História Barbaridade - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Emma Watson, One Direction
Personagens Emma Watson, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Visualizações 69
Palavras 641
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, tudo bem com vocês ^.^
Essa é minha primeira fic aqui no Social Spirit
E como devem ter percebido, ela é com o Zayn Malik.

→Estou bem ansiosa com a fic. Estou escrevendo há muito tempo, e tomará que vocês gostam :)
→Essa história é de minha autoria. Personagens, fala, tudo aqui foi criado por mim. Então qualquer coisa parecida, é considerado plágio e eu denunciarei.
→Criticas construtivas são muito bem-vindas.
→Essa história se passa em Lacock. Não é uma cidade fictícia , realmente, existe esse lugar. É uma cidade pequena no interior da Inglaterra.
Podem pesquisar no Google.
→ Comentar, logico, não é obrigatório, mas ajuda muito o escritor.
→E desculpa por qualquer erro ortográfico, caso, eu cometer algum deslize.

Capítulo 1 - Prólogo


PRÓLOGO 

Lacock, Inglaterra

Março de 2010

 

A chuva irrompia pelos campos mais escuros nos corredores daquela grande e velha oficina mecânica. Não havia neblina naquela noite, porém a escuridão e a violência da chuva já criavam dificuldades suficientes.

Tinha uma pessoa nessa oficina. Era muito claro, por causa dos gemidos altos de dor que ecoavam. Um garoto. Ele estava descalço, as roupas pretas sujas e rasgadas, gotas de sangue escorregavam pela testa e o cabelo negro encharcado por causa da chuva, pingava. Na mão direita dele tinha uma arma, como se estivesse preparado para atirar.

Os lábios carnudos estavam roxos e tremiam, descontroladamente. Enquanto ele tentava se levantar, criando forças, várias batidas de palmas soaram em seus ouvidos. O garoto olhou para frente e encarou o sujeito. Esse cara tinha um sorriso sapeca e cômico, como se estivesse apreciando toda aquela cena. Segundos depois, um corvo negro aparece o acompanhando.

—Ora, ora, ora acha mesmo que vai me impedir, Javadd? —Ele disse sorrindo para o garoto. Javadd quando conseguiu se levantar, o encarou com muita ira. Então, sem pensar apontou a arma. —Desista. Você nunca vai conseguir. —Sua voz era um pouco fina, do jeito que se expressava era clara e egocêntrica.

 —Eu nunca desisto. —O garoto disse. 

—Eu sei. —Sorriu com crueldade. Ele estava prestes à dizer mais alguma coisa, mas Javadd o impediu.

—Você me usou. Foi sujo. Por sua culpa, a policia está vindo atrás de mim. Eles acham que fui eu que matei todas aquelas pessoas. Você botou meu nome lá. 

—Não Javadd, você que não foi cuidadoso. Os policiais só estão fazendo o trabalho deles. — Disse, com um sorriso ameaçador.

O garoto sem pensar duas vezes, atirou. Mas o cara que estava a sua frente foi muito mais rápido, desaparecendo. Javadd pensava naquilo com muito receio, observava cada canto daquela oficina procurando aquele mesmo rapaz, que estava conversando há pouco tempo.

Entretanto, algo pesado e metálico bateu com muita força na coluna. Em seguida, ele foi jogado, batendo o corpo em um carro quebrado e velho. Estava para ser mais uma vez atacado, porém conseguiu desviar e caiu sobre as pernas do inimigo. Então, ambas caíram juntos sobre o chão. Javadd estava por cima, tentando com muita força atacar o outro, no rosto. Infelizmente, não conseguia.

Foi então, que os planos dele foram impedidos. O som das sirenes policiais se estenderam, pelo lado de fora. Javadd voltou a encarar o rapaz mais velho, mas fora empurrado para trás com força. Caindo e batendo as costas, gemendo de dor.

—Boa sorte. —Foi a última coisa que ele disse a Javadd, até desaparecer pelas sombras.

O garoto fechou os olhos e ouviu a voz do policial. 

Sai-a com as duas mãos levantadas. O local está sendo totalmente coberto do lado de fora.—O policial disse pelo megafone. Javadd nem se quer mexeu um músculos. —Repito: Sai-a com as duas mãos levantadas!

Então foi isso mesmo que ele fez, as duas mãos para cima, atrás da cabeça. Assim começou a caminhar para o lado de fora e várias viaturas policiais foram vistas. O garoto encarava tudo aquilo e tentava se acalmar, pois sabia que não iria adiantar nada se estressar.

Ele se aproximava cada vez mais, até...

—Peguem todas as armas dele. — O chefe da policia mandou, então, os companheiros foram a Javadd, retirando tudo. O policial aproximou-se até o garoto, com uma aparência nada agradável.

— Estão cometendo um engano. —Javadd, disse. Mas o policial, lógico, não estava nem um pouco contente.

— Deixa ele comigo. —Ele algemou o garoto e andou até uma das viaturas. —Zayn Malik, você está condenado há 10 anos de prisão, por motivo de assassinato de dezessete pessoas. — Colocou o rapaz no carro. — Ainda vai querer um advogado? —Perguntou o policial, mas Malik nem se quer deu o trabalho de responder. —Foi o que imaginei. 


Notas Finais


E ai?????? o que acharam?? Gostaram? Amaram? Odiaram?
Comentem, quero saber a opinião de vocês que para mim é muito importante.
Desculpa, pelo capitulo pequeno mais vai aumentar, Okay?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...