História Badlands (Imagine Chanyeol) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Kris Wu, Personagens Originais, Suho
Tags Bullying, Chanyeol, Clichê Dos Grandes, Drama, Exo, Imagine, Kris Wu, Park Chanyeol, Romance, Stephenk, Suho, Você, Wu Yifan
Exibições 591
Palavras 1.698
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


gente, quero falar rapidinho aqui com vocês.
essa coisa de plágio nunca me assustou, de verdade, até porque eu acredito que ninguém irá copiar minhas fanfics non sense, mas, como estou vendo várias autoras e leitores reclamando sobre isso, vim aqui me manifestar.
gostaria de pedir para caso encontrarem histórias plagiadas de qualquer uma das minhas fanfics, não hesite em me contatar ou denunciar o suposto autor.
plágio é crime.
sem falar que é chato você se esforçar pra escrever uma história que você julga legal para depois vir outro e copiar seu trabalho sem dar créditos e falar que é dele.
enfim turma, desculpa o assunto chato, mas eu realmente fiquei preocupada.
desculpa qualquer coisa e uma boa leitura.

Capítulo 5 - Cry


Capítulo cinco – Cry  

 

Kris  

Tudo bem entre a gente? :/  

Li e reli a mensagem dela umas dez vezes antes de digitar minha resposta. 

Porque você não me responde isso? A súbita mudança em seu comportamento não me preocuparia muito, mas como sei que Chanyeol está envolvido isso acaba por me deixar encucado.  

Enviei o torpedo e joguei o celular na cama, me virando para o meu guarda roupa e pegando uma camiseta preta de mangas longas. Antes que eu pudesse vesti-la, meu celular vibrou.  

"encucado" kkkkkkkkkk 

Kris, eu não quero te deixar preocupado com pouca coisa, Chanyeol não merece ter nossos neurônios trabalhando para entender o que se passa naquela cabeça perturbada dele, eu só quero te ver bem, você é o meu melhor amigo, bem antes do Chanyeol se intrometer entre a gente, então não pense nas atitudes dele comigo na escola, tá?  

Deixei escapar um suspiro pesado após terminar de ler sua mensagem, sentei na cama e olhei ao redor do meu quarto. Essa garota não estava sendo justa comigo, tudo bem que não quisesse contar o que estava havendo entre ela e Chanyeol, porque era justamente isso que a perturbava. E eu, a conhecendo como conheço, sabia que ela não conseguia segurar tudo para si mesma, ela sempre descarregava suas frustrações em mim e depois buscava meus conselhos, por mais que suas reclamações fossem assuntos levianos do seu dia a dia.  

E minha inquietude se deu início quando apareceu toda tristonha na escola, não abrindo a boca para reclamar do que estava causando seu desconforto, e ainda por cima, se deixando ser arrastada por Chanyeol para onde quer que fosse.  

O que está acontecendo entre você e o Chanyeol? 

Vesti minha camisa e saí do quarto, segui pelo corredor até o quarto dos meus pais, abri a porta e caminhei até a cama onde minha mãe dormia serenamente com a ajuda de um aparelho respiratório que mais parecia um robô de aço estufado.  

-Ela está melhorando, não está? - perguntei para a enfermeira que a acompanhava. - Ontem ela conseguiu comer uma maçã sem se engasgar.  

A mulher de meia idade balançou a cabeça e comprimiu os lábios, caminhando até mim.  

-É um pequeno avanço, mas não podemos contar vitória com isso – disse.  

Assenti com a cabeça, apertando levemente a mão da minha mãe, acariciando seu cabelo castanho, sempre tão liso e bem cuidado. É claro que não poderíamos contar vitória, até ontem ela conseguia respirar sem esse aparelho.  

Todos os dias eu me preparava mentalmente para o pior, e parte dessa armadura caía sempre eu imaginava minha mãe em um caixão. Era uma espécie de dor parasita em meu peito, sempre corroendo o que me restava de esperança enfraquecida.  

-Eu vou sair hoje, não pretendo voltar tarde – falei. - Mas se qualquer coisa acontecer, seja com ela ou com meu pai, não hesite em me ligar.  

