História Bangtan Boys VS Bangtan Girls - Interativa. - Capítulo 17


Escrita por: ~ e ~Allison_Hale

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Alegria, Amor, Bangtan Boys, Bangtan Girls, Big Hit, Brigas, Bts, Bty, Dor, Drama, Festas, Fic Interativa, Gayo, Interativa, K-pop, Momentos Clichês, Momentos Hots, Músicas, Ódio, Romance, Sete Garotas, Sete Garotos, Sete Mais Sete, Sexo, Treta
Exibições 31
Palavras 3.266
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


- Oiii?!?!?
- Capa não tem nada com o capítulo, só coloquei por colocar (PS: sem PC)
- Desculpem os erros e.e
- Boa leitora, povão :v

Capítulo 17 - Sou bom ator.


Fanfic / Fanfiction Bangtan Boys VS Bangtan Girls - Interativa. - Capítulo 17 - Sou bom ator.

Dois dias se passaram desde que ela foi embora, dois dias que nos deixou...

Escuto batidas na porta do meu quarto, ignoro, enquanto estas ficam mais fortes.

- Não enche, Hazel, vai logo embora!

Hazel tinha acabado de sair, ela queria que eu saísse do quarto para respirar ar puro, eu dei de ombros e disse que meu quarto é puro ar puro porque é puramente puro.

Me levanto, tomo um banho e saio do banheiro. Vou ao meu guarda-roupa com figurinhas do Gato de Botas em ambas portas, pego uma saia xadrez preta-branca, camisa social rosa bebê, meias calças cinza escuro, sapatilha preta e volto pro banheiro luxuoso para me vestir de porta aberta.

- Só falta o penteado. - Escuto uma voz masculina vindo atrás de mim. Através do reflexo do espelho vejo Min escorado no batente da porta com Triz nos braços, quase não se pode nota-la por causa de sua pelagem ser preta igual a blusa de frio do garoto.

- Eu sei. - O fuzilei pelo enorme espelho que ocupa metade da parede acima a pia cristalina. Fiz um coque frouxo, me viro pro esverdeado e cruzou os braços. - Faz tempo que está ai?

- Sim, você achou que era a Hazel, esperei um pouco e entrei, você estava no banho, fiquei lhe esperando sentado em sua caminha, mas nem notou minha presença. - Fez uma expressão magoada. Franzi a testa. - Até a vi se trocando... Que corpinho! - Lambeu os lábios e pisca sorrindo malicioso, reviro os olhos e coro de leve. Andei até a sala, ele veio atrás com Triz. - Pra onde vai?

- Busca-la.

- Não, vai não. - Ficou sério, colocando a gata no chão, que saiu correndo para cima do enorme sofá. - Iremos busca-la, ok? Só que se todos sumirem pode ser um problema, aos BTS e as BTY.

- E o que quer que eu faça? Fique sentada vendo todos se matarem? Acha mesmo que vou fazer isso?

- Não acho. Acho que você irá atrás da Sun Hee para "castiga-la", mas e depois? O que vai dizer ao presidente? Que ela caiu da escada?

- Pode ser uma ótima id... - Me encara frio, me encolhi e dei um suspiro derrotado.

- Terei que vigia-la até que alguém encontre a solução para nossos problemas.

- E quem será esse alguém?

- Qualquer um que não seja você.

Diz careta, passei por ele me jogando com tudo ao lado de Triz.

- Ele é chato, né, Triz? - Digo com a voz fininha e infantil. - Vamos golpea-lo na cabeca, fugimos e... - Massageei a peluda enquanto penso em algo.

- Sabe que estou ouvindo, não sabe? - Dei de ombro.

- Então, Triz, é o seguinte: pegamos algo pesado, jogamos nele, o colocamos numa caixa e o mandamos para Atlanta, e ASSIM - Ri só de imaginar. - dançamos dança da chuva para comemorar sua partida, logo vamos atrás da Yoki, deeeepois - Continuo com a voz fina, que chega a ser irritante até aos meus ouvidos. - que a maknae voltar podemos ir caçar a Sun e ter...

- Estou ouvindo, sabia? - O olhei de relance. Suga agora está sentado no sofá individual, braços cruzados e expressão séria.

