História Bagunça de amor (Pentatonix) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pentatonix
Personagens Avi Kaplan, Kevin Olusola, Kirstie Maldonado, Mitch Grassi, Scott Hoying
Tags Avi Kaplan, Mavi, Mitch Grassi, Pentatonix, Ptx, Scott Hoying
Visualizações 10
Palavras 2.168
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu não iria postar hoje, mas @~FoxChan pediu pra eu tentar postar hoje, conseguir tempo somente agora... To meio no brilho, então eu não revisei, farei isso amanhã... Agora a coisa fica menos dramática... Então curta esse momento. Curtam bastante.

Capítulo 15 - Quatorze passos ao passado


Fanfic / Fanfiction Bagunça de amor (Pentatonix) - Capítulo 15 - Quatorze passos ao passado

Mitch

Eu esqueci totalmente que tinha que esperar o Scott, então fui direto para casa, falei uma desculpa por não ter esperado ele, mas tenho certeza que ele não engoliu, até porque Scott me conhecia muito bem.

Tomei um banho e mantive minha cabeça ocupada, até à hora de sair para encontrar o Lui, ele me mandou uma mensagem falando o restaurante que iríamos nos encontrar.

Estava me arrumando quando ouvir Scott chegando.

- Mitch!! Mitch!! – Ele gritava no andar de baixo.

- Estou aqui no meu quarto.

Alguns segundos depois Scott entra pelo meu quarto.

- Você me deixou lá no escritório. – Ele tem um tom alterado

- Foi mal, desculpa, mas eu expliquei o que aconteceu.

- Você acha mesmo que eu acredito nessa desculpa, de que tava ansioso? Até ontem você estava querendo desmarcar, passou a semana toda triste e estranho.

- Ta bom, eu simplesmente me desliguei e vim no automático. – Falei meia verdade.

Ele olhou pra mim como se me analisasse, e continuei o encarando, até ele dizer:

- Ok! Acredito em você, mas sei que tem mais coisas que você está me escondendo.

- Ta bom Scott, preciso me arrumar e nem decidir a roupa.

- O que aconteceu entre você e o Avi?

Eu gelei na hora o que o Scott ta falando.

- Oi? Como assim?

- Eu vi que você saiu e foi atrás dele, depois você sumiu e quando eu o encontrei ele estava aos prantos com o Kevin.

- E por que você acha que é culpa minha? – Perguntei sem entender.

- Porque você é um bicho. – Ele riu. – Na verdade eu pensei que você soubesse que o aconteceu.

- Na verdade não, eu o vi, mas ele disse que queria ficar sozinho, então o deixei sozinho. – Falei sem parar de fazer o que eu estava fazendo pro Scott não perceber que eu estava mentindo.

- Entendi, espero que ele esteja bem, amanhã tentarei conversar com ele. E você não me contou aquela história de quase beijar o Avi, Mitch?

- Não tinha o que contar, eu estava bêbado e sentir vontade e carência, mas não fiz e ele nem percebeu.

- Hum, você ainda sente vontade de beija-lo?

- Ele é lindo, mas foi algo de momento. – Eu mentir, e falei me movimentando assim o Scott não conseguiria me analisar e achar a minha mentira.

- Sei lá estou preocupado com o Avi.

- Para de falar e me ajuda a procurar uma roupa.

Continuei me arrumando com ajuda de Scott. Coloquei uma calça preta, uma bota de plataforma e uma blusa de manga cumprida vermelha, coloquei alguns acessórios, escolhi uma bolsa preta, coloquei a maquiagem leve, estava pronto para o meu encontro, estava realmente me sentindo sexy, resolvi ir de Uber cheguei ao restaurante e estava procurando o Lui, falei com a recepcionista que me levou na mesa dele,eu fiquei passado com o que eu vi. Um cara do meu tamanho mais ou menos, magro, ele tinha um cabelo preto, ele não era muito branco, ele usava uma túnica rosa e uma legging preta, uma sapatilha, e tinha as unhas pintadas de marrom, ele era mega estiloso, a gente se olhou e foi inevitável as gargalhadas, sentei e ele falou:

- Já percebemos que isso não vai dar certo- Ele ria muito.

- A não ser pra dividir roupas, por sinal adorei sua bolsa.

- Obrigadaaaa! – Ele respondeu dando muita pinta.

Conversamos sobre tudo em quanto comia nossa comida e tomava um vinho maravilhoso, ele era uma cara legal, que adorava a Lady Gaga e a Beyoncé, conversamos por um bom tempo sobre qual seria a melhor roupa para ir em uma festa em que estivessem a Beyoncé, Lady Gaga, Beyoncé e Miley Cyrus.

