História Bad Love - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Charliehunnam, Romance, Sexo
Visualizações 20
Palavras 1.661
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá amores!
Capt tá meio curtinho mas promete para o próximo!
Boa leitura!

Capítulo 19 - Quero que você seja minha namorada!


Fanfic / Fanfiction Bad Love - Capítulo 19 - Quero que você seja minha namorada!

Duas semanas

Katherine Pierce


Pego o vestido florido que Charlie me deu para vestir e coloco ele. Me olho no espelho e vejo que a cor combina com minha pele, era amarelo com pequenas flores vermelhas. Sorrio e ajeito meu cabelo que estava milagrosamente muito lindo, o cacheado estava em ordem e suspiro satisfeita. Ontem foi tão intenso e ao mesmo tempo tão bom!

Sorrio lembrando do ataque de ciúmes de Charlie e em seguida naquele beijo que me deixou sem chão. Ele me ama e me deseja de uma forma tão intensa!

Eu queria que ele tivesse me penetrada naquela hora!

Mas eu vi em seu olhar desafiador que ele não ia fazer isso a não ser que eu pedisse. E eu não ia fazer o seu gostinho, nem a pau!

Saio do banheiro rindo da minha própria piada e o vejo sentado no sofá da sala me esperando. Ele estava lindo em uma jaqueta preta de couro e calças jeans. Ele me olha e abre um sorriso enorme.

- Ual! Eu amei!

Sorrio e dou uma voltinha. Ele se levanta e vem em minha direção. Me abraçando ele passa as mãos em meu corpo, me apalpando.

- É meio curto mas eu gostei muito!

Ele diz e eu passo minha mão em seu rosto, em sua barba e digo anestesiada com o seu toque.

- Vamos aonde?

- Vamos para um campo que fica aqui perto. Vamos fazer um piquenique gatinha!

Sorrio com o apelido carinhoso que ele me deu e digo tentando não parecer boba.

- Nós parecemos dois namorados assim!

Ele olha em meus olhos e depois em minha boca e diz.

- Te amo Katherine.

- Eu também te amo Charlie, quero guardar todos esses momentos bons em minha memória.

Digo sorrindo fraco pra ele. Se um dia ele decidir ficar com a outra pelo menos eu vou ter esses momentos guardados pra mim. Onde eu sei que todo o seu amor e carinho me pertence!

- Vamos! A moto já está lá fora.

- Moto?!

Pergunto surpresa. Ele sorri pra mim e me puxa pela mão, saindo de casa eu vejo sua moto. Era grande e alta, ela brilhava com a luz do sol batendo nela. Nós nos aproximamos e ele me ajuda a subir em cima, ele coloca o capacete na minha cabeça e diz.

- Você fica muito sexy assim!

- É mesmo?! E o que você vai fazer a respeito playboy?

Pergunto provocando ele e sorrindo ele me responde.

- Nada Katherine, nada até você pedir!

Eu dou uma gargalhada e ele sobe na moto, eu passo meus braços em sua cintura e encosto o máximo que posso em suas costas.

- Se segura amor!

- Pode deixar !

Digo sorrindo e ele arranca com a moto. Andar com ele foi a sensação mais emocionante que já senti!

De repente ele para em uma estrada de terra que fica de frente para um campo aberto, muito florido e arborizado. Eu olho para aquele lugar lindo e digo.

- Charlie! Que lindo!

- Eu sei!

Ele sai da moto e me ajuda a descer. Tirando meu capacete eu me abaixo e tiro minhas sandálias dos pés.

- Vem Charlie!

Digo e começo a correr no meio das flores, sentir o sol sobre minha pele e a briza foi incrível. Eu paro e olho pra trás, ele vinha sorrindo pra mim com a cesta de fruta em sua mão.

- Você é linda Katherine!

Ele se aproxima de mim e me pega no colo, eu passo minhas pernas em sua cintura e ele senta ali na grama comigo enroscada nele. Ele passa as mãos em meu corpo me alisando e eu sinto sua ereção me cutucar. Sorrio e digo.

- O que você trouxe pra comer?

Ele abre a cesta e tira um cacho de uva de lá. Ele pega uma e coloca na minha boca, eu tentando ele mordo a ponta de seu dedo.

- Delícia!

Digo sorrindo pra ele que encara minha boca como se fosse um tarado. Eu saio de cima dele e deito ao seu lado, ele faz o mesmo e ficamos nos olhando. Nós trocamos olhares de desejos em meio a uma certa sonolência. Seus olhos passeavam pelas minhas curvas, ele passou a me devorar com os olhos.
Como eu queria que o mundo ao nosso redor sumisse e eu pudesse então tê-lo somente para mim. Eu queria que colasse seu corpo perfeito em mim! Eu precisava fazer algo para isso acontecer…

- Charlie..

Digo dengosa subindo meu vestido com minha mão. Ele segue com o olhar meus movimentos e diz com a voz embargada 

- Katherine, você sabe o que precisa fazer pra me ter!

Eu sorrio e subo minha outra mão para meu peito e digo.

- Eu não vou fazer isso amor. E se você não me tocar eu mesma vou ter que fazer isso..

Ele lambe seus lábios e eu desabotoou um de meus botões. Em seguida os outros três e depois ajeito o sutiã, liberando meus seios. Ele olha fixamente para eles e diz vindo para cima de mim.

