História Barriga de aluguel - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki
Tags Amor, Barriga De Aluguel, Drama, Hentai, Naruhina, Revolução Naruhina
Visualizações 822
Palavras 812
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores mio, eu aqui com mais um cap... Espero que gostem...

Boa leitura

Capítulo 17 - Capítulo 17 vingança


aquela vadia me paga".

Depois de ordenar a Neji que ligasse para o advogado, dei meia volta e voltei para o quarto. Estranhamente eu não sentia mais vontade de chorar, pelo contrário eu estava com ódio.

Segui para o banheiro e tomei um rápido banho e sai enrolada na toalha, vendo Naruto entrar no quarto.

-Hina, você tem que ficar calma o estresse faz mal ao bebê - ele me diz preocupado.

-estou calma - eu respondo.

Escolho um vestido preto com detalhes rosa e pego minhas melhores joias, um colar de ouro branco com meu nome escrito e alguns cristais e um par de brincos de pérolas bem discreto, fiz um coque bem feito e calçei meus sapatos de salto alto preto. Me olho no espelho e aprovo o look, começo a fazer uma maquiagem simples.

-Hina, o que você planeja? - Naruto me questiona.

-ela não me tirou a oportunidade de me despedir de meu otou-san? Então se no testamento tiver algo para ela, eu irei tirar e vou a deixar na sarjeta - termino de passar o rímel e me viro para ele. - vamos? - pego a bolsa indo para a porta e saio.

Ele me segue e em silêncio seguimos para a mansão Hyuuga...

(...)

Ao chegarmos na casa de meu otou-san, somos recebidos por Neji que nos leva até o escritório. Ao entrar lá sou tomada por lembranças de meu pai, "será difícil continuar vindo aqui sem ele". Suspiro e entro no escritório vendo Asuma, Shion e Hanabi.

-Hinata, querida - Shion me diz debochada.

-Asuma, leia logo o testamento por favor - vou direto ao ponto.

Naruto, me faz sentar na cadeira em frente a mesa e fica em pé atrás da mesma em silêncio. Hanabi, se senta na cadeira ao meu lado e me surpreende ao segurar minha mão.

Nunca fomos muito próximas não por falta de interesse meu, mas porque como ela mesma dizia "odeio melação". Mas entendi que ela só era diferente para demonstrar seus sentimentos.

-bom então comecemos a leitura - Asuma diz e começa a lê as últimas vontades de meu pai - "eu Hiashi Hyuuga em plena consciência e gozando de minnhas plenas faculdades mentais dito esse testamento, as minhas filhas peço desculpas por não ter contado antes mas estou em meus últimos dias meu coração já não é mais como antes" - Asuma para por um instante.

"papai ". Já não segurava mais minhas lágrimas.

-" Neji, meu sobrinho a quem criei como filho já estava ciente de minha doença "- Asuma prossegue e eu olho para Neji -" a ele meu sobrinho e filho deixo 25% das ações da Hyuuga 's tecidos, um apartamento em Londres e 25% de minhas ações da Luke edições, para minha filha mais nova deixo 25% das ações da Hyuuga' s tecidos, 25% das ações da Luke edições e a casa que temos na Austrália e por fim para minha filha mais velha deixo 50% das ações de nossa empresa e 25% da Luke edições junto com a casa que temos no Japão. E para Shion que fingiu estar grávida de um filho meu, quando o filho e de seu amante Kiba Inuzuka deixo seu destino nas mãos de minha filha Hinata "- quando Asuma termina de lê me viro para Shion.

-isso é mentira o filho e dele sim, é como ele ousa deixar meu futuro nas mãos dessa louca - ela diz.

E eu me levanto e ando até ela a pego pelos cabelos e a arrasto até a porta de entrada, sob protestos de todos a jogo no Hall de entrada.

-nunca mais me chame de louca ou coloque seus pés em minha propriedade, Rukia - chamo pela empregada.

Que rapidamente vem ao meu chamado.

-pois não senhora? - ela diz.

-pegue as roupas dessa vadia - eu digo.

E ela faz uma reverência indo fazer o que mandei.

-Hinata, o que você está fazendo? - Temari, que chegou junto de Gaara, Ino e Shikamaru me questionam.

-me livrando de uma vadia - digo é vejo Naruto, em silêncio perto da porta do escritório.

-aqui senhora - Reika diz ao se aproximar.

-obrigada - eu digo é pego os trapos de vadia, que Shion chama de roupa e jogo sobre ela - saia de minha propriedade, antes que eu mande a jogarem na rua - digo a ela e bato a porta.

Me viro e vejo todos me encarando, como se o que fiz fosse o fim do mundo.

- o que foi? - os questiono.

-não era preciso isso, Hinata! - Naruto diz.

-AH CLARO, PORQUE NÃO FOI O SEU PAI QUE FOI ENTERRADO SEM SUA PRESENÇA, FOI VOCÊ QUE NÃO PODE SE DESPEDIR DELE - estourou e falo tudo que estava preso dentro de mim.

E antes de tudo ficar escuro, ouço a voz de Naruto.

-Hinata! 


Notas Finais


Desculpem qualquer erro...
Até o próximo capítulo...
Kiss de morango


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...