História Badboy - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon, Detetive Joe West, Dra. Caitlin Snow, Eddie Thawne, Felicity Smoak, Iris West, Oliver Queen (Arqueiro Verde)
Tags Barry Allen, Caitlin Snow, Felicity Smoak, Oliver Queen, Snowbarry
Exibições 148
Palavras 1.841
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Criminal Scars


Criminal Scars

 

"These battle scars, don't look like they're fading

Don't look like they're ever going away

They ain't never gonna change"

(Battle Scars - Lupe Fiasco)

 

 

O medo é uma sensação que proporciona um estado de alerta demonstrado pelo receio de fazer alguma coisa, geralmente por se sentir ameaçado, tanto fisicamente como psicologicamente. Barry estava sentindo medo. Medo de que o assassino de Edward fosse relacionado à vida de Ronnie, e para se vingar dele, poderia ir atrás de Caitlin. Mas quais são as chances, certo? Quais são as chances de que o homem que tirou a vida de Edward Raymond, na verdade fosse relacionado à uma vingança contra Ronnie? Era quase impossível! Mas Barry já tinha presenciado muitas coisas que ele não esperava acontecer, acontecerem. Não iria só ficar observando isso, iria fazer algo.

 

Barry já havia ordenado Oliver, Eddie e uma equipe de Investigação Particular investigarem o caso de Edward e descobrir quem realmente está por trás disso tudo e agora ele estava a caminho do STAR Labs. Não iria deixá-la sozinha nem por um minuto.

 

<><><><><><><>

 

STAR Labs

 

Barry andava pelos corredores do STAR Labs indo em direção ao elevador que o levaria para a Cobertura que abrigava o escritório de Caitlin, mas encontrou Ronnie no caminho.

 

- Allen, o que está fazendo aqui? - Ronnie perguntou enquanto entrava no mesmo elevador que Barry. Agora era só ele, Ronnie e a música baixa e irritante dos elevadores na época de Natal/Ano Novo.

 

- Eu tenho negócio a tratar. - Barry foi direto. Não gostaria de entrar em assuntos com Ronnie.

 

- Negócios a tratar com quem? - Ronnie perguntou hostil.

 

- Com Caitlin. - 

 

- Com a minha noiva? - Ronnie pergunta e Barry engole um seco.

 

- Sim. - Ele responde breve. E esse elevador que nunca chega ao seu destino?

 

- Só espero que não esteja planejando matá-la também que nem fez com o meu pai. - 

 

Barry se pôs na frente de Ronnie e olhou no fundo dos olhos dele. Barry estava com raiva, seus dentes estavam trincados e ele sentia que iria explodir. Como se já não bastasse o "Com a minha noiva?", Ronnie ainda teve a audácia de ser mais uma das pessoas que o acusava de assassinato.

 

- Eu não matei o seu pai, Ronnie, então não me faça perder a paciência, se não você será o primeiro Raymond de quem eu derramarei sangue. - Barry diz ameaçador e ele entende o recado. Barry sai do elevador quando chega na Cobertura deixando Ronnie dentro do elevador.

 

Barry caminhou até o escritório de Caitlin e bateu em sua porta. Caitlin abriu a porta.

 

- Barry? O que está fazendo aqui? - Caitlin pergunta surpresa.

 

- Posso entrar? - Ele pergunta e ela assenti dando espaço para ele entrar. Ela fecha a porta.

 

- Aconteceu alguma coisa? - 

 

- Não. Eu só queria te avisar que Oliver e Eddie estão investigando a morte de Edward e eles já progrediram um pouco. Eles descobriram que foi alguém de dentro que ordenou o assassinato, por isso foi fácil para o atirador entrar na Mansão Raymond. -

 

- E você veio até aqui para dizer só isso? - Caitlin perguntou desconfiada.

