História Bad Reputation - (Chaelisa) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink
Tags 2ne1, Bigbang, Black Pink, Blackpink, Bts, Chaelisa, Hentai, Jensoo, J-hope, Jikook, Lemon, Namjin, Orange, Taehyung(v), Vhope, Yaoi, Yuri
Visualizações 43
Palavras 2.709
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELOLOOWW
Olha só quem está aki kikikikikik!
Vou deixar uma coisa clara aqui, o principio da fic é deixar vcs confusos e curiosos haha (adoro isso)
então pode ser dizer que terá bastante teorias. Agora uns avisos:

*Posso demorar para atualizar (Sou uma pessoa ocupada e também irresponsável)
*Meu otp supremo
*Amo chaelisa

Boa leitura <333 (desculpem qualquer erro)

Capítulo 2 - 02 - The mysterious girl



01
Haunted by her side
It's a darkness in her eyes
That so enslaves me
And if my love is blind
Then I don't want to see
She's a mystery to me


Assombrado por seu lado
É uma escuridão em seus olhos
Que assim me escraviza
E se meu amor é cego
Então eu não quero ver
Corrigir
Ela é um mistério para mim

(She's a Mystery to Me - U2)




Você estar bem filha? deixe-me ver isto. Não foi nada grave vai ficar bem, vem venha comigo vamos para casa.. Não é tão longe daqui, apenas iremos para minha cova juntas.


-AHH - A menina recem morena acorda de mais um pesadelo. - Mais um sonho deste tipo.. 


Park Chaeyoung uma menina de apenas 19 anos, com uma familia bastante sucedida. Morava em um dos melhores bairros da cidade com uma excelente vida.. Bem era a visão que as pessoas tinham da mesma, uma garota rica, como poderia ter um vida ruim? As pessoas muitas vezes estão enganadas por tirarem perfis das pessoas por apenas sua classe social. A Park vivia um inferno... Mas as coisas não eram assim antigamente antes da morte de sua querida mãe que morreu em um acidente de carro, quando ela tinha apenas 15 anos. O caso foi arquivardo rapidamente, e encontraram drogas no carro, Rosé não acreditava.Ápos o ocorrido a sua vida virou uma bagunça e a relação com seu pai Sr.Park não era das melhores.. Seu pai era extremamente ausente e deixava a menina sozinha em casa aos cuidados dos empregados que haviam na casa. E ainda queria que a menina fosse "perfeita", fizesse o máximo para ser excelente em tudo que poderia, Chaeyoung obrigada a fazer atividades formais para sua classe. Sr.Park nem ao menos importava-se com o que a sua filha queria, o que Chae seria? Foi uma infância difícl para a pobre garota. Rosé já chegou a fugir de casa em um época e pode fazer aquilo que realmente quis fazer que era a fotografia, uma adoscelente que estava descobrindo o mundo o que sempre quis.. Mas isso não durou muito até seu pai descobrir.. Ele foi agressivo com ela e logo depois disso ela realmente virou uma prisoneira, apenas podia estudar e fazer as aulas de inglês com seu professor particular. Esse tempo durou, mais como durou.. Mas seu pai logo a 'perdoou' e começou deixar-la a sair apenas com sua amiga Jisoo. Chae se perguntava o porque, porque ele apenas a deixa sair com Jisoo, ela não se importava mas ao menos poderia sair com sua melhor e única amiga Jisoo. 
Elas se conheceram na infância antes da morte da mãe da pequena Park, e depois do ocorrido Jisoo foi a única a ajudar e apoiar a mais nova. Formaram uma bela e forte amizade tanto que durou até hoje. Jisoo tem uma pai que é politico, e um dos próximos concorrentes para a presidencia de Seul.
Chaeyoung nunca viveu em contos de fadas, sempre foi difícil. Seu pai parecia agora ser mais preocupado, mas isso não adiantava mais agora que ela é de maior, agora ela não precisava mais disso. Crescer sem a parte paternal é muito difícil, foi doloroso para Chaeyoung que sempre chorava todas as noites.. A garota até desenvolveu a doença do pânico que hoje em dia é mais estável que antes. 


             (...) 


