História Baekhyun Next Door | Long Imagine - Byun Baekhyun | EXO - Capítulo 83


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Taeyeon, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Crossover, Exo, Kai, Kpop, Kris, Kyungsoo, Lay, Luhan, Romance, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 1.329
Palavras 2.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aproveitem esse capítulo sem moderação 💙💾🌈

Capítulo 83 - Agora somos só nós dois


Fanfic / Fanfiction Baekhyun Next Door | Long Imagine - Byun Baekhyun | EXO - Capítulo 83 - Agora somos só nós dois


Eu já tinha preparado o almoço. Esperei por muito tempo pela volta de Baekhyun. Ele não me liga e nem manda mensagem. Yumi deve ter o mantido no dormitório e ele não conseguiu tempo para me avisar que não voltaria.

S/N— Parece que vai ser só você e eu. - digo olhando para o Snorlax de pelúcia que dei de presente a Baekhyun.

Vou para a cozinha e sento em uma cadeira deixando a pelúcia no meu colo e o meu celular em cima da mesa. Coloquei comida no meu prato e comecei a comer. 

Suspiro incomodada com todo aquele silêncio.

Pego meu celular e procuro por alguma música, de preferência animada. Coloquei em uma do Jay Park, Me Like Yuh. Sorri quando a música começou a tocar e me balancei conforme ritmo da música, também cantava algumas partes.

Parei com os movimentos quando a musica parou de tocar. Olhei frustada para o meu celular e vi que Hana estava pedindo permissão para uma chamada de vídeo.

Peguei o celular e permiti a chamada. Vi a Hana deitada na sua cama.

S/N— Espero que seja algo importante porque você interrompeu o Jay Park que estava cantando Me Like Yuh!

Hana— Meu Deus, acabei de cometer um pecado! - seu comentário me fez rir - Foi mal, mas o Chanyeol me enviou uma mensagem dizendo que Yumi vai sair do dormitório só mais tarde.

S/N— Eu já tinha pensado que isso tinha acontecido, mas estou tendo a companhia do Snorlax! - pego o mesmo e o aperto em um abraço.

Hana— E a minha não conta? 

S/N— Mas você não está aqui. - coloco o Snorlax de lado e volto a comer.

Hana— E nem vou. Você sabe que eu nunca te deixaria na mão mas o apartamento é longe da minha casa, o meu pai não quer me emprestar o carro depois que fui quase presa e estou com preguiça de ir andando.

S/N— Tudo bem, eu sobrevivo nesse apartamento sozinha.

Hana— Ei, eu não te liguei só pra falar o motivo do atraso do Baekhyun. - ela sentou na sua cama passando as mãos nos cabelos bagunçados - Estava pensando em nós irmos visitar o apartamento temporário da Cristine.

S/N— "Nós"? - arqueeia a sobrancelha.

Hana— Sim, na maioria das vezes eu te arrasto junto comigo para as minhas loucuras. Eu quero ir pra saber mais sobre essa história do Mark e Dylan não serem filhos do Lee.

S/N— Também estou curiosa com isso, mas não vamos estar sendo indiscretas?

Hana— Magina! - ela blefou - Nós vamos também matar as saudades dos gêmeos, do Dong-sun e da Beth!

S/N— Ainda não estou concordando com a sua ideia.

Hana— Concordando ou não, você vai comigo. - revirei os olhos terminando de comer - Que tal irmos amanhã depois do seu trabalho? Também podemos ir no shopping porque precisamos comprar os vestidos da formatura, e eu tenho certeza que você ainda não comprou o meu presente de aniversário! 

S/N— Lógico que não. O seu aniversário é só na semana que vem.

Hana— Então você não precisa mais se preocupar em comprar um presente pra mim porque amanhã quando formos ao shopping, você vai deixar que eu escolha qualquer coisa ao seu custo!

S/N— Tudo bem, mas que seja barato! 

Hana— Não prometo nada! - dei língua pra ela que riu - Eu te encontro amanhã, tchau e aproveite a companhia do Snorlax!

Encerrei a ligação e apertei "play" na mesma música de antes. Recolhi a louçaa colocando na pia e depois lavei tudo. Guardei as sobras da comida na geladeira, peguei o meu celular e o Snorlax e sai da cozinha, sentei no sofá da sala e liguei a televisão.


[...]


Fiquei a tarde toda assitindo programas aleatórios na televisão. Peguei o meu celular vendo que já se passava das oito da noite.

S/N— Volta logo, Baek! - falei pra mim mesma logo olhando pro Snorlax que estava no canto do sofá. - Desculpa, mas eu já estou cansada da sua companhia.

Estou falando com uma pelúcia, olha a que ponto eu cheguei!!

