História Bangtan family - Capítulo 42


Escrita por: ~ e ~k-kpop

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Kids, Família Bangtan, Namjin
Visualizações 104
Palavras 2.076
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiiiii como vcs estão???
Como já disse a vocês, estou arrumando a fic e deixando ela mais agradável de ler ksksks

Eu não gostei da ideia deles irem pro Brasil não, então mais pra frente vou tirar isso dos últimos capítulos, certo? Então no Extra de hoje eles estão na Coreia sim. Okay?


Espero que gostem <33

Capítulo 42 - Extra 3: Perdoa-me?


Fanfic / Fanfiction Bangtan family - Capítulo 42 - Extra 3: Perdoa-me?

Leiam as notas iniciais


 Estava quase no fim do sexto período. Aquela maldita aula não acabava nunca. Não entendia o porquê de precisar fazer inglês no seu curso de economia.

Ele estava deitado com a cabeça entre os braços. Estava ansioso demais para poder tirar um cochilo. Tinha combinado de revê-la para que pudessem conversar melhor, já que a última vez que se viram foi no primeiro dia de aula. Desde o término não conversaram direito. Não porque não queriam, mas porque estavam sem tempo.

Tinham combinado de se encontrar na cafeteria da faculdade. Almoçariam juntos e depois iriam andar pela cidade.

- Vou liberar vocês cinco minutos mais cedo. Podem ir. - disse um professor cansado.

Os alunos recolheram seus materiais e saíram da sala. Yoongi não tardou em pegar todas as suas coisas e correr (correr do jeito dele né ksksks) para o local de encontro.

Para sua surpresa a menina já estava lá. Tomava seu café enquanto olhava para fora. Ela sempre tomava um copo de café antes do almoço.

- S/n-ah? - chamou sua atenção.

Estava frio, então a menina estava toda embrulhada em milhões de casacos. A ponta de seu nariz estava vermelha, assim como a ponta de seus dedos.

- Yoongi. Como está? - olhou para ele.

- Bem e você? Está linda como sempre. - sorriu.

- Yoongi... - baixou a cabeça.

- Quer pegar a comida? Ou ainda não está com fome?

- Pode ser.

~~~×~~~~×~~~~×~~~~×~~~

- O que queria falar? - perguntou enquanto caminhavam pelo Campus.

- Eu queria pedir desculpas...

- Yoongi...não precisamos voltar nesse assunto.

- Precisamos sim. Eu não gostei da forma como tudo acabou. Eu me sinto péssimo por tê-la magoado. S/n-ah...Mianhe. Eu sou um idiota, nunca deveria ter feito aquilo... - pararam de andar.

- Então por que fez? - encarou-o. -Por que ficou com aquela vagabunda? Eu não era o suficiente? - sua voz começou a ficar trêmula.

- Era S/n. Era mais que o suficiente, muito mais. Eu só fui um moleque idiota e babaca. Estava bêbado e ela se jogou para cima de mim. Não estava consciente. Eu te juro que se estivesse sóbrio nunca faria aquilo. Eu sei que isso não é desculpa, mas acredite em mim...

Ela não respondeu. Respirou fundo e passou o indicador no canto do olho direito para secá-lo. Não iria chorar na frente dele.

- Mianhe... Por favor. Me perdoa. Esses meses não estão sendo fáceis para mim S/n. Minha vida não tem sentido sem você. Desde que me lembro você está ao meu lado, cuidando de mim. Eu ainda te amo. Nunca te esqueci.

- Idiota! Acha que está sendo fácil para mim??? - não aguentou e começou a chorar. Não importava o que ele pensaria. - Você foi meu primeiro amor...snif... meu primeiro melhor amigo, meu primeiro beijo...snif... meu primeiro tudo! Só não foi minha primeira decepção...snif... porque meu pai largou a nossa família para...snif...para ficar com uma puta qualquer.

- S/n... - puxou a garota para um abraço. - Não chora. Por favor...não chora. Eu odeio te ver mal. Merda! - apertou-a mais contra o peito. - Eu sinto muito, muito, muito. Eu não sei se um dia poderá confiar em mim novamente, ou se irá perdoar minha traição mas - foi interrompido.

- Eu quero...snif...entrar... - disse se afastando. - Quero ir para minha...snif...casa. - foi se afastando cada vez mais.

- Espera! Só me prometa uma coisa...Não...não deixe de ser minha melhor amiga....por favor...se eu não puder te ter pelo menos como amiga, eu não...eu não poderei continuar vivendo.

E mais uma vez ela não respondeu. Só virou as costas e foi andando, até desaparecer pelo portão da universidade.

