História Barreiras do amor - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor
Exibições 6
Palavras 850
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 15 - Barreiras do amor (Cap15 Reencontro não tão agradável!)


Fanfic / Fanfiction Barreiras do amor - Capítulo 15 - Barreiras do amor (Cap15 Reencontro não tão agradável!)

CAPÍTULO XV

 

Alguns dias depois, eles já estavam acostumados com a casa e tudo mais, Ritsuki acordou bem cedo levantou, e fez tudo o que tinha que fazer, para caçar o café da manhã, ele pega sua faca e quando vai sair do quarto Hana corda.

Hana-Rit? Já vai caçar?

Ritsuki-Sim, pretendo trazer ou porco, ou coelho, tem algum tipo de pedido?

Hana-Fica mais um pouco, vai caçar depois, que aí eu vou junto com você!

Ritsuki-Não, Hana, foi mal, mas é que eu estou com fome, vou agora mesmo, aí fico com você depois, ok?

Hana-A, ok né, te desafio a trazer dois coelhos em uma hora!

Ritsuki-A é? Desafio aceito, e você vai ver que eu... Sou foda mermo, faze o que né?

Hana-Mais é convencido pra caramba!

Ritsuki-Sou mermo, ai, você vai ver os coelhos em menos de uma hora, fui!

Ritsuki sai da casa e entra na floresta, começando a procurar os coelhos que nem louco, até que meia hora depois ele achou um ``ninho´´ por assim dizer de coelhos, tinham meio que vários, e Ritsuki pegou a faca que ele levou, e o seu canivete e arremessou em dois coelhos, os maiores e mais gordos, e o mizerávi acertou, os outros coelhos vazaram na braquiara, ele pegou os coelhos e levou eles para a casa, mas quando ele chegou lá, a casa estava em cilêncio total, ele foi de cômodo por cômodo até entrar no quarto deles, e a Hana estava com o mesmo assassino/bandido que deu um tiro nele, só que dessa vez com uma faca no pescoço de Asuna.

Bandido-Eu sabia que ia encontrar você garoto, por sua culpa a porra da polícia quase me prendeu, agora eu posso terminar o que tinha começado.

Ritsuki começa a correr em direção ao bandido que grita imediatamente.

Bandido-PARADO AÍ, MAIS UM PASSO E ELA MORRE!!! 

Hana-Rit, não faça nenhuma besteira como da primeira vez, corra, para bem longe!

Ritsuki-A, mais num vo, mais num vo, de jeito nenhum, cara solta ela, o seu papo é comigo!

Bandido-Na verdade, é com os dois, então, você morre antes, ou ela morre na sua frente, escolhe?

Ritsuki-Por que você não aceita lutar comigo no mano a mano então?

Bandido-Não, prefiro apelar mesmo!

Hana-Então apela com isso!

Hana mete um murro no saco do bandido e corre para o lado de Ritsuki.

Ritsuki-Bem pensado, improvisou?

Hana-Ahã, mas deu certo!

Bandido-Ai, não se ataca aí cara, nossa, apelação!

Hana-Ai querido direitos iguais, se você apela, eu também posso!

Bandido-Vai se foder!

Hana-Vai você.

Ritsuki-É o seguinte, ou você nos esquece e some, ou morre aqui!

Bandido-E quem vai me matar?

Ritsuki-Eu estou disposto, você quase me matou e PIOR você quase matou o amor da minha vida seu filho de rapariga!

Bandido-Ok, então, vamos no X1!

Ritsuki-Qual seu nome? Quero saber antes de tudo!

Bandido-Não te interessa!

Ritsuki-Ok, mas então, cai dentro!

Hana-Rit para, não quero que você fique machucado ou até pior, da última vez você quase morreu!

Ritsuki-Relaxa, agora, vai ser o contrário!

Ritsuki pega a sua faca e o bandido saca a faca também, eles se encaram por uns 5 segundos e começam a brigar, faca pra lá, faca pra cá, e Ritsuki leva um corte no braço.

Bandido-Viu? Já está ferido, seu bocó!

O bandido derruba Ritsuki no chão e corta algumas partes do braço dele, uma tortura mesmo.

Hana-Para, me mata logo, e deixa ele!

O bandido olha para Hana e vai em direção a ela.

Bandido-Olha, agora eu tive uma ideia, antes de te matar, você vai me fazer dois favorzinhos.

Hana-Quais?

Bandido-Primeiro vou te dar minha arma segurar sua mão e você que vai meter uma bala na testa dele! E segundo, bom, você vai descobrir!

Hana-Começa a chorar, e o bandido coloca a arma na mão dela e aponta na cabeça de Ritsuki que estava tentando levantar do chão, e quando ele ficou em pé o bandido deu a ordem.

Bandido-Atire!!!

Hana nesse exato momento da um soco na cara do bandido e um tiro na perna dele.

Hana-Você é burro, você estava com a arma, e estava usando uma faca, e você deu a arma na minha mão, sorte sua que não tenho coragem de te matar!

Ritsuki arranca a arma da mão de Hana, ele puxa a trava de novo aponta na cabeça do bandido e diz.

Ritsuki-Mas eu tenho!

Bandido-Mas antes, meu nome é Mikio Michio!

Ritsuki-É, mas foda-se!

Ritsuki puxa o gatilho e mata o bandido com um tiro na testa.

Ritsuki-Isso é para aprender a não mexer comigo...

Ritsuki da vários tiros no bandido mesmo morto.

Ritsuki-E esses são para você aprender a não mexer com quem eu amo seu bandidinho de merda!

Hana-Rit para, ele já morreu!

Ritsuki começa a chorar e abraça Hana.

Hana-Ele já morreu, eu estou bem, ele não fez nada comigo!

Ritsuki-Hana, arrume suas coisas vamos nos mudar de novo!

Hana-Só depois que você se recuperar dessa tremedeira, parar de chorar, e eu cuidar de seus ferimentos!

Ritsuki-Eu te amo!

Hana o beija, e depois diz em seu ouvido.

Hana-Eu também!

 

CONTINUA



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...