História Barriga de Aluguel - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Keke Palmer
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Personagens Originais
Visualizações 310
Palavras 2.369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


VOLTEI! YEEEEEEEEEEEEEEEEE! LEIAM AS NOTAS FINAIS!

Capítulo 22 - Acabando com o caso.


Fanfic / Fanfiction Barriga de Aluguel - Capítulo 22 - Acabando com o caso.

Entrando no meu quarto mês de gestação, além de me sentir uma enorme bola ambulante, eu não conseguia sair de dentro de casa. Ver a cara de Luana me dava muito nojo e a de Bieber ainda mais; mesmo magoada com eles, eu continuei morando com eles, afinal, para onde mais eu iria? Minha mãe me botou para fora de casa e eu se quer tive coragem de voltar la e contar a verdade, eu nunca vou conseguir contar a verdade para ela ou qualquer outra pessoa, isso provavelmente vai despertar o ódio de muitas pessoas; algumas tem a cabeça aberta para isso, porém a minha mãe ia abrir a minha com uma panela cravada em meu crânio.

Heydan tem sido o único a me “entender” e conseguir me animar sempre que nós falamos, geralmente ele está caçoando do meu filho que irá nascer problemático como a mãe, eu não sou problemática. Ainda que muitas vezes eu não lhe de muita atenção, Heydan aderiu ao abito de me ligar e esses horários geralmente Bieber está comigo tentando me tirar de casa ou me distrair; no fundo eu acredito que desde que eu avisei que ele estava ligando nós horários em que eu estava com Justin, ele passou a ligar naqueles horários de propósito. Ele realmente consegue se superar. Luisa passou a “odiar” Bieber e com isso toda vez que se viam soltavam farás um para o outro, de certo modo isso tem afastado Ryan do amigo, afinal, muitas vezes ele dava razão a namorada e Bieber ficava furioso com aquilo.

—Você precisar sair um pouco dessa casa. —Luana entrou na sala com suas típicas roupas caras e brancas, a mulher tem um amor por essa cor. —A sua depressão está impregnando o meu sofá e a sala em si!

Ela não tinha muito o que fazer desde que voltou e isso lhe deu tempo de sobra para me atazanar e fingir que não sabe o porquê o clima tenso nessa casa. Somente suas indiretas já lhe entregam. Ridícula. A mulher vendo que eu não estava nem aí para sua existência, puxou as cortinas para os lados permitindo que o sol prevalece pela sala. Que ódio!

—Me deixa, Luana.

Virei–me de costas para a janela, puxando a coberta para cima do meu rosto e tapando aquela claridade que chegava a me dar tontura.

—Você está com quatro meses e por mais que eu não me importe, você precisa sair dessa casa um pouco e isso não é um conselho. —Puxou minha coberta correndo para o corredor em seguida.

—DEIXA DE SER CHATA! —Berrei indo atrás e tentando tomar a merda da coberta de volta.

—Sair. Você irá sair um pouco. —Rebateu. —Você tem cinco minutos para se vestir e ir me encontrar na sala.

Até parece que eu farei algo que ela queira, por mais que eu esteja começando a me descuidar muito, o ódio que eu sentia de mim mesma pela enorme confusão em que me meti não permitia que eu sentisse nenhuma paz se quer. É frustrante. Eu não sentia vontade de sair porque eu não quero ver as pessoas em paz, nessa casa o clima está pesado o suficiente para que eu não sinta inveja da alegria alheia e eu quero que continue assim por hora. Eu não liguei nenhuma vez para minha mãe e acredito que depois de tudo aquilo ela deve estar muito sentida e arrependida querendo falar comigo, mas eu não consigo ter cara agora para ir atrás dela e acabar não aguentando a pressão. Eu não vou aguentar a pressão e me conheço bem o suficiente para saber disso.

Entrei no banheiro me levando rapidamente e me sentindo muito mais leve; como é bom sentir um pouco daquele peso enorme se indo pelo ralo e desaparecendo em meio a agua. Paz, eu só quero um pouco de paz. Sai enxugando meu corpo e puxando um pijama qualquer para vestir, calcei um par de meias amarelas podendo sentir algumas pontadinhas no pé da minha barriga, confesso que meu corpo inteiro treme somente em lembrar da dor que eu senti no meu último aborto, por mais que essas pontadas não cheguem a ser uma dor agoniante, é assustador e estranho. Eu não sei se consigo aguentar outro aborto e obviamente se acontecer, eu tiro meu corpo fora dessa história sem pensar duas vezes. Martirizo–me por pensar tanto nessa possibilidade, realmente é um meio de fugir rapidamente de todo esse drama, porém eu tenho que ser madura e mulher o suficiente para arcar com os meus problemas de frente, parar de fugir de tudo que me assusta; essa gravidez está começando a mexer muito comigo.

