História Bandmates....or something more? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses
Personagens Slash
Tags Axl Rose, Duff Mckagan, Guns N' Roses
Exibições 37
Palavras 2.355
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


desculpe a demora :(
Ps: uma coisa que eu esqueci de comentar no primeiro capitulo da fic. É de conhecimento geral que Axl Rose sofreu abusos quando criança, mas o cantor, na realidade, não carrega nenhum trauma por conta desse episódio. Mas isso é uma fanfic, e estou usando minha imaginação, aqui não veremos ele, com sua personalidade forte. Aqui ele será mais frágil, tanto fisicamente e emocionalmente, ele terá sim sua personalidade volátil e flexível irá continuar. Os casos dos abusos será um segredo para o restante da banda, e Izzy sendo seu amigo de longa data é o único a saber disso
Quem não gostar, por favor não leia, e não faça comentários grosseiros.
SOU EXTREMAMENTE CONTRA ESTUPRO E VIOLÊNCIA SEXUAL, e não estou incentivando essa prática, mas tenho que seguir com a história

Capítulo 4 - Choque!


Os meninos chegaram ao hotel, todos cansados, ao seu jeito é claro. Duff estava um pouco retraído do que realmente era, não que ele fosse um poço de alegria sem fim igual ao outro loiro da banda, mas era o suficiente para se notar o vazio em seu olhar quando não estava em seu humor habitual

Izzy- Hey Girafa! - o moreno chamou pelo amigo, enquanto estavam sentados no lobby do hotel esperando pelo checking

Duff- Que foi? - o loiro respondeu, um pouco grosso

Izzy- o que rolou lá no quarto mesmo? - o moreno puxou o mais alto pelo braço para um canto mais afastado dos outros

Duff- Do que é que você está falando? - o loiro puxou o seu braço, e assumiu um tom monótono em sua voz

Izzy- Você sabe do que eu estou falando - o moreno respondeu irônico

Duff- posso até saber - o loiro puxou um cigarro de seu bolso e o acendeu - Mas talvez não queira falar - ofereceu o maço para o moreno

Izzy- humm…- aceitou um dos cigarros - Mas o Axl está puto com você, e agora?

Duff- E agora o quê? - arqueou a sobrancelha

Izzy- você sabe - seu lábio se entortou em um meio sorriso

Duff- você está falando daquela ideia maluca de me ajudar a conquistar o Axl?!- o loiro falou alguns tons mais altos que o normal, chamando assim, a atenção de algumas pessoas que passavam pelo local

Izzy- Isso!- plantou um soco no braço do amigo - Fale mais alto, o Axl ainda não te ouviu

Duff - Vai se foder - respondeu irritado

Alan - Vocês dois venham cá - o empresário gritou do outro lado do Hall, chamando a atenção deles

Duff- O que foi? - respondeu assim que se chegou perto dos outros

Alan- Temos um problema com os quartos - o empresário suspirou, se preparando mentalmente para o estouro de um integrante em especial da banda

Izzy- Que problema? - indagou

Alan- O hotel está sem quartos o suficiente, por isso teremos que dividir - falou rápido, para que respondesse rápido, e resolve de vez o problema

Slash- Mas nós fizemos reservas antecipadas

Alan- Eu sei! E eu argumentei isso - passou a mão pelo cabelo - Mas foi um erro interno, e eles irão nos reembolsar por isso, mas por hoje teremos que dividir os quartos - falou, e olhou de canto para o vocalista, esperando qualquer sinal de objeção, assim como todo o resto da banda

Axl - Por mim tudo bem - o ruivo deu de ombros, e um suspiro de alívio coletivo se fez ouvir

Alan - Maravilha

Izzy- Então teremos que dividir os quartos,é? - lançou um olhar predatório em direção ao baterista da banda, que corou até o último fio de cabelo, coisa que passou desapercebida pelo resto da banda

Alan - Exatamente!

Izzy - Eu fico com o Steven, Slash fica com você,  Duff com Axl - ditou rápido, e não deixou brechas para discussões, se virou de costas e se encaminhou para o elevador

Duff- ei! Espera! - o loiro o puxou pelo braço - O que pensa que está fazendo? - perguntou com fúria

Izzy - Te ajudando, oras - respondeu - Afinal se eu não fizer nada, você não faz, e se você não faz, alguém irá fazer - apontou com a cabeça para uma cena que se desenrolava às costas do loiro. Axl e Slash conversavam e riam, o moreno tinha o seu braço repousado nos ombros do ruivo, que lhe oferecia um sorriso radiante, e tocava no lábio rachado e ferido decorrente da briga com o baixista. O loiro sentiu seu sangue esquentar, e inconscientemente começou a caminhar em direção ao “casal”, mas foi impedido por uma mão

Izzy- Calma! Não o irrite, deixe tudo fluir naturalmente - o moreno o repreendeu

Duff - Não estou fazendo nada, só vou chamar o MEU colega de quarto - falou de forma um pouco possessiva

