História B.A.P School Life Experience - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P, Ela é o Cara, Ji Soo Kim, Kim Soo-hyun, Meninas Malvadas
Personagens Bang Yongguk, Daehyun, Himchan, Ji Soo Kim, Jongup, Kim Soo-hyun, Personagens Originais, Youngjae, Zelo
Tags Actor Jisoo, Bap, Colegial, Dorama, Escolar, Internato, Jisoo Kim, Kim Min Jae, Kim Soo Hyun, Mean Girls, Romance
Visualizações 38
Palavras 1.686
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


"Okay ladies now lets get information" - Beyoncé, FORMATION

Essa música não tem nada haver com fic, só coloquei porque não consigo parar de cantar😂😂😂

Boa leitura<3

Capítulo 25 - | Chá da Tarde


Fanfic / Fanfiction B.A.P School Life Experience - Capítulo 25 - | Chá da Tarde


Depois, retirou a camisa que vestia e voltou a me beijar. Essa é a única coisa que me lembro de ontem a noite. Meu cérebro congela nessa parte e eu não me recordo de mais nada.

Acordei no outro dia no quarto de Young Jae, vestida com todas as minhas roupas por sorte. Minha cabeça doía muito e tudo rodava. Logo o dono do quarto apareceu em minha frente segurando um comprimido e uma caneca com água.

- Tome, vai te fazer sentir melhor - Aconselhou-me.

Fiz o que ele me pediu e assim que me senti melhor para mover qualquer músculo do meu corpo, resolvi trocar algumas palavras com ele sobre ontem a noite.

- Hyung, sobre ontem... - Comecei.

- Não aconteceu nada entre você e o Moon, pode ficar tranquilo.

Suspirei aliviada.

- Sério?

- Sim - Afirmou - Nós conseguimos arrebentar a porta quando o Jisoo chegou.

- Ah, muito obrigado!

- Por quê?

- Aquilo não deveria ter acontecido.

- Você parecia estar gostando quando nós entramos.

- Eu estava bêbado, okay?

- Você sente alguma coisa pelo Moon?

- Não. Eu já disse que aquilo foi um erro, não era para ter acontecido... Por quê? Você gosta dele?

- Eu?! Não! Eu gosto do... - Parou quando percebeu que estava prestes a me contar.

- De quem? Me conta.

- Eu... Eu acho melhor não - Se afastou de mim - Você deve ir tomar um banho e pegar as aulas da tarde.

- Mas você vai me contar depois, não vai? - Insisti.

Young Jae hesitou, mas logo suspirou rendido e sorriu pequeno.

- Vou sim, Don.

Dei-lhe um abraço e fui em direção ao banheiro, eu precisava ser rápida, as aulas da parte da tarde já iam começar.

Depois do banho e já vestida de uniforme, eu fui logo em direção a sala. Me sentei na minha carteira isolada, bem atrás de Min Jae. Falando nele... Meu amigo entrou como um furacão dentro da classe e pulou na sua cadeira. Me olhou ofegante e assim que conseguiu recuperar o fôlego, me fez a pergunta que eu menos esperava:

- O que aconteceu entre você e o Moon ontem?

- Sobre o quê?! - Segurei para não gritar.

- Você e o Moon.

- Como assim?! Não aconteceu nada!

- Aconteceu sim. A escola inteira está comentando.

- Comentando o quê?

- Tem um rumor por aí sobre você ter dormido com o Moon Jong Up e que foi preciso que Bang Yongguk e Kim Jisoo arrombassem a porta e te tirassem de lá! - Ele estava praticamente tão bravo quanto meu pai me dando uma bronca - O que você está fazendo da sua vida Kwon Yang Don?

- Eu... - Pausei - Isso tudo é mentira... Quem espalhou tudo isso?

- Foi o próprio Moon Jong Up.



-------------------------------------------------

- O quê?! Como ele foi capaz?

- Eu não sei... Estava esperando que você me respondesse isso... Eu te disse pra tomar cuidado com ele... Aí você vai e transa com a reencarnação da Regina George!

- Eu não transei com ele! Não aconteceu nada! Pelo menos, pelo o que eu me lembre - Entrei em desespero. Será que realmente aconteceu algo e Young Jae não me contou? Ah, meu Deus!

Eu precisava saber a verdade, precisava falar com Jong Up ou alguém que possa me contar a real. E se Up descobriu que eu sou mulher? Nossa... Não quero nem imaginar... Como eu fui deixar isso acontecer?!

Assim que Moon chegou dentro de sala, eu o chamei para um canto mais isolado dos outros alunos. Ele tinha um sorriso sapeca no rosto e ameaçou me abraçar, mas eu não deixei.

- Que história é essa de contar para todos que nós dormimos juntos?

- O quê?

- Não se faça de desentendido... Você sabe muito bem do que estou falando.

- Mas eu não disse nada Don!

- Disse sim!

- Não disse! - Respirou fundo pensativo e sorriu - Foi Young Jae!

- Como assim? Não. Ele é meu amigo!

- Você sabe que ele não tem freios na língua. Por que não duvidou?

- Eu não acredito.

- Mas deveria... Ou você acha mesmo que eu deixaria todos saberem da minha vida sexual?

Ele se me deixou ali e foi para seu lugar. Não conseguia raciocinar direito. Será que Moon está certo? Ou que Young Jae está certo? Ah, minha mente parece que vai explodir!

Assim que as aulas da tarde terminaram, algo me chamou muito atenção. Perto do jardim, em direção aos portões de saída da BalGan, um amontoado de alunos estava se formando. Zelo, que estava do meu lado, puxou-me pelo pulso em direção a multidão.

Enquanto passávamos entre todos aqueles garotos, avistei, mesmo de longe, um carro esportivo que eu conheço muito bem o dono. Era o automóvel de Moon In Ha. Mas o que essa garota estava fazendo aqui? Veio falar com Jong Up?