- E por que você aceitou a sair com alguém que a Kirstin escolheu? – ele me perguntou.

- Acho que achei que valia a pena. – eu ri

- Eu aceitei pra dar mais uma chance, porque da ultima vez foi um desastre. – Ele me disse com um sorriso.

- A Kirstin é ruim em bancar de cupido mesmo. – eu sorri.

- Mas pelo menos eu encontrei um novo amigo. – Ele disse.

- Verdade- concordei.

- Então Mitch se você não tivesse aqui aonde você gostaria de está?

- Bom sendo honesto, acho que estaria na casa de uma pessoas que eu beijei a uns dias atrás, não falamos depois disso. – Eu disse enquanto degustava do meu vinho.

- Uaaauu! E por que você está em um encontro e não foi conversar com essa pessoa? – Ele olhou pra mim com um olhar quase de condenação.

- É complicado, eu beijei ele, e ele é hétero, pelo menos acho, mas ele me beijou de volta e eu fiquei em pânico, porque tínhamos muitas coisas para perder, talvez ele tivesse carente, e como eu sou bem feminino, sei lá, é complicado.

- Pelo amor Deus mona, descomplica, pelo menos ouve o homem. Você perguntou para ele por que ele te beijou? Se ele realmente sente atração? Se ele te beijou por carência? - Ele falou me repreendendo

- Não perguntei nada disso, é complicado tudo, nem eu sei o que eu estou sentindo...

- Sabe de uma coisa... – ele falou enquanto levantava a mão chamando o garçom.

- O que você ta fazendo?

- Você vai agora conversar com o homem misterioso e descomplicar.

- Mas eu...

- Mas nada...

O Lui fez questão de pagar a conta, pegamos o uber que me deixou um pouco antes da casa do Avi, precisava caminhar um pouco e pensar, o Lui falou que me ligaria pra saber se eu falei com o “Cara misterioso”, e prometeu que não iria comentar com a Kirstin.

Caminhei por dois minutos antes de chegar na casa do Avi, chorei um pouco, mas logo me recompus.

Toquei a campainha, pensei em fugir, mas eu tinha que falar com o Avi e entender tudo que aconteceu, quais eram os nossos reais sentimentos, carência, tédio, atração? Por que ele havia me beijado?

Então ele abriu a porta, ele tinha os olhos vermelhos como se tivesse acabado de chorar

- Boa noite Avi!!

- O que você está fazendo aqui Mitch? – Ele falou surpreso.

- Posso entrar? Precisamos conversar. – Me mantive sério, eu estava ali para colocar os pingos nos is

- Claro! Entre. – ele abriu mais a porta.

- Sente-se Mitch! – ele me disse apontando para o sofá.

- Obrigado! – Falei me sentando.

- Você não deveria está em um encontro nesse exato momento? – Ele falou meio confuso.

- Se lembra quando eu falei que se acontecesse algo você seria o primeiro que eu recorreria?

- Ele te fez alguma coisa? Você está bem? – Falou ele olhando pra todo o meu corpo para ver se eu tinha alguma ferida ou sei lá.

- Não, estou bem, pelo contrário ele era um cara bacana, mas somente para ser o meu amigo. – Eu sorri.

- Ainda bem. – ele sorriu de lado.

- Avi precisamos falar sobre o que aconteceu a um tempo atrás.

Avi sentou no sofá que ficava de frente pra onde eu estava sentado.

- Você está falando do beijo, Mitch?

- Sim! – Falei ficando quente somente em lembrar.

- Mas eu também acho que precisamos conversar.

- Por que você me beijou Avi? – Falei sem sermões.

- Bom Mitch, você me beijou primeiro, então eu que deveria fazer essa pergunta primeiro. – ele olhava diretamente para mim, esperando uma resposta.

- Eu não sei.. – Falei me levantando.

- Você veio aqui para a gente conversar sobre o que aconteceu, então não deve haver meias palavras. – Ele disse com se chamasse minha atenção.

- Você tem razão. – falei voltando a olhar para ele e me sentando.

- Tenta colocar em palavras, você melhor nisso do que eu. – Ele sorriu.

- Bom, eu beijei você Avi, pois eu fiz por impulso na hora, mas eu venho sentindo-me um tanto que atraído por você, e muitas vezes realmente quis te beijar, mas resistia ao impulso de fazer , quando a gente bebeu, fiquei um pouco alto e me deixei levar pelo impulso. – Falei praticamente sem olhar ele, falei rápido e quase me atrapalhei todo.

- Isso é tudo Mitch? – Ele falou e eu somente afirmei com a cabeça, tinha mais o que falar, mas não naquele momento.