Depois daquele pesadelo Chaeyoung se levantou da sua cama e respirou fundo olhando para a janela que estava aberta. Não era a primeira vez que sonhava com sua mãe Rosé costuma sonhar bastante com ela. Foi em direção ao banheiro e lavou seu rosto e olhou-se para o espelho, seria mais um dia, ela esperava que não fosse mais um dia ruim como os que costumava a ter. Ela acabaria de entrar em uma nova faculdade junto com sua amiga Jisoo, a menina não espera que algo de ruim ocorra. 
Ligou o chuveiro e deixou a água quente escorrer por todo seu corpo em sentindo de relaxar, talvez tenha ficado bastante tempo no banheiro, então decidiu pegar a toalha que estava sendo apoiada numa pequena bancada, enrolou-se na mesma e foi em direção ao seu quarto e vestia-se com uma roupa qualquer que estava disponivel no momento. 
Desceu as escadas e foi para cozinha e pegou uma maçã que estava em um cesto de frutas frecas. Olhou para o lado e viu seu pai sentado assistindo a TV que passava novamente sobre os ocorridos das mafias coreanas, seu pai era obcecado demais nisto. Roseanne até estranhava demais essa obceção. Pegou sua mochila que estava apoiada na cadeira e foi chamada sua atenção pelo seu pai. 


- Bom dia, vai para seu primeiro dia de aula, certo? - Falava se levantado do sofá e desligando a TV. 


-Não está vendo minha mochila? É claro que vou para meu primeiro dia de aula - Falou meio seca e não querendo responder o mais velho. 


- Olha filha - Suspirou o mais alto com cabelos negros. - Coloquei você nesta escola pois me pediu muito, e realizei seu desejo. Essa escola não é das melhores, mas quis deixa-lá feliz. Então não fique tão furiosa comigo. - Deu um sorriso. - Eu te amo, muito mesmo. Sinto muito por não poder ficar muito tempo contigo, e sinto muito também pelo todos os meus erros. Agora aproveite sua aula. E vá logo pois você está atrasada. 


-Sim, eu sei.. - Falou olhando para baixo. - Ei, ATRASADA? - A morena apenas entendeu as palavras agora. - Bem, tenho que ir, tchau. - Falou comendo a maçã rapidamente. 


-Você vai fazer grandes amigos filha.. - Falou Sr.Park em quase um sussurro, mas foi o suficiente para Rosé escutar. 


Chaeyoung foi correndo até seu chofer e para piorar mais ele ainda não havia esperado e seria pior se ficasse ou ligasse para o mesmo, então foi correndo, mais rápido que podia para a escola. 
Chaeyoung teve que correr bastante até chegar na sua nova escola. Chegou exausta e não havia ninguém nos corredores já ficava desesperada. Então foi a caça da sala do diretor para saber ao menos onde era sua turma, teve que correr mais pela imensa faculdade até encontrar a sala do diretor. Bateu lentamente e foi atendida para entrar. 


-D-Desculpe pelo incomodo, mas, bem.. Onde fica minha turma? Me chamo Park Chaeyoung. - Falou ofegante e envergonhada. 


-Ah,então você é a senhorita Park, prazer em conhecer-lha, seu pai é um excelente homem. - O homem baixinho respondia alegre a jovem.

Bem ele errou dizendo que Sr.Park era um excelente homem. - Não quero enrolar você mais. Bem sua turma é a A1-02, fica na andar de cima. Boa aula.


-Obrigada - Dizia ligeiramente e saindo rapidamente da sala e voltando a correr novamente. 


Dessa vez teve que correr menos para chegar ao seu destino, subiu as escadas depressa e virou em direção a qual a sala A1-02 estava. Entrou sem sequer bater e todos os alunos olharam para si, o que foi o suficiente para deixa-lá corada. 


-Bom dia. Devemos sempre bater na porta antes de entrar sabia mocinha? - Falava a professora dando uma leve bronca na menina envergonhada - Não gosto desses tipos de comportamentos na minha aula, então modos senhorita. E bem, qual seu nome, se apresente-se para turma. - falou rígida. Chaeyoung fez um sinal de sim com a cabeça foi até o centro da sala


-Hã..B-Bem.. - Ela estava envergonha e sempre foi tímida, nunca perderia essa timidez? - Me chamo Park Chaeyoung, tenho 19 anos.. Acho que tenho que falar isso, né? - Falou simples e todos riram da sua ação exceto uma ruiva que estava sentada no fundo da sala que a olhava séria demais.