Desligo a televisão e levanto do sofá deixando a pelúcia pra trás. Subi as escadas e entrei no quarto de Baekhyun que estava com as luzes apagadas, não me dei o trabalho de acende-las e fui até o closet pegando um short e uma camisa confortáveis, troquei de roupa e fui me deitar na enorme cama. Peguei meu celular e comecei a mexer nas minhas redes sociais, também olhei os perfis de alguns idols.

Sentir uma movimentação na cama me fazendo sentar na mesma assustada. Suspiro tentando adiantar o meu coração depois que vi Baekhyun sentado na beirada da cama.

S/N— Que susto Baek! - deixo meu celular no criado-mudo e ele riu fraco.

Baekhyun— Eu que fiquei assustado. Entrei aqui te chamando desesperado, você não me respondia, pensei até que tinha saído daqui.

S/N— Eu disse que ia esperar por você em casa. - ele se aproximou colocando uma mecha do meu cabelo atrás da orelha.

Baekhyun— Me desculpe pela demora, mas agora estou aqui. - ficou mais próximo de mim encostando os nossos lábios.

Eu acabei com aquele espaço entre nossos lábios o beijando de forma intensa. Passei a tarde inteira com saudade, querendo a sua companhia e atenção.

Ele invadiu minha boca com sua língua e às vezes mordia meu lábio me deixando cada vez mais sem fôlego, puxando minha nuca para cada vez mais aprofundar o beijo.

Ele deixou de me beijar e passou a fazer carinho pela minha cintura, me puxando e me fazendo sentar no seu colo, suas mãos habilmente foram para dentro da minha blusa fazendo ela subir cada vez mais, sentir minha pele toda arrepiar quando sentir o seu toque. Estou nervosa e um pouco sem graça, mas não estou tendo mais o controle dos meus atos.

Ele começou a distribuir vários beijos pelo meu pescoço me fazendo arfar. Os seus beijos foram descendo para minhas clavículas onde ele me beijava e sugava com força. 

Baekhyun me deitou com delicadeza na cama com um sorriso bobo apaixonado no rosto. Ele repara em cada expressão minha tentando ver se eu queria desistir, mas não consigo hesitar mais, eu quero me entregar a isso.

Baekhyun— Tem certeza? - Ele fez um carinho no meu cabelo - Tem certeza de que você quer "isso"?

S/N— Sim. - solto um sorriso tímido e olho para o lado na esperança dele não rir de mim.

Baekhyun— Ei, olha pra mim. - falou com a voz serena segurando no meu queixo me fazendo olhar fixamente para ele - Só funciona se você confiar em mim.

S/N— Eu confio em você. - afirmei. Ele viu que eu tinha certeza do que queria e me beijou de novo me deixando completamente insana. 

Timidamente levei minhas mãos até a barra da sua camisa. Ele interrompeu o beijo e senti a sua respiração descompassada, podia até jurar que ele estava mais nervoso que eu.

Baekhyun— Eu te ajudo. - tocou nas minhas mãos e me ajudou a tirar a sua camisa. Pude ver a parte de cima do seu corpo bem definida. 

Ele voltou a me beijar, não era um beijo nada desesperado e sim delicado, estava tendo bastante cuidado comigo. Era inevitável passar as mãos pelo seu corpo.

Baekhyun— Está na hora de tirar isso. - ele sorri e me ajuda a tirar a minha camisa que a pouco estava nos atrapalhando. Suspiro sentindo meu coração a mil.

Ele toca nos meus seios e começa a massagea-los devagar. Logo tirou as suas mãos dos meus seios e segurou nas minhas mãos entrelaçando nossos dedos como se  quisesse me passar segurança.

Pude sentir sua respiração perto do meu peito, comecei a ficar arrepiada e com um imenso frio na barriga.

Baekhyun— Relaxa. Apenas relaxa. - sua voz saiu abafada.

Ele beija meus seios e cada vez mais ofego, ele parece perceber o meu nervosismo e aperta as minhas mãos. 

Sinto sua mão indo cada vez mais para minhas costas o que faz eu arquear um pouco, ele procurava o fecho do meu sutiã, depois de ter achado ele tirou por completo a peça de roupa me fazendo enlouquecer com as sensações que sentia, uma mistura de vergonha, ansiedade e vontade.

Ele começa a roçar o nariz nos meus seios e depois começa a distribuir selares até que finalmente abocanhou​ o meu seio. Eu apertava os lençóis, me corroía com aquela sensação nova que estava sentindo mas que era boa, muito boa!

S/N— Ahh... - mordi meus lábios para dar um fim aos sons constrangedores, a sensação que estou sentindo não tem como descrever.