Ele se aproximou e sentou na mesa de centro que tinha de frente para mim, fazendo com que ele ficasse bem próximo ao ponto de tocar a minha perna, cheguei um pouco para trás.

- Mitch eu te beijei, foi porque eu também sentia vontade de fazer isso, muitas vezes eu resistir o impulso de te beijar principalmente nos últimos meses, e quando você me beijou eu sentir que era um sinal verde que eu deveria retribuir, e que você me beijaria de volta, mas você começou a me ignorar... – ele fica com os olhos cheios de lagrimas me fazendo sentir um bicho.

- Você queria me beijar antes Avi? Mas você sempre deixou claro que é hétero. – Eu estava confuso.

- Mitch eu realmente nunca me sentir atraído por algum homem de uma maneira como essa, não vou negar que na minha juventude eu fiquei curioso, mas não passou disso, nunca foi dessa forma.

- Mas talvez seja carência ...

- Não creio que seja isso...

- Por quê? – Procurei respostas.

Ele pegou na minha mão e se ajoelhou, firmando seus lindos olhos verdes nos meus olhos.

- Porque eu sofri com sua ausência Mitch Grassi, não era somente uma vontade de te beijar, essa semana que passamos afastados, eu percebi que gostava de só está com você, mesmo que para fazer nada, como fizemos quando você estava se sentindo mal, ou que quando eu acordava de manhã queria ver seu rosto ali ao meu lado, ou que quando eu vi GOT eu senti falta sua fazendo comentário engraçado sobre os personagens, então acho que não era somente beijar você Mitch, era está com você.

Eu olhava fixamente enquanto ele me contava isso meus olhos lagrimejaram, eu realmente sentia o mesmo, mas será que a gente estava confundindo nossa aproximação dos últimos meses, com outras coisas.

- Avi será que a gente não está confundindo amizade com atração? Será que pelo fato de nos provocarmos o tempo todo, estamos entendo as coisas de maneira diferente?

- E como vamos saber se é isso ou não? – Avi me perguntou.

Eu realmente não saberia a resposta, me encostei nas costas do sofá olhando para cima e tentando achar uma solução, quando eu ouço a voz de Avi me chamando.

- Mitch!

- Oi?! – respondi ainda na mesma posição.

- Olha pra mim.

Eu olhei para ele, e lá estava ele ajoelhado na minha frente.

- Fala Avi? – Falei quase sussurrando e com o coração em ritmo frenético.

- Posso te pedir duas coisas? Mas você pode dizer não, porque eu realmente não ficarei chateado. – Senti que ele estava com vergonha porque já não me olhava no rosto e fazia movimentos com as mãos enquanto falava. Eu segurei a mão dele com a finalidade de acalmá-lo.

- Pode! – Tive medo dos pedidos confesso, mas eu já estava ali totalmente entregue aos meus sentimentos por Avi.

- Podemos nos beijar, mas dessa vez da maneira correta? – Ele falou próximo de mim.

- Sim, podemos... – Eu falei sem nem ao menos pensar e sem desviar o olhar dos olhos dele, meu coração já estava acelerando de novo.

Foi quando sentir uma das suas mãos firmes e grandes segurando a minha cintura, e a outra mão segurando o meu o rosto, seu rosto se aproximou do meu devagar, ele intercalava o seu olhar pra minha boca e para os meus olhos quando finalmente seus lábios encostaram nos meus, meu estômago ficou frio, e me deu um arrepio nas costas, e ele me beijou com mais firmeza, mas sem perder a delicadeza, enfim meus braços cruzaram seu pescoço, e o deixei me beijar muito mais, ele me puxou pra mais perto dele, me fazendo ficar totalmente quente, eu esqueci totalmente de todo caos que tínhamos que resolver, aquele beijo era tão bom, e enfim o beijo foi cessado. Nos olhamos e um sorriso saiu do meu rosto, e ele também sorriu pra mim, os nossos sorrisos tinha satisfação, então falei ainda sorrindo.

- E qual é o segundo pedido Daddy. – Falei tentando ser natural.

- Fica aqui hoje comigo? Numa nova festa do pijama Mavi? – ele sorriu ainda com as mãos na minha cintura.

- Sim podemos fazer a festa Mavi, mas eu não trouxe nada para dormi fora de casa. – Sorri com felicidade, ainda com a minhas mãos no seu pescoço.

Ele sorriu, e eu percebi que nos olhos dele não tinha mais a tristeza que eu tinha visto mais cedo, ele estava feliz com o que havia acontecido e pelas minhas respostas e eu estava talvez mais feliz que ele, por ter tido coragem de ter ido lá falar com o “homem misterioso.”


Notas Finais


Me falem o que acharam, porque eu tô curtindo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...