História Baekhyun, o surfista. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Lay, Suho
Tags Chanbaek, Havaí, Sulay
Exibições 261
Palavras 1.359
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente, atrasei um pouquinho, desculpem hehie mas é que as provas estão tensas então já sabem né.
O cap ficou pequeno, pq por conta das provas eu não estava conseguindo escrever nada, mas enfim
Boa leitura, comentem e desculpem pelos erros que vão ter<3

Capítulo 5 - Expectativa.


Fanfic / Fanfiction Baekhyun, o surfista. - Capítulo 5 - Expectativa.

Eu me sentia confuso.

No momento, eu se encontrava sentado no sofá da sala do apartamento de Baekhyun, esperando ele acabar de preparar a comida, para que pudéssemos comer.

No começo, quando cheguei aqui, eu tinha criado expectativas demais no que poderia vir a acontecer.

Quando nós estávamos nos beijando mais cedo lá na praia, naquele clima gostoso, que você acha que vai evoluir para algo ainda mais intimo. Eu realmente achei que evoluiria quando, em meio ao beijo, ele me chamou para vir ao seu apartamento.

Pensei errado. Trouxa.

Obvio que também minha mente totalmente inocente, processou aquilo como um:

”Vamos ao meu apartamento, eu quero muito abusar dessa bunda gostosa.”

E obvio que eu também criei expectativas para isso, como um trouxa que sou. Eu realmente estava animado para perder a virgindade da parte de trás. Eu vou fazer o que com minha animação se esse meio metro, que sabe como seduzir, tirou toda a minha masculinidade e me fez querer dar à bunda.

–Nalani, a comida esta pronta. –Chamou minha atenção. –E porque você está com essa cara de decepcionado?

–Oi? Ah, por nada não. –Respondi, coçando a nuca em sinal de nervosismo.

Era obvio que não admitiria isso ainda e em voz alta.

–Por acaso você achou que eu te chamei aqui para transar? –Perguntou e eu arregalei os olhos.

–C-claro que não, de forma alguma pensei nisso. –E lá estava eu gaguejando mais do que aquelas meninas tímidas de colegial.

Baekhyun de primeira não falou nada, só andou em minha direção e selou nossos lábios de forma carinhosa, enquanto acariciava meus cabelos.

E eu fiquei mais derretido que chocolate. Porque eu adoro esse lado carinhoso de Baekhyun.

Deu até vontade de virar, empinar a bunda e dizer “só vem que é tudo seu”. Mas obvio que eu não fiz isso.

–Eu não quero apressas as coisas entre a gente. Quero ir com calma, deixas as coisas aconteceram no tempo certo e você ter realmente certeza se vai querer e continuar e evoluir os toques. –Falou com um sorriso bonito no rosto.

Momento bem romântico e fofinho, pena que...

–Uou, isso foi bem maneiro Baekhyun. –Falei de forma animada e ele revirou os olhos.

–Poxa Chanyeol, você acabou com o clima. –Se levantou e foi para a cozinha.

–Ai, me desculpa vai. É que me surpreendi ao perceber que você faz o papel de ativo e romântico ao mesmo tempo. –Falei e ele me olhou esquisito. –Eu deveria agir como um passivo fofinho, que é submisso a tudo?

–Espera... Papel? Eu não faço papel de nada, não estamos numa peça teatral Nalani, esse só é meu jeito de agir. Você tem que se comportar da forma que acha melhor, conforme a sua personalidade. –Falou Baekhyun fazendo gestos com a mão, que eu não entendi o que era. –Mas se você se quiser ser submisso a mim, eu vou adorar. Bunda gostosa.

–Ué, cadê o romantismo? –Baekhyun muda de personalidade rápido demais.

–Você acabou com ele, então vamos comer agora.

Sentei-me ao seu lado na pequena mesa de vidro redonda, pronto para me servir. Eu já estava com bastante fome e curiosidade em saber se a comida dele era boa ou não. E me surpreendi assim que coloquei a comida na boca, era realmente muito bom o gosto, apesar de eu não saber bem o que era.

Até ai o jantar foi tudo bem, por um tempo comemos em silêncio, não tinha barulho algum ali, somente havia o som de nossas respirações calmas. Até Baekhyun inventar de se sentar mais próximo de mim e começar a alisar minha perna.

Sério Zeus, meu corpo todo se arrepiou.

Somente com um simples toque, nem foi nada demais e meu corpo todo já estava reagindo a ele, mesmo que eu tentasse não ligar.

Qual é corpo, tem alguma coisa contra mim? Deixa eu me controlar, eu em.

Continuei comendo normalmente, fingindo que não estava sentindo nada com aquela caricia. Eu estava com cara de idiota olhando para a comida e provavelmente fazendo caretas. Minha especialidade.