Baekhyun— Pode gemer. - soltou uma fraca risada e começou a descer os beijos para minha cintura -. Você pode se soltar, agora somos só nós dois.

Ele continuou a me beijar na cintura até que ele parou, pude sentir suas mãos puxando meu short junto com a calcinha. Quero morrer agora! Meu Deus que vergonha!

Baekhyun— Isso parece meio injusto. - ele ri - Só eu continuo com roupas aqui. - concordo plenamente!

Ele saiu de cima de mim e abriu os botões da calça se livrando daquela peça de roupa rapidamente. Ele voltou a ficar sob mim e voltou a beijar minha cintura, seu beijos vão descendo cada vez mais. Ele começa a beijar a minha coxa e chegou sugar bem forte deixando algumas marcas.

Baekhyun parou com os beijos e me faz ficar cada vez mais ansiosa.

Baekhyun— Não se sinta constrangida.

Ele começou a acariciar meu clitóris com o dedo e depois depositou selares na minha intimidade. Eu ficava cada vez mais excitada e parei de me importar com alguns gemidos abafados que soltava.

Ele passou a língua devagar explorando toda a minha intimidade. Eu me contorcia de prazer.

S/N— Baek... - gemi abafado. Minha respiração estava extremamente acelerada.

Estava começando a sentir meu corpo amolecer quando Baekhyun parou com o que estava fazendo. Olhei pra ele com reprovação o fazendo rir, com certeza pela minha timidez e meu constrangimento sumirem tão rápido.

Ele voltou sua atenção aos meus lábios os beijando com vontade enquanto as suas mãos apertaram as minhas coxas. Ele calmamente se encaixava entre as minhas pernas e pude sentir algo me cutucando na coxa, e eu já sei o que é!

Baekhyun— Espera... - separou nossos lábios e se afastou um pouco para se livrar da sua cueca. Assim feito, ele fez menção de abrir a gaveta do criado-mudo, com certeza procurando por um preservativo, mas o impedi entrelançando as nossas mãos. Ele me olha nos olhos como se perguntasse se eu tinha certeza de que queria aquilo, eu nada disse, apenas assenti com a cabeça.

Ele sorriu, parecia mais feliz do que eu, isso me deu segurança.

Baekhyun se aproximou do meu ouvido, pude sentir sua respiração em meu pescoço o que me deixou arrepiada.

Baekhyun— Eu te amo.

Ele me penetrou devagar me fazendo gemer por causa da dor mas ao mesmo tempo também sentia o prazer. 

Ele me beijou de um jeito carinhoso e cuidadoso, aos poucos ele começou a se movimentar dentro de mim. As minhas unhas cravaram em suas costas o que fez ele gemer baixo. Eu apenas aproveitava cada sensação, cada beijo, cada arrepio, os gemidos roucos...

A dor estava desaparecendo e o prazer estava tomando conta da situação.

S/N— B-Baek... - fiquei com vergonha do que ia pedir, mas naquele momento eu estava necessitando - M-mais rápido...

Ele sorriu fazendo o que eu tinha pedido, acelerou os seus movimentos. Eu gemia o seu nome e me contorcia a cada estocada que ele dava

Sentir o meu corpo ficando cada vez mais fraco, percebi que ele sentia o mesmo. Apertei as nossas mãos entrelaçadas sentindo que já tinha chegado ao meu limite, em seguida foi a vez dele que gozou dentro de mim.

O seu corpo caiu sob o meu, ele parecia exausto e com a respiração ofegante, eu não estava diferente dele.

Usei o tempo em que tentávamos controlar nossas respirações para pensar no que acabou de acontecer.

Fui despertada dos desvaneios quando Baekhyun começou a depositar selares no meu pescoço, depois na minha bochecha e por fim um beijo calmo nos meus lábios. Ele olhou nos meus olhos e passou os dedos na minha bochecha de forma carinhosa. Um sorriso cresceu aos poucos no rosto de nós dois.

S/N— Eu te amo.

Baekhyun— Eu também te amo.



Notas Finais


Teve hot!!!
Espero que tenha ficado bom...
E eu sei que foi um hot breve, mas pretendo fazer outro mais longo mais pra frente...
Esse foi o primeiro hot que escrevi na vida, no começo foi meio difícil, sabe? Não tinha uma mentalidade muito madura para escrever, tanto que a uma parte do hot foi escrito pela minha amiga fujoshi, mas eu escrevi uma boa parte dele, foi difícil mas foi legal! Acho que amadureci um pouco conseguindo narrar uma cena dessas, na verdade estou amadurecendo muito como pessoa e como autora desde o começo da fanfic.

Resumindo, muito obrigada por darem tanto amor a fanfic 💙
Saranghaeyo 🌈

~Tiatae_ 🎅


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...