Yoongi:

Ela deu de ombros voltando a dizer seu plano a sua gatinha com uma vozinha fina, irritante, mas também fofa.

- Mikashii! - Me fuzilou por chama-la por seu nome artístico ou por interrompe-la.

- Quê? Não vê que estou ocupada? - Sentou-se, cruzou pernas e braços, me fitando com bico de peixe. - O quê?

- Comer.

- Não estou afim, outro dia. - Disse normalmente.

- Você não, comida mesmo... - Reviro os olhos. - Vamos comer?

- Depois vamos atrás da Young?

- Não começa. - A puxo pra fora do Prédio Dormitório, aceno pro porteiro e chamo um taxi para que nos leve a uma lanchonete de hot dog.

. . .

- Cachorro quente? - Indagou olhando em volta. O taxi nos levou a uma van que vende isto. Ao redor da mesma há mesas e cadeiras pretas de ferro, a van é branca com desenhos de cachorros sendo queimados numa fogueira. - Isso é bizarro... - Ela franziu o cenho, observando os desenhos na van. - Gostei. - Sorriu debochada.

- O que vão querer? - Um garoto loiro aparentemente de dezoito anos veio a nossa mesa. Ele vestia um uniforme com os mesmos desenhos da van e possui um blocos de notas em mãos.

- O Hot Dog Tudo e um refri.

- Qual refrigerante, senhor?

- Fanta. - Respondo deixando cardápio de lado.

- E você, moça? - Olhou pra ruiva, que tinha um sorriso sapeca enquanto "come" o moreno com os olhos.

- O mesmo, mas sem a fanta.

- Não irá querer bebida? Eu aconselho. - Sorriu amigável.

- Uma coca-cola, então.

O menino se afasta indo conversar com o cara que está dentro da van para dizer nossos pedidos.

- Não tem vergonha? - Digo levemente irritado com os olhares que ela trocou com o moleque. Me fitou confusa, apoiando o rosto em ambas mãos que estão sobre a mesa de ferro. - Ficar flertando com um de menor.

- Ele deve ter mais de dezoito, não é crime. - Corei a vendo sorrir abertamente, de forma sincera. - Está com ciúmes?

- Não. - Fui seco, desviando o olhar do dela por breves segundos.

- Hm... Claro. Você apenas quer me usar para jogar fora, não? - Seu sorriso sincero sumiu, dando lugar a um forçado. - Pois saiba que jamais me terá novamente, não preciso de você, não preciso de ninguém, posso muito bem viver sem homem algum!

- Espera, eu... 

- Não quero saber, vou voltar pro meu apartamento! - Se levanta as pressas, sem esperar os pedidos, atrás de um automóvel.

Um taxi parou para leva-la, porém ela paralisou, um cara saiu de lá, ele sorria malicioso ao ir de cara com Mikaela.

Deixo dinheiro na mesa e corro até lá.

- Olá, pequena Z. - O loiro disse sorridente. - Ou devo dizer... Mikashii?

A ruiva continua paralisada, fico do seu lado e toco seu ombro esquerdo. Em seu olhar há puro medo. 

- Ei, Mika!

Sem respostas.

- Quem é você? - O loiro me fitou de cima abaixo com um olhar analisador. 

Sem respondê-lo puxo a ruiva pelo pulso para dentro do taxi que ele saiu, mandei que o motorista nos leve para qualquer lugar o mais longe dali.

Descemos numa feira de obras de macramé, onde há somente aldutos.

- Valeu. - Paguei o motorista enquanto a puxo pra longe das ruas, a levando ao centro da feira. Estamos parados no meio do caminho, ela me fez parar, mas sem soltar minha mão.

- Ele... Ele... Me en-encontrou... - Dizia num tom baixo, trêmulo. - E-Ele... 

- M... - Seu olhar perdido me fez estremecer, num mal sentido. - Mikaela! - Esta desmaiou, a segurei antes mesmo de ir encontro ao asfalto.

