História Barreiras transparentes ☆♡ - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook, Namjin, Vhope, Vkook, Yoonmin
Exibições 25
Palavras 913
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá toddyns
Bom hoje eu quero dedicar esse capítulo mais a namjin,mas como ainda é cedo acho que posso postar outro capítulo mas tarde,bom vou parar de enrolar e deixar vocês com esse namjin maravilhoso
Obs:essa fanart é namjin mesmo sem parecer
Bora lê

Capítulo 24 - ☆24☆


Fanfic / Fanfiction Barreiras transparentes ☆♡ - Capítulo 24 - ☆24☆


Pov.Jin

-estava andando pelas ruas,deixando as poucas lágrimas que insistiam em cair descerem por,todo o meu rosto

Minha visão dava de frente a um parque,com pequenos balanços,e grandes árvores de sakura,ia atravessar a rua e ir até lá,ia tombando para os lados,era uma dor junto com o efeito da pouca bebida que havia tomado na festa,que me deixou um pouco desnorteado

Dei passos a frente indo na faixa de pedestres,sem nem ao menos olhar para os lados,muito menos pro sinal de trânsito,então viro meu rosto,e vejo que um carro vinha em minha direção.

Antes que eu pudesse desviar,ou ao menos pensar rápido em uma alternativa,sinto uma mão puxar pulso,então me puxa até uma parte onde a chuva não batia,perto de alguns muros-

Nj -Você esta ficando louco jin?! -direciono meu olhar ao rosto da pessoa,e vejo namjoon com um guarda-chuva em suas mãos -

Nj -Além de estar nessa chuva correndo o risco de ficar doente,quer ser atropelado,é isso?! -diz ele me entregando o guada-chuva,neguei mas ele insistiu em me dar o bendito guarda-chuva,peguei entao comecei a falar -

J -E desde quando você liga?!desde quando se importa?! Me fala,você nunca fez questão da minha presença...-nesse momento as lágrimas que eram poucas,se tornaram muitas,transbordavam de meus olhos -

J -Eu m-me mantive c-calado sempre...-nesse momento minha viz falhou um pouco,mas não me empediu de continuar -...Eu gastei anos gostando de você,passei anos escondendo isso,passei anos...esperando por você,mas sabe você nunca fez questão,você não fez questão da MINHA PRESENCA,NEM NUNCA FA...- sou cortado por um rápido selar,nesse momento meus olhos se arregalaram,juntei a pouca força que restava em meu corpo e o afastei,dizendo -

J -V-voce acha que p-pode m-me parar com  um beijo?! -digo aumentando meu tom de voz -

Nj - Você ainda não se calou,entao terei que fazer mas -ele se aproxima de mim novamente,eu recuo em pequenos passos pra trás a cada passo que ele dava

Até que parei numa parede,ele tirou o guarda-chuva de minha e me prensou contra o muro,então juntou nosso labios,no inicio me debatia,mas logo fui me entregando,fechei meus olhos e coloquei meus braços ao redor de seu pescoço,ele pedi passagem coma llíngua e eu cedo

Pude sentir o leve gosto da bebida que ele parecia apreciar na festa,nossas línguas se enrolavam,e brigavam por espaço,puxei levemente os cabelos de sua nuca na tentativa de aprofundar o beijo,oque deu certo,ele pós a mão em minha cintura e apertava com um pouco de força.

Nos separamos assim que o ar fez falta,ele puxou o meu lábio com os dentes,então abri meus olhos e vi que ele me encarava com um sorriso em seus lábios que agora estavam vermelhos,mostrando suas linda covinhas,não pude evitar de sorrir também-

Nj -Jin eu quero que saiba que,primeiro -ele deu um rápido selar na minha bochecha -

Nj -Eu nunca pedi pra você esconder nada,segundo -diz ele selando o topo de minha cabeça -

Nj -Eu SEMPRE fiz questão sim de sua presença -diz ele deixando um selar demorado em meu pescoço, oque me fez arrepiar -

Nj -E terceiro,que todo o tempo no qual você disse que tinha sido gasto,todos os anos,foram eles os responsáveis por eu me apaixonar cada vez mas,por seu sorriso -diz ele apontando para meus lábios,que agora tinha um sorriso de canto a canto -

Nj -Por seu jeito extremamente fofo -diz ele me fazendo corar -

Nj -E por seus lábios,que eu sempre quis colados aos meus -diz ele puxando meu queixo e deixando um selar demorado em meus lábios -

Nj - Esses são apenas alguns motivos que me fazem...que me fazem -ele parou olhou no fundo dos meus olhos,respirou fundo e então disse -

Nj -Te amar tanto -depois dessas palavras,as lágrimas voltaram à tona com toda a força possível,então eu o puxei e selei nossos lábios

Puxei seu cabelo e aprofundei o beijo,dessa vez eu pedi passagem com  a língua e ele sedeu,era um beijo calmo,um beijo com amor,sem nenhuma malícia,nossas línguas dançavam em sincronia

Depois de algum tempo o ar fez falta e nos separamos,ele pegou em minha mão e entrelaçou nossos dedos -

Nj -Vamos pra casa? -diz ele puxando minha mão -

J -S-sim,mas vamos pegar um táxi,eu não vou deixar você dirigir assim -digo vendo o estado que namjoon se encontrava,ele não estava bêbado,mas também não estava 100% sóbrio,entao peguei o guarda-chuva que havia caído no chão,e fomos em direção  estrada esperar a chegada de um táxi 

Pov.Namjoon 

-Após pegarmos o táxi,fomos em direção a minha casa,meus pais estariam numa viagem numa viagem a respeito de negócios,eles eram fotógrafos de modelos famosas,e foram fazer o trabalho com uma grande empresa de roupas,e foram chamados para fazer o certo trabalho.

Ao chegarmos em casa prenso jin na parede,puxo sua cintura trazendo seu corpo pra perto de mim,junto nossos corpos e então junto nossos lábios 

O beijo que antes era calmo,agora era feroz,pesso passagem com a língua e ele cede,seguro fortemente a sua cintura,enquanto ele puxava meus cabelos,nossas línguas estavam em uma guerra severa,quando o a falta de ar se fez presente,puxei seu lábio e ele aproximou sua boca de minha orelha e disse -

J -Eu te amo -dito isso todo o meu corpo se arrepiou -

J -E você,me ama? -disse ele olhando pra mim,era como aquelas cenas de filme no qual os personagens admiravam o por do sol em frente a uma praia,e a primeira declaração de amor fosse feita ali -

Nj -Vou te provar o quanto te amo -disse o prensando novamente novamente o trazendo pra outro beijo,esse beijo era calmo,lento,porém quente,seguro ele em meu colo e subo as escadas indo em direção ao meu quarto...





Notas Finais


Só tenho algo a dizer;
L-I-M-O-N-A-D-A huehue
Bom foi isso,desculpa qualquer erro,e ultimamente tem sido um pouco complicado postar capítulo,pois estou trabalhando em outras fanfics,mas eu nao vou deixar essa não pode deixar
Bom se der até daqui a pouco,então bye bye -kissus da toddyn -


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...