História Bad Reputation - Camren - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Justin Bieber
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Fifth Harmony, Hot, Lauren Jauregui, Norminah, Novela, Romance
Visualizações 416
Palavras 1.732
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura. Perdoem os erros.


A imagem do capítulo é o quarto do bebê.

Capítulo 12 - Twelve


Fanfic / Fanfiction Bad Reputation - Camren - Capítulo 12 - Twelve

Camila Cabello 

— Amor... Acorda.

Ouvi a voz de Lauren me chamando, e logo senti vários beijos serem depositados em meu rosto. Sorri e senti Lauren levantar a blusa que eu estava vestindo e esperei o que viria a seguir. Senti os lábios de Lauren tocando minha barriga, e abri os olhos para olha-lá.

— Bom dia, meu pequeno. — Lauren sorriu, beijou outra vez minha barriga e recebeu um chute em troca. — Isso foi um chute de bom dia, ou um chute de estou com fome ?

Lauren perguntou confusa, e encarou minha barriga como se esperasse uma resposta do nosso filho. Lauren pôs a mão em minha barriga, e o bebê começou a mexer agitado. Sorri e coloquei minha mão em cima da mão de Lauren.

— Bom dia, Lolo. — Sorri, e ela me olhou. 

— Bom dia, amor. — Lauren me deu um selinho, e me ajudou a sentar na cama.

Bom, agora eu estou com sete meses, e minha barriga duplicou de tamanho. Lauren estava encantada com minha barriga, era até engraçado ver ela conversando com nosso filho. Já estamos no meio do sétimo mês, e nosso filho está bem e saudável. A consulta com o doutor Mendes havia sido no início do mês.

— Vamos ver o quarto do nosso filho ? — Lauren pergunta animada.

— Eu gosto quando você fala assim. — Sorri. 

— Assim como ? — Arqueou as sobrancelhas.

— Nosso filho. — Beijei o rosto dela, e sorri mais ainda.

Lauren sorriu lindamente para mim, e selou nossos lábios em um selinho demorado. Sorrimos e Lauren se levantou e me ajudou a levantar e entrelaçou nossos dedos, saímos do nosso quarto e entramos no quarto do nosso filho, ao lado do nosso.

No dia anterior, Lauren não me deixou entrar no quarto do nosso filho porque ainda faltava arrumar algumas coisas e ela disse que iria arrumar durante à noite. O resultado foi, eu dormir sozinha, e o quarto do nosso filho perfeitamente arrumado do jeito que queríamos.

— Ficou lindo, Lolo. 

Olhei para todos os cantos admirando tudo, abri as gavetas da cômoda e ali estavam algumas das roupinhas que havíamos comprado para ele. Nosso filho talvez nem vá usar tudo que compamos, tem muitas roupinhas. A maior parte, foi Lauren que comprou. 

— Gostou mesmo, pequena ?

Ouço a voz de Lauren atrás de mim, e me viro para ela. Sorrio e a abraço dando vários selinhos em seus lábios.

— Eu amei, amor. — Sorri. — Ficou perfeito.

— Que bom que gostou, Camz. 

Lauren beijou minha testa e sorriu. Ficamos mais algum tempo ali no quarto do nosso pequeno admirando cada detalhe, Lauren é a melhor pessoa do mundo. E eu a amo.

Saímos do quarto do nosso filho, e Lauren desceu pra cozinha e eu para o nosso quarto. Entrei e fui para o banheiro, tomei um banho não tão demorado e lavei meus cabelos. Fiz minhas higienes matinais e saí do banheiro indo para nosso closet. Vesti uma calcinha e uma blusa de Lauren, é sempre confortável usar as roupas dela.

Acariciei minha barriga enquanto saía do quarto e desci as escadas devagar. Caminhei até a cozinha e vi Lauren terminando por uma jarra com suco em cima da mesa. Sorri e me sentei, sentindo minha barriga roncar. 

— Pode comer, pequena. — Lauren sorriu, e sentou ao meu lado.

