História Badboy - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon, Detetive Joe West, Dra. Caitlin Snow, Eddie Thawne, Felicity Smoak, Iris West, Oliver Queen (Arqueiro Verde)
Tags Barry Allen, Caitlin Snow, Felicity Smoak, Oliver Queen, Snowbarry
Exibições 210
Palavras 1.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Ficção, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Criminal Thoughts


Criminal Thoughts

 

"Got no reason

Got no shame

Got no family I can blame"

(Secrets - One Republic)

 

Mansão Allen - 8 Horas da Noite

 

Barry descia as escadas de sua Mansão com seu smoaking preto e branco ajeitando sua gravata borboleta. O mesmo guarda-costas o acompanhou, junto a Oliver e Eddie, até o carro em que eles seriam levados para o tal evento.

 

Durante o caminho, os três conversavam mais sobre como o Golpe iria funcionar. Eles já eram estupidamente ricos, com o golpe eles ficariam ridiculamente ricos.

 

- Se Edward Raymond não assinar nós provavelmente não iremos conseguir. - Eddie comentou.

 

- Eu sei, mas talvez nós devêssemos repensar em envolver Raymond. Ele é esperto e é bem possível ele descobrir algo de errado naquele contrato e até descobrir durante a execução do golpe, o que seria bem pior. - Oliver disse.

 

- Não sei o que vamos fazer ainda, mas esse Golpe com certeza vai acontecer. - Barry finalizou deixando todos em silêncio pelo resto da viagem.

 

Salão da Prefeitura de Central City - 8 Horas e 45 Minutos

 

Barry, Oliver e Eddie entraram no Salão e cumprimentaram algumas pessoas. Primeiramente o prefeito, o dono do evento. Alexander Young foi apenas eleito como prefeito devido à linhagem de sua família na política, como prefeito ele não é o mais talentoso, porém é satisfatório.

 

Após cumprimentar mais algumas pessoas, Barry, Eddie e Oliver se sentaram em uma das diversas mesas e cada um pediu uma bebida. Barry pegou seu copo de Champagne e se levantou da mesa indo em direção a uma pessoa que pensa ter reconhecido.

 

- Meu querido amigo Ronnie Raymond. - Barry diz irônico ao chegar perto de Ronnie. Raymond revirou os olhos ao ouvir a voz de Allen.

 

- Barry, como vai? - Ronnie perguntou educado enquanto virava seu copo de Whiskey.

 

- Eu vou ótimo, obrigado. E você? Ainda tentando engatar aquele noivado que não vai a lugar algum? Falando nisso, onde está CaityKat? - Barry perguntou provocador e Ronnie se levantou.

 

- Com licença, eu não mereço ficar ouvindo isso. - Ronnie disse se retirando.

 

- Sempre um prazer te ver, Ronald. - Barry completa sorrindo maroto. Se sentia tão feliz quando conseguia irritar aquele homem.

 

Barry andou mais algum tempo procurando por uma pessoa em particular. Sabia que se Ronnie estava lá, ela estaria lá. E nunca perderia a oportunidade de tirar Caitlin Snow do sério.

 

Finalmente a avistou de longe. Sorriu vencedor e foi até ela.

 

- Acabei de falar com Pato Ronald, acho que ele não ficou muito feliz em me ver. Não sei porquê, eu sou um colírio para os olhos de qualquer um. - Barry diz fazendo com que Caitlin virasse para ele o fuzilando com o olhar. Ele deu uma piscadela. - Bom te ver, CaityKat. - 

 

- Barry Allen...Sabe, eu pensei que depois dessas semanas maravilhosas sem te ver, eu tinha sido presenteada por forças maiores ou algo do tipo. Não é qualquer um que consegue a honra de não ver você. - Ela disse e ele sorriu.

 

- Muito ocupada curando as pessoas, Caity? Curando a lerdeza do Pato Ronald? - Ele diz e ela revira os olhos. Ela procura um copo de bebida em volta mas não acha, o garçom não está próximo. A única bebida perto dela é o copo de Champagne na mão de Barry. Ela pega o copo da mão dele, bebe todo o líquido de dentro e entrega o copo para ele de novo. Ela sai de perto dele, mas ele ainda consegue provocá-la uma última vez.

 

- Bom saber que eu causo esse efeito em você. - Ele diz sorrindo e ela apenas olha para o céu pedindo por paciência. Ela sai da vista dele.

 

<><><><><><><>

 

O prefeito já estava preparado em cima do palco para fazer seu discurso final. O discurso onde ele convencia os convidados à doar alguma fortuna para sua campanha.