~~~×~~~~×~~~~~×~~~~×~~~

Duas semanas desde que conversaram. S/n estava magoada, pensava que aquilo já havia passado, que estava bem, mas não. Yoongi tinha que chamá-la para conversar e tinha que tocar no assunto. E ela tinha que ter sido trouxa de ir.

- "Merda, merda, merda." - pensava enquanto chorava em seu travesseiro.

- S/n? - sua mãe entrou no quarto. - Filha...ainda chorando? - sentou-se ao seu lado e passou as mãos por seus fios sedosos. - Você tem que superar isso meu anjinho. Eu sei que dói, eu passei por isso. Mas a vida segue.

- Eu sei...snif...mas mamãe...snif...ele disse que...snif...me ama ainda e...snif...que queria minha...snif....amizade...e eu...snif...ainda amo ele mamãe... - abraçou a mais velha e chorou.

Chorou como nunca chorara. Pela primeira vez na vida seu coração doía tanto, mas tanto que preferia estar morta. A ficha só caira agora. Ela ainda amava Yoongi, ainda se importava e ele também, por mais que tenha feito merda, amava a garota. E para piorar, todas as suas lembranças de seus momentos bons, vieram a tona.

- Shiii. Está tudo bem. Calma meu anjo. Mamãe está aqui com você.

- Por que...por que ele tem que ser tão...snif...idiota?

- Porque meninos são assim. Quando um menino se torna homem ele deixa de fazer esse tipo de coisa, mas até lá ele vai sempre fazer burradas. Por mais que não seja a verdadeira intenção.

- O que eu faço??? Eu... snif... - limpou o nariz na manga do moleton. - Eu volto a falar com ele, ou não?

- Isso é uma coisa que você tem que decidir meu amor. Se acha que ele mudou, que vale a pena, então converse. Agora se acha que ainda tem chances dele ser babaca com você novamente, então se afaste. A única que pessoa que pode decidir isso é você. Eu irei te apoiar em qualquer decisão, mas não quero ver meu bebê sofrendo ou chorando. Escute seu coração e faça o que ele disser.

- Isso é difícil mamãe.

- Eu sei meu anjo, mas é a vida. Você sempre terá escolhas para fazer, sejam elas fáceis ou difíceis, serão escolhas. Entende?

- Sim...

- Ótimo. - apertou a menina em seus braços e deu-lhe um beijo. - Vou deixar você sozinha agora. Tome um banho para relaxar, sim?

- Certo... Obrigada mamãe...

- Imagina meu anjo. A mamãe está aqui para você sempre. O que precisar pode contar comigo. Eu te amo S/n. É a coisa mais preciosa da minha vida.

- Eu também te amo mamãe.

E assim a mais velha saiu do quarto, deixando uma certa pessoa confusa e ansiosa. Não tinha ideia do que iria fazer, seu coração não era capaz de se decidir.

~~~×~~~~×~~~~×~~~~×~~~

[12/8 15:00] S/n: Yoongi?

[12/8 15:00] S/n: Pode me encontrar hj?

[12/8 15:05] Yoongi: Sim

[12/8 15:05] Yoongi: Que horas?

[12/8 15:07] S/n: As 19h?

[12/8 15:07] S/n: Na lanchonete

[12/8 15:08] Yoongi: Certo

[12/8 15:08] Yoongi: Estarei lá

Ao ler as mensagens, Yoongi ficou nervoso. Quase um mês depois que se encontraram S/n decidiu falar, ou melhor, mandar mensagem para ele.

- "Merda. Agora irei ficar ansioso e não conseguirei dormir de tarde."

Seu telefone tocou.

- Annyeong?

- Yoongi-ah! Tudo bem??? Ommoni está com saudades...

- To' bem e você? Como estão as coisas em casa?

- Tudo certo. Você está precisando de algo? Tem comido direito? E descansado? Como estão as coisas na faculdade?

- Calma Omma. Não to' precisando de nada não. Tenho comido e dormindo sim e tá' tudo certo na facul. Não se preocupe.

- Aish. Então está bem. Quer vir jantar em casa? Hoje é sábado então...você pode dormir aqui. Faz tempo que não dorme aqui em casa. Eu estou com saudades...

- Certo. Eu durmo aí. Só não poderei jantar.

- Aaah! Estou tão feliz agora. Mas por que não poderá jantar?

- Porque combinei de ir ver a S/n.

- Hum...Voltaram a se falar?

- Não exatamente. Ela pediu para eu ir vê-la hoje. Então vou ver o que ela quer.

- Entendi. Seja gentil com ela. E não insista muito, certo? Ela ainda pode estar magoada com o que fez.

- Eu sei...

- Ótimo. Boa sorte meu amor. Estou te esperando, sim? Não chegue muito tarde. Te amo.

- Annyeong Omma. - desligou o telefone.