Izzy - Okay - o soltou - Nos vemos mais tarde então - o loiro se afastou dele

Steven - Você está patrocinando um homicídio, sabia? - o loirinho colocou uma mão no ombro do moreno

Izzy - Eu sei o que faço Steven - deu de ombros

Steven - pelo bem da banda - suspirou - Espero que saiba mesmo

Izzy - Vamos subir - o elevador tinha acabado de chegar ao andar em que estava - Quero ver se a cama desse hotel é tão resistente quanto do outro - sorriu de lado, enquanto o loiro corava, e discretamente lhe segurava a mão

Duff caminhava com determinação até o lugar onde o vocalista e o guitarrista estava, não dava para se controlar, era maior que ele, sabia que o ruivo não era sua propriedade, aliás, o ruivo não era propriedade de ninguém, mas ele não conseguia ignorar o sentimento de raiva que crescia dentro dele, toda vez que via o seu ruivo...sim...SEU ruivo, perto de outro

Duff- Axl - o loiro chamou pelo outro, tentou fazer com que sua voz soasse o menos irritado possível, mas não conseguiu - Já ficou sabendo da divisão não é?

Axl - Sim - o ruivo não ao menos se dignou a olha-lo, aparentemente ainda com raiva - Eu ouvi

Duff- Eu vou subindo então….- esperou para ver a reação do outro

Slash- suba, ele não é obrigado a te seguir - o moreno falou, de forma meio displicente, e  puxando para um lado mais divertido, mas obviamente Duff não percebeu isso

Duff- Fica na tua Slash - o loiro respondeu rispidamente

Axl- Duff- suspirou -Só sobe okay? Eu tô cansado, e não quero me irritar por hoje, então suba - o tom de voz austero, assustou o Mckagan, ele nunca tinha recebido um tratamento tão duro da parte do outro, era como se Axl não o estivesse tratando como um amigo, era como se ele fosse um...empregado qualquer

Duff- Okay então - disse com um tom de voz um tanto quanto magoado. Deu as costas e foi para os elevadores

 

 

 

Não que Axl Rose estivesse irritado com Duff Mckagan, não, definitvamente ele não estava, chateado um pouco, afinal, ele queria saber o que tinha dado na cabeça do baixista para invadir o seu quarto, e distribuir socos de graça, e ainda por cima o ter atingido e quebrado o nariz de seu guitarrista, não, esse não era o Duff Mckagan com quem ele convivia. Se sentia um pouco arrependido, afinal foi ruim pra ele ver o olhar magoado no rosto do amigo quando se dirigiu a ele de forma rude, Axl tinha sim um coração, e bem diferente do que a mídia pintava sobre ele, ele não era egocêntrico, ele acreditava que para se estar em uma banda de sucesso, todos tinham que ter uma convivência harmoniosa e pacífica, só que os seus meios para conseguir isso não eram nenhum um pouco ortodoxos, e por conta disso reconhecia que era uma pessoa complicada, mas okay...já estava acostumado com a mídia o atacando.

Não demorou muito para que fosse para o seu quarto, Slash não o enrolou muito na conversa, afinal estava cansado, pegou suas malas e foi para o quarto. O quarto do hotel até que não tinha muitos requintes, tinha alguns móveis rústicos, mas muito elegantes, e toda a decoração remetia ao aconchego de um chalé, o quarto tinha uma janela enorme que dava para uma vista da floresta local, uma lareira no canto do quarto estava acendida, pois foi dito que à noite a temperatura abaixava muito e cobertores não eram o suficiente, uma grande luminária pendurada ao teto dava um charme quase que romântico ao quarto, no centro do quarto duas camas de solteiro - mas que caberia facilmente duas pessoas - ocupavam o espaço, e na outra extremidade uma prateleira com alguns livros. O ruivo se assentou em uma cama - a que não estava ocupada pelos pertences pessoais do baixista- e se permitiu relaxar, como gostava de viajar e conhecer novas pessoas e lugares! Se sua agenda de shows não fosse tão apertada, ele com certeza adoraria passar mais algum tempo nessa cidade, se tivesse uma companhia melhor ainda, mas o ruivo não estava com cabeça para relacionamentos no obstante. Uma fraca luz vinda detrás de uma porta iluminava fracamente o quarto, formando uma sombra estranha, pelo barulho do chuveiro, pode presumir que o seu colega estava se banhando, ficando mais à vontade, ele tirou as meias e sapatos, a jaqueta e a blusa que vestia, ficando parcialmente desnudo.

Após algum o tempo o ruivo começou a se incomodar já fazia alguns minutos que estava no quarto e o barulho de agua constante não havia cessado, o ruivo estava preocupado, o amigo sofria de ataques de pânico, muito provavelmente ele poderia estar tendo um ataque nesse instante. Axl não queria ser enxerido, mas ele se preocupava com o amigo, então uma espiadinha pela fresta da porta não faria mal, certo?

