuito que recebeu da japonesa, sabia que ela não era uma das suas maiores fãs, mas ao menos esperava ser tratada com educação. A loira apenas deu de ombros e se virou para cumprimentar Stiles que se aproximava ostentando um sorriso largo no rosto. — STILINSKI!

— HAL- HALLO BESHA! — Stiles se corrigiu rapidamente fazendo uma voz afeminada ao receber um olhar reprovador de Lydia e Malia indo logo dar um abraço apertado na loira. — Quanto tempo Malia... você fez e faz muita falta em Beacon Hills...

— Seu fingido! Está falando isso porque quando eu fui embora não tinha mais ninguém para justificar as escapulidas da Lydia para se encontrar com você...

A DJ apenas sorriu a ver a cara de culpa que Stiles estava fazendo, mas no fundo ela sabia que era bem mais do que isso, e apesar de quase nunca conversar com o CEO da Alpha Shield, os dois estabeleceram um certo laço de amizade devido o relacionamento que Stiles tinha com Lydia, e ele realmente sentiu falta das discussões que tinham quando iam ao cinema, pois Stiles e Lydia queriam assistir o filme do momento e Malia só se interessava por documentários ou filmes independentes, no final das contas eles sempre optavam por se dividir, Malia ia assistir o filme que queria e o casal ficava com o sucesso de bilheteria do verão. Ah! Também não podemos esquecer da pequena confusão que era o rádio do carro todas as vezes que Lydia e Malia dividiam o mesmo automóvel, a ruiva queria ouvir os hits da estação e a loira sempre escolhia a rádio de música clássica.

— Scott! — Malia exclamou sorridente ao finalmente perceber que o moreno estava em um canto observando calado, apenas ouvindo as histórias que Stiles contava sobre o tempo em que ela e Lydia não passavam de duas adolescentes com sonhos maiores do que as suas alturas somadas. — É tão bom te rever!

A loira ouviu Kira bufar contrariada e mesmo sem olhar para a japonesa, tinha certeza que a modelo estava revirando os olhos, mas isso não impediu Malia de dar um abraço bem apertado e mais demorado do que havia dado em Lydia e Stiles juntos.

— Então você é o tio Scott? O moço que tem o maxilar torto, mas mesmo assim é muuuito bonito.

Malia ainda não havia se soltado de Scott quando Theo se aproximou do grupo, na verdade ela estava aproveitando a ocasião para irritar Kira e também tirar uma casquinha do moreno. Ele sempre teve esse cheiro maravilhoso? A loira se perguntou ao se afastar e se posicionar ao lado do irmão que cumprimentou o moreno com um aperto de mão amistoso e deu uma piscadela para Malia como se pedisse para que ela esquecesse o que havia acontecido horas atrás, mas com um pedido mudo para conversarem mais tarde. Kira que vivia soltando muxoxos de irritação e comentários inconvenientes devido a presença de Malia, rapidamente se calou mediante a presença de Theo.

— Você não deve estar entendendo nada... — O engenheiro começou a se explicar sorridente. — Mas é que hoje eu passei o dia tendo que ouvir a Mia falar do quanto o “tio Scott” é isso e aquilo, acho que tenho um forte concorrente ao título de melhor tio da minha princesinha...

— Mia é uma menina encantadora, impossível não se apaixonar nos primeiros segundos de conversa... e no que depender de mim e se a Malia me permitir reencontrar Mia outras vezes, pode ter certeza que o seu posto como melhor tio daquela princesa, realmente está ameaçado.

Scott e Theo fizeram as devidas apresentações e continuaram a conversar com Stiles se juntando ao dois em um papo repleto de risadas espontâneas. Malia queria apenas relevar as palavras de Scott, mas não conseguia parar de pensar que o moreno tinha planos de ser uma figura constante na vida de Mia, olha que ele nem sabia que é o pai da menina... imagina se ele soubesse?! A preocupação da loira era tanta que ela nem dava ouvidos para as provocações de Kira que insistia em dizer que ela havia desafinado, errado alguns passos, que estava acima do peso e mais uma enxurrada de comentários desnecessários. Malia estava tão absorta em seus pensamentos que apenas cumprimentou no automático a prima e a namorada da mesma que haviam se juntado a conversa.

Para total alívio e bem-estar da nação, Kira avistou uma amiga e se retirou do grupo de mulheres sem ao menos pedir licença ou algo parecido, mas não antes de se aproximar de Malia para sussurrar no ouvido da loira:

— Você pode até ter conseguido roubar o Theo de mim, mas o Scott você não vai conseguir...

Não pense tão mal da japonesa, é que você não sabe as consequências que um coração partido traz para a vida de uma pessoa que ainda é completamente apaixonada pelo responsável por tal desastre, é impossível ficar distribuindo sorrisinhos para quem você julga ser o pivô que te fez se afastar cada vez mais do seu grande amor.

— Tomara que o salto dessa filha da puta quebre, que ela torça o pé e fique com uma fratura exposta...

— Ela é tão ruim assim Lydi? — Cora perguntou ao se sentar no colo da namorada com quem dividia uma garrafa de cerveja.

— É pior! Ela já fez a irmã do Stiles chorar várias vezes devido ao ódio gratuito que ela sente pela Malia... eu já procurei o que o Scott viu nessa escrota, mas até agora não encontrei nada!

— Ela é bonita. — Braeden pontuou pegando a cerveja da mão da namorada para logo dar um gole na bebida.

— Nãh! O Scott não faz o gênero superficial, ele prefere caráter a curvas...

— Eu entendo o motivo dela ser assim comigo, mas um pouco de educação e canja de galinha nunca fez mal a ninguém. — Malia finalmente abriu a boca para deixar sua opinião sobre o assunto. — Ela é uma ex-namorada do Theo e acha que ele a traiu comigo, o que é ridículo, mas ela não sabe que somos irmãos e preferiu acreditar na imprensa do que no próprio namorado.

— Isso não justificada o fato dela ser uma escrota contigo e com a gente priminha! Aposto mil euros que você não tem coragem de dar uma lição nessa cavala.

— Cora, não somos mais aquelas garotinhas que vivem da mesada dos pais... vamos subir essa aposta. Que tal quinhentos mil euros?

— Eu dobro! — Braden disse com um sorriso presunçoso nos lábios. —  Um milhão de euros que você não tem coragem de ir até o namorado da made in japan e dar um beijo daqueles típicos de final de filme de romance.


Notas Finais


EITAAA!!! E aí? Malia vai aceitar essa aposta ou não vai? Diz aí nos comentários que eu quero saber a opinião de vocês sobre o que acham que vai acontecer no próximo capítulo...
Vou dizer apenas uma coisa sobre o próximo capítulo, uma espécie de dica: VAI TER SMUT ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Me desculpe se tiver muuuitos erros nesse capítulo, mas a pessoa aqui está morrendo de sono e só revisei uma vez. Quando o sol nascer eu vou reler tudo, corrigir os erros e arrumar não só esse capítulo como desde o primeiro capítulo, pois eu reli toda a fanfic e vi que tinha muito erro que eu não havia percebido >.o

Kissus pra vocês e até domingo mores...

SCALIA SQUAD ✺◟ (• ω •) ◞✺
Facebook: https://www.facebook.com/scaliasquad
Tumblr: http://scaliasquad.tumblr.com
Twitter: https://twitter.com/scaliasquad
Whatsapp: https://chat.whatsapp.com/invite/B23KeNj1uTM14uoFBdZljS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...