- Okay, isso foi o sufiente senhorita Park. Pode-se sentar-se. - Falou  a professora se virando para sua mesa. 
Chaeyoung fez um pequena saudação e estava indo senta-se ao lado da sua amiga Jisoo que fez uma pequena acenação a chamando para sentar-se ao seu lado, ela caminhava a carteira olhando para a ruiva misteriosa que ainda a encarava , estava achando essas olhadas estranhas e um pouco assustadoras demais. Tanto que ignorou novamente e também não conseguia a encarar como a mesma. Sentou ao lado da sua amiga com cabelos recém roxos. 


- Fico feliz em te ver Jichu - Falou a mais nova alegre. 


- Idem. Essa sua apresentação foi cômica Pasta - Falou dando leves risadas e deixando a morena com o rosto avermelhado. - Desculpe, desculpe. - Falou tentanto segurar o riso. - Mas falando em coisa boa a balconista estar aqui na mesma sala. 


Então Jisoo estava certa, a balconista realmente iria estudar aqui.. Essa mulher que não saia da cabeça de Chaeyoung, então Rosé estava realmente apaixonada por aquela charmosa menina. 
Jisoo e Chaeyoung frequentavam uma loja de café e sempre eram recebidas por uma bela balconista na qual seria o maior motivo para Chaeyoung sempre insistir para ir com sua amiga, apenas para apreciar a bela mulher. Chaeyoung nunca contou para seu pai sobre essa apaixonite, já imagina o que poderia rolar por conta disso. Jisoo é a única que sabe a sexualidade da Park e vice-versa. Chaeyoung tomou coragem para contar para sua amiga tudo isso, contou através de uma ligação via Skype que fazia enquanto estava viajando sozinha na Austrália. E Jisoo aproveitou e também fez o mesmo e falou para amiga que a balconista estaria na faculdade na qual estão agora. Rosé institiu para vim para essa faculdade apenas por causa da balconista e seu pai deixou. Jisoo era amiga da balconista mas nunca falou o nome dela para amiga. 


- Ali Rosé, ela estar sentada ali naquele fileira na frente - Falou a menina com mechas roxas apontando para a morena que estava de costa para as duas garotas. 


- É ela mesmo? - Perguntou Rosé meio incerta.


- Se eu estou falando que é, sua anta. - Falou fazendo bico. - Ah, e o nome dela é Jennie, Jennie Kim. 


- Jennie.. - Falou a mais nova para si mesmo. 


- Sim. Foi isso que eu falei. - Jisoo disse meio sem entender a amiga. 


- Vocês duas ! Silêncio a aula já começou! - Falou a professora chamando a atenção de ambas e fazendo todos os alunos virarem para ver. 


E um desses alunos era a balconista, no caso Jennie Kim. Chaeyoung ignorou a professora que estava na sua frente e apenas olhava para a morena que também estava a observando, para Rosé o mundo tinha paralisado e apenas concentrava-se para a harmoniosa menina que estava alguns metros a sua frente. A menina com cabelos marrons claros logo abriu um pequeno sorriso no qual foi o suficiente para deixar Park sem jeito nenhum. Seu transe acabou assim que a Jennie virou-se para frente novamente.

 
- Bem, a nova aluna Lalisa Manoban vai se apresentar a vocês, espero o silêncio de todos e de vocês duas senhoritas também. - Falou com voz furiosa. A garota de cabelos ruivos se levantou da cadeira que se encontrava no fundo da sala, foi em direção ao centro da sala e passou ao lado da Park e não desviou o olhar enquanto olhava para a morena, a garota ainda deu um pequeno sorriso ousado enquanto ocorria a ligação de olhares entre as duas. Chaeyoung não entendeu nada, não estava entendendo as ações desta garota. A ruiva virou-se para frente e deu uma leve olhada para Roseanne novamente e desviou para Jennie que estava na sua frente.


- Olá a todos, me chamo Lalisa Manoban. É prazer todo meu poder estar na mesma sala que vocês - Deu um sorriso que Chaeyoung não negar que era bonito. - Fico feliz em estar aqui. Fazia tempo que não via pessoas. Eu costumava a ajudar meu chefe nos trabalhos e era difícil focar nessas duas coisas ao mesmo tempo, mas finalmente consegui. Então quero aproveitar meus anos escolares, e espero que sejamos bons amigos.. - Deu mais um sereno sorriso. Essa garota era tão misteriosa e com uma aura tão diferente.. Tinha algo nela que avisava Chaeyoung de algo. Essa garota estava olhando para Jennie também com um olhar como se a conhecesse, mas ao contrario parecia que Jennie não sabia que diabos era aquela garota. 