Ela concordou, e depois de deixar um beijo na mão da minha mãe, voltei para o meu quarto.  

A mensagem que me aguardava no celular não era a da minha melhor amiga.  

Estou te esperando na praça, garotão. - Jennie  

Sorri, me sentindo despreocupado por alguns segundos.  

Estou indo :)  

Respirei fundo e dei uma batidinha com os dedos no meu pôster da Twenty one pilots grudado na porta do quarto e deixei o cômodo. Caminhando para a saída da minha casa, eu tentava armazenar bem longe, assim como os passos que deixei para trás, toda a agonia que me perturbava em relação a minha amiga e Chanyeol.  

Eu tinha um encontro, e não iria desperdiçar o tempo de Jennie agindo como uma pessoa sobrecarregada perto dela.  

 

Chanyeol  

-Chanyeol, a metade calabresa e metade quatro queijos da mesa sete acabou de sair – gritou Stefan, um dos pizzaiolos. Pendurei o pedido da pizza que acabara de fazer no passador e peguei o pedido da mesa sete, caminhando até o saguão em direção a mesa sete, me equilibrando entre os outros garçons afobados que corriam pra lá e pra cá. No sábado essa pizzaria virava a porra de um inferno.  

-Com licença - pigarrei falsamente, de saco cheio desses clientes que não veem os garçons chegando com a porcaria da pizza deles. - Metade calabresa e metade quatro queijos, é aqui?   

-É aqui mesmo, Channie – gargalhou uma voz feminina, me fazendo fechar a cara e arquear uma sobrancelha, abaixei o prato na mesa e me deparei com Jennie e Kris.  

Coloquei a pizza no centro da mesa, me divertindo com a pose estática que o chinês adquiriu após minha aparição. Era bom saber que ele não gostava de mim, como se eu não soubesse disso.  

-Algo mais? - arrastei a pergunta.  

-Não, obrigada – respondeu Jennie sem me dar atenção, já se servindo enquanto Kris se mexia como um macaco treinado, evitando contato visual comigo.  

-Ótimo - falei, sacando meu bloco de pedidos de dentro do bolso do avental, fingindo anotar algo e sorrindo preguiçosamente de canto. - Pois pelo que vejo o Kris já percebeu que não pode mais ter a antiga namoradinha de volta. 

-Que droga, Chanyeol, sai daqui, cara – Jennie se aborreceu, empurrando meu braço e me fazendo caminhar para longe daquela mesa.  

É, pelo visto esse chinês e aquela irritante não estavam mais tão grudados como costumavam.  

Ao contrário do que eu geralmente faria, não pensei no meu prazer com aquela situação não tão alheia para mim, pensei naquela irritante, e em como ela estaria agora, estaria sozinha? Fora onde conseguir chegar sabendo que Kris era seu único amigo na escola inteira e vice versa, a diferença era que dessa vez Kris estava acompanhado.  

Me encontrei estupidamente inquieto por aquela irritante, afinal essa minha preocupação não fazia o mínimo sentido, a irritante sempre esteve sozinha. Só que dessa vez, ela estava sozinha sendo que tinha alguém para passar a noite consigo.  

Olhei uma última vez para Kris. 

-Seu merda – crispei os lábios, apertando o bloco de pedidos.  

-Acorda, Chanyeol, tá cheio de mesas para serem atendidas – esbravejou Enzo, o gerente almofadinha.  

Fechei os olhos e respirei fundo, repetindo o mantra que utilizava quando estava trabalhando. 

"Não soque a cara do gerente, você precisa dessa merda de emprego".  

 

Você  

Yifan já estava me irritando com esse negócio de querer saber o que acontecia entre eu e Chanyeol.  

E a verdade era essa, justamente nada. Bom, pelo menos nada vindo da minha parte. Eu apenas iria preocupa-lo sem motivos se contasse a travessura de Chanyeol em querer que eu me tornasse sua nova amiga, eu apenas o estava livrando de uma dor de cabeça inútil, não é?  

E aí chegávamos até o outro ponto da linha, por que diabos Chanyeol queria a minha atenção?  

