Hist√≥ria Bangtan Life ūüĖ§ - Cap√≠tulo 7


Escrita por: ~ e ~DehArmys

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Visualiza√ß√Ķes 18
Palavras 1.821
Terminada N√£o
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
G√™neros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Visual Novel
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta hist√≥ria s√£o apenas alus√Ķes a pessoas reais e nenhuma das situa√ß√Ķes e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma fic√ß√£o. Os eventuais personagens originais desta hist√≥ria s√£o de minha propriedade intelectual. Hist√≥ria sem fins lucrativos, feita apenas de f√£ para f√£ sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


me desculpem pela demora, aconteceram várias coisas comigo e eu precisei para com tudo pra poder pensar, respirar mas aqui estou eu de novo, espero que gostem do novo capitulo. Vai ter muitas surpresas vindo nos próximos capitulos, então leiam com atenção para ja irem criando suas teorias.

Capítulo 7 - Tempo de Paz


Fanfic / Fanfiction Bangtan Life 🖤 - Cap√≠tulo 7 - Tempo de Paz

Limpando o rosto de Baekhyun, vendo seu nariz sangrar, sua boca com um leve corte no lábio inferior, seus olhos machucados pelas mãos do Jimin, percebi o quanto estava fazendo mal a todos a minha volta, aos que eu mais amo, olha o que aconteceu com o Baekhyun só por tentar me defender.

Ele abre os olhos e a primeira coisa que faço é abraça-lo e pedir desculpas pelo o que Jimin fez.

- Xiumin me ajude a levanta-lo e coloca-lo na cama .- disse me virando para ele.

Xiumin se levantou e apoiou um braço do Baekhyum em seu ombro e eu o mesmo levando ele até a cama o fazendo deitar, dei um remédio para dor para aliviar, coloquei algodão em seu nariz para estancar o sangramento e passei álcool em volta de seus olhos e no corte em sua boca. O deixei com Xiumin e fui fazer o jantar, saio do quarto me dirigindo a cozinha pegando o macarrão, os legumes, temperos e arrumando as coisas e colocando o macarrão para cozinhar.

Enquanto cozinho ouço uma conversa que se passa na escada, me aproximo da porta da cozinha para poder escutar melhor o que estão falando.

- Quem fez isso com você hyung?- uma voz que não conheço porém eu ja ouvi antes soa meio robotizada

Deduzo que estão falando no telefone, então continuo escutando...

- Foi o Jimin- diz Xiumin bravo

- Eu sabia que isso de acolher ela na nossa casa não ia dar certo- diz uma outra voz que não me é estranha mas também não conheço.

- Eu cresci com ela, ela foi o meu primeiro amor, minha melhor amiga desde pequeno, quando todos me disseram para desistir ela insistiu para que eu continuasse. Ela sempre me ajudou e me deu suporte e não é quando ela mais precisa de mim que eu vou deixa-la na mão- diz Baekhyun com sua voz firme.

- Isso é verdade... mas o Jimin ter feito isso foi tipo, muito aleatório e sem noção- diz Xiumin

- Ta hyung a gente conversa melhor quando chegarmos ai- a primeira voz que escutei soa desapontada

- Até Baek- diz a segunda voz brava.

Ouço barulho de passou pelas escadas, um mais devagar o que deve ser os de Baekhyun, voltou correndo para o fogão e começo a mexer na panela quando Xiumin entra na cozinha e eu automaticamente pergunto:

- Ele está se sentindo melhor?

- Diz ele que está- responde

- Estou fazendo sopa com macarrão, fale pra ele que eu ja levo para ele lá no sofá.- digo.

- Não precisa, eu como aqui mesmo, como uma pessoal normal.- Baekhyun diz encostado na porta.

- Você deveria estar descansando, esta machucado- eu digo severa.

- Calma Sook, foram só uns arranhões, eu estou vico,um pouco machucado, mas vivo- ele diz com o sorriso de sempre no rosto.