- Obrigada senhorita Manoban, pode-se sentar-se novamente. - Falava a senhora mais velha entre todos da sala. - Bem aulos a aula vai começar. 


  (...) 

 

 
A entendiante aula acabou, Roseanne já podia ir para casa. Levantou arrumando todo seu material escolar colocando em sua mochila. E a ruiva não saía da sua cabeça, mesmo com o inicio da aula a ruiva a observava, aquilo foi um incomodo imenso. Chaeyoung não sabe qual é dessa garota, mas uma coisa ela tem certeza. Ela era totalmente assustadora,misteriosa e bonita. 
Jisoo já tinha abondona Rosé na sala sozinha, a mais velha foi correndo ir comer, não pode ver comida que fica sem controle algum, mas Chaeyoung já estava acostumada com isso. 
Na sala apenas estava ela e a sua balconista, ela era bonita até lendo como alguém pode ser tão perfeita? Roseanne sabia que já estava perdidamente apaixonada pela aquela atendente e que iria ver ela todos os dias. Seus momentos de apreciação logo terminaram assim que a Jennie levantou-se e pegou sua mochila e saiu da sala, deixando agora a morena sozinha na sala. Rosé olhou para mesa que alguns segundos atrás estava sendo ocupada pela a garota que acaba de se retirado do ambiente, e encima de sua mesa havia um livro no qual a balconista esqueceu de guardar-lo. Chaeyoung então pegou e leu rapidamente o titulo da capa que dizia "Casos : "Máfia da Coreia", então a sua crush gostava de gênero policial? Ela leria mais caso não tive tomado susto com a voz rouca que dominou o ambiente. 


- O que você tá fazendo aqui? - A garota ruiva falou, fazendo a morena tomar um susto


- Eu que deveria perguntar isso! - Falou furiosa por conta do susto. 


- Eu apenas vim pegar minha mochila que deixei aqui, enquanto a você. Que livro é este em sua mão? - Perguntou a mais baixa por conta de centrimetros 


- É um livro que achei aqui.. Alguém esqueceu, vou achar o dono. - Falou meio sem jeito. E ficou um silencio depois disso, as duas ficarem se olhando por um pequeno tempo. Os olhos da ruiva pareciam que não tinham vida, parecia ser um robô ou simplesmente um demônio. Aquilo era assustador demais para a frágil morena. Ela sentia um aura ruim vindo daquela garota, ela acabou engolindo seco, mas a ruiva quebrou o silêncio com uma pergunta.


- Seu pai é o Park Choi, certo? O homem da empresa AirGuess, né? - A garota ruiva perguntava para Chaeyoung 


- Sim, ele mesmo. - Falou dando pouca importância para a garota que estava na sua frente - Eu tenho que ir, bem, preciso ir mesmo. - Falou tentando desviar da garota.


- Está indo atrás de alguém? - Falou virando para trás  - Ah.. Acho que entendi - Falou dando um leve riso interno. 


- O quê? Não tem nada para você "entender" - Roseanne falava fazendo-a aspas no entender.


- Ué, você vai entregar isso para alguém, não é mesmo? - Falou apontando para o caderno. Ufa na cabeçinha de Roseanne ela jurava que seria outra coisa. - Mas você pode entregar isso depois. Queria falar sobre seu pai. 


- Desculpe, mas eu não quero falar. E preciso entregar agora isto para pessoa que está a procura disto. Se me der licença. - Falou já meio furiosa. 


- Nossa senhorita Park, parecia ser tão doce.. Mas o pessoal tem certeza, os doces amargos são os melhores. - Falou soltando um sorriso sugestivo. - Seu pai é um bom homem, sabia?


- Bom homem, haha. Você não sabe nada sobre ele. - Falou séria.


- Eu? Talvez eu saiba muito mais que você. - Falou baixo demais. 


- Oi? O que você disse? - Perguntou Roseanne agora curiosa. 


- Nada. Vá entregar essa porcaria. A Je.. A garota já estar indo embora. - Falou se retirando. 


Chaeyoung agora tinha certeza que essa garota era mais bizarra do que aparentava ser..  
 
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado <3
Twitter : @JujubaPlaay


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...