Ele era grosso, bruto, infantil e tinha sérios problemas com estresse, e segundo meus livros de romance adolescente, ele devia se orgulhar disso, ou fingia se orgulhar pois na verdade era uma pessoa perturbada e muito frágil por dentro.  

Será?  

Acho que não, Chanyeol parecia inabalável demais para um pessoa que necessitava de atenção.  

-A resposta é, convencido – falei comigo mesma, chutando uma pedrinha com a ponta do tênis. - Chanyeol tem que se ferrar um pouco para perder aquela pose toda e descobrir que a realidade não é aquilo que ele quer enxergar.  

Já estava escuro, e ao levantar minha cabeça, percebi que meus pés me trouxeram até a pizzaria da cidade sem eu saber. Por ser um local aberto, consegui ver Yifan e Jennie sentados em uma das primeiras mesas, ela estava toda bonitona com uma blusa roxa que mostrava bastante pele, ria bastante enquanto Yifan deixava escapar seus sorrisos simpáticos e olhava para ela com um olhar que quase beirava o tranquilo.  

Senti uma pontada estranha em meu peito com aquela cena.  

Virei de costas e coloquei a mão sobre a testa, meus pensamentos tentando correr do monstro selvagem que os perseguia.  

Eu era apaixonada pelo meu melhor amigo.  

E acabei descobrindo isso da pior maneira.  

-Olha só quem eu encontrei por aqui – aquela voz rouca usando seu tom de deboche, e claro a fumaça do cigarro chegando até minhas narinas. - Sentiu saudades, cadelinha?  

Se eu tivesse pensado em qualquer coisa, jamais teria feito o que fiz naquele instante.  

Corri até Chanyeol e o abracei apertado, enterrando meu rosto em seu peito e desabando.  

Senti seu corpo se enrijecer inteiro com o meu súbito abraço, até seu cigarro caiu no chão.  

-O que está fazendo? - perguntou num sussurro, ainda com os braços afastados de mim.  

-Cala a boca, por favor – pedi já com as lágrimas fluindo. - Você pode calar a boca por um minuto e me abraçar?  

Chanyeol nada disse, apenas suspirou e estreitou seus braços ao meu redor, me apertando contra seu corpo que já se familiarizava com o meu.  

E enquanto eu chorava em seu peito, senti ele passar a mão em meu cabelo e afagar minha nuca em carinhos leves. Nem parecia aquele cara de mão pesada que deixava meu melhor amigo com o olho roxo. Eu quis esquecer tudo naquele momento, só queria chorar abraçada à Chanyeol.  

-Eu preciso voltar a trabalhar – Chanyeol quebrara o silêncio, seu tom de voz ameno. Me afastei dele limpando os olhos, ele segurou meus braços e abaixou o rosto para ficar na minha altura. Eu não conseguia encara-lo de frente, então fiquei olhando para as tatuagens em suas mãos. - Acha que vai ficar bem?   

Assenti positivamente.  

-Eu te pagaria uma pizza, mas estou duro hoje – ele disse, me fazendo rir, em seguida senti sua mão deslizar até minha nuca, puxando levemente meus cabelos e me fazendo olha-lo. - Olhe para mim, não sinta vergonha do seu choro ou do motivo de ter chorado.  

Pisquei os olhos tentando evitar seu olhar, e infelizmente acabei vendo Jennie pegar na mão de Yifan.  

Balancei a cabeça e me afastei de Chanyeol, correndo sem rumo pela calçada.  

Como as coisas chegaram a este ponto?  

 

Chanyeol  

Meu corpo se encontrava ainda anestesiado com o abraço dela, seu cheiro de lavanda em minha camisa.  

Eu não queria fazer nada mais além de correr atrás dela.  

Diferente das outras vezes, eu não queria socar a cara dela.  

Eu queria sentir seu abraço de novo.


Notas Finais


AI CHANNIE, ADMITE LOGO QUE TÁ GAMADO NA MENINA
o que acharam desse chanyeol mais carinhoso? deve prevalecer?
as alternações entre os pontos de vistas dos personagens estão sendo muito incômodas ou está bom acompanhar a história assim?
obrigada pelo apoio e até o próximo capítulo :)
um beijo no pé <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...