Peguei meu celular seguindo para a sala tranquilamente, o cheiro do shampoo do meu cabelo exalava e por incrível que pareça, eu não me sentia enjoada ou tonta, somente satisfeita por estar cheirosa. Luana estava sentada no sofá comendo algumas uvas, uhu, me pareceu tão apetitosas que mudei a rota do sofá e segui direto para a cozinha atrás das uvas. O meu querido bebe está com vontade de muitas frutas ultimamente e por mais que eu não deixe meu chocolate de fritura de lado, eu tenho optado muito por coisas saudáveis. O que essa gravidez está fazendo comigo?

—Você não está falando sério?! —Voltei para a sala me jogando no sofá e vendo o ser ao meu lado bufar irritada. Como é bom vê–la assim. —Da um tempo, Faye! Por favor.

—Peço o mesmo.

Enchi minha boca de uva pensando que quinta feira eu tenho outro ultrassom e finalmente saberíamos o sexo do bebe, por mais que tivéssemos tentado no ultrassom passado, o bebe estava com as pernas fechadas e nem o 3D conseguiu pegar a região intima. Sinceramente eu não sei que sexo esperar, só espero que seja lindo como o pai, Bieber é um puta homem gostoso e obvio que se eu tiver um filho lindo eu vou ficar com ele e colocar o mesmo na televisão, vou ficar milionária. Eu sou ridícula pensando somente no dinheiro, apesar que eu tenho pensado muito em ficar com esse bebe, o meu maior medo é de ficar e ser a pior mãe do mundo. Eu sou terrível até cuidando de um peixe, imagina de um bebe.

—Ok. Eu tentei. —Se levantou pegando sua bolsa e saindo em seguida. Ridícula, tomara que o salto dela quebre e ela caia de cara em uma bosta de cachorro.

Patético.

Passados alguns minutos depois da sua saída, o barulho de mensagem chegando soou várias e várias vezes até eu me irritar e ir procurar a merda do celular que estava recebendo as mensagens. Com o aparelho rosa em mãos, deduzi ser de Luana, até porque o de Bieber era dourado e eu tenho a senha para desbloquear, esse não. Mensagens continuaram caindo até uma chamada se iniciar e eu ficar de cara com a pressa de alguém em falar com Luana. Porra, logo com ela? Tem que ser muito demente ou estar comendo. O número estava salvo como Cohen, e realmente eu estava certa, está comendo. Eu sei que não é educado atender o celular das pessoas sem a permissão delas, porém quem é que se importa se Luana vai se irritar ou não? Eu não me importo.

—Sim.

—Você sabe que eu não queria que fosse assim, mas eu não posso viver assim para sempre, Luana. —Soltou sem se quer me ouvir. Uhu. —Eu te amo muito, mas você precisa decidir quem você quer na sua vida. Eu já esperei muito por você para agora esperar uma criança nascer, Luana. Eu não posso mais fazer isso se não ter uma certeza que vamos ter alguma coisa de uma vez ou eu sempre serei o seu amante secreto. Não quero mais ser seu amante. —Que fofo ele. Pensando bem é triste para mim porque eu também sou a amante. Merda, eu sou a amante. —Luana? —Permaneci calada o fazendo suspirar do outro. —Entendi. Era essa a resposta que eu precisava para seguir em frente. Acabou, Luana. —Encerrou a chamada me fazendo tirar o aparelho de perto do ouvido e olhar ao redor da sala. Caramba, eu acho que acabei de terminar o caso de Luana. Ela vai ficar uma fera. Paciência, a vida segue.

Joguei o aparelho no sofá novamente sentindo uma grande vontade de passear, confesso que me sentia quitada com ela e isso me trazia uma grande paz e uma alegria surreal. Só não é melhor que dar na cara da cobra, porém é muito bom também. Pensar que eu sou a amante da história e nem posso me dar ao direito de sentir ciúmes ou ficar brava, me deixa um pouco raivosa. Porra, eu me sujeitei a amante, alguém me dá uma surra senhor. Acabei por deixar esses pensamentos idiotas de lado e seguir ao meu quarto colocar uma roupa e ir dar uma volta pela rua mesmo, é bom finalmente não pensar em como o mundo é uma merda e sim pensar em como Bieber não será mais corno, tudo graças a mim. Destruí um caso da mulher dele com um amante de longa data, me pergunto se ele é gostoso ou um velho babão. Provavelmente tem a idade de Luana, afinal eram amigos antes; mas Luana aparenta ser mais nova do que realmente é. Tanto ela, quanto Bieber.

Troquei de roupa dando uma depilada nas pernas, porque ninguém merece sair toda peluda de casa, em seguida passei um creme e ajustei meu vestido que ficava bem marcado com aquela barriga enorme. Céus, parecia que eu tinha engolido uma melancia sem mastigas e ela se alojou no meu útero; como isso é possível? Confesso que essa barriga me assusta um pouco, como pode somente um bebe me deixa oitenta vezes maior? Diz a medica ser somente agua, porém é agua de mais. Daria para encher uma caixa de agua com o tanto que eu tenho somente para um bebe. Um drama a parte.

