História Badass - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon, Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Exibições 174
Palavras 1.178
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HEY EY EY EY!
OLHA QUEM VOLTOU \O/
Bom, para começar, alguns avisinhos básicos:
⇢ Muuuuuuuuuito obrigada pelos 19 favoritos, gente! Vocês são incríveis, sério!
⇢ Nesse cap, tenho a Brianne Tju como a Zoe Singh (mas claro, vocês podem imaginar como quiserem haha);
⇢ Era pra eu ter dado esse aviso no primeiro cap, mas tudo bem: gente, Badass terá conteúdo sexual explícito predominante a partir de uma certa parte haha então, caso você se ofenda ou não se sinta confortável (duvido muito, mas ok hu3), sugiro que não leia!
Agora, boa leitura gente o/

Capítulo 2 - Welcome to Juilliard


Fanfic / Fanfiction Badass - Capítulo 2 - Welcome to Juilliard

"A mudança é a lei da vida. E aqueles que apenas olham para o passado ou para o presente irão com certeza perder o futuro." — John Kennedy.

 

Pago a corrida e obrigo minhas pernas a me levarem para dentro. A maioria dos que me encaram são garotas, e por impulso, tiro meu celular do bolso e finjo mexer em algo super interessante enquanto passo pela entrada. Posso ouvir seus cochichos vindos de todos os lados e mordo o lábio, cutucando os aplicativos até ter aberto todos sem realmente mexer em nenhum.

— Ei!

Paro onde estou, sentindo meu corpo inteiro congelar. Estou na recepção, com a maioria dos alunos me encarando. Uma garota baixinha, de cabelos escuros e cara de asiática para a minha frente… Bom, ela parece asiática, tem os olhos puxados e tal… Talvez ela seja chinesa… Ou japonesa… Enfim.

Ela me encara com um sorriso enorme, e já até sei o que vem a seguir.

— Você é o Shawn Mendes, né? — observo-a trocar o apoio dos pés como se os saltos maiores que a minha mão estivessem lhe machucando.

— É… Acho que sou, não? — rio baixo, com ela me acompanhando no mesmo instante.

É, ela tem um sorriso legal.

— Eu posso tirar uma foto? — indaga como se estivesse se contendo há séculos para perguntar. — A propósito, me chamo Zoe, Zoe Singh.

— Claro. — dou de ombros, e me surpreendo quando o sorriso dela aumenta.

Zoe pesca o celular do bolso num movimento rápido e então se posiciona ao meu lado, fazendo uma pose para a câmera. Arrisco uma olhada em volta, mas as pessoas permanecem com os olhares fixos em nós. A maioria dos moleques parecem debochados, enquanto que as meninas observam a asiática — talvez chinesa ou japonesa — com uma expressão nada agradável.

— Olha o passarinho. — ela brinca do meu lado, e me lembro de que tenho que olhar para a câmera.

Sorrio para o celular e então a foto é tirada. Zoe se endireita, observando a tela como se alguém tivesse acabado de mandar uma mensagem dizendo que ela ganhou na loteria. É impossível não sorrir junto, mas logo me pego imaginando se a garota vai dizer mais alguma coisa ou se posso simplesmente ir embora.

— Obrigada. — sua voz se pronuncia, para o meu alívio. — Precisa de ajuda pra achar seu quarto?

— Hã… — ergo o meu olhar para as placas e volto-o para o tanto de pessoas ao nosso redor. — Acho que consigo achá-lo sozinho, mas obrigado.

— Tudo bem então. — Zoe batuca os dedos na tela do celular, lançando uma piscadela em seguida. — A gente se esbarra por ai, Shawn Mendes.

Abro um sorrisinho, vendo-a se afastar. É, o sorriso perde pra bunda no quesito legal, e Zoe parece saber disso, já que rebola durante todo o trajeto até suas amigas. Rio fraco e baixo a cabeça, sabendo que o olhar dela recaí sobre mim enquanto volto a seguir as placas da universidade até o alojamento masculino.

Tem quanto tempo que eu não faço sexo mesmo?

É, talvez seja uma boa tirar o atraso.

Pego o elevador e desço no terceiro andar, apesar de conseguir ouvir os gritos antes mesmo de sair.