 

- Nós suspeitamos que o assassino possa ser alguém que queira se vingar de Ronnie, e por isso matou o pai dele. Que melhor maneira de se vingar de Ronnie do que vê-lo sofrer? Então nós pensamos que, talvez, o assassino ainda não esteja satisfeito e vá atrás de mais alguém relacionado à Ronnie e... - Barry começa mas Caitlin o interrompe:

 

- E você está aqui para garantir que a próxima vítima não seja eu. - Ela adivinhou.

 

- Basicamente...- Ele diz.

 

- Barry, eu sei me cuidar. Não preciso de proteção. E além do mais, quais são as chances do assassino do Edward realmente ser alguém querendo se vingar do Ronnie? - 

 

- Eu sei que são poucas as chances, mas pra quê arriscar, certo? - Barry diz e sorri.

 

- Barry...- Caitlin tenta argumentar mas Barry a interrompe.

 

- Por favor? - Ele pede e ela sorri.

 

- Ok, pode ficar, mas eu tenho que trabalhar então é melhor você ir para a cantina comer algo ou jogar videogame na sala do Cisco. - 

 

- Eu estou bem aqui, obrigado. - Ele diz sorrindo e se senta no pequeno sofá de couro do outro lado do escritório. Caitlin se senta na cadeira dela e começa a mexer em alguns papéis e digitar no computador.

 

5 Minutos Depois

 

Caitlin já estava incomodada. Barry não tirou os olhos dela, e ela tentava não devolver o olhar, mas estava cada vez ficando mais difícil. Ela não estava conseguindo se concentrar no que estava fazendo há um bom tempo. Os dois estavam em silêncio e só podia se ouvir o barulho das teclas do teclado do computador onde Caitlin já não estava escrevendo coisas que faziam sentido devido à falta de concentração.

 

- Barry! - Ela reclamou e ele sorriu. Já estava esperando por isso.

 

- O que foi? - Ele finge não estar entendendo.

 

- Pare de ficar me encarando. Olhe pra janela ou sei lá o quê. - 

 

- Por que eu não posso te olhar? - Ele pergunta ainda achando graça.

 

- Porque tira a minha concentração! -

 

- Mas eu só estou olhando você trabalhar...- Ele se defende.

 

- Não, você está apenas me olhando, porque eu não estou trabalhando. E sabe por que eu não estou trabalhando? Porque você está me olhando! - Ela reclama e ele começa a gargalhar.

 

- Ok, ok. Você ganhou. Eu vou admirar a vista da janela. - Barry disse se levantando do sofá e ficando em pé em frente a grande janela, que na verdade era metade da parede que era de vidro, e observou carros e pedestres passeando pelas ruas movimentadas de Central City. 

 

Alguns segundos depois, Felicity entrou no escritório.

 

- Oh, desculpe, não sabia que tinha visita, Cait. - Felicity diz se referindo ao homem que estava de costas olhando pela janela. Ela ainda não tinha percebido que era Barry.

 

Barry se virou e sorriu para Felicity.

 

- É bom te ver de novo, Felicity. - Ele diz simpático. Sempre gostou de Felicity, mesmo antes de Caitlin se entender com ele. Achava que ela era uma boa amiga, embora não fosse amiga dele na época.

 

- Barry? - Felicity diz surpresa e depois manda um sorriso travesso para Caitlin.

 

- O que foi? - Caitlin pergunta ao perceber o sorriso de Felicity.

 

- Nada não. Bom te ver, Barry, mas eu tenho que ir agora. - Felicity diz ainda sorrindo e se encaminha até a porta com a intenção de sair. Quando está quase fechando a porta, ela abre mais uma vez para dar suas últimas palavras.

 

- Juízo, crianças. - Ela diz e sai do escritório.

 

<><><><><><><>

 

Felicity está andando pelos corredores do STAR Labs ainda sorrindo devido à cena que acabara de presenciar. "Eles são bem rapidinhos, hein! Se bem que eles ainda não estavam fazendo nada. Mas aposto que iriam, aqueles dois não têm jeito. Não! Agora que eu lembrei! O Ronnie! O que a Cait vai fazer com o Ronnie? Meu Deus, está tudo perdido! Falando em 'Meu Deus!', olhe quem está vindo aí...Oliver Queen!" Felicity pensava.