Pé ante pé, o ruivo se pois em direção ao banheiro, não queria perturbar o amigo batendo diretamente na porta, vai que o loiro se irritasse? Mas também pegaria mal para o ruivo se o baixista o pegasse na porta, não que tivesse problemas com isso, não, longe disso, o ruivo era bem resolvido com sua sexualidade, era hétero, gostava de vaginas. E com essa lógica na mente, o ruivo se pôs à frente da porta do banheiro, em uma rápida espiada, viu o amigo de pé dentro do box, de costas para a porta, tudo okay então. Quando o ruivo deu de costas, ele ouviu seu nome, ele paralisou no lugar, será que o loiro tinha o visto? E agora como se explicaria? Novamente ouviu o seu nome, mas não era em voz alta, como um chamado comum, era um sussurro, realmente baixo, se o ruivo estivesse deitado em sua cama, nunca ouviria, devido o tamanho do quarto, mas ele estava muito próximo da porta, e o fato dela estar meio aberta, ele pode ouvir claramente.

Se voltou mais uma vez para a porta, o amigo ainda estava de costas para a porta, ele o tinha visto? Sua cabeça abaixada, a mão esquerda espalmada contra a parede do box, novamente, ouviu o amigo o chamar, mas ele não levantou a cabeça ou olhou para trás, continuou na mesma posição, se atentando mais, o ruivo pode ver a disposição dos músculo do loiro, os ombros largos, estavam visivelmente tensionados, assim como toda a musculatura das costas, sua mão direita fazia um movimento bem peculiar, subia e descia, subia e descia, e o loiro o chamava….Mas aquilo não era um chamado, aquilo era...era….gemido?! Sim, seu amigo gemia seu nome, gemia por ele, sua mão estava…..ele estava...ele estava se masturbando por ele?!

O choque de realidade o atingiu em cheio, o ruivo se afastou da porta como se ela estivesse em brasas, foi andando para trás, a cabeça balançando em uma negativa compulsiva, o amigo, Duff, o baixista de sua banda, conhecido de longa data, estava se masturbando pensando nele? Céus! Era errado, era sujo, ele se sentia sujo. Porque ele e sua maldita aparência tinha que despertar esse desejo nos homens, isso, nos homens. Seus pés vacilaram, e ele caiu, um baque surdo, lágrimas brotaram de seus olhos, e mémorias que ele achava que estavam enterradas surgiram em sua mente, se sentia um garoto novamente, indefeso, e à mercê de um monstro.

 

 

Duff saiu do box, e se enrolou na toalha que estava pendurada por ali, mais uma vez teve que se tocar,se tocar para acalmar os ânimos furiosos que brotava de sua pele toda vez que pensava em Axl, suspirou, se continuasse com esses banhos gelados, com certeza pegaria uma pneumonia terrível.

Saiu do banheiro, de toalha mesmo, afinal não estava esperando encontrar o ruivo no quarto, mas se surpreendeu ao ver o ruivo no quarto, ele estava no chão, os ombros tremiam vigorosamente, e ele ouviu um soluço estrangulado vindo do amigo, imediatamente ficou preocupado

Duff- Axl? - chamou - Axl, porque está chorando? - perguntou, mas parecia que o ruivo não o ouvia, ele se ajoelhou ao lado do ruivo e o tocou no ombros - Axl? Você está bem?

O toque pareceu trazer o ruivo de volta à realidade, ele se virou bruscamente e encarou o loiro horrorizado, os olhos arregalados, parecia ver um monstro, logo começou a se debater, Duff não viu escolha senão segurar os seus braços, caso contrário correria o risco de levar alguns socos.

Duff- Axl se acalme! - pediu com voz mansa, não entendeu muito bem o que aconteceu com o ruivo. Em vez de se acalmar, o ruivo se debateu mais, na tentativa de o conter, o loiro acabou sendo derrubado pelo ruivo sobre ele mesmo, agora Duff se encontrava literalmente deitado sobre Axl, o ruivo se debatia muito, o loiro usou o proprio corpo como imobilizador

Duff- Axl, se acalme, sou eu, Duff, seu amigo - falou novamente, talvez o ruivo o reconhecesse.Novamente não funcionou, com as pernas presas, o ruivo batia no peito do loiro com força, o ruivo chorava e soluçava, e aquilo já preocupava o loiro, ele prendeu os pulsos do ruivo acima de sua cabeça, agora ele estava completamente imobilizado. Respirando fundo, chorando, soluçando e tremendo, era assim que o grande Axl Rose estava

Duff- Axl! - com voz mais forte - Pelo amor de Deus, se acalme, sou eu, Duff - as lágrimas grossas que desciam do rosto do ruivo o preocupava

Axl- Por favor…. - falou baixinho em meio às lágrimas, ele pareceu se encolher - Não…

Duff - Calma, eu não vou te machucar - o loiro sussurrou e afrouxou o aperto, mais não soltou, não queria se machucar

Axl - Por favor… - mais lágrimas caiam - Doí - soluçou baixinho

Duff - Me desculpe! - falou apressado e soltou os pulsos do ruivo - Não queria te machucar

Axl - Stephen! - o ruivo gritou, e o loiro se assustou, quem diabos era Stephen? - De novo não… -chorou copiosamente - Stephen...não me machuque.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...