- É... eu posso ter exagerado um pouco sobre a sua condição, mas é por eu simplesmente me preocupo muito, ainda mais por eu ser a culpada disso ter ocorrido com você.- eu digo cabisbaixa.

Nós jantamos, abracei os dois e dei um beijo na bochecha de cada um e disse :

- Me desculpem por trazer tantos problemas pra vocês, por envolver vocês nisso.- disse segurando na mão de cada um e olhando em seus olhos- Vou voltar ao apartamento para resolver isso de uma vez.

-Mas está tarde, não quer que eu te leve?- Xiumin pergunta

-Não precisa...- olhei pra ele pensando melhor- Mas e o seu carro? Eu posso dirigi-lo?- perguntei

- Será que vai conseguir dirigir nosso bebê?- perguntou em tom de piada Baekhyun.

-Claro, eu sei dirigir e é isso que importa- disse convicta.

Os dois se olharam e Xiumin disse :

- Tudo bem, mas ve se não acelera muito- pegando as chaves em cima da mesa e jogando-as para mim pelo ar.

- Obrigada- me curvei em sinal de respeito e agradecimento, beijei os dois na bochecha e sai do apartamento me dirigindo ao elevador por onde entrei.

A mesma música que tocava quando entrei nele a primeira vez toca de novo, as portas se abriram e me encontro com a garagem do prédio, aperto o botão das chaves e uma luz branca e forte reluz no fundo da garagem. Me aproximo e vejo um lindo conversível preto, eu achei que era brincadeira que eles tinham um conversível mas estava enganada.

A porta do carro se abre para cima como naqueles filmes futurísticos e não me contenho e solto um gritinho de alegria e de emoção por pode dirigir esse carro. Sentei no banco do couro e liguei o motor e dei outro gritinho mas esse foi mentalmente, ouvir aquele motor roncar é música para meus ouvidos. Coloquei música no rádio para distrair minha mente e sai da garagem em alta velocidade, com vidros abertos e volume alto.

Cheguei, estacionei o carro na frente do prédio, entrei sem precisar me identificar ou anunciar minha chega pois o porteiro ja me conhece, fui ao elevador enquanto pego a minha chave do apê dentro da minha bolsa quando as portas se abriram e dou de frente com a porta do apartamento, minhas pernas tremem ao saber o que me espera. Destranco a fechadura com delicadeza para não fazer barulho, abrindo a porta vejo Jungkook e Jimin jogando videogame sentados no sofá da sala, o clima pesou na hora e Jungkook pausou o jogo fazendo o Jimin olhar diretamente para mim e eu digo quebrando o gelo :

- Precisamos conversar.

- Precisamos mesmo- disse Jungkook se levantando junto com Jimin.

Eu fui de quarto em quarto chamar os meninos para uma conversa séria na sala com todos presentes, todos ficaram surpresos em me ver, provavelmente acharam que eu não voltaria pelo ocorrido entre Jimin e Baekhyun por minha causa. Abro a porta do quarto de Nam ansiosa para ver meu irmão e ver se ele irá pedir desculpas quando me deparo com uma cena de amassos entre ele e o Jin em sua cama, automaticamente grito:

- EI!

Os dois se desprendem e olham com olhos estalados pra mim como se tivessem vendo um fantasma. Se endireitaram na cama como se nada tivesse acontecido entre eles e eu disse me encostando na porta :

- Eu desconfiava que meu irmãozinho tinha um gosto peculiar para namoradas... Ops, quer dizer namorados.

Jin se levanta da cama ajeitando a blusa e diz :

- Eu só estava experimento, é minha primeira vez- sai do quarto e vai pra sala enquanto continuo ali encarando meu irmão que se levanta arruma a blusa e sai se dirigindo a sala.

Ótimo, todos na sala, respiro fundo e digo: 

- Peço desculpas por me intrometer na vida de vocês, por brincar com os sentimentos de vocês, - dirijo meu olhar ao Hope, Jungkook e Suga- pelas brigas,- olho para o Jimin- Ter vindo morar aqui só causou problemas a todos por isso decidi me mudar e deixar vocês em paz. Vou voltar ao me trabalho no jornal e alugar um apartamento pequeno.