—Faye? —A voz de Bieber soou no corredor me fazendo bufar bem alto. Que merda.

—Estou aqui! —Avisei em tom mais alto. 

O homem entrou segurando um buquê nas mãos. Serio? Que clichê. Sorri sem graça calçando minhas sapatilhas abertas, porque com essa barriga eu não consigo me curvar para amarrar meus tênis e botas. 

—Trouxe para você. —Murmurou me entregando as flores. 

—Obrigada. —Sorri fraco pegando e cheirando, eu gostaria de dizer que as rosas cheiravam maravilhosamente bem, porém para mim tinha cheiro de mato. —Cheirosas! —Menti pondo sobre a escrivaninha e limpando o nariz em seguida. 

—Que bom que gostou. —Seu sorriso se alargou. Ele realmente estava feliz por eu ter aceitado suas flores. 

—Gostei, mas sua mulher é a Luana e aposto que se você colocar um colar de diamantes no meio ela vai gostar tanto quanto eu gostei. —Rebati sem tirar da cabeça que eu também iria amar o colar de diamantes. 

—Você prometeu me ouvir e foge de mim o tempo todo! —Se pós em minha frente impedindo que eu pegasse meu celular e minha bolsa sobre a cama. —Você tem tempo e eu também, vamos conversar agora. —Declarou me fazendo abrir um sorriso sacana e negar. 

—Vou sair com Heydan. —Seu semblante pesou enquanto ele absorvia a notícia, porém logo engoliu um seco negando rapidamente. 

—Eu não quero ele perto do meu filho. —Tocou minha barriga me fazendo sentir um leve desconforto. Meus pelos se oiriçam somente em pensar na hipótese de algo estar errado.

—Aonde eu for, o bebê vai junto. —Rebati furiosa sentindo novamente o desconforto que me deixou um pouco mole. 

—Ele mexeu. Você sentiu? Ele mexeu! —Arrastou sua mão por minha barriga tentando sentir o bebê. 

—Ele não se mexeu. —Afastei suas mãos de mim. 

—Como você não sentiu? Claro que ele mexeu! —Retrucou levando suas mãos para minha barriga novamente. 

—Ele está dentro de mim, acha que eu não sei se ele mexeu ou não? 

—Espero que ele não venha com a sua teimosia. —Resmungando alisando minha barriga novamente em busca do bebe.

—Bieber, fala logo.

Afastei–me seguindo para a cama e me deitando na mesma, tudo que eu não queria era aproximação de Bieber, porém me deitar somente permitiu que ele deitasse colado em mim. Deve estar querendo me possuir, só pode.

—Eu sei que fiz uma grande merda, mas a Luana chegou tão mal de viagem e não parava de falar em como o bebe afastou a gente. —Murmurou olhando para qualquer coisa que não fosse meus olhos. —Eu tentei me afastar dela, porém ver ela tão mal me deixou desarmado, eu não quero que ela fique doente por conta disso tudo.

—Então você escolheu ela.

Obvio.

—Eu quero você. Quero tentar ter o que eu nunca tive e em algumas semanas você me proporcionou de modo completamente incrível. —Sorriu voltando seus olhos para mim. —Só preciso de um tempo para falar com ela e nós ajeitarmos. Só um tempo. Não quero confusão e brigas, muito menos que você fique estressada, sabe que não pode. —Levou suas mãos para minha barriga novamente. —Só um tempo, por favor.

Eu sei que eu deveria pensar e fazer o que o meu coração manda, porém na terra em que meu coração tem poder, eu só me fodo; o cérebro que tome a vez por hora.

—A partir do momento que você entrou naquele quarto com ela depois de tudo que tivemos, você abriu mão de mim. —Declarei firme. —Eu não volto atrás. —Me levantei pegando minhas coisas e vendo o homem com os olhos fechados na cama.

—Por favor. —Pediu com a voz arrastada. Não, essa chantagem emocional não vai funcionar comigo.

—Eu pensei naquele momento um grande “por favor, ele não está fazendo isso comigo” mas você fez. Não me peça por favor agora que você é quem está mal. —Sai do quarto seguindo direto para a porta.

—Aonde você vai?

—Vou sair, Bieber. Sair. —E assim fiz, batendo a porta e indo para a puta que pariu. Eu hein.

Merda de sentimentos, mas eu não vou chorar, as lagrimas que estão caindo agora é somente porque minhas unhas quebraram recentemente. Eu não vou chorar por ser a amante mal-amada. Eu hein. 


Notas Finais


Voces pediram e eu voltei, viram como é simples eu voltar? sksakska, espero que gostem e nao esqueçam de comentar o que acharam e eu prometo voltar o quanto antes, ok? obrigada meu amores maravilhosos, eu amei os 18 comentários e respondi cada um deles, espero responder muito mais nesse capitulo! amo voces! <3
comentem, beijão!
Twitter: @badgirlix
Wattpad: https://www.wattpad.com/user/MarryBlyn
Meu insta: https://www.instagram.com/bruubs_nathalia/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...