Lena:

Dois dias se passaram desde que Yoki voltou para Busan. Taehyung anda calado demais, Hazel presa em pensamentos, Mikaela quase não sai do quarto, Yoongi foi tentar tira-la do quarto, não recebi notícias sobre o resultado de seu ato. Namjoon deixou de falar com Sun Hee, quase nem se olham. Hoseok tenta anima sua cover sempre que possível, Jungkook, MiHyeon e Jimin tentam fazer com que Taehyung volte a ser como antes, alegre. Jin e Sarah estão fazendo com que possamos ir até Busan buscar a maknae, mas fazer isso sem o presidente e staffs saberem é um tanto difícil.

Estou na cobertura do Prédio Dormitório, é tão bom sentir o vento contra meus cabelos e ver o sol se esconder entre os prédios, como se dissesse que é hora de dormir e sonharmos com aquilo que desejamos para nós mesmo e aos outros ao nosso redor.

Me levando do chão, limpo minha legging colorida com estampas de doces, dou um suspiro e vou até a porta metálica com ferrugem.

Para vir a cobertura é preciso subir as escadas, pois o elevador chega somente as salas de canto, o último andar livre. A cobertura é de acesso proibido, as correntes impedem a passagem das pessoas, mas desde que vim com Park pela primeira vez venho aqui quando preciso pensar ou... Chorar sem que alguém pergunte o porquê. A porta se abre sem que eu chegue a ela, só podia ser ele.

- Lena?? - Encaro o dono da voz. Não era Jimin, e sim o maknae dos Bangtans.

- Jungkook!

- O que faz aqui?? Como sabe desse lugar?? - Indagamos juntos, surpresos. Nem eu nem ele esperávamos ver um ao outro neste canto do prédio.

- Você primeiro... - Ele disse arranhando a nuca.

- Vim para pensar. Jimin me mostrou uma vez... E você? Achei que só ele sabia daqui.

- Bem, todo edifício tem uma cobertura, só que a deste é proibido passar, eu que mostrei este cantinho "secreto" - Fez aspas com as mãos em secreto. - pra Jimin, que pelo jeito, mostrou a você. E vim fazer o mesmo: refletir. - Sorriu alargado. - Posso lhe fazer companhia? 

- Claro!

O moreno andou até o para-peito, se sentou apoiado-se nele e fez menção para que eu junte a ele.

- Eu preciso de você... - Disse como se cantasse, foi então me toquei que ele estava a cantar um trecho de I Need U. Me junto ao canto, passamos um bom tempo cantando, uma hora harmoniosos, uma hora desafinados, não cantávamos a sério, foi como brincadeira de criança, apenas para se divertir, para se distrair.

Recebi mensagens da Mih, ela estava a perguntar sobre o garoto do meu lado.

- Diz que estou aqui, ô. - Apontou para si sorrindo. 

- Pronto. - Sinalei o celular que está aberto na aba de conversa com MiHye. O aparelho começou a vibrar loucamente assim que as mensagens dela chegaram uma atrás da outra. - "Sério?", "Foto. Mande foto!", "Não. Esquece as fotos!", "O que estão fazendo?". - Li em voz alta, tentando imitar a voz da cover de Jeon. 

Aperto o botão de áudio e começo a falar com o maknae cantando de fundo.

- Estamos fazendo vários... Nadas. Bem, seu amor tá cantando - Prestei atenção na letra. - Begin.

- Am-mor dela? - Ri ao vê-lo gaguejar, corado. 

- Relaxa, estou zuando. - Dou tapinhas em seu braço. - Mih, a Sasa e Rap Mon pediram pra avisar que amanhã todos os Bangtans devem estar na sala de distração. - Soltei o audio. 

Jungkook pegou o celular de minhas mãos, até este começar a vibrar novamente.

- "Estão sozinhos? Onde?", "A voz dele é linda! *-*", "Ok... À que horas?" - Leu os textos com uma voz infantil, o que me fez dá risada. - Minha voz é linda! - Fez aegyo, seu tom de voz deu entender que recém havia descoberto algo. - A que horas eu coloco?

- Se não me engano os líderes disseram depois do almoço.

- Tá... - Começou a digitar com cuidado para não falar nada errado. - Assim tá bom? Parece que é você que está falando? - Sinalou o aparelho outra vez, assenti sorrindo e ele a mandou.

- Vai ficar falando com ela enquanto finge ser euzinha? - Confirma abobalhado. - Tudo bem, então vou escutar música. - Conectei meu fone ao celular em suas mãos. Ele colocou numa playlist aleatória, começou com Fafare de SF9.