Eles me olham com seus rostos sérios e fechados, espero um deles falar alguma coisa para eu me despedir e começar a arrumar minhas coisa para a mudança. Ninguém fala uma palavra sequer e o silêncio reina pelo cômodo, meus olhos percorrem a feição de cada um, analisando-as minuciosamente e os olhos deles e congelam sobre mim.

- Você não precisa se mudar, nós podemos resolver isso- disse Nam fazendo os olhares se voltarem para ele.

- Não era você o que mais reclamava sobre meus atos dentro deste apartamento?- pergunto

- Era.... mas Sook...- sua voz sai falha - eu não tenho mais família de sangue a não ser você.- Seus olhos se enchem de lágrimas e faz uma breve pausa olhando para o chão.- Os membros são minha família sabemos disso, mas eu perdi nossa mãe, meu pai e não posso perder você também.- completou com suas bochechas molhadas pelas lágrimas e olhos vermelhos inchados. 

Os meninos não se surpreendem quando Nam expele as palavras de sua boca entre soluços e nem o encaram 

- Me desculpe irmã- Nam diz

Estão sem reação, não consigo chorar, sorrir, me mover, o que me resta é falar :

- Nam - minha voz soa firme e fria - Você não vai me perder só por eu estar me mudando.

Meu irmão sempre se apegou muito fácil aos que ele considera, mas agora eu não sei se os meninos querem me bater por fazer tudo o que aconteceu ser minha culpa ou por fazer o Nam chorar desse jeito.

 - Me desculpe - a voz do Jimin corta o silêncio como uma faca, mesmo que sua voz esteja tranquila e suave.- Eu sempre exagero quando se trata de proteger quem eu amo.

Meu peito doi ao ouvir suas palavras e meus olhos mais do que depressa se enchem de lágrimas e elas nem dão sinal que vão cair.

- Nós te amamos Sook- disse Hope

- Sim...- disse Suga - todos nós.

Desabo ao choro e caio de joelhos no chão cobrindo meu rosto com minha mãos tremulas, sinto vários braços e mãos a minha volta, quando eu retiro minhas mãos do meu rosto molhado por lágrimas e vejo que estão todos me abraçando, Jin, Jungkook, Hope, Suga, V, Nam e Jimin me abraçando  e a partir disso sei que está tudo bem e que agora o amor reina entre nós.

Se passaram três meses maravilhosos, eu voltei a trabalhar no jornal como escritora principal, a minha relação com os meninos está perfeita, nós saimos juntos, conversamos, jogamos e nenhuma briga. Baekhyun e Xiumin também se divertem com a gente quando podem por causa dos ensaios do BTS e do EXO.

Cheguei em casa na hora do almoço, deixei as chaves em cima da mesa perto da porta, tirei meus sapatos e deixei minha bolsa ali também, todos estão sentados no sofá ou no chão vidrados em um programa de esportes que está passando na Tv. Dou oi para todos e eles me respondem em tom de desanimação, vou a cozinha pegar um copo de água gelada por que está muito calor.

Quando finalmente sento no braço do sofá a campainha toca e pergunto :

- Quem vai atender?

Ninguém fala nada e isso é o suficiente para eu entender que eu vou ter que abrir a porta. Destrancando a fechadura e abrindo a porta dou um pulo de susto quando me deparo com um coro dizendo :

- Olá garota do jornal.- nove vozes dizem.

Reconheço todas elas, duas são as mais familiares, a de Baekhyun e a de Xiumin os que meus olhos reconhecem primeiro. Depois olho para cada um dos que estão parados na minha frente com sorrisos estampados em seus rostos e os reconheço um por um.

Chanyeol, Sehun, Kai, D. O, Lay , Chen e Suho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usu√°rios deixam de postar por falta de coment√°rios, estimule o trabalho deles, deixando um coment√°rio.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...