Ela estacionou sei veículo caro bem em cima da grama, já dentro da área da escola. Abriu a porta e desceu elegantemente. Não vou mentir, como mulher, senti inveja da beleza dela, e como homem, me sento atraída. O que está acontecendo comigo ultimamente?

In Ha retirou os óculos de sol em formato fofo de gato e procurou por algo no meio daqueles estudantes. Por precaução, tentei me esconder atrás dos fortões do time de vôlei.

- Onde está Kwon Yang Don? - Ela questionou enquanto enrolava uma mexa do cabelo.

Infelizmente, os alunos abriram espaço para que eu me destacasse. In Ha sorriu ao me ver e veio correndo me abraçar e me tascar um beijo na bochecha, deixando uma marca de seu batom vermelho.

- Que bom te ver Don!

- O que você está fazendo aqui? - Perguntei enquanto tentava limpar meu rosto.

- Lembra que eu disse que queria conhecer sua irmã?

- Sim.

- Então resolvi te buscar para tomarmos todos chá juntos.

- Mas ela não está aqui.

Para minha surpresa, a porta do esportivo foi aberta novamente. Eu rezei, implorei para que Deus fizesse um milagre para que aquela pessoa não fosse meu irmão, todo maquiado, de salto alto, peruca e vestido com um doa lua vestidos preferidos, porém, falhei.

As pernas depiladas do verdadeiro Yang Don tomaram totalmente a atenção enquanto eu estava em desespero. O que aconteceu com ele? Por que topou isso? Se bem que, depois do encontro com Sammuel, não deveria me surpreender.

- Oi maninho - Ele sorriu com sua voz feminina.

- Oi maninha - Tentei parecer mais calma e masculina possível.

- Problema resolvido, não? - In Ha sorriu.

- Poxa, Don, sua irmã é mais bonita do que eu esperava - Zelo sussurrou em meu ouvido e eu segurei para não cair no chão rindo e chorando ao mesmo tempo.

- Vamos Don, venha! - Ha puxou minha mão e me levou em direção ao carro. Ao passar por "minha irmã" lancei um olhar furioso, mas ele apenas sorriu debochado.

Nós fomos para Beodung, ou, mais especificamente, para a mansão dos Moon. Meu irmão ficou encantado com a beleza da propriedade, mas para mim, aquilo não era nada novo.

Fomos recepcionados por um dos empregados e logo já estávamos nos fundos da casa, onde tinha um jardim enorme, uma piscina maior ainda e a Vadia Mãe, sentada perto de uma mesa cheia de guloseimas e vestida com roupas caras.

A mãe dos Moon veio em minha direção e me abraçou, depois fez o mesmo com meu irmão-imã e com sua própria filha.

- Obrigada por nós receber senhora Moon - Tentei parecer o mais educada possível.

- Não há de quê! - Ela sorriu - Mas me chame apenas de Jin Ah, já disse.

Nos sentamos nas cadeiras frente a piscina e para minha surpresa, tudo estava indo muito bem. Meu irmão estava fingindo direitinho. Respondia todas as perguntas que as Moon faziam sobre a minha vida da mesma forma que eu responderia. Ele estava sendo super educado na mesa e tudo mais, e dando a impressão de que minha mãe já o levou milhares de vezes nos encontros das donas de casa do bairro. Conversa vai, conversa vem, e In Ha teve que sair as pressas. Um empregado veio chamá-la e a situação parecia preocupante. Jin Ah tentou amenizar tudo sorrindo e ordenando que as empregadas trouxessem mais doces para a mesa, fazendo a alegria do meu irmão. Mas o que estava acontecendo com In Ha?

Um tempo depois, tive a necessidade de ir ao banheiro. Com as instruções que a Vadia Mãe me deu, segui mansão a dentro atrás dos sanitários.

Subi as escadas e me deparei com uma porta semiaberta. Em meus dias normais, eu provavelmente passaria reto e respeitaria a privacidade dos moradores, mas depois que Ha saiu sem explicar nada a ninguém direito, eu fiquei curiosa.

Encostei de leve na madeira branca da porta e fiquei atenta a cada palavra. Eram três pessoas naquele cômodo. In Ha, o pai dela e um outro homem que não conheço. Eles discutiam sobre algum trabalho mal feito do desconhecido.

- Você falhou várias vezes e ainda tem coragem de vir na minha casa me pedir dinheiro? - o senhor Moon falava calmo e debochado.

- Vocês não tem escolha... Ou eu vou entregar tudo - O homem ameaçava.

- E como vai provar que somos os culpados? Acha mesmo que vão acreditar que a família mais conhecida deste país é formada por ladrões? - In Ha riu - Coitado...

- Paguem o meu dinheiro.

- Não - o pai de Ha pronunciou-se autoritário - Você não foi bem sucedido em nenhuma de suas missões... Nem mesmo na mais simples... Que era para apagar aquele garotinho idiota do Yoo Young Jae.

Young Jae? Queriam matar Young Jae?!

- Você não vai receber mais nada - Pausou - Na verdade, temos um presente para você.

Não ouvi mais nenhuma palavra, apenas o som de um vaso sendo quebrado e algo, ue acredito ser um corpo, se chocando com o chão.

Levei minhas mãos a boca, desesperada. Eles tinham mesmo matado aquele homem? Teria sido In Ha ou o pai dela? Mais do que nunca eu precisava acelerar meu plano. Os Moon são perigosos, queiram "apagar" Young Jae e podem tentar fazer isso com mais pessoas. E Jong Up ainda tentou me jogar contra Yoo hoje mais cedo! Essa família não perde por esperar.



Notas Finais


Te amu vcs<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...