Há um bando de moleques correndo para lá e para cá por todo o corredor, alguns atirando bolas de futebol americano e outros carregando instrumentos. Um deles coloca a cueca na cabeça de um menino e puxa-a para baixo, arrancando risos de seu grupo de amigos. Outro passa nas pontas dos pés com um collant apertado bem do meu lado, e acabo por desviar o olhar para não me traumatizar o suficiente.

Quando penso ter visto de tudo, finalmente encontro o 502-B, bem no meio do corredor. Uma placa de vidro ao lado da porta branca indica:

 

“502-B

 

Cameron Alexander Dallas — Drama (Atuação)

Shawn Peter Raul Mendes — Música (Composição)”

 

Atuação? Que ótimo. Talvez eu tenha caído com a pessoa mais normal desse corredor.

Bato duas vezes na porta e, ao não obter resposta, giro a maçaneta e entro no quarto.

Não é grande, mas também não é nenhum cubículo. As paredes são brancas, e numa delas há um enorme pôster da playboy. Também há duas camas, dois guarda roupas e uma grande janela que nos mostra Manhattan do outro lado. Numa das camas há uma mala quase desfeita, com metade das roupas espalhadas sobre o colchão e o chão.

Ao fundo, o provável dono da mala fala ao telefone. Ele me analisa de cima a baixo antes de voltar a atenção para o celular.

— Te ligo depois, cara. — diz, desligando a ligação. Logo após, o moleque se volta para mim e sorri de lado. — Então você é o novato?

Ele deve ser pelo menos duas cabeças menor que eu. Concordo com a cabeça e ele ri.

— Qual é, cara, tu não fala? — sua sobrancelha se arqueia. — Não vou dividir quarto com um retardado.

— Claro que eu falo. — rebato, com o tal Cameron rindo mais.

— Opa, também não precisa ficar na defensiva, calouro. Sua cama é a da esquerda, faça bom proveito.

Não respondo, apenas faço meu caminho até a cama intacta. Porra, jura que esse é o cara que vou ter que aguentar? Me lembro das palavras dos meus pais e das de Andrew, e o arrependimento por não ter aceitado a ideia do apartamento fora do campus me atinge feito uma porrada.

Deixo as malas aos pés da cama e sigo até o guarda roupas, abrindo as portas do mesmo.

— Te conheço de algum lugar. — Cameron volta a se pronunciar, mas mantenho minha atenção no móvel velho. — Tu canta, não é?

— Se estou no programa de música… — murmuro, atirando o conteúdo das malas lá dentro.

Se minha mãe estivesse aqui, provavelmente estaria subindo pelas paredes.

— Qual é, cara, tu é cheio de atitude hein? — olho pra trás, mas ele ainda mantém a mesma expressão de divertimento. — Relaxa ai.

Mais uma vez mantenho o silêncio e me ocupo em organizar o guarda roupas para que possa enfiar as malas ali também. Quando Cameron volta a dar sinal de vida, vejo sua mão entrar no meu campo de visão quando ele me estende uma garrafa de cerveja.

Franzo o cenho.

— Valeu. — digo por fim, pegando a garrafa gelada.

Arranco a tampa com a ajuda da camiseta e virei o líquido na boca enquanto ele fazia o mesmo. Me pergunto de onde diabos ele arranjou isso, mas decido manter a pergunta para mim. Meu celular vibra no bolso de trás mas, diferente do que eu imaginava, a mensagem que encontro é de Lauren, outra amiga.

 

“Já chegou? Como são as coisas ai? Está inteiro?”

 

Reviro os olhos, apesar de mal conseguir segurar o riso.

 

“Cheguei. Até agora normais. Não, acho que eles mandaram uma metade minha para o Paquistão.”

 

— Mensagem da namorada?

Me volto para Cameron e o encontro também fuçando no próprio celular.

— Não. — respondo, e o garoto digita algo rápido no visor antes de erguer o olhar para mim com um sorriso.

— Time dos solteiros? — aceno com a cabeça. — Tirou a sorte grande então, cara. Seja bem vindo a Juilliard, o lar das gostosas.

 


Notas Finais


Esse cap foi só um gostinho, na verdade porque eu to bem má nos ultimos dias HAHAHAHA
Parece que a vida universitária de alguém está prestes a começar, alguém se arrisca a fazer palpites? e.e

Grupo do face: https://www.facebook.com/groups/546395568895604/
E onde mais me achar haha: http://ask.fm/AtriaGrey ou https://twitter.com/sickeningmendes

E nos vemos em breve!
Xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...