História Bangtan in my house - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts
Exibições 25
Palavras 1.444
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Caralhooooooooooooow Roberta, Puta que pariu, mais de dois meses? Novo recorde... Sorry '-'
Aproveitem *-*

Capítulo 22 - Adeus... Sentirei tanto sua falta


Fanfic / Fanfiction Bangtan in my house - Capítulo 22 - Adeus... Sentirei tanto sua falta

P.V.O Rap Monster ~...~
  Fui com Jin até o hospital chegando lá foi meio dificil falar com a recepcionista já que ela não falava coreano, demorou um pouco até que um enfermeiro coreano apareceu lá, que sorte. 
  E: - A demora pra me achar ficou a seu favor, pois antes você não podia ve-la mas agora já pode, um de cada vez por favor. 
  J: - Obrigado senhor. 
  E: - Se precisarem de algo podem me chamar. - ele se despediu com um sorriso e saiu. 
  Jin ficou na recepção e eu segui uma moça até o quarto de Brenda, quando entrei ela estava deitada cheia de fios ao seu redor, me deu uma agonia ve-la daquela forma eu não poderia surportar que a mulher que tentou salvar minha vida está no meu lugar agora, me sentei ao seu lado e peguei sua mão acariciando e fitei seu rosto. 
  - Me desculpe. - uma lágrima escorreu de meus olhos. - Eu queria tanto que você acordasse agora, e ficasse boa, eu sinceramente sinto sua falta, por favor Brenda, você tem que acordar, nem deu tempo de te pedir em namoro, o que eu ia fazer assim que chegassemos em casa. - tirei do bolso a caixinha com o anel e fiquei olhando imaginando em como seria a cena. 
  Eu estava falando várias coisas na esperança de ela entender tudo e acordar, o tempo estava passando e acho que eu já estava ali a uns 30 minutos continuei fitando-a e pensando várias coisa até que por um momento pensei, quem me salvou?... No mesmo momento o enfermeiro coreano apareçeu na porta dizendo que eu não podia ficar mais ali e teria que voltar amanhã ou mais tarde, para dormir com ela, eu assenti me virei para Brenda e dei um selar em sua mão e testa. 
  - Voltarei mais tarde meu amor, pra dormir com você. - me levantei e sai do quarto. - Vamos Jin. 

       P.V.O V ~...~
  Rooh parecia meio insegura em deixar que eu tirasse seu vestido, é normal, até porque a intimidade dela com Jin ou Suga é bem maior que a minha com ela, nós só brincamos as vezes. Depois que ela aceitou a mesma se virou de costas pra mim e eu fui abrindo o zíper bem devagar, o sutiã apareceu e era vermelho de renda, ah droga, meu ponto fraco... Continuei abrindo o zíper e podia reparar cada curva de seu corpo.
  R: - Ham... V, por favor seja mais rápido. - a pele dela parecia ser tão macia.
  Eu estava quase terminando e olhei um pouco dentro do vetido, mesmo sabendo que ela estava de short, mas eu queria ver suas curvas. 
  R: - V, eu disse para não olhar. - ela correu para o banheiro e trancou a porta. 
  Aigoo, me esqueci que a porta do banheiro estava aberta e pelo espelho Roberta podia ver eu olhando dentro do vestido. Eu já tinha tomado banho então deitei na cama e fiquei mexendo no celular até pegar no sono.