 

- Senhoras e senhores, recebam agora o seu prefeito, Alexander Young! - O apresentador disse em frente ao microfone e logo cedeu o mesmo para as mãos do prefeito. Um homem de aparentemente uns 55 anos, estatura alta, alguns fios de cabelos brancos cobrindo os anteriores castanhos.

 

- Primeiramente, muito obrigado por virem. Significa muito para mim que vocês confiem em meu governo e mais importante, que confiem sua querida cidade à mim. Como muitos sabem, as coisas não andam boas na economia, e por isso, estou aqui hoje para, humildemente, pedir uma quantia de dinheiro para ajudar na minha campanha que fará a cidade de Central City mais grandiosa do que já é! - O prefeito diz animado sendo aclamado por palmas de todos ali presentes.

 

As contribuições em dinheiro começaram. Barry não estava nem um pouco afim de abrir mão de seu dinheiro conquistado com tanto trabalho - criminoso - com um prefeito que não faria muita coisa, porém, Oliver comentou que era necessário e seria uma grande forma de despistar atenções. Barry acabou cedendo e contribuindo com uma quantia consideravelmente grande de dinheiro.

 

Depois de diversas doações, foi quando o evento realmente começou. A música começou a tocar entretendo todos os convidados, as bebidas começaram a ser servidas mais frequentemente, o prefeito começou a andar cumprimentando e agradecendo um por um e etc. Barry apenas assistia os grandes donos de empresas comemorando e celebrando junto ao prefeito. Riu com a cena. Investindo dinheiro em um homem que não consegue nem mandar construir um sinal de trânsito em uma avenida de movimento regular.

 

Barry se levantou mais uma vez, caminhou pela grande estrutura do Salão da Prefeitura. Era realmente muito bonito, detalhes em dourado em um mundo de pilastras brancas. Alguém passou por ele, esbarrando nele. A mulher se virou.

 

- Me descul...Ah, é só você. - Caitlin disse depois de se virar e perceber em quem havia esbarrado.

 

- Assim você me deixa ofendido. - 

 

- Essa é a intenção. - Ela diz irônica e ele ri.

 

- Cadê a educação que o Dr. Wells te deu? - Ele pergunta cínico.

 

- Está guardada para quem realmente merece. - 

 

- E eu não mereço? - Ele pergunta ainda fingindo estar ofendido.

 

- Você ainda pergunta? Olhe, Barry, eu realmente não estou com tempo para besteiras, então se você me der licença, eu agradeço. - Ela diz se virando para ir embora.

 

- Diz para o Pato Ronald que ele ainda tem tempo de cancelar o casamento. - Ele diz enquanto ela vai embora sem olhar para trás.

 

<><><><><><><>

 

No caminho de volta para casa, Barry, Oliver e Eddie conversaram mais sobre o Golpe, ficando resolvido que já começariam a colocá-lo em prática.

 

- Ok, então vamos revisar o plano: Assim que Edward Raymond assinar o contrato, nós mandamos a cópia deste mesmo contrato para as Indústrias West. Se eles assinarem, nós conseguimos falir as Indústrias West e ficar com todo o dinheiro. Aí que a Intergangue entra. A Intergangue vai coletar o dinheiro que conseguimos e torná-lo limpo e pronto para a circulação em qualquer tipo de negócio. A Intergangue que transformará em nosso dinheiro. É claro que a Corporação Raymond só vai servir como Porto Seguro e não vai ganhar nenhum centavo. Nós só estamos fazendo eles assinarem o mesmo contrato para que as Indústrias West não suspeitem de nada. Quem iria suspeitar de um contrato assinado por uma das maiores Corporações do mundo? É o plano perfeito. - Eddie terminou e todos concordaram.

 

- Barry, você tem certeza que Ronnie Raymond não será nenhum problema? Afinal, Ronnie é filho de Edward e não queremos ninguém se mentendo no nosso plano. - Oliver perguntou preocupado.

 

- Não se preocupe. Caso Ronnie se torne um problema, eu cuidarei dele. Façam suas partes, e eu faço a minha. - Barry disse confiante e os outros dois concordaram.


Notas Finais


Hello, hello! Como prometido, voltei com a fic Quarta-Feira. Mas quase que eu não volto porque a internet tá uma coisa chamada Merda.

Como vocês podem ver, o relacionamento entre Barry e Caitlin não é tão saudável quanto é na série, mas isso vai mudar em breve. Bem breve mesmo.

Até quarta.

bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...