. . .

- Sua bateria está acabando... - Escutei uma voz familiar. Abri os olhos, eu estava com a cabeça escorado no ombro de Jeon, que balança meu celular diante meus olhos, notei que não tocava nenhuma música. - Escutou?! Sua bateria está acabando. - Me afasto de seu ombro pegando o aparelho.

- 4%... 4%???

- É... - Fez careta. - Estamos a tarde aqui... O que queria?! - Ergue os braços. Suspiro, me levanto e o ajudo a fazer o mesmo. Com cuidado passamos pelas correntes e pelas escadas até chegar ao andar de canto.

- Certo... Sobre o que conversou com a MiHyeon? Ela descobriu sua fachada?

Um sorriso sapeca bem alargado surgiu nos lábios do menino, negou com a cabeça.

- Ela não desconfiou?

- Não, uê. Sou bom ator. - Cruzou os braços, dando de ombro de nariz empinado. - E depois você lerá minha c.., quero dizer, sua conversa com ela. - Assentia para si, confiante. - Não diga nada, ok? - Me olhou igual ao Gato de Botas faz, ou tentou fazer a carinha fofa do felino animado.

- Pode deixar, minha boca é um túmulo. 

Ele sorriu, depois fez uma cara engraçada de nojo.

- Credo... Sua boca é cheia de gente morta? - Franziu o cenho.

- Meu Deus... - Balancei a cabeça negativamente. - Seu idiota, é uma metáfora. - Soco seu ombro de leve, sua boca ficou entreaberta, corado e envergonhado, dei de ombros e disse que iria para meu apartamento carregar o celular, que depois ele poderá continuar sua "atuação master" com a Mih.

MiHyeon:

Me levantei da cama indo ao banheiro fazer minha higiene matinal, peguei um short jeans e uma blusa tomara que caia deixando a alça do top branco a mostra.

Olho as notificações do meu celular, entre as mensagens de texto uma da Sasa dizendo que devo ir para a sala de distração urgentemente e que Helena já se encontra lá.

Chegando lá vejo a líder, Lena e Jungkook conversando, o maknar sorrir a cada palavra que ela diz, mordi o lábio inferior vendo os dois tão pertos. Sun Hee tocou meu ombro, a olhei, sorri indo me sentar na carpete no canto da sala com a mesma.

Não tardou muito para os restantes chegarem, com exceção de Mikashii e Suga.

- E seus sapatos? - A esverdeada apontou para meus pés, arregalei os olhos ao ver que estou sem calçados. Sorri amarelo negando, ela riu e dá de ombros.

- Agora que estão todos aqui... - A líder começou a dizer.

- Mas... - O maknae ergue a mão, com sua carinha infantil.

- Os dois rappers não poderão vir... - Namjoon responde sério, apoiado na mesa dos dois computadores que há perto da porta de entrada, ao seu lado está Jin. - Pode continuar, Sarah.

- O Sr. Bang nos disse que daqui alguns dias iremos repassar alguns passos de dança.

- Não é melhor esperarmos aos demais? - Taehyung que lia um de seus mangás ao lado de Lena disse sem expressão ou animação na voz.

- Seria, mas o Sunbae nem sonha com nossa atual situação. - Namjoon comenta balanceando a cabeça negativamente.

- E ele deseja os nomes das músicas que repassaremos os passos pra ontem.

- Mas ontem já passou... - Jiminie brincou, os líderes o fuzilaram, enquanto que nós seguramos o riso e o alaranjado fez beiço.

- Por favor, Jimin. - RM suspirou alto, passando as mãos nos cabelos roxos. - O assunto é sério. Temos pouco tempo para resolver um quebra-cabeças enorme.

Depois de um coral de suspiros, a sala ficou em silêncio. Todos começaram a pensar no que fariam. Precisávamos agir como um grupo, apenas um, sem BTS ou BTY, agora seríamos um conjunto poderoso para nos tirar daquela confusão.

- Yoki tem que voltar. - Sarah disse. Tinha os olhos voltados para o teto, perdida em pensamentos. - Bang não pode nem imaginar as... as coisas que aconteceram.