~~~×~~~~×~~~~×~~~~×~~~

Ele já estava no local quando entrou. Parecia nervoso, pois mexia muito suas pernas e batia a ponta dos dedos no copo de água.

- Annyeong... - disse chamando a atenção do maior.

- Annyeong S/n. Quer pedir alguma bebida?

- Sim. - chamou o garçom. - Um chá gelado.

- Mais alguma coisa.

- Eu quero um Americano.

- Certo. Com licença. - fez uma pequena reverência e saiu.

- Por que me chamou aqui?

- Eu só queria dizer que...eu pensei sobre o que me pediu. E eu quero...quero dar outra chance para você. - falou a última parte bem baixinho, mas não fora inauditivel.

- Está falando sério? - um pequeno sorriso começou a se formar em seus lábios.

- Sim...Mas vamos devagar. Não quero apressar nada. Vamos começar sendo amigos de novo...

- Claro. Vamos fazer do jeito que quiser. - sorriu. - Obrigado.

- Pelo que?

- Por pensar melhor, por me perdoar, por tudo.

- Eu não te perdoei Yoongi. - um soco. Sentiu como se tivesse acertado em sua face. - Isso leva tempo. - seu sorriso se desfez.

- Entendo. Mas estou feliz do mesmo modo. - pensou em pegar em suas mãos, mas desistiu. - Quer falar mais alguma coisa?

- Não. - respondeu seca. Não queria ser mal educada, mas ainda não se sentia confortável. - "Só espero não me arrepender de minha decisão."

- Não irá se arrepender, não se preocupe.

Ela arregalou os olhos. Yoongi nunca soube ler sua mente, por que justo agora conseguiu?

- "Talvez esteja mesmo disposto a mudar." - sorriu fraco.

~~~×~~~~×~~~~×~~~~×~~~

- Cheguei. - disse abrindo a porta.

- Yoongi! Você veio mesmo. - Jin foi até a porta e abraçou bem apertado o garoto.

- Hyung! - Jimin veio a seu encontro.

- E ae' ChimChim. - abraçou seu irmão. - Tudo bem?

- Sim. E com você?

- Tudo certo. - bagunçou o cabelo do menor. - Cadê o Appa e os outros?

- Appa foi ao supermercado. Hobi Hyung e Taehyung foram para uma festa de um amigo e Jungkook está jogando no quarto.

- Appa foi a essa hora?

- Sim. Vamos fazer um churrasco amanhã e estava faltando algumas coisas. Mas eu estava muito cansado para ir, então pedi para ele.

- Entendo.

- Quer alguma coisa meu amor? Pode pedir que a Omma faz.

- Ommoni! Sempre que o Hyung vem você fica mimando ele. - fez bico.

- Aigo! Jiminie...Seu irmão só vem aqui de vez em quando. Não seja ciumento, você já tem 16 anos, não tem mais idade para ter ciúmes assim. - apertou as bochechas do ruivo enquanto Yoongi ria.

- Eu estou bem Omma. Obrigado. Quero assistir tv.

- Certo. Vamos para sala então e aí você me conta como foi.

- Eu vou voltar para o quarto com Jungguk.

- Vai lá. Só não façam muito barulho.

Jimin teve um pequeno delay para entender.

- Hyung! - deu um tapa em seu braço.

- kkkk. Tchau Jimin. - os mais velhos riram e se dirigiram para a sala de tv.

- E ai? Como foi? - perguntou entrando no cômodo.

- Bem. S/n disse que vai me dar uma segunda chance, mas quer fazer as coisas devagar. Está meio insegura ainda.

- Isso é bom filho. É normal que se sinta insegura. Tome cuidado dessa vez, sim? Ela é uma menina preciosa, cuide bem dela.

- Eu sei Omma. Se eu pudesse voltar no tempo, nunca teria feito uma coisa dessas.

- Sei que não. Mas já foi. Não fará de novo, então está tudo certo. - abraçou o menino. - Eu te amo filho. Estou orgulhoso de você.

- Por quê?

- Porque está resolvendo as coisas de maneira adulta.

- Obrigado...

- Vai dar certo no final. Quando é pra ser, sempre é.

- Quê?

- Nada. Escolha algo para vermos. - beijou sua cabeça. - Estou te estranhando um pouco.

- Como assim?

- Não está reclamando que estou te abraçando e te beijando. Será que posso fazer cócegas também?

- Omma! - protestou quando sentiu o mais alto começar a fazer cócegas em si. - Para Omma! Kkkk isso é... - estava com dificuldade em respirar. - Horrível! Kkkk para.

- Certo. - riu tirando as mãos dele. - Você vai ser sempre o bebê da Omma. Te amo Yoongi.

 - Eu também ommoni.


Notas Finais


Pfv me digam o que acharam <33


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...