- Porra Katherine! Você me deixa louco!

Sorrio e abro as pernas para receber  o seu peso sobre mim, ele com a mão esquerda começou a acariciar meu seio direito e com a língua ele fazia o biquinho do esquerdo se intumescer.
Eu já me retorcia no chão, gemendo baixinho. Eu realmente sentia muito tesão nos seios, e eu estava me aproveitando disso muito bem. Aquela bolinação toda estava me deixando muito excitada, eu já estava muito molhada. Com um sorriso, coloco minhas mãos em cima das dele que estava em meus seios e chego com a boca pertinho do seu ouvido e digo.

- Não quero que você pare por aqui!

E mordo aqueles lábios carnudos dele que eu tanto desejo. Ele rapidamente tirou o seu pau para fora da calça, abaixando a cueca até seus joelhos e eu comecei a acariciá-lo.

- Você é tão linda Katherine! Quero você assim pra sempre!

Ele diz roçando sua boca na minha e eu estremeço cheia de vontade de tê-lo, me preenchendo. Foi então que eu encaixei seu pau na entrada da minha vagina e comecei a puxar seu corpo na minha direção. Ele geme e se ajeita colocando um braço em baixo de minha cabeça para não me machucar e com a outra mão me segura pela cintura. Ele desliza dentro de mim me deixando mole de tanto prazer.
Enquanto ele entra eu vou acelerando o ritmo do seu pau dentro de mim, minhas mãos passeavam pelo corpo dele arranhando e estimulando ele a ir mais rápido. De repente ele me vira, me sentando sobre ele e eu começo a cavalgar. Ele sabia que era minha posição preferida, e ele adorava ver meus seios balançando, ele ficava louco!
Aquela sensação da natureza, de estarmos ao ar livre, tudo colaborou para que nossa excitação ficasse selvagem, e meio aos raios de sol que cortavam as copas da árvores, vislumbrei Charlie gemendo e gozando convulsivamente, eu sorrindo alcanço ele nas estrelas!
Eu então descanso meu corpo nele, que me abraça fortemente. Ele não parava de me beijar e agora gemia baixinho, me agradecendo.

- Katherine, minha Katherine! Obrigada por me fazer me sentir vivo.

Eu o aperto em meus braços e beijo seu peito, depois cada centímetro de seu rosto. Eu não sei o que irei fazer sem ele, eu o amo tanto!

- Você me tem Charlie!


Charlie Hunnam


Depois de horas deitado com Katherine naquela campina nós voltamos pra casa mais do que felizes. Parecia que eu tinha sido abduzido para um lugar a parte do mundo que me cerca. Esse lugar, esse momento, parecia um sonho graças a ela, a sua presença me deixa em um estado de ânimo e ao mesmo tempo medo. Tenho medo de perdê-la, medo de fazer escolhas que eu vá me arrepender depois. Eu não quero que esse final de semana acabe, não quero sair desse transe que faz eu me sentir vivo, amado!

- Está com fome?

Pergunto olhando pra ela que está deitada em meu sofá, enrolada em uma manta.

- Um pouco. Você vai cozinhar?

Ela pergunta sorrindo e digo revelando mais uma qualidade minha.

- Eu sei fazer uma ótima sopa! Você vai ver Katherine.

Digo e estalo um beijo em sua testa. Ando até a cozinha e começo a colocar os ingredientes sobre a mesa. Dou uma olhada pra ela e a vejo olhando seu celular. Ela chinga e eu pergunto.

- O que houve?

- Nada, é meu pai!

Ela se levanta do sofá e vem até a cozinha, se senta no banquinho e olha pra mim cabisbaixa.

- Ele quer que eu vá ver minha mãe!

- Isso é tão ruim assim?

Pergunto curioso sobre o relacionamento dela com os pais. Ela faz biquinho e responde.

- Minha mãe … o santo dela não bate com o meu Charlie! Eu sinto que tem algo, um bloqueio que a impede de se aproximar de mim.

Franzo a testa e digo.

- Acho que vale a pena vocês conversar e resolver isso de uma vez. Ela é sua mãe e deve te amar Katherine, você é especial. Maravilhosa!

Ela ri e diz olhando em meus olhos.

- Ela não acha isso. Ela me acha brega, romântica e desleixada!

Eu me aproximo dela e pego em seu rosto com minhas mãos.

- Qualquer mãe deveria se orgulhar de ter uma filha como você Katherine! Você é esforçada, inteligente e linda. No seu lugar, qualquer outra se aproveitaria da vantagem de ser rica e ia viver a custas dos pais, mas você não! Você é … única!

Ela me olha com os olhos cheios de água e eu beijo sua boca delicadamente. Ela me abraça e eu a envolvo em meus braços.

- Amanhã eu vou ver ela na hora do almoço.

Ela diz baixinho e eu dou força a ela.

- Vai sim, faça as pazes com sua mãe!

Ela me olha e diz sorrindo.

- Obrigada pela força Charlie!

Eu acaricio seu rosto e digo.

- Quero cuidar de você Katherine.

Sem que eu perceba eu acabo dizendo.

- Quero que você seja minha namorada. Quero que todos saibam que você é minha!

Ela pula em cima de mim e eu a pego em meu colo. Ando com ela até a cama e faço amor com ela lento e gostoso.







Notas Finais


Gostaram?
Comentem e favoritem please!
Beijinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...