- Sabemos que algumas pessoas estão envolvidas mais do que outras. - Viramos o rosto para Namjoon. O líder do BTS estava sério. E, embora soubéssemos que o jovem falava de END, ele não a olhou. - Mas, se alguém vai buscar a menina, bem... - O olhar dele caiu em Sasa e a ela assentiu, pedindo que ele continuasse. - Nós escolhemos algumas pessoas.

Os dois grupos prederam a respiração. Os dois já tinham decidido tudo, o que era ótimo.

- Nós fizemos um plano. - Vimos Sarah dar um sorriso de canto. - E é um puta plano! Temos que disfarçar, enganar Bang e todo o resto.

- O que vocês pensaram? - Taehyung, de repente, pareceu muito interessado. Quase pude ver um brilho de esperança em seus olhinhos puxados.

- Bom... Hazel, MiHyeon, Lena, e eu - Sarah começou a explicar. Arregalei os olhos ao ouvir meu nome. - vamos a Busan, trazer a Young de volta.

- Não! - Saltei em meu lugar ao ouvir aquela negativa alta. Automaticamente encarei V, mas o garoto estava quieto. - E-Eu quero ir.

- Sun Hee... - Namjoon suspirou para menina de cabelos verdes, parecendo chocado com atitude dela.

- Eu quero ir. - Repetiu, olhando para o chão. Enxerguei, com o canto dos olhos, Taehyung amassar o mangá que segurava. - Sei que tenho que ir.

Intercalamos olhares dos líderes para END, esperando pelo que aconteceria. 

- Deixem ela ir. - Pedi e me assustei com o som de minha voz ecoando alta. - Sun pode ir no meu lugar.

- Isso não vai acabar bem... - Sarah murmurou.

- Não, não! - A garota de cabelos verdes ergueu o rosto e os braços, abanando-os em negativa. - Uma pessoa muito importante pra mim me disse... me disse que deveria resolver isso quando entendesse... e, eu entendo agora. Não tudo, mas...

- Tudo bem, Sun... - Ouvimos Rap Mon interrompe-la. Os dois se olharam por algum tempo, até soltarem sorrisos sinceros e pequenos. - Espero que tudo dê certo.

- Eu também vou. - Taehyung se ergueu rapidamente.

- É o seguinte... - Sarah disse firme. Ela e RM explicaram todo o plano detalhadamente três vezes para que tudo saia perfeitamente. - Agora precisamos escolher três músicas para dançamos. Bem, eu pensei em BS&T...

Por volta das quatro terminamos a reunião, repassamos o plano e as três músicas. Cada um foi para seus apartamentos, pois na manhã seguinte colocaremos Resgate Yoki em prática.

Yoongi:

Levei a ruiva para um hospital, o médico disse que o desmaio foi causado por ela não estava se alimentando direito, emoções misturadas e por não dormir mais de oito horas por dia.

No fim da tarde Mika recebeu alta. Levei-a para o dormitório, ainda insconciente.

Assim que sai do apê da ruiva, fui para o meu, no elevador estava a líder das Bangtans.

- Como ela está? - Me fitou séria, preocupada.

- É apenas falta de comida... O médico disse que ela pode demorar algumas horas para acordar, mas ficará bem. - Digo sem a fitar. - Quando irão buscar a Young? 

- Amanhã, bem cedo...

Sun Hee:

- Você irá mesmo? - Sasa indaga assim que chega em nosso apê. Confirmo num aceno, estou na cozinha bebendo água. - Está bem, mas sem aquele seu comportamento, tá? - Afirmo novamente num aceno de cabeça. - Vá dormir, sairemos cedo, todos sairemos... - Se jogou no sofá, bocejando.

- E os rappers? - Me apoio no sofá em que ela se deitou. - Por que não vieram para a reunião?

- Mikashii desmaiou. - Diz num fio de voz, fitando o teto. - Talvez ela não vá conosco...

- Ela irá nos matar quando acordar... - Dou uma risadinha indo até ela, Sasa também rir.

- Tá, agora anda, menina, já pro quarto! - Apontou pró corredor sem se levantar do móvel. Ri novamente fazendo o que ela pediu.

- Boa noite, omma. - Brinquei, antes de fechar a porta do meu quarto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...