 

Oliver se aproximou de Felicity. A conhecia de vista e devido à Barry que já havia lhe contado sobre ela. Na verdade, na época ele estava reclamando de quanto Caitlin o tirava do sério, e acabou trazendo o nome de Felicity à tona pois elas sempre estavam juntas.

 

- Srta. Smoak, desculpe incomodá-la, mas será que você poderia me informar onde o Sr. Allen se encontra? Soube que ele estaria aqui. - Oliver pergunta e Felicity ajeita os óculos em sinal de nervosismo.

 

- Ele está no escritório da Cait, quer dizer, Dra. Snow, mas você sabe onde é? - Felicity se atrapalha.

 

- Sim, eu sei sim. Muito obrigado, Srta. Smoak, e é um prazer conhecê-la. Eu sou Oliver. - Ele diz estendendo a mão para cumprimentá-la. Ela cumprimenta e Oliver sai indo em direção ao escritório de Caitlin.

 

<><><><><><><>

 

Oliver bate na porta do escritório e é recebido por Barry.

 

- Barry, que bom que te encontrei. Preciso informá-lo sobre novas descobertas sobre o caso de Edward Raymond. - Oliver diz e entra no escritório. - Oh, Caitlin. - Ele diz após perceber a presença dela.

 

- Sr. Queen, que bom que veio. Quais seriam essas novas informações? - Caitlin pergunta e Oliver olha para Barry como se pedisse permissão para falar na presença dela. Barry acena a cabeça positivamente e fecha a porta do escritório.

 

- Bom, como eu já havia contado, Edward foi morto pelo atirador Mark Mensen que foi pago para matá-lo. Nós estamos tentando descobrir que pagou Mensen, e as únicas pistas até agora foram que essa pessoa estava na festa de Ano-Novo e provavelmente na de Natal também. Entretanto, conseguimos achar no celular de Mark Mensen uma gravação de um dos telefonemas que ele trocou com a pessoa que o pagou para matar Edward. - 

 

- Uma gravação? - Barry pergunta surpreso.

 

- Sim, porém a gravação não incrimina ninguém, apenas revela um...detalhe delicado. - Oliver diz receoso. Aquele seria um assunto complicado.

 

- Um "detalhe delicado" ? - Caitlin perguntou estranhando.

 

- Sim, mas eu acho melhor vocês ouvirem a gravação. - Oliver diz retirando o próprio celular do bolso, onde tinha uma cópia da gravação.

 

Gravação On

 

"- Seu trabalho é simples. Apenas apareça lá na contagem regressiva e atire nele. - 

 

- Eu entendo, mas eu apenas trabalho com motivos. Não mato pessoas só porque você quer que eu mate. Eu preciso saber o motivo. - 

 

- Eu já estou lhe pagando, por que diabos você precisa saber de um motivo? - 

 

- É esse o trato! Ou você me dá um motivo, ou você terá que matá-lo com suas próprias mãos! - 

 

- Tudo bem. Ele descobriu algo e planeja revelar para o público de Central City. Não posso deixar que isso aconteça ou destruirá minha vida. - 

 

- Entendo. Mas o que ele descobriu? - 

 

- Você disse que queria saber só o motivo! Não posso contar todos os segredos da minha vida privada! - 

 

- Eu nem sei quem você é pois você insistiu em preservar sua identidade até para mim! Não irei te prejudicar desde que você faça e diga tudo o que eu quero. Você quer segredos da minha vida também? Eu te conto: Meu nome é Mark Mensen, sou um atirador de Elite e assassino de aluguel. Agora me conte o que ele descobriu! - 

 

- Ele descobriu que fui eu que atropelei Henry Allen. - 

 

Gravação Off

 

Oliver e Caitlin olharam para Barry. Ele estava chocado com a informação. Ele só conseguia identificar a voz de Mark Mensen, pois a voz do outro estava computadorizada para não ser reconhecida. Barry acabara de descobrir que o homem que matou seu pai, mandou matar Edward Raymond.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...