       P.V.O Sam ~...~
      "Ligação on"
  Xx: - SAMANTHA, ONDE ESTÁ O MEU DINHEIRO? 
  - NÃO GRITE COMIGO, e eu vou entregar, calma...
  Xx: - Calma o caralho, me encontre em frente o hospital em 20 minutos, ou eu te mato. 
      "Ligação off"      
  Droga, e se a Roberta estiver lá? Terei de tomar cuidado, e caso ela não esteja lá, posso terminar meu plano, coloquei um casaso e fui para o hospital, quando cheguei fiquei esperando um tempo até sentir alguém me cutucar. 
  Xx: - Me dê o dinheiro. 
  - Credo, só pensa em dinheiro. 
  Xx: - Eu cumpri minha parte, então mereço meu dinheiro. 
  - Eu acho que você devia relaxar. - ele pegou meu pescoço em prensando contra a parede. 
  Xx: - Escuta aqui garota, eu peguei o carro, atropelei a garota, e não me interessa o que você acha... Eu só quero o meu DINHEIRO. - eu já estava ficando sem ar. 
  - T-tá... B-bom. - tirei o dinheiro do bolso e estendi a mão. 
  Ele arrancou o dinheiro da minha mão e me soltou com força, coloquei a mão em meu pescoço e tentei recuperar o folego, vi ele indo embora e entrei no hospital, olhei para todos os lados e não vi a Roberta então eu podia ver a Brenda, entrei escondido até porque não posso me anunciar. Fui abrindo várias portas, até que achei minha querida Brenda em um quarto sozinha, entrei e fui até ela a encarando com raiva.
  - Olá amorzinho, espero que esteja me entendendo, até porque você não endenderá mais ninguém, e eu espero que o Namjoon sirva para minhas... Necessidades. - eu olhei bem os fios ligados nas tomadas. 
  Observei tudo, mas qual fio devo tirar, ah foda-se vou tirar um tanto de uma vez, retirei os fios e sai de lá correndo, quando saí do hospital acabei esbarrando em alguém. 
  - Ah, me desculpe. - levantei meus olhos, e que maravilha. - Namjoon. 
  Rm: - Como sabe meu nome? 
  - Fui eu quem te salvou, eu escutei aquela menina gritando seu nome... E por falar nela, como ela está? - ele abaixou um pouco a cabeça e vi seu olhar triste. 
  Rm: - Ela está em coma, aqui neste hospital... Espera, você fala coreano? 
  - Ah, sim, tenho uma amiga que está lá. 
  Rm: - Bom, eu vou ver a Brenda, a menina que estava comigo, você quer vir. 
  - Eu não posso agora, mas quando ela acordar diga que eu sinto muito por não ter conseguido ajudá-la. - idiota. 
  Rm: - Que isso, você já fez muito, até mais. 
  - Até. - eu acenei e sai andando. 
  "Haha, que retardado, daqui a pouco receberá a noticia de que a Brenda... Está morta."

       P.V.O Rap Monster ~...~
  Que legal conhecer a garota que me salvou, mas, eu me esqueci de perguntar o nome dela, a foda-se. Entrei no hospital e estava uma agitação horrorosa la dentro, vários enfermeiros correndo e pessoas com uma certa preocupação no rosto. 
  Fui até o enfermeiro coreano: 
  - É, com licença, eu queria ver a Brenda. 
  E: - Oh, eu sinto muito, algo aconteceu e ela não está mais... entre nós. 
  - Você quer dizer que Brenda morreu? 
  E: - Sim, mas não tenho muitas informações, meus pêsames. - essa notícia acabou comigo, eu não conseguia pensar em nada, somente sentir meu coração se partindo e minhas lágrimas escorrendo. 
  Vi uma maca passando ao meu lado, com um pano cobrindo a pessoa, só podia ser Brenda, fui até o carrinho e por sorte o enfermeiro estava perto e pediu que parassem um pouco para que eu vesse Brenda, assim que ele parou eu tirei um pouco o pano, e olhei, milhares de lágrimas desceram pelo meu rosto, eu acariciava o rosto dela e depositei um beijo em sua testa, "Adeus... Sentirei tanto sua falta."
  E: - Temos que levava para a funerária, precisamos decidir algumas coisas amanhã, por que ela não é daqui, aqui está o endereço, e novamente eu sinto muito pela sua perda. 
  Eles levaram Brenda, e eu fui embora para o hotel dar a notícia, quando cheguei fui direto para meu quarto, olhei para a cama da Brenda e me deitei abraçando seu travesseiro, deixando minhas lágrimas cairem novamente, até que escuto batidas na porta, levantei com preguiça e enxugando minhas lágrimas, quando abri a porta era a Rooh, pulei em seus braços e chorei na volta de seu pescoço. 
  - Ela se foi Roberta, Brenda me deixou. 
  R: - Oh, Nam. - senti ela me abraçar mais forte e algumas lágrimas dela caírem em meu pescoço. - E-eu sinto muito, não chore, por favor. 

       P.V.O  Rooh ~...~
  Aish, não acredito que deixei o V fazer isso, tomei meu banho e quando saí ele estava dormindo, bem melhor assim do que tentando me ver nua, fui até ele e o cobri, depois resolvi ir ver se o Namjoon estava no quarto, ele tinha dito que iria ver a Brenda, talvez já tenha até ido. Quando o mesmo abriu a porta estava chorando muito, e logo me abraçou forte me dando uma notícia horrível, detesto ver Namjoon assim. 
  Jin: - O que ouve? - olhei para Jin. - Rooh, por que... Por que vocês estão chorando? - cheguei perto do ouvido dele. 
  - A Brenda... Morreu. - ele paralizou quando eu disse isso e ficou boquiaberto. - Avise os outros por favor, desculpe te pedir que avise mais uma coisa ruim, mas eu tenho que acalmar o Nam. 
  Jin: - Que isso, eu aviso sim. - ele deu um beijo em minha testa e seguiu para o quarto dos outros.


Notas Finais


Um minuto de silêncio para a dor de Namjoon, aí gente, tadinho.
Tinha que ser a puta da Sam... Bom, agora que as coisas estão começando a esquentar.
Desculpe algum erro '-'
Kisses ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...