Sabe aquelas que quando você está pensando em algum acontecimento ou coisas aleatórias, você fica fazendo aquelas expressões esquisita, que parece que está apertado para ir ao banheiro fazer o número 2?

Pois é, era desse jeito em que me encontrava nesse momento.

Daqui a alguns dias eu fico mais drogado que o Yixing, mas sem as drogas, é claro.

 E então, Baekhyun me pegou desprevenido. Essa com certeza foi a pior provocação. Ele levou sua mão ao meu membro adormecido dentro da calça e deu um aperto forte.

Ele literalmente apertou meu pênis.

Quando digo que ele é louco e pervertido, ninguém acredita em mim. Mas vou fazer o que né.

 –Baekhyun para com isso. –Pedi.

–Não corta o clima de novo não Nalani. –Baekhyun falou como se estivesse dando uma ordem.

–Nós estamos comendo agora. –Falei.

–Ah jura? Achei que estávamos assistindo TV. –Falou irônico.

–Ai como você é idiota.

–Ai como você é tapado, estamos comendo agora, mas eu poderia estar comendo você.

E assim deu inicio a uma briga totalmente adulta e madura. Não tinha nada de infantilidade ali, não, claro que não.

A discussão não durou nem cinco minutos, porque no minuto seguinte Baekhyun levantou-se me levando junto e pulando em meu colo, começando a me beijar loucamente.

Uma coisa que estava atrapalhando, era ficar em pé com Baekhyun, não era nada fácil. Ele pode parecer pequeno, mas é bem pesadinho. Por isso, fui aos tropeços para a sala e me sentei no sofá, com ele em meu colo.

Em meio ao beijo, Baekhyun passou a fazer movimentos de vai e vem em meu colo de forma extremamente excitante, acarretando uma bela ereção pulsante entre as minhas pernas, o que não passou despercebido por ele.

–Nalani, você quer que eu te alivie com minha boca? –Sussurrou rouco em minha orelha.

Nada respondi, até porque eu não conseguia pensar em nada com ele rebolando em cima do meu membro excitado.

–Acho que você quer sim. –Tirou sua própria conclusão.

É claro que eu queria, meus deuses havaianos, como eu queria.

Baekhyun desceu do meu colo, se ajoelhou no chão a minha frente e abriu minhas pernas, deixando a ereção escondida pela calça, bem visível.

Massageou meu pênis de forma lenta e torturando, enquanto me olhava com um sorriso safado entre os lábios rosados.

Eu já estava ficando louco apenas com isso, e eu só queria que ele acabasse com as provocações e me chupasse logo. O que, ainda bem, não demorou a acontecer.

Ajudei Baekhyun a abrir minha calça, a abaixando juntamente com a cueca, para finalmente sentir sua mão quente em uma masturbação lenta em meu pênis.

–Baekhyun.... –Gemi arrastado e ele sorriu.

Não demorou muito para que sua mão fosse substituída por sua boca, que a partir desse momento passaria a ser minha preferida para tal ato, assim como para beijar.

Sua boca quente e úmida deslizava com facilidade por meu membro livre de pelos, o chupando todo até a ponta, para depois repetir os mesmos movimentos.

Levei minhas mãos até seus cabelos, a fim de impor uma velocidade, mas não conseguindo porque Baekhyun queria seguir o próprio ritmo. Ritmo esse que estava me enlouquecendo.

Lambeu toda a extensão mais uma vez e chupou a glande, me deixando louco.

Os barulhos que eram ouvidos da felação em que Baekhyun fazia me deixavam ainda mais excitado.

–B-baekhyun, a-ah. –Gemi mais alto ainda quando ele deu uma sugada forte em minha glande.

Já estava sentindo meu ápice chegar a cada sugada intensa em que ele dava em meu membro.

–E-eu vou g-gozar. –Avisei, mas mesmo assim ele não retirou o membro da boca.

E a cena de Baekhyun engolindo meu sêmen, enquanto limpava o cantinho da boca era linda.

–Você gostou? –Baekhyun perguntou me ajudando a levantar a cueca e a calça, logo se sentando ao meu lado.

–É claro que eu gostei. –Respondi e ele sorriu.

Até tentei perguntar se ele queria que eu retribuísse, mas o mesmo disse que não, que teríamos muito tempo pra isso.

Mas só digo uma coisa:

FOI O MELHOR ORAL DA MINHA VIDA.


Notas Finais


GENTE SE AS FRASES ESTIVEREM EM ORDEM ERRADA, ME FALEM. deu um bug aqui na hora de enviar pro spirit.
até o próximo<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...