Assenti, e peguei uma taça que tinha salada de frutas e comecei a comer. Lauren colocou um pouco de suco no copo e tomou enquanto me olhava.

— O que foi, Lolo ? — Pergunto curiosa.

— Você é linda. — Ela sorriu, e eu corei. — E tá mais linda ainda assim, carregando nosso filho.

— Para, Lolo. — Sorri fraco.

— Eu amo você. 

Lauren sorriu e se aproximou suficiente para me beijar. Mordi os lábios de Lauren e sorrimos e nos separamos e tomamos nosso café da manhã enquanto conversávamos sobre algumas besteiras.

(...) 

— Pequena, você tem certeza disso ? 

Lauren perguntou, após estacionar o carro na frente da casa dos meus pais e me olhou. Eu havia decidido ir visitá-los hoje, e Lauren me acompanhou, como havia dito que faria.

— Claro, amor. — Sorri fraco. Se eu dissesse que não estou nervosa, estaria mentindo. 

Lauren saiu do carro e abriu a porta para mim e me ajudou a sair do mesmo. Entrelaçamos nossos dedos e caminhamos até a porta, Lauren beijou minha testa e tocou a campainha. 

— Tô nervosa, Lolo. — Suspirei, e a olhei.

— Vai dá tudo certo, pequena. Fica tranquila. — Lauren sorriu docemente, e beijou meus lábios.

Sorri fraco, e a porta foi aberta por uma Sofia alegre, que quando me viu tentou pular no meu colo, mas Lauren não deixou.

— Kaki, quero colo. — Ela fez bico, e eu ri. 

— Meu amor, eu não posso pegar você no colo por causa da minha barriga. — Beijei sua testa. — Nossos pais estão em casa ? 

— Sim, Kaki. Vem. — Sofia me puxou pela mão e entramos na casa dos nossos pais. — Mama!! 

Sofia correu para a cozinha, e Lauren e eu fomos para a sala. Lauren ficou em pé, mas eu me sentei. Minhas costas doíam, então, sentei mesmo. Alisei minha barriga, e sorri. Ela sempre bom sentir meu filho mexer, mas agora ele deve está dormindo, já que ele não mexeu.

— Camila ?

Ouvi a voz da minha mãe, e ergui meu rosto para ela. Sorri, e me levantei caminhando até ela e a abracei com cuidado, por causa da barriga.

— Minha filha, que saudade! — Minha mãe disse, e eu sorri. 

— Eu também estava com saudades. — Me afastei, e beijei seu rosto.

— Eu... Eu sinto muito pelo que aconteceu, Kaki. — Ela me olhou, e pude ver algumas lágrimas escorrendo por seu rosto. — Seu pai e eu nos arrependemos.

Sorri fraco, e abracei. Suspirei e beijei seu rosto novamente.

— Nós iremos conversar sobre isso quando meu pai estiver em casa. — Disse, me afastando e ela concordou.

— Sua barriga está enorme, filha. — Ela sorriu. — Posso tocar ? 

Olhei para Lauren que nos encarava com um sorrisinho no rosto, e balançou a cabeça indicando que eu deveria deixar minha mãe tocar em minha barriga. Sorri, e voltei a olhar para minha mãe.

— Pode, claro. — Sorri fraco.

Minha mãe pôs a mão em minha barriga, e começou a acariciar levemente. Sorri, e puder ver seus olhos marejados.

— É menino, ou menina ? — Minha mãe perguntou sorrindo.

— É menino, senhora Cabello. — Lauren disse, e nós duas a olhamos.

— Oh, que ótimo. — Sorrimos. — Quem é essa moça bonita, filha ? 

— É a Lauren, mãe — Sorri. — Minha namorada.

Minha namorada. Isso soa muito bem. Espero ansiosamente pelo dia em que chamarei Lauren de minha mulher.

— Namorada ? — Ela me olhou. — Desde quando você gosta de mulheres, Karla ? 

— Desde que conheci Lauren. — Sentei no sofá, e Lauren sentou ao meu lado. — No dia em que vocês me expulsaram de casa.

— Não me lembre desse dia. — Ela suspirou. — Então, Lauren, né ? 

— Isso, senhora. — Lauren sorriu. 

— Primeiramente, me chame apenas de Sinu. — Lauren assentiu, e eu ri. — Segundamente, você não pretende fazer com minha filha o mesmo que Justin fez, né ?

— Mãe!!! —Reviro os olhos. 

— Tudo bem, Camz. — Lauren sorriu, e beijou minha mão, antes de olhar pra minha mãe. — Então, dona Sinu, eu não sou Justin. E sua filha significa muito pra mim. Eu estou cuidando dela, não se preocupe, ela está em boas mãos. 

— Ótimo. Odiaria ter que mandar Alejandro cortar seus dedos. — Rimos e Lauren arregalou os olhos surpresa. — Estou brincando, querida. Não se preocupe.

Gargalhamos, e ficamos mais um tempo na sala conversando com minha mãe. Lauren e ela se deram super bem, agora só falta meu pai. Minha mãe nos convidou para almoçarmos com ela, e Lauren aceitou na hora. Lauren ajudou minha mãe no almoço, enquanto Sofia e eu ficamos na sala assistindo desenhos. Sentia falta de passa um tempo com ela.

Almoçamos quando deu a hora, e fiquei sabendo que meu pai só chegaria á noite. Ficamos mais um tempo na casa dos meus pais com minha mãe e Sofia, e quando a noite estava chegando, Lauren e eu nos despedimos e voltamos para nosso apartamento. Eu estava cansada, e Lauren também.

(...)

— Você gostou da minha mãe, amor ? — Pergunto á Lauren.

Já havíamos chegando em nosso apartamento, tomamos banho juntas e Lauren pediu pizza para a gente. Agora estamos em nosso quarto, e eu estou no colo de Lauren, enquanto ela põe pedaços de pizza em minha boca.

— Gostei, amor. — Ela sorriu. — Ela é uma boa pessoa.

— Quero ver dizer isso do meu pai. — Gargalhei, e Lauren sorriu fraco. 

— Eu dou meu jeito de convencer seu pai de que eu sou o amor da sua vida. — Lauren disse rindo, e beijo meus lábios, antes de me dá outro pedaço de pizza. — Não quer mais ?

— Não, amor. Já enjoei. — Fiz careta, e ela riu.

— Tudo bem então. 

Lauren tirou a caixa da pizza de nossa cama, e colocou em cima do criado mudo, saí do seu colo e deitei de lado na cama. Lauren me abraçou por trás se encaixando atrás de mim e nos cobriu até a cintura. Senti a mão de Lauren acariciar minha barriga e fechei os olhos, bocejando preguiçosamente.

— Cansada, pequena ? 

Lauren perguntou, e eu senti um beijo em minha nuca, fazendo meu corpo se arrepiar e sorri.

— Estou, amor. — Suspiro, e coloco minha mão em cima da dela, que estava sobre minha barriga e entrelaço nossos dedos.

— Quando irei conhecer seu pai ? — Perguntou receosa, e eu ri.

— Não, Lolo. Mas logo logo você irá conhecer seu sogro. — Ri, e pude á ouvir suspirar. — Fica tranquila, amor. Ele é gente boa.

— Tudo bem então. — Lauren beijou meu ombro, e eu sorri. — Você está cheirosa.

— Pra você, Lolo. — Senti outro beijo em minha nuca, e suspirei mordendo meu lábio inferior. 

— Eu te amo, Camz. 

— Eu também amo você, amor. — Sorri, e apertei sua mão de leve.

— Eu te amo mais.

Lauren beijou meus cabelos, e eu me aconcheguei mais no seu corpo e deixei o sono me vencer.  

A única certeza que eu tenho na vida é que, Lauren jamais vai me abandonar.


Notas Finais


Desculpem não ter atualizado antes, não tive tempo. Tentarei não demorar pra atualizar novamente. Espero que tenham gostado do capítulo.

Até o próximo.

Comentem, se der. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...